Home Itália Profissionais mais procurados na Itália: saiba quais são

Profissionais mais procurados na Itália: saiba quais são

Profissionais mais procurados na Itália: saiba quais são

Com a pandemia do Coronavírus e a incerteza que paira no mundo, os países que vinham em recessão se encontram em uma situação econômica delicada e instável. Mesmo com a baixa taxa de contratação no último ano, a Itália conseguiu obter crescimento em algumas áreas importantes. Entretanto, ainda existem alguns profissionais mais procurados na Itália.

Saiba quais as profissões com mais vagas e profissionais mais valorizados, a média de salários por cargos, além dos mercados em crescimento no país pós-pandemia, as profissões que estão sempre em alta, a necessidade do visto para trabalhar e algumas dicas de como encontrar emprego na Itália.

Quais são os profissionais mais procurados na Itália?

A Itália está passando por uma crise econômica impulsionada pela pandemia do novo coronavírus e, de acordo com o boletim do Sistema de Informação Excelsior, as contratações em dezembro de 2020 sofreram com uma queda de 36%, em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Tais quedas nas oportunidades para trabalhar na Itália estão relacionadas às restrições adotadas para a contenção e prevenção dos contágios por covid-19, sendo os setores mais afetados o do turismo, bares e restaurantes (-57%), serviços de comunicação e cultura (-55%) e comércio (-39%).

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Porém, alguns setores também tiveram um crescimento considerável, como é o caso do setor da saúde (+14,1%), da limpeza e saneamento, (+31,5%) e dos profissionais especialistas em ciências matemáticas, naturais, químicas, físicas e informáticas (+16%).

10 profissionais de alta qualificação mais procurados na Itália

  1. Profissional de enfermagem;
  2. Técnico em laboratório/Especialista em cuidados da saúde;
  3. Médico;
  4. Engenheiro de software/Engenheiro de software java;
  5. Analista de software;
  6. Engenheiro de sistemas;
  7. Site Manager;
  8. Gerente de vendas;
  9. Especialista de comércio/Analista de vendas;
  10. Técnico em comércio exterior.

10 profissões de média qualificação mais requisitadas na Itália

  1. Auxiliar de enfermaria;
  2. Especialista em gestão administrativa;
  3. Contador;
  4. Analista de crédito;
  5. Gerente de loja;
  6. Consultor de vendas;
  7. Cuidador de idosos;
  8. Assistente de suporte ao cliente;
  9. Operador de atendimento ao cliente;
  10. Operador de suporte técnico ao cliente.

10 profissões de operários mais requisitadas na Itália

  1. Auxiliar de fábrica;
  2. Soldador;
  3. Torneiro mecânico;
  4. Operador de máquina CNC;
  5. Corte e costura;
  6. Tingidor / engomador;
  7. Pintor do setor de móveis;
  8. Carpinteiro;
  9. Pedreiro;
  10. Motorista / carteiro.

Salários dos profissionais mais procurados na Itália

O salário mínimo na Itália varia de acordo com área de trabalho, não há um piso nacional, por isso, não é possível estabelecer um parâmetro entre o salário dos profissionais mais procurados e o salário mínimo. Porém, apresentamos a seguir os valores médios de salários desses profissionais, confira.

Profissionais

Média salarial mensal

Profissional de enfermagem

2.800€

Técnico em laboratório/Especialista em cuidados da saúde 1.814€
Médico 5.250€
Engenheiro de software / Engenheiro de software java 4.422€
Analista de software 2.917€
Engenheiro de sistemas 2.292€
Site manager 3.333€
Gerente de vendas 3.042€
Especialista de comércio / analista de vendas 2.354€
Técnico em comércio exterior 3.750€
Auxiliar de enfermaria 1.650€
Especialista em gestão administrativa 1.917€
Contador 2.250€
Analista de crédito 3.561€
Gerente de loja 1.200€
Consultor de vendas 2.500€
Cuidador de idosos 1.000€
Assistente de suporte ao cliente 1.050€
Operador de atendimento ao cliente 1.000€
Operador de suporte técnico ao cliente 1.244€
Auxiliar de fábrica 1.604€
Soldador 1.550€
Torneiro mecânico 2.292€
Operador de máquina CNC 1.300€
Corte e costura 1.250€
Tingidor / engomador 900€
Pintor do setor de móveis 1.310€
Carpinteiro 2.054€
Pedreiro 2.350€
Motorista / carteiro 1.404€

Fonte: Talent.com

Mercados em crescimento na Itália pós-pandemia

De acordo com a newsletter de fevereiro de 2021 da ClicLavoro, os mercados que se destacaram com maior crescimento foram as empresas agrícolas, que se tornaram multifuncionais graças aos jovens com menos de 35 anos, atentos à sustentabilidade e inovação.

