Portugal

Coronavírus em Portugal: a situação da pandemia no país

Para conter o avanço dos casos de coronavírus em Portugal, o governo tem adotado medidas que tem mudado a rotina dos portugueses e imigrantes que vivem no país. Confira os números do COVID-19 no país e as restrições impostas durante o Estado de emergência em Portugal.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança na TransferWise, que funciona em toda a Europa.


A TransferWise não exige comprovação de rendimentos, você só precisa ter um endereço na Europa.

ABRIR CONTA »

Coronavírus em Portugal: panorama atual

Segundo dados da Direção Geral de Saúde (DGS), até o dia 27 de março foram comprovados 4.268 casos de coronavírus em Portugal e 76 óbitos. A região norte continua sendo o epicentro da doença no país, veja os números de casos de cada região do país:

  • Norte: 2443 casos;
  • Lisboa e Vale do Tejo: 1110 casos;
  • Centro: 520 casos;
  • Algarve: 99 casos;
  • Alentejo: 30 casos;
  • Açores: 24 casos;
  • Madeira: 21 casos.

Para conter o avanço da pandemia no país, o governo português decretou estado de emergência no país do dia 19 de março até 2 de abril. Além disso, a DGS também anunciou que a partir do dia 23 de março, os estrangeiros que entrarem no país terão que ficar em isolamento por 14 dias. Descubra aqui como é morar na Europa em tempos de coronavírus.

Estado de emergência decretado

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Souza, decretou o Estado de Emergência em todo o país, entre 19 de março e 2 de abril, para combater o avanço do coronavírus em Portugal.

Durante esse período, a rotina diária dos portugueses está sendo alterada devido às restrições governamentais. Para a população em geral, o decreto ordena que pessoas infectadas com COVID-19 ou sob suspeita são obrigadas, por lei, a permanecer em isolamento domiciliar ou hospitalar.

Por outro lado, os idosos ou pessoas com doenças crônicas devem sair de casa em situações extraordinárias.

Deslocamentos apenas em casos excepcionais

As demais pessoas devem ficar isoladas nas suas residências, realizando deslocamentos rápidos apenas em casos excepcionais. Na prática, os portugueses podem sair de casa apenas para ir ao trabalho, comprar bens ou serviços, por motivos de saúde ou no auxílio a vítimas de violência.

São permitidos também deslocamentos curtos para a prática de exercícios físicos, passear com animais de estimação e até agências bancárias. Está proibido os passeios coletivos, com mais de duas pessoas juntas.

Estabelecimentos estão fechados

Os estabelecimentos recreativos como cinemas, bares e restaurantes foram fechados. Apenas estarão abertos estabelecimentos essenciais como supermercados, bancos, funerárias, clínicas, postos de combustíveis e outros.

O decreto também proíbe as celebrações religiosas e cultos em todo o país. As autoridades também informaram que os deslocamentos em carro particular devem ser feitas apenas para atividades profissionais, abastecimento e situações de emergência.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com toda segurança.

VER COTAÇÃO »

Esclareça neste artigo todas as suas dúvidas sobre a prevenção de coronavírus em viagem.

Orientações da DGS sobre o coronavírus em PortugalPrimeiros casos e primeiro óbito no país

Os primeiros casos de coronavírus em Portugal foram comprovados no dia 03 de Março. Segundo boletim da DGS, duas pessoas foram contagiadas após terem realizado viagens para a Itália e Espanha e as outras duas foram infectadas por contágio comunitário.

Essas pessoas tinham residência fixa na cidade do Porto, Lisboa e Coimbra com faixa etária de 30 a 39 anos e de 40 a 69 anos. Contudo, passaram-se apenas 14 dias entre a primeira infecção e primeiro óbito no país.

Primeira vítima foi um idoso

No dia 17 de março, a DGS confirmou o primeiro óbito por coronavírus no país. A vítima foi um homem de 80 anos, internado há vários dias no Hospital Santa Maria em Lisboa.

Nesse dia, Portugal tinha alcançado o marco de 448 pessoas infectadas pelo vírus. Contudo, o panorama da doença no país tornou-se preocupante no período de 20 a 21 de março.

Quer saber como morar, trabalhar ou estudar tranquilamente em Portugal?

A Atlantic Bridge é o parceiro que nós recomendamos para ajudar a planejar e concretizar o seu sonho de vir para Portugal.

SABER MAIS »

No dia 20 de março haviam 1.020 pessoas infectadas e seis mortes por COVID-19 e, em menos de 24 horas, foram registradas mais seis mortes e 200 pessoas doentes.

Lista de estabelecimentos que podem permanecer em funcionamento

O governo também impôs restrições aos estabelecimentos comerciais durante o período de Estado de emergência. Em geral, as empresas que vendem bens e prestam serviços essenciais para o dia a dia das pessoas podem permanecer abertas.

