Custo de vida: aprenda a calcular e veja os custos da Europa

Europa  / 

Todo mundo sabe que viver na Europa têm diversas vantagens, sendo esse o sonho de muitos brasileiros, já que a qualidade de vida nos países europeus costuma ser maior. Mas, antes de se mudar, é preciso fazer as contas e saber bem como é o custo de vida no país de destino, para que você não tenha problemas com o seu planejamento financeiro.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Além disso, você precisa começar a pensar em um trabalho que se encaixe em seu perfil e ter uma noção básica do salário para sua função no país para o qual você pretende se mudar. Assim, você pode começar a fazer as contas e se preparar melhor para a sua nova vida, sem dores de cabeça e com o pé no chão.

O que é o custo de vida?

Custo de vida é a soma dos preços pagos pelos diversos bens e serviços consumidos pelas pessoas. São os gastos com aluguel, combustível ou transporte, comida, educação, roupas e itens de higiene e limpeza que influenciam no valor final.

Para saber quanto você vai gastar por mês, o primeiro passo é saber para qual país você vai mudar. O local interfere muito nos valores, pois existem países na Europa onde o custo de vida é altíssimo e outros com custo de vida mais baixo do que o do Brasil.

Se você já sabe para o de quer ir, fica mais fácil calcular. Mas se você quer mudar para a Europa e ainda não sabe qual o melhor país, a gente te ajuda.

Saiba como morar fora do Brasil.

Comparar custo de vida entre cidades é a melhor alternativa

Um site que compara o custo de vida em diferentes cidades no mundo todo pode te ajudar muito a tomar essa decisão. Esse tipo de site contém informações dos custos de diferentes países, sendo que as informações são dadas por pessoas que vivenciam a realidade do local. Por isso, são confiáveis e exatas.

O banco de dados é feito o custo dos itens básicos em cada uma das cidades, preenchidos por seus moradores. As informações estão disponíveis gratuitamente na internet. Para consultar basta pesquisar a cidade que deseja mudar e verificar o resultado, consultando a comparação entre duas cidades.

Alguns sites disponibilizam calculadoras, que mostram os gastos básicos que você vai ter morando em uma cidade específica, e até fazem uma comparação entre diferentes lugares ao redor do mundo. Confira uma lista com 3 plataformas que vão ajudar você a entender os gastos e a montar um orçamento para o seu intercâmbio:

  • Expatistan: o site é uma plataforma colaborativa que te dá a opção de calcular a diferença de valores entre duas cidades. Quem preenche e alimenta são moradores e visitantes dessas cidades e o site realiza o cálculo com base nas informações registradas;
  • Numbeo: outra plataforma colaborativa e qualquer turista ou morador pode ajudar, mantendo os valores sempre atualizados. Neste site, você consegue acessar dados interessantes como a qualidade de vida, poluição, segurança e saúde;
  • Quanto custa viajar: esse site oferece todas as informações para a sua viagem. Basta você escolher em que modo você quer seu perfil: viajante, mochileiro, econômico ou confortável.

Saiba tudo sobre o Box Express, o serviço de mudança entre continentes.

Como funciona?

O cálculo leva em conta todos os produtos e serviços utilizados por uma pessoa durante o mês. Para aprofundar mais sua comparação, você pode selecionar o “mais” de cada item. Assim, você vai ter uma estimativa aproximada de quanto é necessário gastar em média no país escolhido.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Um detalhe importante é que esses sites consideram o custo de vida, mas não o salário mínimo de cada cidade. Então, é sempre bom já ter uma noção de quanto você poderá receber de salário, para seu cálculo ser mais fiel à realidade.

Cálculo do custo de vida

Cidades da Europa com baixo custo de vida

Se você está procurando o país para se mudar, um estudo realizado pela empresa de consultoria Glassdoor mostra quais são os países e cidades com menor custo de vida da Europa.

Neste estudo são considerados os países que têm um maior equilíbrio entre os rendimentos e as diversas despesas. Sendo que, na lista, algumas cidades têm o custo de vida 70% mais barato que Nova York, usada como referência.

  • Tartu, Estônia;
  • Porto, Portugal;
  • Salônica, Grécia;
  • Tallinn, Estônia;
  • Atenas, Grécia;
  • Lisboa, Portugal;
  • Barcelona, Espanha;
  • Graz, Áustria;
  • Marselha, França;
  • Madrid, Espanha.

