Validar o seu título pode ser o primeiro passo em direção a um novo emprego ou ao início dos estudos em um novo país. Assim, para aqueles que querem morar na Itália, o processo de validação é extremamente importante. Descubra como você pode validar diploma na Itália para fins de estudo e de trabalho.

Como validar diploma na Itália?

Se o seu objetivo é validar diploma na Itália, saiba que esse processo pode ocorrer de duas formas diferentes.

A primeira delas se refere à validação de diploma para fins de estudo: se você deseja estudar na Itália, você deverá validar os seus títulos de estudo (ensino médio, graduação, mestrado, etc.).

Porém, se você deseja validar o seu diploma para trabalhar, o processo é um pouco diferente daquele que deve ser percorrido por pessoas que desejam prosseguir os estudos no país. Isso porque, você precisará de outros documentos (ainda que alguns sejam comuns aos dois processos), pagará diferentes taxas e irá lidar com outros prazos.

Assim, é muito importante ter em mente um objetivo específico (estudo ou trabalho) para percorrer um processo de validação de diploma coerente com as suas metas.

Como validar o diploma na Itália para estudar?

Validar diploma na Itália para estudar não é uma tarefa difícil. Porém, existem alguns documentos que são essenciais e necessários para a validação de um título de estudo brasileiro.

Em primeiro lugar, você deverá solicitar a “Declaração de Valor in Loco”, um documento oficial que comprova a autenticidade do título de estudo apresentado.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Como os títulos estrangeiros não possuem valor legal na Itália, a Declaração faz com que o seu diploma, tanto de ensino médio como de graduação, mestrado ou doutorado, se torne reconhecido no país.

Caso você queira ingressar em um curso de pós-graduação na Itália (mestrado ou doutorado), você deverá também passar por uma segunda etapa: a realização da denominada “equivalência de estudos”.

O objetivo da equivalência é fazer com que o seu título seja considerado equivalente a um determinado título na Itália, permitindo o prosseguimento dos estudos no país.

Como solicitar a equivalência de estudos?

Como mencionado, os títulos estrangeiros não são reconhecidos na Itália, o que faz com que a equivalência de estudos seja necessária.

O primeiro passo para conseguir a equivalência de estudos e validar diploma na Itália é a “Declaração de Valor in Loco”. O documento será necessário para a obtenção de visto de estudo (caso você não possua cidadania europeia) e para o pedido de equivalência de estudos em uma instituição italiana (caso você queira ingressar em um curso de pós-graduação).

O pedido deve ser feito de forma online em um consulado italiano no Brasil através da plataforma Prenotami. Lembre-se de conferir qual é aquele que engloba a jurisdição do seu município de residência.

Uma vez realizado o pedido, você deverá comparecer no consulado na data marcada com os documentos necessários para a emissão da Declaração.

Por fim, depois de obter a Declaração de Valor, para validar diploma na Itália, você deverá realizar também a denominada “equivalência de estudos”.

Para tanto, você precisará procurar uma instituição italiana que ofereça um curso com grade curricular parecida com a que você cursou na sua universidade no Brasil.

Uma vez encontrada, a própria instituição italiana deverá realizar a equivalência dos seus estudos e, após a conclusão do processo, os seus títulos terão valor legal na Itália e poderão permitir o acesso a níveis superiores.

Documentos necessários para fazer a equivalência de estudos

Como mencionado, o primeiro passo para validar diploma na Itália é solicitar a “Declaração de Valor in Loco”, o que pode ser feito a partir da entrega de uma série de documentos.

Porém, lembre-se de que os documentos necessários para validar o diploma de ensino médio e o diploma de graduação ou mestrado são diferentes.

Confira a seguir quais os documentos solicitados pelo consulado italiano em cada um dos casos:

Declaração de Valor in Loco – Ensino Médio

  • Histórico escolar do ensino fundamental: original e tradução para o italiano realizada por tradutor público juramentado;
  • Histórico escolar do ensino médio: original e tradução para o italiano realizada por tradutor público juramentado;
  • Para os títulos de estudo emitidos no Estado de São Paulo: cópia da página do Diário Oficial onde consta a “Lauda de Concluinte”;
  • Para os títulos de estudo emitidos nos Estados de MT, MS, AC, RO: “Visto confere” aposto no título de Estudo pela Diretoria de Ensino habilitada e competente por território.

Lembre-se de que tanto o histórico escolar do ensino fundamental (original e tradução) como o histórico escolar do ensino médio (original e tradução) deverão ser apostilados.

Declaração de Valor in Loco – Graduação, Mestrado ou Doutorado

  • Para declaração de valor de um título de graduação: apresentação de histórico escolar do ensino médio (traduzido e apostilado);
  • Diploma universitário apostilado: original e tradução juramentada para o italiano;
  • Histórico universitário apostilado: original e tradução juramentada para o italiano;
  • Declaração de autenticidade do diploma e do histórico escolar realizada por diretor, reitor ou responsável por departamento da instituição em que o diploma foi obtido. A declaração consiste em dois documentos que podem ser baixados no site do consulado . A firma deverá ser reconhecida em cartório;
  • Declaração de conteúdo programático: o documento deve ser emitido pela instituição de ensino em que você estudou e deve especificar os conteúdos de todas as disciplinas realizadas. Lembre-se de que o documento deve ser acompanhado de uma tradução juramentada.

Não se esqueça de que todos os documentos para a obtenção da “Declaração de Valor in Loco” devem ser apostilados, tanto os originais quanto as traduções.

Os documentos necessários para a obtenção da equivalência de estudos, o segundo passo do processo de validação de diploma na Itália, coincidem com aqueles que devem ser entregues para o consulado italiano na solicitação da Declaração de Valor. São eles:

  • Histórico escolar do ensino médio (original e traduzido, caso o título a ser validado seja de graduação;
  • Diploma universitário apostilado: documento original acompanhado de tradução juramentada para o italiano;
  • Histórico universitário apostilado: documento original acompanhado de tradução juramentada para o italiano;
  • Declaração de autenticidade realizada por diretor, reitor ou responsável por departamento da instituição em que o diploma foi obtido. O documento deverá mencionar a apresentação do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), a duração do curso e a nota final do aluno em questão.
  • Declaração de conteúdo programático: o documento deve ser emitido pela instituição de ensino brasileira e deve especificar os conteúdos de todas as disciplinas realizadas. A declaração deverá ser traduzida por um tradutor público juramentado e a firma do funcionário da universidade deverá ser reconhecida em cartório.

Validar diploma na Itália documentos

Quanto custa a validação de diploma na Itália?

Validar diploma na Itália para fins de estudo é um processo gratuito. Isso porque, os consulados italianos no Brasil realizam o serviço gratuitamente se comprovado o prosseguimento dos estudos do titular do diploma.

Para comprovar o prosseguimento, você poderá apresentar uma declaração da universidade italiana em questão ou a carta de aceitação no curso de interesse.

Porém, a validação de diploma, embora seja gratuita, possui outros custos, como aqueles com a tradução juramentada dos documentos e com o apostilamento de cada um deles.

Quanto tempo demora o processo?

O processo de validação de diploma na Itália pode se tornar um pouco demorado, principalmente devido à grande quantidade de documentos que devem ser agrupados, apostilados e traduzidos.

Assim, busque separar todos os documentos e cumprir com todas as etapas do processo em um tempo hábil, garantindo que a sua validação esteja pronta antes da sua mudança para a Itália.

Lembre-se de que o consulado italiano estipula um prazo de, no máximo, 30 dias para a entrega da Declaração de Valor desde o dia em que foi realizada a entrega correta de todos os documentos solicitados.

Quanto à equivalência de estudos, é difícil estipular um prazo: cada universidade trabalha de certa forma e em certa quantidade de tempo.

Caso você queira se planejar melhor, contate a universidade italiana que vai realizar a equivalência do seu título e pergunte sobre o tempo necessário para a conclusão do processo.

Como validar o diploma na Itália para trabalhar?

Se você deseja validar o diploma na Itália para trabalhar, um primeiro passo deverá ser cumprido: verifique se a sua profissão é regulamentada ou não na Itália.

Se a profissão não for regulamentada, por sua vez, você deverá realizar a validação dos seus títulos no consulado italiano, ainda no Brasil.

