Custo de vida na Itália, saiba quanto custa morar na Itália e valor das contas.

Custo de vida na Itália

Itália  / 

Escrevi este artigo contando como é o custo de vida na Itália, pois uma das coisas para se levar em conta quando estamos escolhendo um novo país para morar é o custo de vida.

E justamente por considerar este um fator bastante importante.

Como é o custo de vida na Itália?

A Itália, se comparada a outros países europeus, possui um custo de vida de médio para alto. Quando eu falo em médio para alto, significa que é a mais barato viver na Itália do que na Inglaterra, por exemplo.

Porém, se comparada à Portugal, a Itália é um país caro para se viver.

Quanto custa a moradia na Itália?

O maior dos gastos que você terá ao se mudar para a Itália será com aluguel, caso não compre um imóvel. O preço do aluguel na Itália varia bastante conforme a cidade ou o tipo do imóvel.

Conta Bancária Internacional sem custos

Com o cartão Borderless da Transferwise, você obtém seus próprios números de conta pessoal e códigos bancários do Reino Unido, Estados Unidos, Austrália e Europa. Grátis e sem mensalidades!


Peça seu cartão, literalmente, em 5 minutos. Não precisa de comprovar que está trabalhando nem que tem recebimentos mensais:

ABRIR CONTA GRÁTIS »

Usarei Turim como exemplo, por ser uma cidade italiana com custo de vida médio, Milão e Roma são cidades bem mais caras.

Saiba também quais são os documentos para morar na Itália.

Exemplificando os preços de aluguéis

O aluguel de um apartamento de 1 quarto (chamado de monolocale ou de bilocale) no centro da cidade custa entre 500 e 600 euros.

O mesmo tipo de imóvel num bairro mais afastado do centro, o aluguel custa, em média, 300 euros.

Já o aluguel de um apartamento de 2 quartos (trilocale ou quadrilocale), é diferente.

No centro da cidade esse apartamento, custa em média 850 euros, contra 500 euros dos imóveis mais afastados do centro. É claro que esses são valores médios e variam bastante conforme a cidade e a época do ano.

Descubra quais são as melhores cidades da Itália para morar.

E o condomínio?

Se você não for morar numa casa independente. provavelmente terá, além do aluguel, custo com condomínio. Normalmente o consumo de água está incluído no preço do condomínio.

Você gastará entre 70 e 100 euros/mês com despesas condominiais se a água estiver na conta.

Energia Elétrica

Na Itália existem vários fornecedores de energia elétrica. Você pode escolher a empresa e plano que melhor se adéqua à suas necessidades de uso. Uma família de 3 pessoas, sem economizar muito, gasta em torno de 50 euros de energia elétrica por mês.

A conta de luz na Itália é bimestral e além da energia elétrica consumida (+ encargos, você pagará a Canone Rai. Essa é uma taxa para manutenção da televisão estatal, e que por aqui, todos pagam.

Gás e Aquecimento

A conta de gás no inverno costuma ser bastante salgada por causa do aquecimento que é a gás. Se você morar numa casa ou num apartamento com aquecimento autônomo, você pagará bimestralmente seu consumo de gás. Sendo esse consumo usado para cozinhar e para o aquecimento.

Os hábitos de consumo contam muito na hora de pagar as contas

Caso você more num apartamento com aquecimento centralizado. O gás do aquecimento será dividido entre todos os moradores e seu gasto não dependerá apenas de você.

O gasto médio, por inverno, com aquecimento sai em torno de 800 a 1200 euros, se o aquecimento for centralizado.Já o consumo de gás para cozinhar e tomar banho, custa em torno de 25 euros/mês.

A dica aqui é procurar alugar um apartamento com aquecimento autônomo. Seu bolso agradecerá.

Gastos com alimentação: supermercado e restaurantes

Mercado na Itália
Mais um item do custo de vida na Itália que provavelmente será mais barato. E em muitas vezes, mais gostoso, do que no Brasil é o gasto com alimentação.

É claro que este é um gasto em que o hábito de consumo de cada um determinará se será um custo baixo, médio ou alto.

Um casal com hábitos de consumo moderado, sem muitos excessos ou luxos, gasta por mês na Itália em torno de 200 euros em supermercado e feira.

Comer em restaurantes, com certeza, elevará bastante seu custo de vida na Itália, aliás, isso em qualquer lugar do mundo.

