O salário mínimo na Itália é um tema importante principalmente para quem está pensando em se mudar para o bel paese. Afinal, além da parte burocrática, é preciso saber também como é estruturado o mercado de trabalho em todos os seus aspectos. Neste artigo, explicamos o salário mínimo no país, os salários médios, além de explicar brevemente como anda a taxa de desemprego por lá.

Existe salário mínimo na Itália?

Morar na Itália significa também conhecer uma nova realidade: o mercado de trabalho italiano. Por exemplo, você sabia que não existe o conceito de salário mínimo na Itália?

Existe, por outro lado, o mínimo retribuído por hora trabalhada, que não pode ser inferior a 7€.

Desta forma, o que acontece é que cada categoria de trabalho vai, de consequência, estipular um salário mínimo. Isso porque, historicamente – e também em decorrência do regime fascista – a Itália foi organizada de modo que os sindicatos e os grupos de trabalhadores organizados pudessem ter mais voz ativa (e também serem controlados mais facilmente).

O salário mínimo e o CCNL

O Contratto collettivo nazionale di lavoro (CCNL) é uma categoria de contratação dos trabalhadores subordinados na Itália, reconhecido por lei, o qual é estipulado pelas partes contratantes, ou seja, empregados, sindicatos e empregador, de natureza coletiva. Assim, todo e qualquer acordo deve ser negociado com a coletividade, não dando, desta forma, brecha a acordos coletivos.

No Brasil, o CCNL pode ser equiparado ao regime de contração através da Consolidação das Leis do Trabalho, a famosa CLT, decreto-lei que garante a contração coletiva dos trabalhadores. O CCNL não se aplica aos trabalhadores autônomos, freelancer e quem trabalha com Partita IVA (o CNPJ italiano).

Categorias e salários na Itália

São muitas as categorias profissionais abrangidas pelo CCNL, entre as quais:

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →
  • Artesãos;
  • Terceiro setor;
  • Siderúrgicos;
  • Moda;
  • Pesca;
  • Turismo e hotelaria;
  • Transporte público;
  • Rádio, TV.

O CCNL garante que cada categoria receba um mínimo salarial, além de ser “enquadrado” como um trabalhador pertencente a tal categoria. Desta forma, é ilegal receber um salário inferior ao piso salario da própria categoria.

O salário mínimo de cada categoria responde ao nível de enquadramento de cada funcionário. No caso dos trabalhadores do comércio e terceiro setor, por exemplo, tais níveis vão de 1 (mais alto) a 7 (mais baixo).

Desta forma, como é previsto que um empregado do Nível 1 (Livello I) deverá receber, como mínimo, 2.697,77€ (valor bruto) e um emprego do Nível VII (Livello VII) deverá ganhar 1.281,31€ (valor bruto). Vamos ver outros exemplos:

Nível Tipo Salário (valor bruto)
II Hotelaria e turismo 1.742,47€
III Siderúrgicos 1.617,37€
IV Indústria Têxtil 1.649,51€
V Artesãos 1.340,12€
VI Jornalista 1.295,49€

Qual é o salário médio na Itália?

Em 2019, os italianos obtiveram uma renda mensal (13 meses) média bruta de 2.257,85€, sendo 29.352€ brutos anuais, ou seja, antes dos descontos de imposto.

O salário médio da Itália está em torno de 1.400€ (valor líquido).

Esse valor, claro, leva em consideração as disparidades entre o norte e o sul. Grosso modo, a região norte do país tende a oferecer mais ofertas de lavoro e também maiores salários.
A região sul, por outro lado, é historicamente marcada por uma desigualdade seja na oferta de trabalho como na oferta salarial. Tendencialmente, essa diferença é, em média, de 150€.

Mas outros fatores também irão influir na remuneração, como:

  • Grau de estudo;
  • Experiência;
  • Tempo de trabalho na mesma categoria;
  • Idade.

Quais são os maiores e menores salários na Itália?

Grosso modo, os salários mais altos são para os executivos e gestores das seguintes áreas:

Setor Salário anual (bruto)
Bancos e serviços financeiros 111.492€
Moda e Luxo 111.151€
Aeronáutica 108.360€
Cimento, tijolo e cerâmica 107.633€
Química 106.862€

Por outro lado, os setores que oferecem os menores salários são:

Setor Salário anual (bruto)
Cabeleireiros e esteticistas 23.485€
Agricultura 22.922€
Hotelaria, bares e restaurante 22.534€
Turismo 21.175€

Setores mais procurados pelos estrangeiros

Segundo os dados do Ministero del Lavoro e delle Politiche Sociali (Ministério do trabalho italiano e das políticas sociais, em português), os setores que mais emprega estrangeiros são:

  • Fábricas;
  • Cabeleireiros e esteticistas;
  • Hotéis e restaurantes;
  • Comércio;
  • Construção civil;
  • Agricultura.

