Visto de trabalho na Itália: veja os documentos necessários e custos

Trabalhar no exterior é um processo bastante burocrático, afinal devemos selecionar diversos documentos para dar entrada no visto específico para a nossa função. O visto de trabalho na Itália depende do tipo de trabalho que vamos fazer no país, e por isso possui uma lista de categorias e documentos necessários para o seu pedido.

Veja as categorias mais comuns do visto de trabalho na Itália.

Visto de trabalho na Itália: trabalho subordinado

Se o seu objetivo é trabalhar na Itália, antes de embarcar você deverá solicitar o visto de trabalho na Itália. Para quem vai trabalhar por conta de outra pessoa (ser funcionário de alguém), é necessário solicitar o visto de trabalho subordinado.

Custo do visto

O visto de trabalho na Itália custa 116€.

Documentos necessários

Para tirar o visto de trabalho subordinado para a Itália, é necessário reunir os seguintes documentos:

Conta Bancária Europeia Online

Você pode abrir a sua conta bancária multimoeda grátis em 5 minutos e com toda a segurança na TransferWise. Poderá fazer transferências instantâneas para mais de 50 países com taxa de câmbio até 8x mais barata.

  • Formulário de pedido de visto;
  • Uma foto 3×4;
  • Passaporte – original e cópia;
  • Contrato de trabalho na Itália (um documento com promessa de trabalho também serve);
  • Autorização de trabalho emitida pelo balcão de imigração.

Para jornalistas

Os jornalistas, além de apresentarem os documentos que já citamos, devem apresentar também:

  • Documento de autorização de trabalho feito pelo Serviço de Imprensa do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional;
  • Cartão de imprensa.

Veja outros tipos de visto para Itália.

Visto de trabalho na Itália: trabalho autônomo

O visto de trabalho na Itália para trabalhadores autônomos varia de acordo com a categoria de cada trabalho. Em cada categoria existe uma lista de documentos diferente, que você deverá reunir para dar entrada no visto.

Custo do visto de trabalho na Itália

O visto de trabalho autônomo tem um custo de 116€, independente da categoria do trabalho.

Documentos necessários – freelancers e empreendedores

Cada categoria de trabalho irá exigir uma documentação específica. Os documentos comuns a todas as categorias são:

  • Formulário de pedido de visto;
  • Uma foto 3×4;
  • Passaporte válido (com data de vencimento superior a três meses a partir da data prevista de saída da Itália) – original e cópia;
  • Comprovativo de morada na Itália;
  • Certificado de reconhecimento sumário dos recursos necessários para a atividade comercial a ser realizada, emitido pela Câmara de Comércio relevante para a área onde a atividade será realizada. Estes recursos não devem ser inferiores ao montante anual do rendimento mínimo (4.962,36€);
  • Fundos suficientes disponíveis na Itália para garantir os recursos conforme o Certificado acima citado;
  • Disponibilidade de um rendimento relativo ao ano financeiro anterior que deve ser superior ao nível mínimo exigido por lei para isenção de contribuição de saúde (8.400€), já adquirido no país de residência;
  • Autorização da sede de polícia (questura).

Documentos necessários – papel corporativo

  • Formulário de pedido de visto;
  • Uma foto 3×4;
  • Passaporte válido (com data de vencimento superior a três meses a partir da data prevista de saída da Itália) – original e cópia;
  • Comprovativo de morada na Itália;
  • Certificado de reconhecimento sumário dos recursos necessários para a atividade comercial a ser realizada, emitido pela Câmara de Comércio relevante para a área onde a atividade será realizada. Estes recursos não devem ser inferiores ao montante anual do rendimento mínimo (4.962,36€);
  • Fundos suficientes disponíveis na Itália para garantir os recursos conforme o Certificado acima citado;
  • Disponibilidade de um rendimento relativo ao ano financeiro anterior no valor de 8.400€, já adquirido no país de residência;
  • Autorização da sede de polícia (questura);
  • Cópia integral do registro da empresa no Cadastro Comercial da Câmara de Comércio (Visura Camerale). Deve especificar o número de matrícula e cargo do solicitante de visto dentro da organização da empresa;
  • Cópia de declaração oficial de responsabilidade – emitida pela Direzione Territoriale del Lavoro (Delegacia de Trabalho do Condado) declarando que o requerente do visto não será contratado como funcionário subordinado;
  • Declaração do representante legal da empresa que garanta ao requerente um salário superior ao nível mínimo exigido por lei para isenção de contribuição de saúde (8.400€).

Veja também nossas dicas sobre como morar na Itália.

