Como conseguir trabalhar na Itália é, sem dúvidas, uma das coisas nas quais pensamos assim que decidimos mudar para o país. Muitas dúvidas tomam conta da nossa cabeça, nos deixam inseguros e, em consequência, temos medo de não conseguir realizar o tão almejado sonho. Mas fique tranquilo, neste artigo, reunimos todas as informações para conseguir trabalho na Itália para brasileiros, legalmente e de forma segura.
Andiamo!

Há trabalho na Itália para brasileiros?

O momento financeiro que a Itália vive hoje é delicado e isso torna mais difícil conseguir trabalho na Itália para brasileiros.

Como sabemos, a Itália foi bastante afetada pela crise financeira de 2009. Como se não bastasse, o país da bota foi muito afetado pela pandemia de Coronavírus: foi o primeiro país não-oriental a ter que lidar com o surto da infecção, o que levou a um lockdown muito intenso: foram quase 60 dias de restrição absoluta de locomoção. Desta forma, com boa parte da indústria e comércio fechados, a economia da Itália entrou em recessão.

Com a reabertura das fronteiras e campanha de vacinação, a situação está melhorando lentamente. O Passaporte Covid, um passaporte de vacinação válido em toda a União Europeia, permitiu a reabertura de restaurantes, bares, academias, cinemas, shoppings e locais de grande concentração de pessoas. Em breve, as restrições de circulação valerão apenas para aqueles que recusaram a vacina.

Desemprego na Itália

O índice de desemprego na Itália, em 2019, chegou a 10%, segundo os dados do ISTAT (a média europeia é de 6,8%). Com a chegada da pandemia, o setor de turismo e serviços passou por uma série de restrições e fechamentos, o que aumentou o número de desempregados no país.

Em abril de 2021, a Itália registrou máxima de 10,7% no índice de desemprego. No entanto, a situação tem melhorado significativamente, e os dados do ISTAT de setembro de 2021 registraram 9,2% de desempregados entre a população do país.

A reabertura das atividades de serviços e lazer, consequência da ampla campanha de vacinação, aumentou a demanda por mão de obra. Categorias que antes sofriam com o desemprego, como mulheres e pessoas acima dos 50 anos, foram beneficiadas pelas medidas e, hoje, estão mais presentes no ambiente de trabalho.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Principais áreas com mais vagas de trabalho na Itália

As áreas com mais vagas de trabalho na Itália para brasileiros são, sem dúvida, as áreas relacionadas à gastronomia e ao turismo. A saber: garçom, barman e barista, ajudante de cozinha, lava-pratos. Inclusive, esses são alguns dos trabalhos mais fáceis de achar quando estamos atrás de vagas de emprego na Itália. Faltam trabalhadores também na agricultura, um dos principais setores econômicos do país.

Caso você já esteja ambientado no país e dominando bem a língua, chegou a hora de dar um upgrade na sua carreira. As áreas que estão sempre em busca de talentos são:

  • Engenharia;
  • Software designer;
  • Professor de Matemática e Física;
  • Profissionais do Mundo digital.

Descubra quais são as profissões mais bem pagas na Itália e quanto recebem os profissionais.

Onde procurar trabalho na Itália para brasileiros?

Antes de mais nada, para conseguir achar emprego na Itália, é necessário conhecer bem a língua italiana. Se você se mudou para a Itália há pouco tempo ou está pensando em se mudar em breve para lá, saiba que a Itália é um país com pouco conhecimento da língua inglesa. Portanto, considere investir tempo e dinheiro num curso de italiano antes de deixar o Brasil.

O melhor jeito de procurar trabalho na Itália é através de indicação de amigos ou conhecidos. Principalmente se o trabalho que você procura é temporário e/ou tem a ver com a área turística. Se você estiver preparado a um emprego mais a ver com a sua área de formação, o ideal é procurar vagas online, em sites de emprego na Itália, redes sociais ou até mesmo através de agências de emprego.

Sites de emprego

Use a internet a seu favor. Procure oportunidades em sites de emprego na Itália, como:

Saiba também que o Governo italiano disponibiliza um site para quem está procurando um emprego. Você só precisa preencher a “Provincia” e a cidade (“Comune”) para descobrir onde se encontra a Agência de emprego do governo mais próxima.

Redes Sociais

O LinkedIn é um ótimo site para procurar empregos, e o ideal é atualizá-lo antes de chegar na Itália. Uma dica interessante é criar um perfil em italiano (ou inglês) dentro do perfil em português. É uma funcionalidade presente até mesmo no Plano Básico (gratuito) do site. Deste modo, você terá um perfil para cada país e a sua busca por trabalho na Itália será mais fácil!

Se você está em busca de um emprego na Itália, principalmente sazonal, os grupos do Facebook podem ser uma ótima opção também! Por incrível que pareça, muitos restaurantes e empresas pequenas estão anunciando vagas interessantes no Facebook. É preciso ficar de olho e ir acompanhando as ofertas de trabalho pela rede social.