É possível viver com um salário mínimo na Itália?

A resposta para essa pergunta é: depende. A princípio, é importante analisar alguns fatores, quais:

  • Região/cidade de residência;
  • Despesas mensais e gastos fixos;
  • Tipo de contrato.

Caso você se encontre em uma cidade muito cara, como Milão, um salário inferior a 1.100€ é considerado um salário muito baixo (para se ter uma ideia, o aluguel de um quarto no centro de Milão vai de 800€ a 1.600€).

Porém, pode ser um salário factível em outras cidades, como Perúgia (claro, tais valores são pensados para uma pessoa apenas).

Custo de vida na Itália

Acreditamos que, proporcionalmente, o custo de vida na Itália não é muito alto. Para se ter ideia, em média se gasta de 1.061€ a 1.101€ por mês com aluguel (um quarto), alimentação, contas, transporte, lazer e saúde.

Claro, esses valores são meramente ilustrativos. Como mencionado, tudo dependerá! A título de informação, abaixo elencamos os salários médios de cada região:

Região Salário médio
Norte 1.600€
Centro 1.300€
Sul 1.200€
Itália 1.400€

Poder de compra

O poder aquisitivo dos italianos corresponde a 20.500€ per capita (cerca de 1.716€ por mês), ficando abaixo da média europeia, cujo valor é de 21.100€ (600€ de diferença).

Quem recebe salário mínimo na Itália?

O conceito de salário mínimo, como vimos, não “existe” no país da bota como existe no Brasil. O salário mínimo na Itália é calculado a partir da categoria de cada trabalhador e do enquadramento deste.

O salário mínimo na Itália é obrigatório para todos os trabalhados devidamente registrados. O registro no CCNL não é a única forma de contratação no país, existindo outros tipos de contrato, sindicatos e acordos de trabalhadores.

Executivos na Itália

A Itália recentemente oferece aos seus cidadãos o Reddito di cittadinanza, uma espécie de Bolsa família. O valor do benefício, cujo objetivo é assegurar um mínimo de dignidade àquelas famílias que se encontram constantemente em estado de desemprego, e de consequência, diminuir a desigualdade social, vai de 780€ a 1.330€.

Quem pode solicitar o benefício?

Para ter acesso ao subsídio, é necessário:

  • Ser italiano ou estrangeiro legal no país;
  • Morar na Itália por no mínimo 10 anos (de forma contínua nos últimos dois anos);
  • Ter uma renda anual inferior a 9.360€, comprovada pelo ISEE (documento que atesta os documentos do núcleo familiar a partir da Declaração do Imposto de Renda).

Como trabalhar na Itália?

Para trabalhar na Itália, é necessário ter o visto per motivi di lavoro subordinato e o Permesso di soggiorno per lavoro subordinato.

O primeiro documento é necessário ao ingresso no país e você deverá solicitá-lo diretamente na Embaixada italiana ou Consulado italiano mais próximo da sua residência. Porém, para consegui-lo, é necessário ter um contrato ou pré-contrato de trabalho.

Desemprego na Itália

A Itália vem sofrendo bastante com o desemprego, cuja taxa está em torno de 10% ao ano. Um dos motivos principais deste valor alto é a crise financeira de 2008, do qual o país nunca se recuperou. De fato, a dívida pública italiana supera os 150% do PIB.

Recentemente, com a crise da Covid-19, no qual fatalmente perdeu 100.000 vítimas, registrando mais de 3,5 milhões casos totais, a Itália viu-se obrigada a fechar fábricas, comércio e atividades econômicas em prol da população.

Em 2020, um importante dado foi revelado pelo ISTAT (o IBGE italiano): 90% das pessoas que perderam o emprego durante a pandemia é mulher e jovem. Isso significa que a maternidade e a carreira ainda são duas escolhas incompatíveis.

Cuidado com ofertas sobre do padrão

É importante tomar cuidado com as ofertas de emprego direcionadas aos estrangeiros. Todo e qualquer cidadão legalmente residente na Itália, se titular de um contrato de trabalho devidamente registrado, tem direito a férias e 13º!

Preste atenção quando for assinar um contrato de trabalho, lembre-se que um contrato é a garantia da sua estadia no país!

Seguro viagem para a Itália

Você sabia que o seguro viagem para Itália é obrigatório? Os custos desse seguro variam de acordo com o seu tempo de viagem e também com o plano escolhido. Faça uma cotação no nosso comparador de seguros, garantimos o melhor preço.

Agora que você já entendeu como funciona o salário mínimo na Itália é hora de começar a planejar a mudança. O ebook O sonho de viver na Europa reúne histórias e a experiência de brasileiros que decidiram emigram.