Desemprego, inflação, corrupção, falta de perspectiva, baixa qualidade de vida. Seja por essas ou por outras questões, há várias pessoas que não estão satisfeitas com sua situação atual. Em casos como esses, considerar uma mudança pode ser uma alternativa muito interessante. Você já pensou, por exemplo, em explorar o mundo?

Pode ser que mudar de país não resolva todos os seus problemas, mas muitas coisas podem, sim, mudar para melhor. Digo isso depois de 5 anos desde a minha mudança para a Europa. Quer bater um papo sobre isso? Vem comigo!

“Deixa a vida me levar”

Deixa a vida me levar. Vida leva eu“. A música ficou famosa na voz de Zeca Pagodinho e também já foi cantada por Maria Bethânia, Marcelo D2 e outros milhares de brasileiros. A questão é que tem muita gente que vive na prática esse refrão, esteja ou não feliz e agradecido, como segue a canção.

Só que, se você não está feliz com sua situação atual, conformar-se não é a única solução.

Eu acredito que é importante que nos sintamos agradecidos pelo que temos, ainda que pareça pouco. Mas isso não impede de querer mais, de tentar algo novo, de fazer acontecer.

Sei que, às vezes, a situação é difícil e parece até que a gente não tem escolha (eu também passei por isso). Mas nem sempre é assim. Muitas vezes, basta uma pequena mudança, determinar-se a tentar, voltar a sonhar ou traçar um novo plano.

Então, acho que vale a pena repetir a pergunta: você já pensou em explorar o mundo?

Diferentes formas de encarar as mudanças

Quem não tem medo de mudar? Independentemente do tipo de mudança, é normal ter certo receio e, até certo ponto, é saudável: pode ajudar a não nos precipitarmos e a preparar-nos melhor. O problema é quando o medo de mudar nos paralisa e nos impede de ir em busca de nossos sonhos e objetivos.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Sabendo disso, um grande amigo me deu o melhor presente que eu poderia receber antes de me mudar para a Europa. Era um simples cartãozinho, mas dizia tudo: “Não é o mais inteligente nem o mais forte que sobrevive, mas sim o que melhor se adapta às mudanças“.

tatuagem de borboleta
Minha primeira tatuagem foi um símbolo da mudança, uma borboleta. Foto: Tátylla Mendes

Explorar o mundo é fugir?

Outra visão sobre a mudança – principalmente quando se trata da mudança de país – é de que a pessoa está tentando fugir dos seus problemas. Mas não é bem assim. Afinal, a própria mudança de país costuma supor um verdadeiro desafio.

E como observou o escritor holandês Cees Nooteboom:

“[…] poderíamos dizer que quem foge, na verdade, é aquele que fica em casa, submetido à rotina da vida diária, porque não pode suportar a amarga sabedoria que proporciona a viagem”.

Meu percurso do Brasil à Europa

Não é de hoje que as pessoas decidem tentar a vida em outros lugares em busca de novas oportunidades. Tenho o exemplo em casa. Meus avós se mudaram do Nordeste para Brasília. Meu pai chegou do Piauí à então nova capital com meus avós. Já meus avós maternos partiram do Ceará e minha mãe foi uma das primeiras brasilienses.

Anos depois, fui eu que decidi me mudar. Dessa vez, da capital brasileira para Florianópolis. Queria ser independente, queria viver perto do mar, queria mais qualidade de vida.

Depois de cumprir meus objetivos e conseguir certa estabilidade, eu comecei a querer mais. Não é que eu não estivesse satisfeita com a minha situação. Eu vivia em um paraíso, estava empregada e era feliz. Claro que também havia questões que me incomodavam e problemas cotidianos.

Mas a questão principal é que eu queria ir além, queria explorar o mundo. E foi aí que eu decidi mudar para a Europa.

Os problemas desaparecem?

“Vou ser bem sincera: mudar de país não resolve todos os problemas”.

Usando uma linguagem bem popular, “problema é mato”: nasce e cresce sempre em qualquer lugar. E eu acredito que não dá para esperar que todos os problemas se resolvam para a gente começar a ser feliz.

Mas então, qual é a vantagem de explorar o mundo?” você me pergunta.

Na minha opinião, a primeira vantagem é justamente esta: explorar, descobrir, viver novas experiências. Como disse o escritor Edson Marques no poema ‘Mude‘: “Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas […] o mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia“.

perrengue ao explorar o mundo
Um desses momentos de perrengue que aparecem ao explorar o mundo. A péssima resolução da foto é condizente com o momento. Foto: Tátylla Mendes

Além disso, quando a gente muda de país, não é só o ambiente ao redor que muda. A gente também muda nesse processo, ganha resiliência e pode aprender a enfrentar melhor os problemas.

“Mas é que minha situação…”

Eu até queria explorar o mundo, mas é que (eu não tenho dinheiro / eu não falo outros idiomas / eu já não sou jovem / ou alguma outra situação complicada)”.

Às vezes, parece que a gente não tem escolha, que é melhor se conformar. Como eu disse antes, eu também passei por isso. Quando eu decidi mudar para a Europa, eu não tinha dinheiro para realizar esse sonho e passei por uma série de desafios.

Eu até comentei um pouco sobre isso na coluna Plano para mudar para a Europa. E também contei o exemplo da Lourdes, uma senhora que, apesar das dificuldades, também está conseguindo realizar esse sonho. Acho que a questão é exatamente essa: se você tem um sonho, vale a pena tentar superar as dificuldades.

A importância do planejamento

Na minha opinião, explorar o mundo é um dos sonhos mais bonitos que uma pessoa pode ter. Nada contra outros sonhos. Mas é que eu realmente admiro quem aspira ir além das próprias fronteiras (em todos os sentidos), quem se esforça para fazer acontecer, quem deseja conhecer o outro e aprender dos demais.

Só que, se para mudar de casa (ou até para fazer uma reforma) já é necessário fazer um bom plano, para mudar de país não podia ser diferente. Analisar suas condições atuais, informar-se, traçar metas e determinar-se a cumpri-las é fundamental para garantir o sucesso desse projeto.

Por sorte, você já descobriu um dos melhores lugares para isso. Porque aqui no Euro Dicas, além de encontrar depoimentos de brasileiros que vivem no exterior (como eu), você também encontra guias, notícias da Europa e muito mais informações para ajudar no seu planejamento. Aproveite e faça do seu sonho de explorar o mundo uma realidade.