De acordo com o Índice Global de Paz de 2020 (GPI, na sigla em inglês), Portugal é o 3º país mais pacífico do mundo, ocupando o primeiro lugar entre os países da União Europeia. Portugal manteve a classificação de 2019, assim como a pontuação, de 1.247 pontos, em um ano que foi verificada a deterioração do nível global de paz. O ranking de 2020 foi liderado pela Islândia, que ocupa a primeira posição desde 2008, seguida pela Nova Zelândia.
Confira, no artigo a seguir, os indicadores que levam Portugal a estar em terceiro colocado no ranking deste ano.

Porquê Portugal é o 3º país mais pacífico do mundo?

O 14º relatório anual do Índice Global da Paz foi publicado em junho pelo Instituto para Economia e Paz, sediado em Sydney, Austrália. O estudo é realizado pela Economist Intelligence Unit e os países são pontuados de acordo com conflitos internos e externos, segurança e militarização, aferidos por 23 indicadores. O relatório inclui 163 estados e territórios independentes, englobando 99,7% da população mundial.
Entre os 20 países mais pacíficos do mundo, 13 são europeus e apenas dois países do continente estão na segunda metade da tabela, Kosovo, em 84º, e a Turquia, em 150º. Nos cinco últimos lugares do ranking estão Iêmen, Sudão do Sul, Iraque, Síria e Afeganistão.

Indicadores do ranking dos países mais pacíficos do mundo em 2020

Por que Portugal é o 3º país mais pacífico do mundo? E porquê a Islândia e a Nova Zelândia ocupam o primeiro e segundo lugar? Veja alguns fatores a seguir.

Islândia em primeiro lugar

A Islândia se mantém pelo décimo ano consecutivo no primeiro lugar entre os países mais pacíficos do mundo. Sem exército permanente, força aérea ou marinha, é a menor população dos estados-membros da OTAN (cerca de 365.000 pessoas) e possui baixas taxas de criminalidade. O país ainda tem um invejável sistema de educação, bem-estar e está entre as melhores nações quando falamos de emprego, ganhos e qualidade de vida.
Na Islândia, 97% dos cidadãos se descrevem como classe média e a tensão entre as classes econômicas é considerada inexistente. Quando falamos do Covid-19, o país erradicou o vírus apenas dois meses depois do primeiro caso registrado, tendo menos de 2.000 casos e apenas 10 mortes.
Os pesquisadores do índice também elogiaram a taxa de homicídios da Islândia e um aumento no financiamento para manutenção da paz. “As instituições fortes, atitudes e estruturas de paz que a Islândia mantém reforçaram a resiliência do país contra pequenos choques internos”, disseram.

Nova Zelândia novamente em segundo lugar

Com o segundo lugar no ranking desde 2017, a Nova Zelândia nunca ficou abaixo do quarto lugar no Índice Global de Paz. Com excelentes pontuações em domínio de conflitos nacionais e internacionais, militarização e segurança social, o país é considerado um ótimo lugar para viver.
A Nova Zelândia possui um território semelhante ao do Reino Unido, mas com uma população de cerca de 4,9 milhões de pessoas. Ainda assim, está no topo do status de saúde e acima da média em educação, emprego e renda. Porém, a desigualdade social ainda é uma questão complicada no país.
O país melhorou sua pontuação no índice em 22 dos 23 indicadores, mas teve deterioração no impacto ao terrorismo, devido a um ataque terrorista em 15 de março de 2019 a duas mesquitas em Christchurch, nas quais 51 pessoas foram mortas.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →

O terceiro lugar é de Portugal

Portugal é o 3º país mais pacífico do mundo e vem se destacando quando se trata de segurança e paz. Enquanto a maior parte dos países europeus se deteriorou ou apresentou melhorias muito pequenas nos últimos anos, Portugal emergiu no Índice Global de Paz, passando da 18ª posição em 2014 para a terceira em 2017. Durante estes últimos dois anos, caiu brevemente para o quarto lugar em 2018.
O país foi classificado acima da média das nações industrializadas em termo de equilíbrio entre vida profissional e pessoal, moradia, segurança pessoal e qualidade ambiental. Portugal ainda é classificado como um dos três principais destinos favoritos de expatriados, por sua qualidade e estilo de vida. Além disso, é considerado um dos destinos mais acessíveis do continente europeu.
Bondinho em Lisboa
As políticas públicas tem uma boa influência no bom posicionamento do país, entenda como funcionam as eleições em Portugal.

O Brasil no Índice Global de Paz

O Brasil caiu dez posições no Índice Global de Paz de 2020, ocupando o 126º lugar entre os 163 países avaliados no ranking. A tendência de queda já vinha desde o ano passado, quando o país também despencou dez posições e era avaliado como um “estado médio”. Em 2020, a nova queda mudou a classificação do país para “estado baixo”.
O Brasil teve queda em nove dos 23 indicadores avaliados pelo ranking, o que explica sua queda de dez posições. Entre os fatores que contribuem para o rendimento do país estão confrontos que envolvem tráfico de drogas, mortes violentas e alto índice de encarceramento.
Além disso, o país possui uma das dez maiores taxas de homicídio e, de acordo com o estudo, não há perspectiva de melhora. A polarização no cenário político também deve se manter em alta. O Brasil se inclui em uma tendência de deterioração da paz observada em outros países da América do Sul, que foi a região que teve a maior queda no ranking de 2020.

A paz global foi deteriorada no último ano?

De acordo com os autores do relatório, a deterioração da paz se deve principalmente a uma piora no domínio da segurança e proteção. A instabilidade política em diversos países, assim como manifestações violentas, também foram fatores que pesaram neste resultado.
A pesquisa ainda aponta que existe uma tendência de aumento das tensões geradas pelas crises políticas e econômicas, causadas pela pandemia do Covid-19. O coronavírus é citado no estudo como um fator que pode piorar a situação da paz mundial, assim como gerar falta de confiança em instituições como a Organização Mundial da Saúde (OMS).
Vida em Portugal
Os impactos da crise econômica gerada pelo Covid-19 também podem afetar a cadeia de produção de alimentos e a capacidade de países em desenvolvimento se recuperarem, assim como o aumento na instabilidade política que tem sido visto nos últimos anos.
O Instituto ainda registrou um aumento acentuado de episódios de agitação social na última década, com 96 países registrando pelo menos uma manifestação violenta em 2019. A Europa foi a região com mais protestos, de 2011 a 2018, com cerca de 1.600 eventos. O estudo avisa que é provável que haja um aumento dessa agitação no continente, à medida que os efeitos da recessão provocados pela pandemia forem se agravando.

Morar em Portugal

Portugal é o 3o país mais pacífico do mundo e, se você planeja sua mudança para morar em Portugal, recomendamos a leitura do ebook Como Morar em Portugal. Nele você confere dicas imperdíveis e conteúdo exclusivo para tirar suas dúvidas e viajar sem maiores preocupações.