Como levar remédios em viagens internacionais: regras e dicas práticas

Quando vamos viajar, temos que estar preparados para imprevistos, inclusive aqueles relacionados à saúde. Fora do país pode ser ainda mais difícil saber o que fazer em uma emergência. Por isso, é sempre importante saber como levar remédios em viagens internacionais.

Ao conhecer e respeitar as regras, você pode viajar sem preocupações. Saiba, a seguir, quais são as determinações para embarcar com medicamentos para fora do Brasil.

Como levar remédios em viagens internacionais: existem regras a serem seguidas?

A primeira coisa que você deve saber é que, segundo o portal do Ministério da Infraestrutura, a entrada de medicamentos em outros países poderão sofrer fiscalização sanitária. Portanto, é importante tomar todas as precauções necessárias para não passar por constrangimentos.

De acordo com o Blog da Saúde, do Ministério da Saúde, cada país estabelece seus próprios requisitos. Regulamentações locais podem, inclusive, incluir questões diplomáticas, como proibir a entrada de medicamentos fabricados em determinados países de acordo com as relações diplomáticas.

Em resumo, o mais importante é pesquisar as regras de fiscalização do país de destino para saber como levar remédios em viagens internacionais.

Por que escolhemos a Goldenergy em Portugal?

Como posso embarcar com remédios em voos para o exterior?

Primeiramente, confira as recomendações de acondicionamento do seu medicamento, como temperatura indicada. Leve apenas uma quantidade necessária para o período da viagem ou para mais alguns dias se for um medicamento de uso diário, para se precaver caso a sua data de retorno seja adiada.

Atente-se para as normas de transporte da sua companhia aérea. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, as recomendações para transporte de medicamentos em viagens internacionais são as seguintes:

  • Bagagem de mão: na hora de se planejar sobre como levar remédios em viagens internacionais, saiba que medicamentos líquidos, como xaropes e sprays, devem ter embalagem com capacidade máxima de 100 ml, bem como os cremes, gel e pomadas.No caso de medicamento de uso restrito, como tarja vermelha ou preta, é necessária levar a receita médica original. Ela deve conter o nome do passageiro e carimbo do profissional que receitou. Também é recomendado levar consigo a prescrição médica de medicamentos de embalagens pressurizadas, como os dispositivos inalatórios;
  • Bagagem despachada: não há restrição para o transporte, mas não é recomendado, pois, se houver extravio ou dano na bagagem, você pode ficar sem um medicamento necessário por dias até que a situação se resolva;
  • Itens proibidos: transporte de itens proibidos, como cilindros de oxigênio, que podem ser necessários para manutenção da saúde do viajante, devem ser comunicados à empresa aérea com antecedência para conhecer os procedimentos necessários.

Como levar remédios em viagens internacionais receita médica

Como transportar medicamentos de uso contínuo em voo internacional?

De acordo com a Agência Nacional de Avião Civil – ANAC, você pode transportar medicamentos de uso contínuo na bagagem de mão, desde que esteja com a prescrição médica (se possível, também em inglês) no nome do passageiro e de acordo com as determinações da autoridade aduaneira do seu país de destino.

Além disso, ao considerar como levar remédios em viagens internacionais, tenha em mente que é recomendada a apresentação dos medicamentos na inspeção de segurança do aeroporto. Portanto, cuidado para não ser barrado na imigração. Mantenha seus medicamentos na caixa original e leve consigo a nota fiscal de compra.

Em caso de medicamentos que precisem ser acondicionados sob refrigeração ou congelados, é preciso entrar em contato com a companhia aérea previamente para verificar a possibilidade de disponibilizarem algum espaço ou compartimento nas condições de temperatura necessárias.

Como transportar insulina, medicamentos injetáveis ou cilindro de oxigênio?

Passageiros que fazem uso de insulina ou medicamentos injetáveis devem levar a dose necessária para uso durante a viagem. Ela deve estar acompanhada de prescrição médica que especifique a quantidade recomendada. Agulhas devem estar guardadas em embalagens lacradas e precisam ser apresentadas aos fiscais de segurança do embarque, assim como a receita.

No caso da necessidade de transportar um cilindro de oxigênio, é necessário informar a companhia aérea em até 72 horas antes do voo e solicitar uma assistência especial. O passageiro deve apresentar também laudos médicos que comprovem a necessidade do cilindro na viagem. Neste caso, pode ser utilizado o formulário de informações médicas (MEDIF), que a própria companhia fornece.

Importante: Vale ressaltar que insulina ou materiais biológicos já transportados em isopor, ou bolsa térmica não poderão ser acomodados nas geladeiras da aeronave.

Portanto, agora que você já sabe como levar remédios em viagens internacionais, o ideal é fazer a checklist de viagem muito bem detalhada, principalmente, se for o caso medicamentos mais específicos.

Remédios liberados no Brasil que podem trazer problemas no exterior

Em voos internacionais não é solicitado receituário de medicamentos que são isentos de prescrição médica. No entanto, é preciso pesquisar diretamente nas autoridades de fiscalização do destino quais são as regras para não ter problemas, pois cada país tem suas próprias normas e restrições.

Destacamos, por exemplo, a dipirona sódica. Ela é usada para dor e febre, muito comum no Brasil, mas tem seu uso restrito em muitos países, incluindo Portugal.

Devo levar o meu cartão de vacina em uma viagem internacional?

Depende do destino. Alguns países da Europa, por exemplo, não exigem a apresentação do cartão de vacina na segurança do aeroporto, mas muitos países podem solicitar. Na hora de planejar a viagem, não esqueça de verificar se o seu destino solicita o certificado internacional de vacina, segundo as exigências do Regulamento Sanitário Internacional. Em acaso afirmativo, vacine-se com pelo menos 20 dias de antecedência da viagem.

Ressaltamos que mantenha sempre atualizado o seu cartão de vacina e observe o período de imunização para planejar a sua viagem com a proteção necessária.

Como levar remédios em viagens internacionais: kit de primeiros socorros

Agora que você já sabe como levar remédios em viagens internacionais, elencamos alguns itens que podem ser úteis em um kit de primeiros socorros para sua viagem. Lembre-se de organizar a sua mala:

  • Termômetro (deve ser digital e, de preferência, sem bateria de lítio);
  • Esparadrapo;
  • Algodão;
  • Curativos adesivos;
  • Analgésicos;
  • Antitérmico;
  • Remédio para enjoo;
  • Medicamento para gripe;
  • Remédio para dor de garganta;
  • Medicamento para digestão;
  • Remédio para cólicas;
  • Medicamento para diarreia.

Queremos salientar que a automedicação não é uma prática recomendada e pode ter riscos sérios à saúde, por isso é preciso prudência. Consulte o seu médico antes de viajar e peça indicações dos melhores remédios para você.

Importante: durante o voo, caso não se sinta bem, avise um comissário de bordo, pois eles são profissionais treinados para ajudar em caso de necessidade e podem auxiliar se for preciso algum procedimento de emergência ou medicação.

Cuidados extras para você viajar despreocupado

  • Como precaução para o transporte de medicamentos controlados, peça ao seu médico uma versão em inglês da receita;
  • Vale ter também uma declaração médica explicando que a real necessidade do medicamento pelo tempo que você ficará fora;
  • Se possível, leve também a nota fiscal que comprove a compra dos medicamentos;
  • Para medicamentos de uso diário, leve uma quantidade extra para o caso a sua viagem de retorno tenha que ser adiada;
  • A dipirona sódica é um medicamento que não necessita de receita no Brasil, mas é proibida em alguns países. Por isso, se você for levar algum medicamento que contenha esse componente, peça receita ao seu médico.

Garanta um bom seguro viagem

Mais importante do que saber como levar remédios em viagens internacionais é contratar um bom seguro viagem, pois é ele que vai garantir que você tenha assistência médica no seu país de destino, caso seja necessário.

É também através do seguro viagem que você conseguirá ter auxílio farmácia, caso precise comprar remédios no exterior. O serviço ainda te protege com coberturas em casos de extravio de malas ou cancelamento de voos.

Algumas seguradoras oferecem coberturas específicas de acordo com o objetivo da viagem ou necessidades como praticantes de esportes, idosos ou gestantes.

Fique atento quanto às informações da apólice do seguro para garantir que estará protegido durante toda a sua viagem e guarde bem o telefone de contato da seguradora. Para contratar, utilize o nosso comparador de seguro viagem e garanta o melhor serviço e o melhor preço.

Oferecemos desconto

Ao contratar o seguro viagem através do nosso comparador de seguro viagem ou pelo portal Seguros Promo, você garante até 10% de desconto na compra. Basta utilizar o código EURODICAS5 para garantir 5% de desconto. Se optar pelo pagamento via boleto bancário, garante mais 5%.

Boa viagem!

Izabella Bueno é brasileira, jornalista multimídia, entusiasta em designer gráfico e mestranda em Ciências da Comunicação na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. É mãe de pet, microempreendedora, adora viajar para descobrir novas culturas e compartilhar experiências.

Ana é uma jornalista brasileira que em 2017 saiu do Rio de Janeiro e se mudou com a família para o Porto. Ao lado do marido, o fotógrafo André Furtado, criou o site Portuguiando, espaço que usa para contar um pouco sobre a rotina de uma família de brasileiros em Portugal. Hoje se dedica à paixão pela escrita, à maternidade e a explorar a cultura lusitana.

Artigos relacionados

Raças de cachorro que não podem viajar de avião: veja a lista

Vai viajar de avião e quer levar o seu cachorro? Veja as raças de cachorro que não podem viajar e as restrições que as companhias aéreas impõem.

Comprar passagem para Portugal: preços e como economizar

Quer comprar passagem para Portugal? Saiba quanto custa, a melhor época para viajar e como escolher a melhor companhia aérea.

Passagem de volta para o Brasil: é obrigatório comprar? Descubra aqui

Entenda se é necessário comprar passagem de volta para o Brasil. Veja o que acontece se não comprar e se é possível remarcar a passagem de volta.

Cancelar voo TAP com reembolso: entenda como solicitar

Precisa cancelar voo tap e pedir reembolso? Mostramos como fazer isso de forma simples e clara e as condições impostas pela companhia aérea.

Sites de passagens aéreas: conheça os 9 melhores e economize

Veja quais são os melhores sites de passagens aéreas no Brasil e no estrangeiro. Saiba se é seguro comprar através desses sites e qual é a vantagem em usar.

Viajar com cachorros braquicefálicos: tudo o que precisa saber

Saiba tudo sobre como viajar com cachorros braquicefálicos, as raças mais sensíveis e todos os cuidados que devem ser tomados.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube