Sistema de saúde na Holanda, entenda como funciona e ter acesso.

Saúde na Holanda

Holanda  / 

Um assunto bastante polêmico entre brasileiros que vivem na Holanda é a questão da saúde na Holanda. Muitos odeiam, outros admiram e a maioria prefere nem comentar, então vou explicar o sistema e você escolhe em qual time está.

Seguro de saúde na Holanda

Para ter acesso a saúde na Holanda, todos precisam possuir um seguro saúde. É um seguro pago, cerca de 110 euros por mês o plano básico, e é obrigatório por lei. Os Holandeses entendem que todos precisam ter o mesmo acesso a saúde, sendo assim, todo cidadão precisa pagar. Para simplificar, é o equivalente ao plano de saúde no Brasil.

Existem exceções

O governo ajuda os que não tem condições de pagar o seguro, mas isso é bastante burocrático e você precisa estar em dificuldades financeiras reais para poder ter esse apoio.

Empresas de seguro na Holanda

Apesar de ser obrigatório pelo governo, o seguro é um serviço particular. Então existem algumas empresas que o oferecem. Basicamente o valor e a franquia de risco são as mesmas. A mais popular por aqui é a Zilveren Kruis, que inclusive é a minha. Mas você pode escolher a que mais te agradar, existe por exemplo a Independer e a Partner Pete.

O que é “franquia de risco”

Aqui já começamos a polêmica. Bom, você precisa pagar mais de 100 euros por mês para ter direito ou seguro, e ele cobre suas despesas na área da saúde, certo? Errado!

Cada empresa tem sua “franquia de risco anual” ou “risco anual“, o que significa que até um certo valor você paga pelos seus exames e despesas. O risco do meu seguro é 350 euros, por exemplo. Se eu precisar fazer um exame de sangue ou qualquer coisa do tipo eu provavelmente terei que pagar por fora.

Veja bem, você paga todo mês um seguro saúde, vai fazer um exame de sangue, apresenta sua carteirinha do plano, e no fim do ano o seguro te cobra por aquele exame. Na prática, tudo na saúde na Holanda que você utilizar até 350 euros em um ano, você paga e o resto o seguro cobre.

Preste atenção no contrato online

Isso aconteceu comigo e não fazia ideia de porque estava sendo cobrada, fiz exame de sangue em julho, quando chegou novembro, saíram alguns euros a minha conta que eu não estava esperando.

Liguei para o seguro e só nesse dia eles explicaram o esquema. Como você faz todo o contrato do seguro online e recebe a carteirinha na sua casa, muitas coisas são não entendidas, e essa história de risco é uma delas.

Tudo bem que se você precisar ser internado por dias e sua conta do hospital for uma fortuna, o seguro vai cobrir suas despesas, mais vamos combinar que é muito difícil isso acontecer.

Entenda também como funciona seguro de viagem para a Europa.

Como funciona o Sistema de Saúde na Holanda

Médico de família na Holanda
Quando você estiver com seu seguro saúde em mãos é hora de se cadastrar no Médico da Família o “Huisarts“. Na Holanda você não pode ligar para o consultório de um ginecologista, otorino, dermatologista ou cardiologista e marcar uma consulta.

Toda sua vida agora será “resolvida” pelo seu Huisarts. Para cada bairro e região existe um médico da família, você normalmente se cadastra no mais próximo da sua casa. Para quase todo mundo isso significa 15 minutos de distância a pé da sua casa.

Médico da Família – Huisarts

O seu Médico da Família vai ser sua única forma de chegar até um especialista. Você precisa marcar uma consulta lá (isso o plano cobra), e explicar todos os sintomas, ele vai fazer uma triagem e te falar se você precisa de um especialista ou não. Na teoria é tudo muito bonito, mas na prática a dor de cabeça é grande.

O problema aqui é que holandeses são adeptos do “seu corpo cura sozinho“, então se você está gripado, com dor de barriga, com conjuntivite, com febre… eles falam: – “Toma um paracetamol, um chá e descansa.

Para conseguir um encaminhamento para especialista, você precisa contar uma história triste, aumentar em 3 vezes ou mais os seus sintomas e rezar para o médico resolver te encaminhar. No fundo você se torna dependente do seu huisarts para tudo, e se ele não achar que você precisa de algo, não tem o que fazer.

Saúde da Mulher na Holanda

E as polêmicas nunca acabam! Em tese na Holanda a lei é que a mulher só precisa fazer preventivo a cada 10 anos, sim 10 ANOS! Antes eram de 5 em 5, mas eles acharam que era muito pouco. Para mamografia, você recebe uma carta na sua casa te “convidando” para fazer o exame quando faz 40 anos.

O lema dos holandeses definitivamente não é prevenção. E não adianta pedir para o seu médico da família te encaminhar, ele muito provavelmente não vai fazer isso, a não ser que você conte aquela história triste ou invente alguns sintomas.

Esses dias descobri um lugar que fazer exames para saúde da mulher, porém o seguro não cobre e você está por conta própria. Mas é uma boa opção para quem prefere prevenir doenças futuras.

Saúde infantil

Na Holanda não existe pediatra. Todas de crianças de zero a 4 anos tem acompanhamentos regulares com “Conslutatie Bureau“, para verificar o desenvolvimento e tudo mais. Mas se ficar doente, tudo também é feito com o Médico da Família.

Remédios na Holanda

Remédios na Holanda
Uma coisa que é boa na saúde na Holanda é que a maioria dos remédios são pagos (ou pelo menos uma parte), pelo seguro saúde. E é necessária receita médica para a quase todos os remédios. Até pílulas anticoncepcionais são vendidas apenas com receita.