Se ela for regulamentada, você deverá iniciar a validação do seu diploma através do órgão competente e responsável pela profissão em questão no Brasil. Dentre esses, podemos citar como exemplos: Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Ministério da Justiça, entre outros.

Cada órgão é responsável por determinados tipos de profissão. Se você é da área da saúde, por exemplo, deverá recorrer ao Ministério da Saúde para validar diploma na Itália e obter a autorização para trabalhar no país.

Dessa maneira, caso você faça parte do grupo de profissões regulamentadas, você deverá solicitar ao conselho regional ou ao órgão responsável pela profissão no Brasil uma declaração em que conste:

  • Que você está matriculado no conselho e o número da sua matrícula;
  • Os dados da Lei Federal responsável por regular o exercício da profissão no Brasil;
  • As atividades profissionais que o título habilita a exercer no Brasil;
  • Que não existe nada que impeça o exercício da profissão no Brasil.

Lembre-se de que essa declaração deverá ser traduzida por um tradutor juramentado.

Com a declaração em mãos, você poderá dar entrada na solicitação do reconhecimento da sua profissão na Itália.

Como solicitar o reconhecimento profissional?

Para validar diploma na Itália e solicitar o reconhecimento da sua profissão, você deverá, em primeiro lugar, solicitar a “Declaração de Valor in Loco” em um consulado italiano no Brasil, realizando o agendamento no site Prenotami.

Posteriormente, quando a sua Declaração de Valor estiver pronta, você deverá solicitar a validação no Ministério das Relações Exteriores da sua região.

Documentos necessários para fazer reconhecimento profissional

No dia do seu agendamento, você deverá comparecer no consulado com os documentos solicitados em mãos.

Para validar o seu diploma, você precisará dos mesmos documentos que aqueles que desejam prosseguir os estudos na Itália: diploma de ensino médio (para títulos de graduação), diploma universitário, histórico universitário, declaração de conteúdo programático, declaração de autenticidade do diploma e do histórico escolar e respectivas traduções.

Assim, se você deseja exercer a profissão de médico na Itália, deverá validar o seu diploma, seguindo os passos mencionados no tópico “Documentos necessários para fazer a equivalência de estudos”.

Não se esqueça de que você deverá levar ao consulado também a declaração do conselho ou órgão competente da sua profissão e uma cópia simples de todos os documentos.

Por fim, para solicitar a validação do diploma ao Ministério das Relações Exteriores italiano, você precisará também de uma cópia simples do seu passaporte e de um atestado de experiência profissional.

Validar diploma na Itália formandos

Quanto custa a validação de diploma na Itália?

Validar diploma na Itália para fins profissionais pode ser um processo caro. Sendo assim, é importante realizar um planejamento financeiro.

A “Declaração de Valor in Loco” não é gratuita para aqueles que desejam realizar reconhecimento profissional, ao contrário do que acontece com a validação de diploma para prosseguimento de estudos.

Além disso, os custos envolvem também a tradução e o apostilamento de todos os documentos a serem apresentados para o consulado italiano no Brasil e para o Ministério das Relações Exteriores.

Ao todo, os custos com taxas giram em torno de 50€, que podem ser pagos em até três vezes.

Quanto tempo demora o processo?

Não é possível calcular exatamente o tempo necessário para que o processo de validação seja concluído. Isso porque, o prazo pode variar de acordo com o órgão responsável pela sua profissão e com uma série de fatores.

Porém, lembre-se de que o consulado italiano utiliza o prazo de 30 dias para a entrega da Declaração de Valor, após o pagamento da taxa.

Vale a pena validar o diploma na Itália?

Se você deseja estudar ou trabalhar na Itália, a resposta é sim.

Validar diploma na Itália será extremamente importante para o início da sua jornada no país, tanto se o seu objetivo é continuar os seus estudos quanto se você almeja uma vaga no mercado de trabalho italiano.

Se você está sonhando em morar na Europa, vai adorar o nosso Ebook Sonho de Viver na Europa. Com depoimento de diversos brasileiros que contam as dores e as delícias de ser um imigrante brasileiro no velho continente, confira!