Um Projeto de Lei que pretende fazer mais uma alteração na Lei da Nacionalidade pode beneficiar os filhos de portugueses que só foram registrados ou reconhecidos depois da maioridade. Neste artigo explico os detalhes da proposta legislativa que está em andamento e pode facilitar a nacionalidade portuguesa para maiores de idade.

Nacionalidade portuguesa para maiores de idade
Índice Nacionalidade portuguesa para maiores de idade: proposta de alteração Como funciona a nacionalidade para maiores de idade em 2021? O que pode mudar se a proposta for aprovada? Quem pode ser beneficiado com a mudança da nacionalidade para maiores de idade? Documentos necessários para solicitar a nacionalidade portuguesa para maiores de idade

Nacionalidade portuguesa para maiores de idade: proposta de alteração

O PSD (Partido Social Democrata) apresentou no final de abril de 2021 o Projeto de Lei nº 810/XIV/2ª, que pretende alterar a Lei de Nacionalidade (Lei nº 37/1981).

O objetivo é facilitar o reconhecimento da nacionalidade para descendentes de portugueses que só tenham sido reconhecidos por pai ou mãe portuguesa depois da maioridade (após os 18 anos).

Atualmente, a Lei da Nacionalidade estabelece no artigo 14º que só a filiação estabelecida durante a menoridade permite o acesso à nacionalidade portuguesa. Com a regra, ficam sem o reconhecimento da nacionalidade muitas pessoas que só foram registradas e reconhecidas como filhas (por pai ou mãe português) após esse período.

Conforme a justificativa dos deputados, é preciso corrigir a situação que cria casos de injustiça “para muitas pessoas cujos progenitores, pelas mais variadas razões, só reconheceram a respectiva paternidade na sua idade adulta”.

Assim, para garantir a correção desta falha legal, o PSD pretende que o artigo 14º da lei seja revogado.

A Lei da Nacionalidade já sofreu outras alterações

Caso o Projeto de Lei seja aprovado, esta será a décima alteração incorporada à Lei da Nacionalidade .

Há pouco tempo, uma outra mudança facilitou a obtenção de nacionalidade para os netos de portugueses, quando a comprovação dos vínculos com Portugal ficou mais fácil.

Os filhos de imigrantes nascidos em Portugal também foram beneficiados com uma mudança recente, que garante a nacionalidade à criança desde que os pais vivam legalmente no país há, pelo menos, um ano.

Como funciona a nacionalidade para maiores de idade em 2021?

Considerando o que a lei prevê, atualmente as pessoas maiores só conseguem obter o reconhecimento da nacionalidade portuguesa caso possam comprovar que o reconhecimento da filiação aconteceu ainda durante a menoridade.

É preciso ter documentos que demonstrem que o reconhecimento ou registro do pai ou mãe de nacionalidade portuguesa foi feito antes dos 18 anos. Isso significa que, caso uma pessoa só receba o registro do seu nascimento após essa idade, não terá direito ao reconhecimento da nacionalidade.

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →

Quem se enquadra na situação e quer obter a nacionalidade portuguesa deve reunir os documentos exigidos (que comprovem a filiação e a data) e encaminhar a solicitação do reconhecimento da nacionalidade. Explico mais detalhes e a documentação necessária logo a seguir.

O que pode mudar se a proposta for aprovada?

Se o Projeto de Lei for aprovado, a nacionalidade de filhos de portugueses poderá ser concedida a qualquer tempo, independentemente da idade em que a paternidade tenha sido reconhecida.

A mudança pode facilitar o acesso à nacionalidade de muitas pessoas que, embora tenham o direito, não concedem obter o reconhecimento da nacionalidade justamente por conta da imposição de prazo que ainda vigora na lei.

Assim, pessoas que têm direito à nacionalidade (por serem filhos de portugueses) poderão finalmente ter o reconhecimento devido.

Nacionalidade portuguesa para maiores de idade requerimento

Quem pode ser beneficiado com a mudança da nacionalidade para maiores de idade?

A mudança da lei pode beneficiar muitos cidadãos estrangeiros que são filhos de mãe ou pai português e que só foram registrados ou reconhecidos depois da maioridade.

Segundo uma matéria publicada pelo Jornal Público sobre o assunto, há muitos casos de pessoas que podem conseguir obter a nacionalidade caso a alteração na lei seja aprovada.

Há descendentes de portugueses por todo o mundo, principalmente em outros países de Língua Portuguesa (como o Brasil) e no Continente Africano, como Angola, Moçambique, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.

Também podem se beneficiar da mudança da lei as pessoas que só obtiveram o registro de nascimento na maioridade por outros motivos. Isso pode acontecer em regiões mais afastadas e pouco acessíveis do país. Muitas vezes, nestas zonas, os registros não são feitos logo após o nascimento.

Pessoas de qualquer nacionalidade podem ser beneficiadas

Independentemente da nacionalidade e da localização destes descendentes (vale mesmo para quem não mora em Portugal), caso o Projeto de Lei seja aprovado, todos os descendentes que só tiveram registro de nascimento depois da maioridade poderão ser beneficiados e reconhecidos como portugueses.

Documentos necessários para solicitar a nacionalidade portuguesa para maiores de idade

Para poder solicitar a nacionalidade portuguesa, caso já seja maior de idade, é preciso providenciar a seguinte documentação:

  • Requerimento (preenchido e assinado – pode ser obtido no site do Consulado de Portugal em São Paulo);
  • Certidão de nascimento original em inteiro teor;
  • Certidão de nascimento por fotocópia do Livro de Registos de Nascimento;
  • Cópia autenticada (e com Apostila de Haia) do RG ou passaporte (o original deve ser apresentado no dia do agendamento);
  • Documento de identidade original e válido do pai/mãe português (deve ser levado no dia do atendimento);
  • Certidão de nascimento do pai/mãe que não seja português (se for o caso);
  • Documento de identidade original e válido do pai/mãe que não seja português (deve ser levado no dia do atendimento);
  • Comprovante de endereço atualizado;
  • Envelope para a devolução da documentação (já com os dados preenchidos no destinatário).