Agência

Considere utilizar outra ferramenta interessante e útil, ou seja, as agências de empregos, como a Adecco. Você precisa pagar pelo serviço, mas a chance de achar empregos através destas agências é bem alto.

Trabalho voluntário e trabalho temporário

Trabalho voluntário e trabalho temporário também são boas alternativas para você conhecer mais gente e conhecerem o seu trabalho. Dessa forma, consegue entrar com mais facilidade no mercado de trabalho.

Networking

Por falar em conhecer gente, a indicação de amigos e a ampliação da sua rede de networking são maneiras muito eficazes para conquistar a sua vaga de trabalho na Itália ou em qualquer lugar do mundo!

Precisa validar diploma para trabalhar na Itália? Em que áreas?

Se está em busca de um trabalho na Itália para brasileiros, saiba que a maioria dos empregos sazonais não pedem a tradução nem a validação do diploma, seja ele do Ensino médio ou universitário.

Na verdade, o diploma é necessário para trabalhar na Itália caso o cidadão brasileiro tenha intenção de trabalhar em áreas em que o diploma universitário é obrigatório. E isso, claro, vai depender da sua intenção e do seu perfil profissional.

Trabalhar na Itália sendo brasileiro

A validação do diploma na Itália deve feita antes de se mudar definitivamente para o país, através a Embaixada italiana ou Consulado presente na sua jurisdição. É possível traduzir já estando na Itália, por meio de um tradutor juramentado, mas lembre-se de apostilar toda a documentação necessária antes de sair do Brasil, em um Cartório habilitado para tal serviço.

Cidades com mais oportunidades de trabalho na Itália para brasileiros

As cidades com mais oportunidades de trabalho na Itália para brasileiros são, em princípio, cidades grandes como Milão, Veneza, Turim, Gênova, Verona, Roma e Bolonha. São cidades turísticas e a oferta de emprego no setor turístico ou da restauração (restaurantes, cafés, bares, etc.) é bem alta.

Em outros setores, como Tecnologia (informática, engenharia e afins), Publicidade e Jornalismo, Relações Internacionais, ou até mesmo setores mais técnicos como Farmácia, Biomedicina, etc., as oportunidades se encontram, de fato, no norte do país. As sedes das grandes multinacionais estão localizadas na região da Lombardia, em Milão e próximo a ela. Portanto, se tem uma graduação nessas áreas, considere se mudar para lá!

Em cidades menores, a oferta de trabalho é um pouco menor. Isso porque normalmente são cidades que dependem exclusivamente do turismo ou da agricultura.

Salário mínimo e remuneração média no país

Na Itália, a diferença salarial entre as classes trabalhadoras não é grande. Quem exerce uma profissão na qual é requerido pouco estudo, como um agricultor ou operário, não ganha muito menos do que quem é engenheiro ou médico, por exemplo.

Isso porque a base da sociedade italiana, após a Segunda Guerra Mundial, foi pensada para ser a mais justa possível – só para ilustrar, o imposto de renda é progressivo e é baseado na renda de cada pessoa.

Por esse motivo, não existe salário mínimo na Itália. Todavia, existe uma média salarial, que corresponde a 1.400€. Isso, claro, varia de região a região. A tendência é que os salários do norte tendem a serem mais altos em relação aos salários do sul; isso tem a ver, porém, com o custo de vida dessas regiões, a oferta de serviços, etc.

É difícil conseguir trabalho na Itália para brasileiros?

Sinceramente, conseguir trabalho na Itália é difícil e fácil ao mesmo tempo. Se você souber falar a língua, é meio caminho andado. É imprescindível conhecer a língua italiana para poder trabalhar na Itália, em qualquer área que seja! Ambientes onde só se fala inglês, por exemplo, são raros e, geralmente, exigem um nível maior de especialização em áreas específicas.

Outro fator que vai pesar bastante é a idade. Frequentemente, os empregadores sazonais buscam principalmente jovens. Isso porque existem alguns incentivos fiscais, por parte do governo, para quem contratar pessoas com menos de 30 anos. Deste modo, evita-se, assim, que o número do desemprego entre jovens fique descontrolado.

Em outros setores mais específicos, o que vai contar é a experiência anterior, a pretensão salarial e, claro, as referências.

Vistos para trabalhar na Itália

Para poder trabalhar, é indispensável solicitar o visto para Itália estando no Brasil. Não se esqueça: depois que você já estiver se estabelecido na Itália, é obrigatório tirar o Permesso di soggiorno, que nada mais é do que uma permissão de estadia no país. Sem ele, é inconcebível morar na Itália e você pode ser extraditado para o Brasil caso resolva ficar por lá sem o documento.

Os vistos que dão o direito a poder trabalhar na Itália são:

Tipo de visto Custo Número de horas permitido Duração
Studio (estudo) 50€ 20 horas semanais A mesma duração do período de estudos
Residenza permanente (residência permanente) 116€ Sem validade
Lavoro (trabalho) 116€ Depende do tipo de contrato A mesma duração do contrato de trabalho

Você deverá solicitar o visto na Embaixada Italiana ou no Consulado italiano mais perto da sua residência brasileira. Lembre-se que não existe a possibilidade de tirar o visto já estando na Itália, logo, se programe e tenha cuidado!

