Morar na Itália é o sonho de muitos brasileiros. Porém, todos nós sabemos que a “terra da pizza” não é de jeito nenhum um dos países mais baratos da Europa. Assim, para te ajudar, o texto de hoje selecionou algumas das cidades mais baratas da Itália para viver. Confira!

Ranking das cidades mais baratas da Itália para viver

A Itália não é um país com custo de vida barato. Porém, se você pretende morar na Itália, então você precisa conhecer as cidades mais baratas do país. A pesquisa foi feita em 2022.

1. Alessandria

Alessandria é uma cidade com pouco mais de 90 mil habitantes que se localiza na região do Piemonte, no norte do país.

A cidade é considerada pequena para os padrões do país, mas morar em Alessandria pode trazer uma série de vantagens. Dentre elas, podemos destacar a localização da cidade: a região do Piemonte é uma das mais ricas da Itália, oferecendo diversas oportunidades de trabalho e de crescimento pessoal.

Ainda, a cidade também se encontra a uma hora de carro de grandes e importantes cidades, como Turim, Milão ou Pavia. Dessa maneira, se você pretende, por exemplo, fazer universidade ou pós-graduação na Itália, Alessandria pode ser uma excelente opção, já que você poderá alcançar as três cidades mencionadas, que são importantes centros universitários, facilmente.

Por sua vez, o custo de vida na cidade de Alessandria é relativamente baixo, o que faz com que ela esteja na nossa lista de cidades mais baratas na Itália.

Vamos conferir, a partir de dados do site Numbeo, uma tabela que compara a média do custo de vida na Itália e na cidade de Alessandria.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →
Despesa Média – Itália Alessandria
Aluguel de apartamento de 3 quartos no centro da cidade 1000€ 550€
Contas mensais (energia, água e aquecimento) 160€ 120€
1 litro e meio de água 0,50€ 0,20€
1 quilo de queijo 12€ 8€
1 dúzia de ovos 2,80€ 2,15€

Viu como é vantajoso economicamente morar na cidade de Alessandria? Sem dúvidas o baixo custo de vida da cidade afeta principalmente o preço dos aluguéis, muito inferiores àqueles da média nacional italiana.

Porém, por não ser uma cidade grande, morar em Alessandria pode não ser tão vantajoso do ponto de vista cultural. A cidade não oferece grandes oportunidades de entretenimento e de diversão, além dos clássicos parques e poucas apresentações ao longo do ano.

2. Rieti

A pequena cidade de Rieti também faz parte da nossa lista de cidades mais baratas da Itália para viver. A cidade se encontra a apenas 80 quilomêtros de distância de Roma, na região do Lazio, e possui cerca de 50 mil habitantes.

Uma das grandes vantagens de morar na cidade é, além do baixíssimo custo de vida, o grande diferencial que acaba sendo o responsável por atrair muitas pessoas todos os anos: a prefeitura de Rieti oferece ajuda financeira para aqueles que quiserem alugar uma propriedade no local por no mínimo 3 meses. Para obter o benefício, basta solicitá-lo através do site da prefeitura.

Morando em Rieti, você poderá viver em uma cidade muito tranquila e que oferece uma excelente qualidade de vida e aluguéis baratos.

Outra vantagem de morar na cidade é que você pode chegar na capital italiana em apenas uma hora e meia de carro ou de trem.

Porém, devemos ressaltar que uma das maiores desvantagens de morar em Rieti é a falta de oportunidades de trabalho e de estudos.

A cidade é perfeita para aqueles que se definem smartworkers e, dessa maneira, trabalham de forma remota. Porém, se você pretende conseguir um emprego, então talvez Rieti não seja a melhor opção. Apesar da região do Lazio ser rica e desenvolvida, o tamanho reduzido da cidade faz com que o seu mercado de trabalho também não ofereça muitas oportunidades.

3. Belluno

Belluno é uma pequena cidade que se localiza na região do Vêneto, uma das melhores regiões da Itália em matéria de oportunidades de emprego e de estudos.