Confira também a lista completa de documentos necessários para morar em Portugal.

Orientações sobre a documentação

Importante: lembre-se de que, para serem válidas e aceitas, todas as certidões devem ter sido emitidas recentemente (no máximo há 1 ano) e devem ter Apostila de Haia.

Também é preciso verificar se não há divergências de nomes nos documentos e nas certidões. Caso haja alguma diferença, é necessário providenciar a correção antes de fazer o pedido.

O Consulado de Portugal orienta que tenha muita atenção na recolha dos documentos. A falta de qualquer um dos itens exigidos pode acarretar o indeferimento do pedido de nacionalidade portuguesa para maiores de idade. E, nesse caso, o valor pago pelo pedido não é devolvido.

Quando tiver toda a documentação conferida e organizada, faça um agendamento de atendimento para entregar os documentos. O pagamento da taxa deve ser feito no dia agendado.

Onde fazer o pedido

No Brasil, o pedido de nacionalidade deve ser encaminhado ao Consulado de Portugal que atende a sua zona de residência. É preciso agendar o atendimento previamente.

Se estiver em Portugal, o pedido pode ser feito nos seguintes locais:

  • Em uma Conservatória do Registo Civil;
  • Em um Balcão da Nacionalidade;
  • No Instituto dos registos e Notariado no Centro Nacional de Apoio à Integração de Migrantes (Porto e Lisboa);
  • No Espaço Registos do Areeiro (Lisboa);
  • Loja do Cidadão (Odivelas).

Custo do pedido

Atualmente (maio de 2021) o pedido de nacionalidade portuguesa para maiores de idade tem o custo de R$ 1.518,78.

Tie Lenzi

Tié Lenzi

Tié mora em Portugal desde 2016. Depois que imigrou e concluiu o mestrado, deixou o Direito e mergulhou na produção de conteúdo e no Marketing Digital. Escreveu muitos artigos sobre imigração e hoje é Content Manager do Euro Dicas.