Transporte

Outro item importante do custo de vida na Itália é o gasto com transporte.

Na maior parte das grandes e médias cidades italianas, o serviço de transporte público varia entre bom e muito bom, se comparado ao transporte público no Brasil.

Provavelmente, se você optar por uma cidade de porte médio ou grande na Itália, usará bastante o transporte público.

Isso principalmente porque algumas vezes ter um carro numa cidade grande na Itália é um desafio.

Bilhete de transporte mensal, significa economizar

E já que usará bastante o transporte público.

Valerá a pena comprar passes mensais. Esses passes te dão direito a usar todos os meios de transporte daquela cidade, quantas vezes quiser, pelo período de um mës.

Um passe de transporte mensal na Itália custa em média 37 euros.

Gastos com Saúde

Para nós brasileiros, um gasto que pesa muito no orçamento quando ainda estamos no Brasil é o gasto com saúde.

Na Itália, diferente do que ocorre no Brasil, a saúde pública não é gratuita. No entanto, é de ótima qualidade e praticamente todos os moradores da Itália usam o serviço de saúde pública.

Cada região tem um preço, fique atento pode variar

A saúde pública italiana não é completamente gratuita, mas os valores cobrados de participação do usuário são bastante acessíveis.

Para quem não sabe, na Itália a saúde funciona assim de uma forma peculiar. Todos os inscritos no sistema de saúde possuem um médico de base, que é um clínico geral, cujas consultas são gratuitas.

Caso o médico de base te encaminhe para um especialista, a consulta com o especialista terá um custo, que é o “ticket sanitário”. Exames e outros procedimentos também são cobrados.

Descubra também se vale a pena morar na Itália, ou não.

Os preços não te impedem de se cuidar

Só para se ter uma noção dos valores praticados, uma consulta com um especialista custa em torno de 20 euros.

A saúde na Itália e gratuita para crianças até os 6 anos, idosos maiores de 65 anos e pessoas de baixa renda.

Internet e TV por assinatura

Existem inúmeras operadoras de internet e TV por assinatura na Itália, todas com preços bem mais acessíveis que as do Brasil.

Para se ter uma ideia de custo, um pacote médio de TV mais internet fibra de alta velocidade custa em torno de 35 euros.

Quanto é um bom salário para o custo de vida na Itália?

Agora que vocês já conhecem a maior parte dos gastos do custo de vida na Itália, devem estar se perguntando quanto deve ganhar para viver no país da bota?

E a resposta, como sempre, é: Depende!

Depende da cidade, da região, dos seus hábitos de consumo, etc.

Eu mesma já contei por aqui sobre salário mínimo na Itália, de que não existe salário mínimo definido por lei, como acontece no Brasil. No entanto, os menores salários pagos no país giram em torno de 900 a 1100 euros.

O negócio é adaptar os hábitos ao salário, ou se possível o contrário

Uma família, com 2 filhos, vive tranquila com 1500 euros na região sul do país, onde o custo de vida é mais baixo.

Já em cidades como Milão, Roma ou mesmo Turim, é preciso uma renda familiar, no mesmo cenário,de em torno de 2000 euros para viver da mesma forma.

É claro que tudo depende dos hábitos de consumo de cada um, e tem gente que viverá com bem menos ou com bem mais do que os valores que citei acima.

Conheça o mapa da Itália e descubra as suas divisões regionais.

Outros custos mensais que poderiam impactar no custo de vida na Itália

  • Cinema: 8,00 € (normal) 10,00 € (3D);
  • Restaurante: 15,00 € por pessoa;
  • Bar: 15,00 € por pessoa;
  • Teatro: a partir de 30,00 €;
  • Ingresso de jogo de Futebol: a partir de 25,00 €;
  • Preço 1 litro de gasolina: em média 1,70 €;
  • Automóvel Volkswagen Golf 0km: a partir de 35.000 €.

Gostou de saber mais sobre o custo de vida, pensando em você fizemos uma análise de se vale a pena morar na Itália, ou não.

Ana Eliza, ou Ni como é conhecida, é brasileira, apaixonada por viagens e mãe da Olívia. Mora em Turim, na Itália e, juntamente com seu marido Fabiano, escreve o In Turim, um blog sobre a vida e turismo na cidade que foi a primeira capital da Itália.