Trabalhar na Itália com visto de estudante

Como vimos acima, é permitido trabalhar na Itália com visto de estudante!

Lembre-se que se a sua intenção é procurar um emprego enquanto você estuda, é imprescindível que você respeite o mínimo de horas disponíveis aos portadores de visto e Permesso di soggiorno de estudante, isto é, de 20h semanais.

Tirando cidades como Milão e Roma, é difícil estudar e trabalhar ao mesmo tempo. Primeiro porque o ritmo de estudo das universidades italianas é bem pesado. Segundo porque para os italianos, os anos de faculdade são feitos exclusivamente para estudar: o trabalho vem depois que você se formar. Por isso mesmo é difícil achar vagas de estágio no país.

Por outro lado, em cidades menores, é bastante comum ver estudantes trabalhando nos cafés, bares, padarias, sorveterias, restaurantes (até mesmo à noite). Desta forma, você se dedica aos estudos na parte da manhã e tarde, deixando assim o período da noite para trabalhar.

Dicas para brasileiros conseguirem trabalho na Itália

Há diversas estratégias que aumentam as chances de trabalho na Itália para brasileiros. E estar legalizado no país é o primeiro passo.

Legalize-se no país

Caso você não tenha cidadania europeia e queira trabalhar no país, é preciso ter uma oferta de emprego para conseguir visto de trabalho. A empresa italiana deve enviar o contrato de trabalho para o profissional e este deve ir à Embaixada ou ao Consulado da Itália ainda no Brasil para solicitar o visto. Não recomendamos vir para a Itália sem visto com intenção de trabalhar no país.

Elabore um currículo europeu

Criar um currículo no modelo europeu é primordial para se candidatar a uma vaga de trabalho na Itália para brasileiros. O documento deve conter informações sobre a sua nacionalidade, idiomas que domina, a sua experiência profissional, entre outras.

Fale italiano

Como eu já falei algumas vezes nesse artigo, falar italiano é fundamental para aumentar as suas chances de trabalho na Itália. Inglês fluente é importante, mas não é um diferencial para ocupar uma vaga no mercado de trabalho italiano.

Conheça as diferenças culturais

O comportamento e o pensamento dos italianos é diferente do nosso. Por isso, quando o assunto é trabalho na Itália para brasileiros, é preciso muita informação e conhecimento sobre as diferenças culturais. Por isso, antes de procurar por oportunidades na Itália, estude as peculiaridades do mercado de trabalho italiano.

Buscar emprego na Itália

Especialize-se

Fazer cursos presenciais ou à distância também pode aumentar as oportunidades de trabalho na Itália para brasileiros. Cargos como padeiro e garçom, por exemplo, podem exigir uma formação específica e, normalmente, ganha a vaga o profissional que tem mais experiência e é mais especializado.

Se você deseja se aperfeiçoar, saiba que a Casa di Caritá oferece, gratuitamente, diversos cursos de curta duração na Itália, que te treinam para o mercado de trabalho.

Pesquise bastante e não rejeite serviço

Como vimos, a internet é sua grande aliada na busca por uma oportunidade na Itália. Agências de emprego, trabalhos voluntários, trabalhos sazonais (mesmo que não sejam de acordo com o que você procura no momento) e indicação de amigos também são de grande valia para aumentar o seu networking e, consequentemente, as suas chances de conquistar a sua vaga de trabalho na Itália.

Quais cuidados tomar na hora de procurar emprego na Itália?

Como em qualquer lugar do mundo, não se arrisque! Não acredite em empregos maravilhosos com bons salários se você não tem nenhuma referência do empregador.

Faça uma pesquisa antes de aceitar um emprego, leia e releia o contrato – principalmente se você tiver dificuldade em compreender o italiano -, peça ajuda a um amigo.

Nunca assine nada se você não tiver 100% de certeza sobre aquilo que você acabou de ler.

A minha experiência de trabalho na Itália como brasileira

A minha experiência profissional na Itália começou em empregos na área relacionada ao Turismo, em cafés e restaurantes. Como eu estudava – cursei o mestrado na Itália -, eu não podia trabalhar durante o dia, então a opção de trabalhar na área da restauração.

A minha sorte foi que tenho amigos que se encontravam na mesma situação, e consegui emprego através indicação. Hoje, terminado o Mestrado, eu faço um estágio na Prefeitura da cidade onde moro. Eu consegui saber desse emprego através de editais que eu acompanhava no Informagiovani, um serviço voltado aos jovens de até 28 anos que estão à procura de emprego.

Parece difícil, mas tenho certeza que com muita dedicação, você vai conseguir realizar o seu sonho e achar um emprego na Itália! Agora que você já conheceu um pouco melhor como é o mercado de trabalho para brasileiros na Itália, recomendamos muito planejamento para a mudança. O ebook O sonho de viver na Europa reúne dicas de brasileiros que já realizaram esse caminho e ajudam você a entender melhor os desafios de emigrar.