A cidade possui cerca de 36 mil habitantes e é uma grande meta turística devido às suas baixas temperaturas durante o inverno e a sua proximidade em relação às Dolomitas, cadeia de montanhas muito procurada por turistas italianos e estrangeiros que desejam esquiar.

Uma das grandes vantagens de Belluno é a sua proximidade com importantes cidades do Vêneto, como Venezia e Padova, e de outras regiões muito desenvolvidas, como Trentino Aldo-Adige.

Apesar da excelente localização e do altíssimo nível de vida encontrado na cidade, que possui um dos mais baixos índices de violência do país, a cidade de Belluno possui um custo de vida baixo. Para se ter uma ideia, é possível alugar um apartamento de um quarto no centro da cidade por cerca de 400€, valor muito inferior àquele da média do país.

Cidades mais baratas da Itália Belluno

Porém, apesar de todas as vantagens, Belluno pode ser uma cidade muito “parada” para aqueles que gostam de agitação, eventos culturais e entretenimento. Por ser muito pequena e um pouco isolada, a cidade não é palco de acontecimentos culturais, cinemas, mostras ou museus.

Belluno também não é uma cidade muito indicada para aqueles que desejam frequentar uma universidade italiana, já que você precisaria viajar por ao menos uma hora e meia todos os dias para chegar em uma universidade próxima.

4. Pescara

Pescara é uma cidade que, segundo o ISTAT, possui cerca de 120 mil habitantes. Devido aos baixos custos, ela se encontra na nossa lista de cidades mais baratas da Itália. A cidade, conhecida por ser a terra-natal do poeta italiano Gabriele D’Annunzio, se localiza na região do Abruzzo, no sul da Itália.

Pescara é uma cidade turística e que atrai milhares de pessoas devido às opções de passeios e entretenimento na costa, próxima ao Mar Adriático.

O preço médio do aluguel de um apartamento de um quarto no centro de Pescara gira em torno de 450€, o que é considerado um valor baixo. Ainda, o baixo custo de vida da cidade também é encontrado nas contas da casa: para um apartamento de 90m2 ficam, em média, 80€.

Os custos com alimentação, tanto em supermercados quanto em restaurantes, também são baixos, principalmente devido à localização costeira da cidade: você poderá comprar peixes e frutos-do-mar por preços bem mais acessíveis.

Dentre as vantagens de morar em Pescara podemos citar também o fato que, apesar de ser uma cidade relativamente pequena para os padrões da Itália, as oportunidades de emprego na cidade não são ruins. Em sites de busca de emprego como o Subito e Indeed, podemos ver diversas oportunidades nas mais variadas áreas.

Porém, uma desvantagem de morar na cidade de Pescara pode ser a própria região do Abruzzo em si, que é afetada por fenômenos naturais, como terromotos, e também não se encontra entre as mais desenvolvidas do país.

5. Cuneo

Cuneo é uma pequena cidade de 60 mil habitantes também da região do Piemonte, assim como Alessandria. A cidade é rica de monumentos históricos, principalmente do período conhecido como Idade Média, e de museus.

Ainda, o baixo custo de vida de Cuneo faz com que ela faça parte da nossa lista de cidades mais baratas da Itália para viver. Para que você tenha uma ideia, confira a partir de dados do site Numbeo, uma tabela que compara a média do custo de vida na Itália e em Cuneo.

Despesa Média – Itália Cuneo
Aluguel de apartamento de 3 quartos no centro da cidade 1000€ 475€
Contas mensais (energia, água e aquecimento) 160€ 146€
1 litro e meio de água 0,50€ 0,18€
1 quilo de queijo 12€ 10€
1 dúzia de ovos 2,80€ 1,20€

Como podemos observar, morar na cidade de Cuneo pode ser muito vantajoso economicamente, principalmente em relação aos valores dos aluguéis na cidade.