Mais dicas sobre Portugal

EVP Connect
Portugal Trabalhar em Portugal

EVPConnect: conheça a empresa e veja se é confiável

Cada vez mais, os profissionais de TI brasileiros têm emigrado para Portugal para trabalhar na área. O país tem muitas ofertas nesse setor e os profissionais brasileiros são bem aceitos no mercado de trabalho. Neste artigo apresentaremos a EVPConnect, uma empresa que contrata profissionais qualificados de diversas áreas de TI para atuar nos projetos de seus clientes em Portugal. O que é a EVPConnect? A EVPConnect é uma empresa de consultoria especializada no processo de contratação de brasileiros de TI para trabalhar em Portugal. Ela atua na área de tecnologia – serviços de TI (Tecnologia da Informação) e, através dos seus serviços, fornece mão de obra brasileira especializada para empresas portuguesas que estão à procura de profissionais para preencher suas vagas. A empresa possui escritórios nas duas maiores cidades de Portugal, em Lisboa e no Porto. Segundo o Head of Business Development, Rogério Teixeira, EVP significa “Eu venci em Portugal”, uma vez que a empresa tem a proposta para que as pessoas possam vencer não só no lado financeiro, mas sim como um projeto de vida, fazendo com que os seus colaboradores estejam preparados em todas as áreas: profissional e pessoal. Rogério afirma que muitos candidatos brasileiros chegam com informações incompletas ou não tão claras de como é o mercado de trabalho português, principalmente em relação aos impostos e outras questões legais. E a proposta da empresa é trabalhar principalmente de maneira transparente: Nesses quase 6 anos que atuamos em Portugal, nós percebemos que existem muitas pessoas vindo com uma proposta financeira, mas não sabe como vai receber, como é que funciona o mercado ou como é a vida no país. Por isso, a transparência é fundamental em nosso processo para que as pessoas venham para Portugal para vencer. E vencer é transversal: não adianta ter uma boa proposta financeira se as demais informações não estão claras, explica Rogério. Como a EVPConnect auxilia brasileiros a entrar no mercado de trabalho português? A EVP é uma empresa de outsourcing que possui uma vasta cartela de empresas clientes que oferecem vagas na área de TI. A partir disso, a EVP seleciona os profissionais que são mais adequados para cada vaga e encaminha os seus currículos para a seleção. Além disso, em caso de aprovação do candidato, a empresa faz o devido acompanhamento e a preparação da sua documentação de trabalho (ainda no Brasil). "Atualmente temos várias vagas em aberto e não conseguimos preencher na totalidade por falta de profissionais", comenta Rogério. Para que você tenha uma ideia, conheça algumas das áreas que os clientes da EVP atuam: setor financeiro, farmacêutico, fintechs, companhias de energia, telecomunicações, seguros, automobilístico, saúde, e até o governo de Portugal, além de diversas empresas francesas e de outras regiões da Europa. Como um dos pilares da empresa é a transparência, o primeiro passo para auxiliar os brasileiros com relação ao mercado de trabalho português é com um "choque de realidade". Rogério explica que a EVPConnect gasta mais tempo contextualizando o mercado de trabalho português, média salarial, custo de vida, entre outros pontos, do que com a parte de seleção em si. Segundo Rogério: "(...) existem candidatos que querem chegar em Portugal e já ganhar 4 mil euros por mês. E essa não é a realidade do país devido à economia. Se essa é a sua motivação, seria melhor ir para outro país ou até mesmo permanecer no Brasil". Só após essa contextualização e com o entendimento do candidato com relação a todos esses pontos é que prosseguem com a contratação do profissional. Serviços prestados pela EVPConnect Para ajudar os candidatos a encontrarem a vaga mais adequada à sua experiência e formação, a empresa oferece diversos serviços especializados: Elaboração de currículo Os profissionais de RH da empresa auxiliam o candidato a elaborar um currículo mais adequado à vaga que busca, que demonstre bem suas aptidões técnicas. Da mesma maneira, analisam os pontos que podem influenciar negativamente na apresentação do currículo. O serviço é prestado em três modalidades: Análise FrontEnd do currículo (oferece um feedback técnico e estratégico do currículo); Análise BackEnd do currículo (reestrutura e explora as habilidades técnicas do candidato); Análise Fullstack do currículo (opção mais completa, que contempla todos os serviços oferecidos nas duas outras análises). Coaching de carreira O serviço de coaching auxilia os candidatos a mapear e desenvolver as suas aptidões com foco especial na sua futura carreira em Portugal. O processo é individualizado de acordo com as necessidades do candidato e oferece alguns seguintes serviços, como: Melhora de performance; Consolidação de posição; Recolocação profissional; Preparação para entrevistas; Equilíbrio entre carreira e vida pessoal. Consultoria fiscal A consultoria visa esclarecer o candidato sobre o enquadramento fiscal mais adequado da atividade profissional, bem como o regime do Estatuto do Residente Não Habitual. Além disso, também presta esclarecimentos sobre os principais impostos em Portugal: IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado), IRS (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares) e IRC (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas). A consultoria também aborda questões sobre a contratação e as formas de pagamento, esclarecendo dúvidas sobre recibos verdes, tipos de contrato de trabalho em Portugal. Mais informações sobre estes serviços podem ser consultadas no site da EVPConnect. A EVPConnect é confiável? Sim. A EVPConnect é uma empresa confiável. Conversamos com dois brasileiros que foram recentemente contratados pela EVPConnect para entrar no mercado de trabalho em Portugal e ambos elogiaram bastante os serviços prestados pela empresa. Para o TI Caio Maciente, a EVPConnect é uma realizadora de sonhos e preza não só com o lado profissional mas também como o pessoal. Ele conta que foi recebido no aeroporto por uma profissional de RH da EVP muito simpática e que lhe pagou um café para que simplesmente conversar e saber como havia sido a viagem e como ele estava se sentindo com a mudança. "Pra mim foi uma surpresa maravilhosa poder contar e estar fazendo parte da EVP, uma empresa ao qual não busca somente profissionais, mas que busca sonhos e realiza-os estimulando todo o nosso potencial", elogiou Caio. Com relação à receptividade no aeroporto, Caio acrescenta que "não foi simplesmente me receber e boa sorte. Foi muito mais que isso! É estar ao lado do ser humano, que é o básico de que se espera de profissional do RH, mas que muitas empresas não tem esse lado Humano". [caption id="attachment_117907" align="alignnone" width="750"] Caio Maciente é cliente da EVPConnect e aprovou os serviços da empresa.