São mais de 55 mil gestores de empresas agrícolas e no setor da pecuária com idade menor de 35 anos, sendo a Itália o líder europeu em número de empresas comandadas por jovens. As empresas agrícolas, no ano de 2020, tiveram um crescimento considerável. Embora tenha sido o ano da pandemia, obtiveram um crescimento histórico de 14% em comparação há cinco anos.

Agência de trabalho na Itália

Tais empresas são preocupadas com a redução do impacto ambiental e com a alimentação de qualidade, utilizando métodos orgânicos de cultivo e seguindo os princípios da sustentabilidade. Esses jovens são caracterizados por profissionais inseridos no contexto do trabalho familiar, mas também por novos agricultores formados em outras áreas de estudo que encontraram no campo a oportunidade de criação de ocupação e fonte de renda.

Com isso, desenvolvendo atividades relacionadas à transformação de matéria-prima em produtos a serem comercializados, como queijos, geleias, diversos tipos de molho e outros produtos alimentares, mas também atividades educacionais e recreativas com crianças e adolescentes, como a culinária no campo, com cursos de gastronomia rural. E a agricultura social, a qual tem como missão a promoção da inserção social de presidiários e dependentes químicos.

Saiba como morar na Itália, do visto ou período de adaptação no país.

Profissões que estão sempre em alta na Itália

As profissões que estão sempre em alta na Itália são as da área de saúde, como médicos, dentistas, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e cuidadores de idosos. Mas os profissionais de tecnologia também encontram boas oportunidades de trabalho, com destaque para os técnicos em informática e profissionais de tecnologias da informação em geral.

E, claro, sem deixar de citar os importantíssimos profissionais do comércio como vendedores, funcionários de supermercados e lojas e os profissionais da limpeza, que por exercerem um trabalho essencial para a sociedade, encontram oportunidades relevantes no mercado de trabalho.

Saiba como aprender italiano com as melhores maneiras e os cursos gratuitos online.

Diplomas exigidos para os profissionais mais procurados na Itália

Estudar nunca sai de moda e ter diplomas, cursos e especializações pode ser um diferencial no momento de concorrer a uma vaga de emprego. Porém, na Itália e Europa em geral acontece um fenômeno interessante que são os profissionais que possuem diplomas (teorias), mas que não são práticos. Ou seja, estudaram muito, mas colocaram muito pouco a mão na massa e desconhecem o mercado e a sua área de atuação.

Portanto, se você possui diploma e experiência prática terá muita vantagem quando for concorrer a uma vaga de emprego na Itália. E também se ter algum conhecimento do idioma italiano.

Como encontrar emprego na Itália?

Para encontrar emprego na Itália, inicialmente, é essencial saber muito bem o italiano. O conhecimento de outra língua, como o inglês, espanhol, alemão ou francês, pode te ajudar, mas a maioria das vagas exigem o italiano como requisito indispensável. Porém, é preciso também ter persistência e uma considerável network. Será por meio da rede de amigos e conhecidos que você terá, através de uma indicação, mais chances de conseguir uma vaga no competitivo mercado de trabalho italiano.

Todavia, existem outras formas de realizar a tarefa de encontrar trabalho na Itália, como a inscrição nos Centros para o Emprego da província onde decidir morar. Os Centri per l’impiego (CPI), recolhem e colocam a disposição as ofertas de emprego apresentadas pelas empresas, as quais são disponibilizadas as pessoas que estão buscando trabalho, e as empresas, por sua vez, têm acesso ao banco de dados com os perfis daqueles que estão procurando vagas.

Agências de trabalho na Itália

Existem também as agências de trabalho privadas, que funcionam basicamente do mesmo modo que os centros citados acima. Essas agências fazem a mediação entre trabalhadores e contratantes, e as inscrições podem ser feitas através dos sites das agências ou entregando os currículos pessoalmente.