Além disso, outra vantagem de morar na cidade é a sua localização na região do Piemonte, muito rica e desenvolvida, com uma boa oferta de oportunidades e empregos.

No entanto, uma das maiores desvantagens de viver na cidade é a falta de oportunidades de estudo, já que a universidade mais próxima (aquela de Torino) se localiza a cerca de uma hora de distância de carro.

6. Ostia Antica

Ostia Antica é uma das cidades que oferece diversas vantagens para os seus moradores. Dentre elas, podemos citar a proximidade com Roma e o baixo custo de vida da cidade.

De fato, Ostia Antica se localiza a apenas 25 quilômetros da capital da Itália, o que pode ser um ponto positivo para aqueles que desejam trabalhar ou estudar em Roma e, ao mesmo tempo, não querem morar na capital por algum motivo. Ainda, Ostia Antica é também uma cidade histórica, possuindo diversos monumentos romanos.

Cidades mais baratas da Itália Ostia Antica

A pequena cidade da região do Lazio pode, porém, oferecer uma desvantagem para aqueles que pensam em morar lá: as oportunidades de emprego na cidade são muito reduzidas, bem como aquelas de estudo.

Mas, se por um lado a cidade não possui grandes ofertas de trabalho, por outra Ostia Antica beneficia os seus moradores sendo uma das cidades mais baratas da Itália: você pode alugar, por exemplo, um apartamento de um quarto no centro da cidade por cerca de 550€.

7. Campobasso

Campobasso é a capital da pequena região do Molise, instituída em maio do ano de 1970. A cidade possui cerca de 50 mil habitantes e é conhecida pela sua gastronomia de qualidade, suas lindas paisagens e seus monumentos arqueológicas.

Por ser uma cidade pequena em uma região também pequena e periférica, Campobasso é uma das cidades mais baratas da Itália. Um apartamento de um quarto na região central da cidade custa cerca de 350€. Já o aluguel de um quarto, que pode interessar principalmente os estudantes, gira em torno de 150€, o que é um valor muito abaixo da média italiana de aluguéis desse tipo.

Ainda, ao contrário de muitas das pequenas e baratas cidades italianas, Campobasso oferece oportunidades estudo: a cidade é sede da Università deli studi del Molise, fundada no ano de 1982. A universidade oferece diversos cursos e cobra taxas anuais muito baixas. Ainda, a Unimol também oferece bolsas de estudos para os seus estudantes, incluindo aqueles internacionais.

No entanto, uma das grandes desvantagens de morar em Campobasso e na região do Molise como um todo são as poucas oportunidades de trabalho e o isolamento em relação ao restante da Itália, uma vez que o local é de difícil acesso, apesar de contar com importantes ferrovias.

8. L’Aquila

A cidade de L’Aquila se localiza na região do Abruzzo, assim como Pescara. L’Aquila possui cerca de 70 mil habitantes e atrai muitos turistas todos os anos devido ao seu clima bem frio no inverno, além de sua paisagem de montanhas.

Uma das principais cidades de morar em uma cidade como L’Aquila é, sem dúvidas, o baixo custo de vida. Para que você tenha uma ideia do que isso significa, leve em consideração que o valor médio do aluguel de um apartamento de um quarto no centro da cidade gira em torno dos 400€, abaixo da média nacional. Ainda, os valores das contas básicas da casa (eletricidade, aquecimento, arrefecimento, água e lixo) para um apartamento de 80m2 ficam em torno de 130€.

Os supermercados da cidade também não são caros em comparação com outras cidades italianas.

Tudo parece muito ideal, não é mesmo? Uma cidade que oferece belíssimas paisagens, um custo de vida baixo e uma alta qualidade de vida. Porém, preste atenção: a vida na cidade de L’Aquila é um pouco lenta. O pequeno comune não é marcado por eventos culturais e de entretenimento e as opções de lazer são poucas.