[/caption] Questionado se recomenda a EVPConnect para outros pessoas, Caio não tem dúvidas. "Sim eu recomendo a EVP para os meus amigos, familiares, colegas, faço questão de falar como fui e estou sendo bem assistido em todas as etapas do meu processo, tanto da minha regularização no país quanto o meu processo profissional, que a empresa se preocupa com meu bem-estar, se estou feliz no meu ambiente de trabalho, etc. Então, se eu indico e recomendo muitíssimo a EVPConnect. Se quer vencer em Portugal, vem fazer parte desse time maravilhoso", conclui. Outro brasileiro que realizou a sua mudança para trabalhar em Portugal foi o Douglas Fontenele. Segundo ele, a experiência com a EVPConnect foi essencial e também destaca a receptividade em solo português. "Foi uma emoção incrível, deixei 'para trás' família, amigos, pessoas que convivi a minha vida inteira, mas bastou pisar no aeroporto para mostrar que a minha decisão havia sido assertiva. Fui muito bem recepcionado, fizeram-me sentir não como um simples empregado, mas como parte de uma nova família", comenta Douglas. Fontenele gostou tanto dos serviços prestados pela EVPConnect, que a sua esposa resolveu seguir pelo mesmo caminho, uma vez que ela também é profissional de TI. Hoje, ambos moram em Portugal com o filho e trabalham na área. Tenho indicado a empresa para amigos, colegas e até mesmo quem deseja se aventurar em uma nova etapa da vida. "Acredito que existem profissionais sérios, que trabalham com clareza e responsabilidade para que a transição ocorra da melhor forma possível", conclui Douglas. Como a EVP auxilia a encontrar uma vaga? Além de ajudá-lo na preparação do currículo, a EVPConnect vai auxiliar você a encontrar um projeto que corresponda com a sua formação e experiência profissional. Através das vagas oferecidas nos clientes da EVP, será possível encaminhar o seu currículo para concorrer a vagas. Se você quiser ter mais informações sobre como a empresa pode ajudá-lo a encontrar a sua vaga, a EVP disponibiliza contato por e-mail ([email protected]) ou por telefone (+351 211 156 075). Rogério Teixeira comenta ainda que após a entrevista para saber as motivações profissionais do candidato, eles são muito honestos em dizer que a pretensão salarial informada não condiz com o currículo profissional ou que ele merece mais do que o informado na entrevista devido ao seu currículo. Por isso, a transparência é o principal pilar da EVPConnect. A EVP auxilia na obtenção do visto? Sim, com um departamento jurídico especializado em migração, a EVPConnect também oferece o suporte necessário para obtenção do visto, que auxilia o profissional a obter o visto de trabalho em Portugal mais adequado à sua situação. Tudo é feito com cuidado para garantir que o profissional imigre da melhor forma possível, com a documentação correta. Em uma reportagem publicada pelo jornal O Globo, o gerente de negócios da EVP Diego Fernandes explicou que pode ser feito um início remoto. Nessa situação, a pessoa inicia as atividades profissionais no Brasil, até que o procedimento de visto seja finalizado. Além do visto, a EVP auxilia ainda com toda a parte burocrática: obtenção do NIF e NISS, abertura de conta bancária em Portugal para recebimento de salário, entre outros. E na adaptação a Portugal? A equipe de recursos humanos da EVP se propõe a fazer um acompanhamento contínuo dos projetos para os quais os colaboradores são contratados. O objetivo dessa ação é estar atento a cada um dos profissionais que foram contratados, focando tanto nas questões de carreira, como na vida pessoal. Oportunidades abertas na EVPConnect Se quer morar em Portugal e trabalhar como TI, no site da EVPConnect é possível consultar algumas oportunidades de trabalho. Os anúncios têm informações sobre o perfil profissional desejado, benefícios oferecidos, local de trabalho e informações contratuais. Alguns exemplos de vagas disponíveis em Portugal para profissionais de TI, para que você tenha uma ideia, são: Backend Developer; Salesforce Senior Developer; Project Manager (SCRUM); Consultor QA/Tester; Desenvolvedor Fullstack; Engenheiro de Dados Senior; Mobile Developer – iOS; Desenvolvedor JavaScript; FrontEnd Specialist. A empresa também costuma publicar as vagas disponíveis nas suas redes sociais (Facebook, Instagram e Linkedin). Vale a pena ficar de olho! Como se candidatar a uma oportunidade? Você pode se candidatar a uma das vagas disponíveis diretamente pelo site da EVPConnect. Na página de informações sobre a posição, é possível conferir se você preenche o perfil profissional desejado pela contratante. Em caso positivo, preencha o formulário disponível. Para completar a candidatura, é necessário anexar uma carta de apresentação e o currículo (CV) atualizado. Eventos no Brasil Em novembro de 2021, a EVPConnect estará no Sul do Brasil para realizar o evento #PartiuPortugal em algumas universidades. Através de palestras, vídeos e workshops, o objetivo é informar estudantes sobre o mercado de tecnologia em Portugal e atraí-lo para uma carreira internacional. "O perfil do estudante brasileiro é diferente do de Portugal porque a carreira aqui só começa em torno dos 24/26 anos e só depois de se formar. Já no Brasil, 98% (se não for a totalidade) dos estudantes já trabalham e alguns deles já tem pelo menos 4 a 6 anos de experiência". Rogério comenta que a 1ª temporada do #PartiuPortugal vai acontecer nas universidades do sul do Brasil, pois lá existe a vantagem de que muitas pessoas têm cidadania europeia, o que facilita muito a vinda para Portugal com relação às burocracias. Também vale acompanhar as redes sociais da empresa para saber mais detalhes do evento. Vale a pena contratar a EVPConnect? Se você está em busca de uma colocação profissional na área de TI em Portugal pode valer a pena sim, já que a empresa tem uma longa trajetória no território português e é especializada no processo de contratação de brasileiros de TI para trabalhar em Portugal. A EVPConnect oferece diversos serviços, desde a elaboração do melhor currículo, até a busca de uma vaga mais adequada ao seu perfil profissional e experiência. Já na reta final da contratação, a empresa também oferece o suporte para que o profissional reúna a documentação necessária para solicitar o visto, garantindo que possa chegar em Portugal e começar a trabalhar no país. Visite o site da empresa e entre em contato.