Veja a seguir uma lista dos principais estabelecimentos:

  • Mercearias;
  • Supermercados;
  • Padarias;
  • Farmácias;
  • Postos de gasolina;
  • Hospitais;
  • Clínicas.

Estabelecimentos que foram obrigados a fechar

Ao mesmo tempo, estabelecimentos e espaços recreativos estarão fechados durante todo o estado de emergência. Confira abaixo uma lista dos estabelecimentos que tiveram suas atividades suspensas no país:

  • Cafés;
  • Restaurantes;
  • Bares;
  • Parques de diversões, feiras e similares;
  • Zoológicos;
  • Cinemas e teatros;
  • Academias;
  • Campos de futebol;
  • Cassinos.

É importante informar que os bares e restaurantes podem operar no regime take-away (pronta entrega) e com entregas em domicílio. O governo tem estimulado que as empresas adotem o sistema de teletrabalho para que os funcionários possam trabalhar em casa.

Decreto de emergência devido ao coronavírus em Portugal

Leia também: brasileiros retidos na Europa pedem ajuda para voltar para casa.

Brasileiros em Portugal em tempos de coronavírus: principais desafios

Em tempos de coronavírus em Portugal, os brasileiros estão vivenciando uma série de desafios. O principal deles é a dificuldade de conseguir voos para retornar ao Brasil, já que várias companhias aéreas estão cancelando as rotas de e para Portugal.

Estima-se que 885 brasileiros não residentes em Portugal solicitaram o retorno para o Brasil. O Ministério das Relações Exteriores está tomando medidas para transportar os brasileiros. A hospedagem também é outro desafio.

Quem estava de visita ao país tem sentido dificuldade de encontrar hotéis, pois alguns estabelecimentos estão anunciando o fechamento. Com o país em estado de emergência, também há limitações para comprar medicamentos e alimentos. Existem filas para entrar nos supermercados e dentro dele deve haver um distanciamento de 1 metro.

O medo também é um desafio. Quem reside em Portugal está vivenciando uma situação atípica de medo no país. O isolamento social já começa a se estender e como ainda deve durar bastante tempo, tem sido preciso apoio emocional e psicológico para enfrentar o avanço da doença sem entrar em pânico.

Aproveite e leia sobre a situação dos brasileiros irregulares em Portugal em tempos de coronavírus.

Voos cancelados e fronteiras encerradas

Devido ao aumento dos casos de coronavírus em Portugal, companhias aéreas têm noticiado a suspensão de todas de e para o país. A TAP, por exemplo, afirmou que irá suspender os voos para 75 destinos até o dia 19 de abril. A Azul também cancelou as rotas do Brasil para Lisboa e Porto. A companhia low cost Ryanair também vai tomar medidas semelhantes. Até o dia 25 de março, ela vai reduzir cerca de 80% das rotas para país e manter quase todos os aviões em terra. Os passageiros afetados pelo cancelamento dos voos devem acessar o site das companhias para remarcar ou cancelar voos por coronavírus.

Fechamento de fronteiras por 30 dias

Para conter a doença, o governo português também decretou o fechamento das suas fronteiras terrestres. Desde o dia 16 de março, às divisas entre Portugal e Espanha estão fechadas por até 30 dias. A única exceção são alguns pontos para o transporte de mercadorias e deslocamento para trabalho.

Em respeito às restrições impostas pela União Europeia, a entrada de estrangeiros não europeus está proibida em Portugal e nos países do espaço Schengen. As únicas exceções são para cidadãos europeus, residentes e familiares, profissionais da área de saúde, transporte, cientistas e diplomatas em caso de emergência. A medida será válida até dia 16 de abril de 2020.

Veja a lista dos voos cancelados por coronavírus na Europa.

Campanha Fica em Casa

Os portugueses e imigrantes que vivem no país têm sido elogiados pelas autoridades pela postura de respeitar o isolamento social. Os casos de portugueses lotando as praias de Carcavelos no dia 11 de março, ou o Cais de Sodré lotado na sexta-feira dia 13 não se repetiram. Campanhas como o #ficaemcasa têm surgido para estimular que as pessoas cumpram a quarentena e só saiam de casa em casos excepcionais. Fica em Casa Muitos artistas têm feito Lives no Instagram com shows virtuais, peças de teatro estão sendo transmitidas pela televisão, empresas de internet liberaram mais gigas para os utilizadores e outras campanhas têm sido feitas para que o isolamento social seja garantido, pois é peça chave para conter o avanço da doença no país e evitar a sobrecarga do sistema público de saúde.

Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas.
Compartilhe

Andrea Côrtes

Andrea é uma jornalista curitibana que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a produção de conteúdo e os passeios pelo Reino Unido.

Artigos Relacionados

Fechar