Na farmácia, os remédios que estão disponíveis para todos são no máximo, paracetamol, remédios para cólicas, antigripais, soros para coriza e coisas desse tipo.

Um amor chamado Paracetamol

É um caso de amor profundo a relação que o holandês tem com o paracetamol. Tudo é tratado com paracetamol, não é exagero. Chego até a revirar o olho quando escuto essa palavra de um médico.

Dor de cabeça, dor de barriga, dor no corpo, resfriado, paracetamol resolve. No Brasil você vai no médico e ele te passa uma lista com pelo menos 2 remédios diferentes, aqui o que ele receita é paracetamol!

O corpo cura sozinho

Brasil e Holanda são dois completos opostos quando a questão é saúde. No Brasil quaisquer “dorezinhas” já te receitam vários remédios diferentes, muitos fazem uso indiscriminado de remédios fortes e perigosos.

Já na Holanda, os médicos fazem de tudo para que o corpo cure sozinho, o que pode ser bom por um lado, mas por outra a coitada da pessoa fica lá sentindo dor à toa. O ideal seria juntar os dois mundos e encontrar um meio termo.

Conheça mais sobre a cultura da Holanda.

Emergência na Holanda

Não, você não deve chegar no hospital por conta própria.

Emergência aqui é literalmente urgência, por exemplo:

  • Fratura;
  • Convulsão;
  • Infarto.

Para todos os outros casos, o procedimento é ligar para a clínica do seu médico e conversar com ele, se ele achar que você está bem, é o velho processo de esperar uns 2 dias para melhorar e tomar paracetamol. Perceba que você não vai no médico da família direto, você liga e explica o seu caso.

Minha experiência

Ano passado passei muito mal de um vírus no estômago (acho que foi isso porque o médico não me atendeu para descobrir). Liguei para o médico, disse que precisava ser atendida, já que nada parava no meu estômago e para minha surpresa ele disse “você não pode vir, não é urgente. Espere 3 dias, tome bastante água e se não morrer não melhorar, ligue novamente“.

Veja bem, eu acabei de dizer que nada parava no meu estômago, nem água, e o conselho do querido foi que eu deveria tomar bastante água. Ou seja, se eu não tivesse trazido uma mala, literalmente, de remédios do Brasil e tivesse médicos na minha família, talvez eu não estivesse aqui hoje contando essa história (exagerei).

Finais de semanas e feriados

A clinica do medico da família não funciona nos finais de semana e feriados. Se você ficar doente nesses dias existem postos de saúde espalhados pela cidade que abrem nesses dias.

Mas por cultura local esses postos estão mais acostumados com emergências urgentes como as citadas acima. Em caso de vida ou morte, o telefone para emergência é o 112, e eles mandam até ambulância para sua casa.

Gravidez na Holanda

Gravidez na Holanda
Você descobre que está grávida, vai no médico e ele te dá parabéns e fala para voltar daqui a 3 meses. É basicamente isso. Na Holanda os exames para ver como está o bebê e tudo mais são feitos depois dos 3 meses de gravidez.

O médico te passa algumas vitaminas e é isso. Eu nunca fiquei grávida, então não tenho conhecimento de causa nesse assunto, o que posso dizer, com base no que vejo e me contaram é:

  • Para os holandeses se você está grávida é porque está saudável, então não precisa de uma bateria de exames;
  • O parto é normal e pronto! Não existe pagar para cesariana, não adianta pedir, implorar, chamar o Papa. O parto é normal;
  • Cesária só se a grávida tiver alguma indicação séria para isso, como risco de morte no parto, por exemplo;
  • A maioria dos seguros cobrem o parto em casa e o parto no hospital tem custo;
  • As grávidas têm direito a um kit de primeiros cuidados, e o seguro manda para a casa dela;
  • As grávidas têm direito a uma “ajudante” durante uma semana após o nascimento do bebê para auxiliar na casa, alimentação e para ensinar tudo o que a mamãe precisa saber sobre cuidar do bebê;
  • Partos em casa são a grande maioria.

Curiosidades sobre a saúde na Holanda

  • As óticas são quem fazem os exames de vista. Eles têm equipamentos completos para isso, um especialista de plantão e normalmente é de graça;
  • Vacinas são dadas na clínica do médico da família, e em um local chamada GGP, e elas não são de graça, nem reembolsadas pelo seu seguro saúde;
  • Dermatologistas aqui cuidam apenas de doenças de pele e questões de saúde. Para botox, preenchimento e questões estéticas por exemplo, existem especificas e você não precisa de encaminhamento, já que o plano não cobre, claro!

Afinal, o sistema de saúde na Holanda é bom?

Eu particularmente não me acostumei com o sistema de saúde holandês. Toda vez que retorno ao Brasil para visitar a família, agendo check-ups completos para me certificar que tudo está bem. Sempre que alguém vem nos visitar peço remédios (minha despensa está cheia deles e nunca uso, mas me sinto segura tendo-os em casa).

Não consigo achar certo pagar por um seguro que não cobre as suas despesas simples e não ter autonomia na hora de pedir um exame.

Por outro lado, seu corpo realmente muda, parece que você fica mais forte e seu sistema imunológico fica mais eficiente. Não tenho um resfriado desde que cheguei aqui, o que acontecia todo mês quando eu morava no Brasil.

Você se acostuma com as pequenas dores da vida e não toma remédio para tudo. Na minha humilde opinião, a saúde na Holanda tem muito a melhorar, mas não chega a ser um ultraje.

Se você pense em viver no país, veja nosso guia para morar na Holanda.

COMPARTILHE

Katarina Ferreira, Social Media, Designer e Fundadora do Vida Laranja, onde dá dicas e ajuda brasileiros que resolveram, como ela, buscar novos desafios na Holanda e pelo mundo.