Vista aérea de Setúbal
Portugal

Comprar casa em Setúbal: saiba como e valores médios

Comprar casa em Setúbal pode ser uma boa opção de investimento para quem deseja viver próximo de Lisboa, mas levar uma vida mais tranquila e junto à natureza. A região oferece alta qualidade de vida, conectividade com a capital e acesso a praias paradisíacas. Quer conhecer melhor a área e saber como escolher pelo melhor imóvel? Acompanhe o artigo a seguir! Onde encontrar casas para comprar em Setúbal? Com a internet, é cada vez mais fácil iniciar o processo de busca por uma para comprar casa em Portugal, inclusive em cidades menores como Setúbal. Apesar de informações sobre imóveis e preços serem bastante acessíveis, ainda é bastante recomendado visitar o apartamento antes de adquiri-lo. Saiba como encontrar a casa perfeita mesmo à distância e fazer a melhor compra. Imobiliárias especializadas A imobiliária é uma escolha certeira. Com a ajuda de um bom profissional que conheça a região, você pode pesquisar por opções que sigam os seus requisitos de imóvel. Há casos de atendimento ainda mais personalizado, como o Pati Lemos Homes, da Pati Lemos, empresa especializada no público brasileiro que, além da consultoria imobiliária, oferece o serviço de assessoria quanto a documentação, abertura de conta em banco português e pedido de financiamento imobiliário. Se preferir, pode fazer a sua busca em imobiliárias tradicionais, presentes no mundo todo, como a REMAX ou a ERA, que também operam em território português e são reconhecidas internacionalmente. Elas possuem uma infinidade de imóveis disponíveis, mas não estão focadas no consumidor brasileiro. Sites de anúncios de imóveis Enquanto você não chega a Portugal, pode começar a buscar pelos preços médios de imóveis e, assim, ter uma ideia do que encontrará no país. Nessa etapa de pesquisa, uma boa opção é utilizar plataformas especializados, com anúncios de casas e apartamentos que podem ser filtrados por região, faixa de preço e algumas características. Ali, você terá acesso à nomenclatura utilizada para a tipologia de imóveis em Portugal, como apartamentos T0, T1 ou T2, e ao preço do metro quadrado em diferentes bairros para comprar casa em Setúbal. Apenas tome cuidado para não fechar negócio sem visitar o apartamento, já que nessas plataformas é comum ocorrerem alguns dos golpes mais comuns em Portugal. Os principais sites especializados são: Imovirtual; Casa Sapo; Idealista; OLX. Como são as casas para comprar em Setúbal? Assim como as demais casas portuguesas, os imóveis em Setúbal apresentam algumas características às quais é importante se atentar. Nomenclatura Esse fator pode confundir um pouco quem está começando a buscar por imóveis em Portugal, mas, fique tranquilo, pois não é assim tão complicado quanto parece. No país, as casas a apartamentos são nomeados por tipologias, com a designação T, que representa a quantidade de quartos. É fácil: apartamentos T0, por exemplo, são as kitnets, em que não há um quarto separado da sala. Um T1 corresponde a um imóvel com um quarto, T2, com dois quartos, e assim por diante. Na sua busca, talvez você se depare ainda com a denominação T1+1, que corresponde a um imóvel com um quarto e mais um cômodo que pode ser utilizado como quarto, mas que, em geral, não possui janela. Algumas pessoas utilizam esse espaço para depósito ou escritório. Outras palavras que podem aparecer são expressões como rés-do-chão, que denomina apartamentos no andar térreo; ou cave, que se referem a imóveis no subsolo. Casas antigas Em Portugal, é muito comum deparar-se com casas antigas para reformar. É preciso ter cuidado ao adquirir esse imóvel, que pode exigir bastante reforma. Na hora de verificar o espaço, atente-se à classificação energética. Todos os edifícios, novos ou antigos, são obrigados a possuir um certificado energético. A classificação vai de A+, que representa o melhor desempenho de consumo, a F, que representa o pior. Cheque também o isolamento térmico da residência, que pode estar presente a partir de janelas com vidro duplo, que ainda ajudam a bloquear ruídos externos, ou sistemas de aquecimento internos. Com o clima em Portugal mais ameno, o frio sentido no inverno não é dos piores, e pode chegar a 8ºC na região de Setúbal. Casas mal preparadas, no entanto, podem requerer o uso de aquecedores elétricos nesse período, que gastam bastante eletricidade e podem fazer a diferença nos seus gastos mensais. Casas reformadas As casas reformadas custam valores mais elevados, mas deve estar pronta para viver. Por isso, antes de comprar casa em Setúbal, verifique o desempenho energético, isolamento térmico e e se o imóvel possui janela dupla para não precisar gastar posteriormente com uma reforma. Se o anúncio não diz nada sobre janelas duplas (vidros duplos, caixilharia dupla) é porque não possui esse tipo de proteção térmica. Casas de luxo Cenário de belas praias, Setúbal abriga sua cota de casas de luxo para venda em Portugal. Na hora de comprar esse tipo de residência, lembre-se, apenas, que a região em que a cidade está localizada não é válida para o pedido do Golden Visa, a permissão de residência voltada a investidores estrangeiros. Entretanto, para quem pretende ter uma qualidade de vida muito elevada em imóveis sensacionais, Setúbal é uma excelente opção. Melhores bairros para morar em Setúbal Alguns mais conectados a Lisboa, outros mais tranquilos, a verdade é que Setúbal oferece diversas opções de bairros para morar. Conheça alguns deles. Monte Belo Com prédios modernos, essa é uma das regiões mais valorizadas da cidade. O bairro inteiro foi revitalizado e conta com lojas, opções de comércio e lazer. Bonfim Essa também é uma boa opção de área residencial, com acesso a comércio e a transportes públicos, mas mais acessível que Monte Belo. Centro histórico A grande oferta de imóveis revitalizados no centro histórico de Setúbal torna a região uma boa opção para quem deseja investir no setor imobiliário da cidade. [caption id="attachment_153680" align="alignnone" width="750"] O centro histórico e regiões próximas à Serra da Arrábida estão entre as melhores localidades de Setúbal[/caption] Ali, é possível encontrar uma boa oferta de restaurantes e acesso fácil aos transportes. A área possui uma vida noturna mais agitada e é próxima à Serra da Arrábida. É ainda bastante conveniente alugar apartamentos a turistas. Cidades próximas Além de ser considerada uma cidade nos arredores de Lisboa, Setúbal é uma região que abarca toda a península da qual faz parte. Há diversas cidades na região que oferecem boas opções de imóveis facilmente conectados a Lisboa e com melhores preços que a capital portuguesa, como Almada e Seixal. Setúbal não é seu objetivo? Veja nosso guia para comprar casa no Parque das Nações. Quanto custa comprar uma casa em Setúbal? De 90 mil a 4,2 milhões de euros. Esses foram os valores encontrados em uma pesquisa realizada no dia 12 de setembro de 2023, em diversos sites de busca especializados. Confira alguns valores referentes a diferentes tipologias e localizações na cidade. Tipo de casa Tipologia Localização Preço do m² (em euros) Reformado T3 Bonfim 2.524€ Reformado T1 Centro histórico 4.184€ Reformado T2 Monte Belo 2.080€ Luxo T1 Bairro do Viso 5.588€ Luxo T7 Centro 5.863€ Para recuperar T6 Centro histórico 1.210€ Para recuperar T2 Bonfim 1.418€ Existem casas baratas em Setúbal para comprar? Sim. Em geral, comprar casa em Setúbal é mais acessível que em Lisboa, o que torna a região uma boa opção para quem busca uma solução mais econômica e tranquila de lugar para viver em Portugal. Em uma pesquisa realizada em setembro de 2023, por exemplo, foram encontrados imóveis T2 a partir de 90 mil euros em Setúbal, enquanto em Lisboa, o valor encontra-se a partir de 150 mil euros para a mesma tipologia. A cidade fica ainda a cerca de 50 km do centro da capital, o que corresponde a um trajeto de 45 minutos de carro ou uma hora de trem. Comprar um imóvel na região ainda pode ser proveitoso para quem pretende alugá-lo, já que Setúbal recebe diversos turistas devido a suas praias paradisíacas e ao Parque Natural da Serra de Arrábida, destino de muitos visitantes que gostam de estar perto da natureza. Como financiar a compra de uma casa em Setúbal, Portugal? Realizar o financiamento de um imóvel em Portugal é um processo semelhante para brasileiros e portugueses, depois que todos os documentos necessários forem adquiridos. O primeiro passo consiste em abrir conta em um banco português. É possível, ainda pelo site, fazer simulações para verificar as melhores condições e, em alguns casos, é possível conseguir até 70% de financiamento do imóvel. Na hora de requerer o financiamento da casa, ainda é necessário apresentar alguns documentos, como comprovante de renda, que pode ser brasileiro, e Número de Identificação Fiscal (NIF). Caso esse processo seja iniciado à distância, ainda do Brasil, ou mesmo em território português, mas você precise de ajuda com a burocracia envolvida, a Pati Lemos pode dar uma mãozinha. Além de seus serviços de consultoria imobiliária para brasileiros, a empresa oferece emissão de NIF e abertura de conta em Portugal e auxílio no processo de pedido de financiamento imobiliário. Como transferir dinheiro para comprar casa em Portugal? Quando é necessário transferir montantes elevados em remessas internacionais, existem duas formas principais de transferir dinheiro para Portugal: bancos e plataformas digitais. Com taxas normalmente mais acessíveis, plataformas de envio de dinheiro internacional como a Wise e a Remessa Online oferecem ainda boas condições de envio, e costumam ser a maneira mais barata de enviar dinheiro ao exterior. Mas é necessário estar atento, já que elas costumam apresentar limites de envios para o exterior. Para quem deseja aumentar o limite de envio, é preciso cadastrar-se no site e comprovar o seu rendimento. Vale a pena comprar casa em Setúbal, Portugal? Sim. As condições de financiamento de imóveis em Portugal costumam ser bastante favoráveis, já que o valor mensal para financiar casa em Portugal é menor que o pago nos aluguéis. Isso porque muitas instituições financeiras portuguesas oferecem juros fixos ou mistos, em que é possível saber o valor a ser pago do início ao fim do empréstimo. Vale a pena considerar, no entanto, se você pretende realizar a compra do imóvel transferindo todo o montante do Brasil, já que o real pode estar bastante desvalorizado em relação ao euro. Considere a cotação da moeda no período da aquisição para realizar a melhor decisão. Afinal, quem tem a resposta para essa pergunta é você. Considere suas prioridades e suas condições financeiras para escolher com sabedoria. Gostou desse artigo? Agora é hora de você ponderar suas opções e começar a pesquisar para comprar casa em Setúbal. E se você pretende dar o próximo passo neste investimento, procure a Pati Lemos Homes e garanta o melhor acompanhamento imobiliário em Portugal. Boa empreitada!