Cidades mais caras para se viver na Europa

Se o seu sonho é viver na Europa, você deve imaginar que isso traz certas dificuldades financeiras, principalmente em relação aos gastos iniciais. Ainda mais se você escolhe um país que tem um custo de vida mais elevado, seja pela moeda valorizada, seja pelos caros aluguéis.

Por isso, é preciso se planejar. Para morar em Londres, por exemplo, o sonho de muitos brasileiros, é necessário ter uma boa reserva financeira, já que a capital da Inglaterra tem um dos custos de vida mais caros do mundo.

E isso se refere apenas aos custos de moradia, alimentação e transporte. Não levando em conta o lazer ou práticas esportivas em academias, por exemplo.

Confira a lista com o top 10 das cidades mais caras para se viver:

  • Genebra, Suíça;
  • Zurique, Suíça;
  • Londres, Inglaterra;
  • Oslo, Noruega;
  • Bergen, Noruega;
  • Copenhague, Dinamarca;
  • Paris, França;
  • Dublin, Irlanda;
  • Estocolmo, Suécia;
  • Helsinque, Finlândia.

Como se planejar para a mudança

Você precisa levar diversos fatores em consideração antes de se mudar. Agora, quando essa mudança é de país, os cuidados devem ser redobrados. Você precisa ter certeza de que o país e a cidade escolhida são as melhores alternativas. Além de ter uma boa reserva financeira para realizar a mudança sem sustos.

Uma dica interessante é selecionar países que têm leis mais flexíveis para visto e imigração. Pense, também, se o clima, a cultura, a receptividade, e as questões econômicas são favoráveis para o seu estilo de vida.

Depois que você escolher o país, procure se informar sobre qual visto você vai precisar. Alguns exemplos de documentos que geralmente são solicitados são:

  • Visto de trabalho;
  • Visto de estudo;
  • Visto de empreendedor;
  • Visto para quem vive de rendimentos.

Agora, basta se preparar

Se você já pesquisou e está satisfeito com o custo de vida no país e cidade que escolheu, é hora de se planejar para ter uma estabilidade financeira durante os primeiros meses. Assim você pode se acomodar tranquilamente e não irá “passar aperto” no início.

O primeiro fator que você precisa planejar é: qual será o valor total das despesas de mudança. Até você se estabilizar no país é bom que tenha uma reserva para passar os 6 primeiros meses tranquilamente, enquanto ainda não consegue um emprego fixo.

Por que morar em outro continente não é como mudar de bairro. Você vai precisar de uma boa quantidade de dinheiro para mudar de país. Os principais gastos que você terá nesse período são:

  • Aluguel mais caução;
  • Contas fixas (água, luz, telefone, internet);
  • Alimentação;
  • Transporte;
  • Médico/remédios, por precaução.

Resumo do custo de vida

Além do dinheiro para esses gastos básicos, é importante que você tenha uma reserva financeira. Assim, qualquer emergência poderá ser resolvida sem problemas e você terá total tranquilidade em sua nova moradia. Entenda melhor quais são os valores aproximados para você começar a guardar. O valor estimado é correspondente a duas pessoas:

Custo de vida Valor em euro
Aluguel 700€
Alimentação 400€
Despesas fixas (água, luz, telefone, gás, TV) 200€
Transporte 80€
Saúde 50€
Extras 300€
Total mensal 1.730€
Total semestral 9.880€

O valor dado na tabela acima mostra um total aproximado de capital que você deve ter nos seus seis primeiros meses na Europa. Para você se aproximar do valor do país de destino, verifique em um dos sites qual é o custo de vida desse país. Assim, você saberá com maior precisão quanto é necessário para você se mudar.

Veja abaixo o custo de vida de alguns países europeus mais procurados por brasileiros:

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Alexandre Nogueira é brasileiro, jornalista e especialista em comunicação esportiva. Possui ainda pós-graduação em Jornalismo Esportivo e especialização em marketing digital. Tem prazer em dar dicas de roteiros turísticos europeus e recomendar os melhores passeios. Ama jornalismo, cinema, viajar, escrever, o futebol e o Santos, não necessariamente nessa ordem.

Erick é luso-brasileiro, aos 21 anos mudou para a Europa e dedica parte do seu tempo para ajudar outros brasileiros realizarem o sonho de viver na Europa. Mora atualmente em Portugal, trabalha com tecnologia e é fundador da Euro Dicas.