O aumento do salário médio em 2023 foi de de 7,2%, chegando a 1.463€ , contra os 1.365€ de 2022. Os dados são do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A variação positiva ficou acima do que havia sido acordado pelo governo com entidades da área social, que haviam estipulado um índice de 5,1% para 2023.

Segundo os analistas, parte deste aumento se deve à atualização do salário mínimo em 2023, que ficou em 760€, uma alta de 7,8%. Vale lembrar que agora em 2024, o salário mínimo nacional já é de 820€.

Alta acima da inflação e crescimento no total de empregados

Pelos dados oficiais do governo, a alta do salário médio ficou acima da inflação registrada no mesmo período, que foi de 4,3% (2023). Além disso, registrou-se um aumento de 5% na fatia da população empregada.

A alta no número de pessoas empregadas e o aumento das remunerações também influenciaram a receita da Segurança Social, especialmente a originada nos descontos obrigatórios pagos pelos trabalhadores e empregadores. As contribuições sobre as remunerações tiveram um crescimento de 2,7 bilhões de euros, um acréscimo de 12,5%.

Considerando a alta nas receitas da Segurança Social e os investimentos feitos ao longo de 2023, a entidade fechou 2023 com um saldo de 5,4 bilhões de euros. Os principais investimentos sociais feitos no último ano foram os seguintes aumentos:

  • Pensões: 847 milhões de euros;
  • Complemento Solidário para Idosos: pouco mais de 234 milhões de euros;
  • Abono de Família: 168,5 milhões de euros;
  • Subsídio de Apoio ao Cuidador Informal: 10 milhões de euros;
  • Subsídio e Complemento por Doença: 73 milhões de euros;
  • Prestações por Desemprego: 80 milhões de euros.

Além disso, a Segurança Social investiu, em 2023, 546 milhões de euros em apoios extraordinários às famílias mais vulneráveis e complementos ao apoio extraordinário para crianças e jovens.

Descontos corroem grande parte do aumento

A boa notícia do aumento dos salários, porém, perde a força quando se avaliam os rendimentos após os descontos para a Segurança Social e para o Imposto de Renda. Neste caso, o valor médio passa a ser de 1.041€, correspondendo a um reajuste de pouco menos de 3%. Abaixo, portanto, da inflação no período.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal legalmente e com segurança?

Recomendamos a assessoria da Madeira da Costa, uma sociedade de advogados experientes para auxiliar na sua solicitação de vistos, autorização de residência, cidadania e outros trâmites. É da nossa confiança.

ENTRAR EM CONTATO →

Segundo os analistas, seria preciso um salário médio de cerca de 1.055€ para neutralizar os efeitos da inflação na economia portuguesa.

Comparação com o salário mínimo anterior

Quando comparado com o salário mínimo de 2023 (760€), a diferença para o salário médio líquido do mesmo ano é de 283€ apenas. Como referência, a diferença entre o ganho médio do trabalhador português em 2011 (811€) em relação ao salário mínimo vigente na época (485€) era de 326€.

Ou seja, hoje o valor médio recebido pelo trabalhador está mais próximo do salário mínimo do que há 12 anos.

Homens ganham mais que as mulheres

Numa análise dos salários por gênero, um dado lamentável é o aumento da diferença entre os ganhos dos homens e das mulheres. Em 2023, uma trabalhadora ganhava, em média, 955€ líquidos, enquanto os homens recebiam 1.134€.

Salário em Portugal teve aumento acima da inflação.
A diferença salarial entre homens e mulheres em Portugal ficou ainda mais evidente em 2023.

A diferença de 179€ de 2023 é 13€ a mais do que a registrada em 2022. Desta forma, os salários dos homens subiram mais do que os das mulheres neste mesmo período.

Aumentos salariais variam com a categoria profissional

Segundo o INE (Instituto Nacional de Estatística), o salário médio líquido apresentou o maior crescimento para os representantes das forças armadas, seguido pelos operadores de instalações e máquinas e pelos agricultores e trabalhadores qualificados da agricultura, pesca e floresta.

Estas três categorias tiveram variação salarial acima da inflação. Veja abaixo a lista completa:

Categoria Variação do salário líquido médio (2023 x 2022) Salário líquido médio (2023)
Forças Armadas 8,76% 1.279€
Trabalhadores de montagem e similares 6,59% 922€
Agricultores e similares 5,92% 752€
Trabalhadores não qualificados 5,47% 656€
Administrativos 5,45% 890€

Os salários médios líquidos mais altos, dos gestores de topo (1.765€), tiveram reajuste de 1,61% sobre os valores de 2022. Professores em Portugal, que se enquadram na categoria de Atividades Intelectuais e Científicas, tiveram, em 2023, um salário médio líquido de 1.448€, uma alta de 4,25% em relação ao ano anterior e praticamente em linha com a inflação do período.

Portugal entre os salários mais baixos da Europa

Dados mais recentes do Eurostat (2021) colocam Portugal na lista dos 10 países com salário mais baixo na Europa.

No topo do ranking aparece Luxemburgo, com salário bruto médio de 72.200€/ano. É seguido pela Dinamarca (63.300€/ano) e Irlanda (50.300€/ano). A média da União Europeia é de pouco mais de 30.000€ por ano.

Portugal (19.300€ brutos/ano) aparece nove posições à frente do último colocado no ranking, a Bulgária, que tem salário médio bruto anual de 10.300€.