9. Tivoli

Tivoli pode ser mencionada também como uma das cidades mais baratas da Itália. A cidade, que possui cerca de 50 mil habitantes, e encontra a 30 quilômetros de Roma. Tivoli oferece um equilíbrio entre a qualidade de vida de uma cidade pequena e uma boa oferta de empregos.

Além disso, assim como a mencionada Ostia Antica, Tivoli também atrai muitas pessoas que trabalham ou que estudam em Roma, mas que querem fugir dos aluguéis altos e dos possíveis problemas da metrópole. Além da vantagem de morar do lado da capital da Itália, Tivoli também oferece um baixo custo de vida para os seus moradores.

Na cidade, um apartamento de um quarto custa cerca de 500€. As contas básicas da casa (eletricidade, aquecimento, arrefecimento, água e lixo), por sua vez, giram em torno de 150€.

Cidades mais baratas da Itália Tivoli

10. Enna

Enna é uma pequena cidade de apenas 26 mil habitantes que se localiza na região da Sicília, no sul da Itália. A cidade é visitada anualmente por milhares de turistas que desejam conhecer as suas ruínas e as suas belas paisagens naturais.

Para aqueles que gostam de contato com a natureza e com as belezas naturais, a cidade pode ser uma meta perfeita: estando localizada na Sicília, Enna abriga atrações como o Lado Nicoletti e a Rocca di Cerere, mundialmente conhecidos pela sua beleza.

A cidade também chama a atenção de muitas pessoas devido ao baixo valor dos aluguéis na cidade: a média é de 350€.

Porém, a cidade é pequena e se localiza em uma região que não é muito desenvolvida. Assim, os moradores de Enna podem sofrer com a falta de empregos e de oportunidades.

Por que escolher uma cidade da Itália com custo de vida mais barato?

Como já mencionado, a Itália não é um país que possui um custo de vida baixo. Dessa forma, procurar as cidades mais baratas da Itália antes de se mudar definitivamente para o país pode ser uma estratégia que irá te ajudar a economizar muito nos seus primeiros meses na “terra da pizza”.

Ainda, as cidades mais baratas da Itália são, em sua maioria, cidades pequenas e que oferecem, ao lado do baixo custo de vida, uma qualidade de vida muito alta. Assim, você poderá aproveitar o que a Itália tem de melhor enquanto vive em uma das cidades mencionadas: segurança, educação de qualidade, belíssimos pontos turísticos e excelente qualidade de vida.

Vale a pena morar nas cidades mais baratas da Itália?

Sim, sem dúvidas.

Como você deve ter percebido, morar em uma das cidades mais baratas da Itália tem os seus prós e contras. Por um lado, você irá conseguir se adaptar melhor economicamente, pagando aluguéis de valores abaixo da média nacional.

Ainda, as cidades que foram mencionadas nesse artigo possuem um baixo custo de vida que se reflete não somente no valor dos aluguéis, mas também naqueles dos supermercados, restaurantes e lojas em geral. Dessa maneira, vivendo em uma cidade considerada barata, você irá economizar uma quantia considerável de dinheiro, ao mesmo tempo que usufrui de uma boa qualidade de vida.

Porém, viver em uma das cidades mais baratas da Itália também pode apresentar pontos negativos: as cidades com os menores custos de vida são cidades pequenas, em sua maioria, que não oferecem tantas oportunidades de emprego, estudo e diversão.

Além disso, parte significativa dessas cidades se encontra também em lugares mais isolados da Itália, o que pode tornar a sua locomoção no dia a dia um pouco mais complicada.

Dessa maneira, ao tomar a decisão de escolher uma cidade para viver dentro da Itália, é importante levar em consideração uma série de fatores. Dentre os principais, podemos destacar:

  • Localização da cidade perante os principais centros do país;
  • Oportunidades de emprego;
  • Oportunidades de estudo, escolas e universidades;
  • Oferta de atividades culturais e de entretenimento.

Para guiar a sua escolha, recomendamos a leitura do ebook O Sonho de Viver na Europa. Aproveite a leitura para aprender muito e decidir de forma mais consciente.