Uma outra modalidade para buscar emprego é através das candidaturas espontâneas, feitas diretamente nos sites das empresas. Na sessão Lavora con noi, é possível criar um perfil pessoal e carregar o próprio currículo, demonstrando o interesse pela a empresa e a disponibilidade para trabalhar em possíveis futuras vagas abertas.

Pelo LinkedIn é possível encontrar vagas na Itália?

A rede social profissional LinkedIn também pode ser uma excelente ferramenta no momento de procurar emprego na Itália. Você precisa ter uma conta ativa e poderá buscar por empresa ou pela cidade desejada para morar na Itália.

A atualização é bastante dinâmica e se você conseguir criar uma rede de contatos, poderá até conversar diretamente com os profissionais responsáveis pelo recrutamento na empresa na qual pretende trabalhar. Outra dica é buscar emprego em empresas multinacionais instaladas no Brasil e com o passar do tempo, ir demonstrando seu interesse em ter uma carreira internacional.

Muitas empresas fazem transferências de profissionais de destaque para suas filiais no exterior e a Itália pode estar entre os países listados para se trabalhar. Além disso, fazer seu marketing pessoal e se relacionar bem no ambiente corporativo são chaves fundamentais para ser reconhecido e ter sucesso na carreira.

Como procurar emprego na Itália

Saiba qual o custo de vida na Itália e os itens que mais pesam nas despesas do mês.

Precisa de visto para trabalhar na Itália?

A resposta é: depende! Se você possui a cidadania de algum país da União Europeia, não é necessário visto, já que existem acordos que estabelecem a permissão concedidas aos cidadãos europeus para trabalhar e circular em qualquer país europeu membro da grupo.

Por outro lado, para um cidadão brasileiro, será necessário o visto para trabalhar na Itália. Existem dois tipos de vistos para trabalho na Itália, o visto de trabalho subordinado e o visto de trabalho autônomo (tempo determinado, indeterminado ou temporário). O primeiro é concedido através do pedido de autorização por parte dos empregadores no Sportelo Unico per L’immigrazione da província em que o trabalho será realizado.

Visto para profissionais autônomos

Já o visto para trabalhador autônomo pode ser obtido se o trabalho autônomo não for ocasional e faça parte das atividades da área industrial, artesanal ou comercial na Itália, bem como para formar uma empresa ou parcerias com escritórios corporativos. Para a obtenção do visto, é necessário o pedido à Questura (similar a Polícia Federal) do nulla osta, documento composto por uma declaração que ateste a inexistência de contrariedade ou impedimento para o desenvolvimento da atividade laboral.

No pedido de autorização, o trabalhador estrangeiro deve apresentar a licença ou autorização da atividade que pretende realizar. Após a liberação, o trabalhador deve solicitar o visto junto a representação diplomática do país de origem.

Conheça também outros tipos de vistos para a Itália.

Dicas para quem quer trabalhar na Itália

Agora que você já conhece os profissionais mais procurados na Itália, saiba que para trabalhar no país é muito importante vir com a mente aberta. Isso significa aceitar novas possibilidades de trabalho, no sentido de que pode ser que você não encontre de cara um emprego relacionado com a sua área de estudo.

Tal situação, pode ser lida como uma ocasião para conhecer pessoas novas, fazer amizades e ampliar a tão essencial network, o que te ajudará a encontrar outros empregos no futuro.
Outro modo de conhecer pessoas na Itália, as quais se tornarão seu capital social, é por meio do trabalho voluntário, muito difundido no país, em todo o território nacional, contemplando diversas áreas, como esporte, cultura, saúde, educação, integração social e promoção da cidadania ativa. O voluntariado é também uma forma de aprender e aperfeiçoar o italiano.

Uma outra dica importante em relação ao currículo: é interessante fazê-lo no modelo europeu, que é encontrado facilmente em sites como Europass, plataforma para criação de currículos feitos com simples preenchimento de dados.

Lembrando que um bom currículo deve ser escrito respeitando a língua italiana, além de ser assinado, com data e a autorização do tratamento dos dados, para que o empregador ou gerente de recursos humanos possam acessar as suas informações e, posteriormente, fazer o primeiro contato caso o seu perfil seja condizente com o que a empresa procura.

Pensando em colocar em prática o sonho de viver na Itália? Para inspirar você nesse processo, reunimos histórias de vários brasileiros no livro O Sonho de Viver na Europa. Ele reúne histórias, dicas e o que deu certo para quem já realizou a mudança.

1