Parque em dia de sol. Apesar da qualidade de vida, morar em Portugal não vai resolver seus problemas
Brasileiros na Europa Portugal

Morar em Portugal não vai resolver seus problemas

Viver fora é uma oportunidade incrível, é ter a chance de mergulhar em um período único de aprendizado e de crescimento. Mas também pode ser uma cilada, dependendo do que motivou a sua saída do Brasil. Saiba porque morar em Portugal não vai resolver seus problemas. Informe-se bem antes de fazer uma mudança tão radical na sua vida, especialmente se essa reviravolta for movida por uma tentativa de fuga dos problemas que tem em casa. A mudança para Portugal não é uma solução mágica Estar distante ajuda a refletir sobre os problemas que tinha e dar outro peso aos conflitos, é verdade. Com os quilômetros que nos separam percebemos quem realmente faz falta e quem passou pela nossa vida e acabou sendo só uma fase. Mudar também ajuda a resolver aqueles conflitos cotidianos pontuais como quem deixou a toalha molhada em cima da cama ou não lavou a louça quando deveria. Mas o tempo separado e a distância não salvam nenhuma relação, talvez faça apenas com que os problemas fiquem em “banho-maria”. Se a relação com a família já era problemática antes da mudança, provavelmente vai continuar a ser, possivelmente com menor intensidade porque vai haver menos convívio. Os problemas vão junto na bagagem Infelizmente os problemas viajam com a gente. Se a ideia é fugir de situações que te incomodam, é bastante possível que as questões continuem te assombrando mesmo que já não façam mais parte do seu dia a dia. Traumas e conflitos não desaparecem, podem até brotar com mais frequência em pesadelos, por exemplo. E o fato de estar distante tem potencial de gerar um sentimento de culpa, além de, muitas vezes, empurrar os envolvidos para uma maior comunicação por obrigação (seja ela por Skype, WhatsApp, etc), o que com frequência traz ainda mais conflitos à tona. Por isso, antes de tomar uma decisão impulsiva e fazer a mala lembre-se que morar em Portugal não vai resolver problemas com relação aos seus conflitos emocionais. Saudade de quem fica — e não só Além da saudade dos familiares e amigos, também bate uma falta forte da paisagem e dos hábitos que tínhamos, que muitas vezes não podem ser reproduzidos aqui. Especialmente no inverno, quando o clima é rigoroso e todo mundo fica mais recluso, bate uma solidão danada. A gente quer bater papo com vizinho porque a gente sai do Brasil, mas o Brasil não sai da gente, mas passa semanas sem cruzar com ninguém. Ter que lidar com uma solidão absoluta durante semanas a fio não é nada fácil, confesso. Vai ser preciso recomeçar O início da mudança para morar em Portugal é muito complicada, tanto em termos burocráticos como principalmente afetivos. É preciso ter muita paciência e resiliência. Em termos práticos é necessário correr atrás de documentos — alugar casa, pedir instalação das contas básicas, é um trabalho danado até a nova rotina se estabilizar. Do ponto de vista emocional, quando chegamos, somos completamente estranhos no ninho: ninguém nos conhece e as pessoas já têm as suas próprias rotinas e amizades. Há toda uma engrenagem que funciona apesar de nós. Principalmente para quem vem sozinho é difícil encontrar o seu espaço e a sua turma. Eu e alguns conhecidos penamos mais de um ano até sentirmos que efetivamente pertencíamos. E mesmo assim, ainda noto que ainda há altos e baixos nesse quesito. [caption id="attachment_141825" align="alignnone" width="750"] Frequentemente há eventos gratuitos organizados em espaços públicos em Portugal, especialmente no verão.[/caption] O europeu em geral, e o português em particular, são muito fechados. São educados, mas raramente expansivos e é muito difícil encontrar alguém que possua abertura para fazer amizade na fase adulta da vida. Pense que eles já têm os amigos que fizeram na infância, na escola, na faculdade, na vizinhança. Por isso o mais fácil é acabar fazendo amigos brasileiros em Portugal. É preciso estar disposto a se adaptar à cultura Diz o ditado: “Quando em Roma, faça como os romanos”. Não concordo 100% com o dito popular, mas sem dúvida precisamos conhecer como a sociedade funciona para podermos nos integrar melhor. Apesar de falarmos a mesma língua, a cultura portuguesa é bastante diferente do Brasil. Não são só regras e leis estranhas para brasileiros, há muitos hábitos que são mesmo bem distintos. A espontaneidade do brasileiro, por exemplo, pode ser vista com incômodo por aqui — nem pense em tocar na casa de alguém sem ter combinado com antecedência. Há uma certa formalidade implícita, muitos vizinhos se tratam por “doutor”, “engenheiro” mesmo que não sejam médicos ou sequer tenham colocado os pés na faculdade de engenharia. Nas universidades vemos uma série de rituais que no Brasil já foram abolidos há tempos como solenidades e eventos com togas e trajes específicos. A divisão da conta nos restaurantes, a questão do churrasco na varanda e outras pequenas diferenças Se um grupo de amigos for a um restaurante por aqui, a conta será provavelmente dividida pelo número de pessoas e não pelo que cada um efetivamente consumiu. E por falar em jantares de grupo, numa típica mesa portuguesa só se começa a comer depois dos pratos estarem a frente de todos, o que não é nada prático porque se a mesa for grande muitas vezes a comida esfria. Tradicionalmente os portugueses têm o costume de tomarem muita sopa — e não como refeição, mas como entrada. Para mim até hoje é estranhíssimo devorar um prato enorme de sopa e ainda ter espaço para almoçar ou jantar a seguir. Outro costume de Portugal é o hábito bem diferente de festejar em casa. Prepare-se: é bastante provável que os seus vizinhos reclamem se fizer churrasco na varanda (em muitos prédios é mesmo proibido). Ou toquem a campainha para darem uma reprimenda se estiverem falando alto. Há uma preocupação enorme em não invadir o espaço do outro e é importante que tenhamos consciência dos nossos limites. Portugal tem qualidade de vida, mas também tem problemas Em um primeiro momento, especialmente se vier como turista, Portugal pode parecer um lugar dos sonhos. Mas a verdade é que encontramos algumas dificuldades substanciais no dia a dia, sublinho algumas delas. Há xenofobia sim — e não é pouca Existe na Europa muita xenofobia — especialmente se você for uma mulher brasileira. A xenofobia em Portugal contra brasileiros se vê nos pequenos gestos no dia a dia, como uma resposta mais grosseira dada por um funcionário dos correios ou a impaciência especial da recepcionista do centro de saúde. O que era apenas impressão pessoal acabou por ser confirmada através de uma pesquisa recente, que mostra que a maioria dos brasileiros que vivem em Portugal já sentiu discriminação especialmente nos serviços públicos. E quando falo do preconceito não me refiro apenas aquele preconceito escancarado — as cantadas que muitos homens nativos mandam para as mulheres quando notam o sotaque brasileiro. Por pior que essas situações sejam, elas felizmente são raras (pelo menos comigo), o que pesa mais são as alfinetadas que recebemos no cotidiano. São apartamentos para alugar ou carros para comprar que subitamente parecem não estar mais disponíveis quando se escuta o sotaque brasileiro do outro lado da linha, mas voltam ao mercado quando se pede para algum amigo português telefonar. Uma parcela da população deixa bem claro que imigrantes não são bem vindos O preconceito que vemos não é uma exclusividade contra brasileiros. Já testemunhei situações constrangedoras com imigrantes oriundos de Angola, de São Tomé e Príncipe, da Ucrânia, de Bangladesh, do Nepal, da Índia. Quando não se fala português a situação costuma ser ainda pior. Vi uma série de serviços onde os estrangeiros não conseguiam se comunicar porque não falavam português e a solução da pessoa do outro lado do balcão não era procurar alguém que pudesse ajudar, mas sim continuar falando em português de maneira áspera, diminuindo o outro. Apesar de contribuírem para a segurança social e melhorarem a taxa de natalidade do país, os imigrantes ainda são muitas vezes vistos como vilões que roubam empregos e cônjuges portugueses. Recentemente em Olhão, imigrantes foram agredidos por jovens portugueses que tinham entre 14 e 16 anos sem qualquer motivo. Em 2019 alguns alunos da Universidade de Lisboa colocaram cartazes na entrada oferecendo “pedras grátis para atirar em zucas”. Esses são casos pontuais que ilustram um cenário real. Em resumo: além de que morar em Portugal não vai resolver seus problemas, prepare-se para vir com uma casca bem grossa, ela possivelmente será necessária para enfrentar situações desagradáveis. Se você acha o Brasil burocrático, prepare-se para viver em Portugal Muitas vezes me queixava da burocracia brasileira — até viver aqui. Por pior que seja a burocracia tropical, no nosso país, eventualmente encontramos alguém que consegue “dar um jeitinho” e resolver uma situação meramente formal que parece intransponível. Imagine que no país luso funciona de maneira semelhante, mas existem muito mais exigências burocráticas em Portugal e frequentemente sem ninguém disposto a ter jogo de cintura e resolver o caso. Especialmente nos serviços públicos em Portugal, o atendimento pode ser lento, grosseiro e sem nenhuma margem para reflexão. As regras são cumpridas cegamente e não há margem para desvios. Uma das vezes que precisei renovar o visto de residência foi exigido pela junta de freguesia que levasse duas testemunhas que provassem que eu vivia ali na região. O contrato de aluguel não era suficiente. E não bastava serem residentes no bairro, tinham que votar ali. Há pouquíssima gente que se enquadra nesse perfil, já que muitos moram na região, mas votam nos seus antigos endereços. Não se engane: morar em Portugal não vai resolver seus problemas e dá muito trabalho, especialmente no início da vida nova. Além da burocracia, conheça outras coisas que nenhum brasileiro gosta em Portugal. O governo de Portugal investe no bem-estar social Mas há também coisas muito boas por aqui: em Portugal há uma preocupação bastante forte com os mais vulneráveis. Há abonos de família — prestações que são pagas mensalmente para famílias de crianças e jovens com menos recursos. Os valores pagos mudam conforme o escalão, isso é, com os rendimentos que a casa possui. Também existem programas de arrendamento acessível especialmente voltados para jovens e estudantes. Em termos de saúde oral, há um programa de cheques-dentista direcionado para grávidas, crianças e jovens até os 18 anos, portadores do vírus HIV e beneficiários do Complemento Solidário. [caption id="attachment_141831" align="alignnone" width="750"] Nos dias de sol você pode aproveitar as piscinas públicas em Portugal e tê-las como opção de lazer.[/caption] Recentemente em Lisboa passou a existir uma espécie de seguro saúde para moradores idosos acima de 65 anos que garante teleconsultas e assistência médica ao domicílio. Esses são só alguns exemplos pontuais para mostrar como em Portugal há uma preocupação muito forte com o bem-estar social. O aborto legalizado, o suporte aos dependentes químicos e a (quase) aprovação da eutanásia Há outros aspectos muito bacanas de se viver em Portugal. Por aqui desde 2007 a interrupção voluntária da gravidez é autorizada até a décima semana de gestação. Caso a mulher opte por avançar com um aborto, poderá fazê-lo em estabelecimentos de saúde públicos e sem custos após passar por consultas específicas para esse fim. Existe também uma discussão mais ampla e liberal sobre o tema das drogas e recentemente está sendo implementado um Programa de Consumo Vigiado que dá suporte aos dependentes químicos. Sinto que o debate das drogas é muito mais aberto e realista desse lado do oceano. Apesar de mais avançado numa série de assuntos, em Portugal ainda há temas importantes para debater como a questão da eutanásia. A aprovação iminente se arrasta há alguns anos, mas eventualmente imagino que a prática seja autorizada para casos específicos. Tenha consciência de que morar em Portugal não vai resolver os seus problemas, mas, ao mesmo tempo, lembre-se que pode encontrar por aqui uma sociedade mais de acordo com os valores que acredita. A desigualdade social é menor Em Portugal a classe média é enorme e não há um abismo social como vemos no Brasil. A educação pública funciona, desde a creche até a universidade. Inclusive, vale a pena enteder melhor como funciona a creche em Portugal. Os hospitais do Estado são conhecidos pelos profissionais de excelência e pelos bons tratamentos, apesar de alguns terem longas filas de espera. O único problema pode ser a demora para ser chamado para uma consulta com um especialista, mas a verdade é que a infraestrutura, em geral, é boa. [caption id="attachment_141835" align="alignnone" width="750"] Há uma preocupação da comunidade de manter os parques sempre limpos.[/caption] No dia a dia também faz uma enorme diferença sentir que não há grandes problemas de segurança. Andar na rua sem estar preocupado com a bolsa ou com o celular é um luxo que traz enorme qualidade de vida em Portugal. Portanto, apesar de morar em Portugal não resolver os seus problemas, o peso e o stress que sentimos no dia a dia reduz significativamente. Os espaços são mais democráticos Como uma enorme parcela da população é composta pela classe média, os espaços acabam sendo frequentados por todos. Não há propriamente conceitos como bancos “prime”, escolas de elite, condomínios fechados. Aliás, eles até existem, mas são raros se comparados com a realidade das grandes metrópoles brasileiras. Todos estão matriculados nas mesmas escolas, nos mesmos centros de saúde, usam o mesmo transporte público, fazem picnics nos mesmos parques. As juntas de freguesia organizam eventos abertos para a comunidade como sessões de cinema ao ar livre, festas temáticas, feiras de artesanato, piscinas durante o verão. Morar em Portugal não vai resolver seus problemas, é verdade, mas ter essa noção de que somos todos iguais e de que não precisamos ter medo do outro é muito bacana. Há uma preocupação com o meio ambiente forte por aqui Todo mundo que conheço (e não é exagero, são pessoas de várias idades e classes sociais) separa o lixo em casa. Temos todos recipientes para plástico, metal, papelão, lixo orgânico, vidro. A recolha do lixo reciclável é feita nos próprios prédios ou numa série de ecopontos distribuídos pelas regiões — e há mesmo muitos. Baterias, pilhas, lâmpadas e eletrodomésticos antigos também são recolhidos em lugares específicos como lojas e supermercados. E há uma série de contentores grandes espalhados por Lisboa onde é possível doar roupas, bolsas e sapatos. Existe uma consciência coletiva ímpar de que é preciso fazer a nossa parte pelo bem comum. Reflita: por que você quer mudar para Portugal? Depois de tantas considerações, o nosso maior objetivo não é te desanimar, mas te dar ferramentas para pensar nos prós e contras antes de uma mudança assim tão radical. É importante que venha com expectativas realistas, que esteja consciente de que a sua rotina irá mudar completamente. Em alguns aspectos irá ganhar enquanto em outros irá perder. Na minha opinião, Portugal é um bom lugar para morar. Mas morar em Portugal não vai resolver os seus problemas, eles com certeza vão embarcar na mala junto com você. O período de adaptação em Portugal é bem complicado para praticamente todos os brasileiros que chegam, especialmente os que se mudam sozinhos. Por isso prepara-se: informe-se, leia, pense com calma sobre o assunto, converse com amigos e venha com uma boa almofada financeira para aguentar os primeiros tempos. E se tomar a decisão da mudança, recomendo o Programa Morar em Portugal, que reúne uma série de videoaulas e um ebook completo para te ajudar a preparar todo o planejamento e fazer a sua mudança da melhor maneira possível e de forma legal. *A opinião dos colunistas não reflete necessariamente a opinião do Euro Dicas.

Guias e dicas sobre a Europa

Mais dicas sobre

Portugal

Mais dicas sobre

Espanha

Mais dicas sobre

Itália

Mais dicas sobre

França

Mais dicas sobre

Inglaterra

Mais dicas sobre

Alemanha

Mais dicas sobre

Irlanda

Mais dicas sobre

Outros países