Documentos necessários – atletas

  • Formulário de pedido de visto;
  • Uma foto 3×4;
  • Passaporte válido (com data de vencimento superior a três meses a partir da data prevista de saída da Itália) – original e cópia;
  • Comprovativo de morada na Itália;
  • Certificado de reconhecimento sumário dos recursos necessários para a atividade comercial a ser realizada, emitido pela Câmara de Comércio relevante para a área onde a atividade será realizada. Estes recursos não devem ser inferiores ao montante anual do rendimento mínimo (4.962,36€);
  • Fundos suficientes disponíveis na Itália para garantir os recursos conforme o Certificado acima citado;
  • Disponibilidade de um rendimento relativo ao ano financeiro anterior que deve ser superior ao nível mínimo exigido por lei para isenção de contribuição de saúde ((8.400€), já adquirido no país de residência;
  • Autorização da sede de polícia (questura);
  • Declaração de consentimento pessoal emitida pelo CONI para a Embaixada / Consulado Italiano especificando os detalhes pessoais do atleta. Sua disciplina esportiva e os detalhes do clube recebedor. Esta declaração deve ser acompanhada da “nulla osta” (autorização) da Questura relevante a ser apresentada no prazo de 90 dias a contar da data de emissão.

Documentos necessários – start up

  • Formulário de pedido de visto;
  • Uma foto 3×4;
  • Passaporte válido (com data de vencimento superior a três meses a partir da data prevista de saída da Itália) – original e cópia;
  • Comprovativo de morada na Itália;
  • Certificado de reconhecimento sumário dos recursos necessários para a atividade comercial a ser realizada, emitido pela Câmara de Comércio;
  • Fundos suficientes disponíveis na Itália para garantir os recursos conforme o Certificado acima citado;
  • Disponibilidade de um rendimento relativo ao ano financeiro anterior que deve ser superior ao nível mínimo exigido por lei para isenção de contribuição de saúde (8.400€), já adquirido no país de residência;
  • “Nulla osta” (autorização) do Comitê Técnico “Itália Startup Visa”, estabelecido no Ministério do Desenvolvimento Econômico.

Como solicitar o visto de trabalho na Itália

Para poder dar entrada no pedido de visto, você deve consultar o site do Consulado Italiano da sua região, e verificar como é feito o agendamento para pedido de visto. Muitas vezes esse agendamento é feito online.

Depois de agendar, você deverá comparecer ao consulado no dia e hora marcados para apresentar a documentação exigida para o pedido de visto de trabalho na Itália.

visto de trabalho na Itália documentos

Cuidados a ter ao fazer o pedido de visto de trabalho na Itália

Sobre os cuidados a ter antes de fazer o pedido de visto, vamos começar por dizer que uma pessoa nunca deve ir ilegalmente para um país para depois solicitar o visto. Isso é contra lei e você poderá ser severamente punido por isso.

Além disso, antes de agendar a sua marcação para o pedido de visto, verifique na página do consulado os documentos necessários, pois cada consulado pode fazer a sua própria lista de exigências. Assim você evitará qualquer surpresa.

Não minta em nenhuma informação durante o preenchimento do formulário do pedido de visto. É muito importante que você escreva todas as informações de maneira clara e correta, para evitar problemas futuros.

Saiba também que na entrada da Itália você passará pela imigração, ainda no aeroporto, e eles poderão solicitar a apresentação do seguro viagem, um documento obrigatório. A cobertura mínima do seguro deve ser de 30 mil euros. Sugerimos que você faça a cotação do seu seguro viagem no Portal Seguros Promo, o comparador de seguros mais eficiente e com os melhores preços do mercado.

Julia Discacciati
Julia é brasileira, formada em Turismo e mora em Portugal há 6 anos. Tirou o mestrado em Empreendedorismo na Universidade da Beira Interior e atualmente está terminando o doutorado em Gestão. Apaixonada por viagens, baladas e por fazer novas amizades, gosta de usar o tempo livre para conhecer novos países e culturas.

Artigos relacionados

Como trabalhar na Itália: salários, visto e como conseguir vaga

Tudo sobre como trabalhar na Itália: se precisa de visto ou cidadania, onde procurar emprego, custo de vida no país e as profissões mais procuradas.

Como alugar apartamento na Itália: passo a passo e preço médio

Confira como alugar apartamento na Itália: os documentos necessários, o tamanho dos imóveis, qual o preço médio e os cuidados a ter.

Cidadania italiana: quem tem direito, como solicitar e custos

Veja como reconhecer a sua cidadania italiana, desde saber se tem direito, recolher documentos e reconhecer no Brasil ou na Itália (e qual o custo).

Sites para alugar apartamento na Itália: conheça os melhores

Confira uma lista com os melhores sites para alugar apartamento na Itália e descubra os principais requisitos e quais são as melhores cidades para morar.

Como morar na Itália: visto, custo de vida e melhores cidades

Se você quer morar na Itália confira tudo o que precisa saber sobre o país: tipos de visto, empregos, como estudar, custo de vida, saúde e muito mais.

Custo de vida na Itália: veja quanto se gasta por mês no país

Saiba qual é o custo de vida na Itália para um casal, incluindo aluguel, despesas fixas, transporte e saúde. Veja quanto é preciso para viver na na Itália.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube