Vale a pena morar na Itália? Conheça as vantagens e desvantagens

Itália  / 

Uma dúvida que, com certeza, todos aqueles que estão planejando uma mudança de país tem é se vale a pena o esforço empenhado. Eu bem sei que com essa crise que o Brasil está vivendo, muitos não vem a hora de deixar tudo para trás e começar uma vida nova no velho continente. Mas uma mudança de país é uma aposta bem alta, que deve ser bem planejada e todos os prós e os contras avaliados. Será que vale a pena morar na Itália?

Se você está pensando em se morar na Itália, neste artigo tentarei te mostrar, sob a minha ótica, quais as vantagens e desvantagens de morar na Itália.

Vantagens e desvantagens de morar na Itália

Acredito que a melhor forma de ajudar quem está vivendo a árdua tarefa de decidir se vale a pena se mudar, é apresentar as vantagens e desvantagens de morar na Itália e assim poderemos chegar juntos na conclusão se vale a pena morar na Itália ou não.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Vantagens de morar na Itália

Segurança pública

A Itália é um país seguro. É possível andar na rua, passear pelas praças, usar o transporte público e tudo mais, sem correr o risco constante de ser assaltado.

É claro que existem casos de furtos, principalmente nas grandes cidades, mas nada se compara aos níveis de criminalidade e violência que existem no Brasil.

Educação pública de qualidade

Educação na Itália
A educação pública na Itália é de excelente qualidade. O acesso ao ensino fundamental, a partir dos 6 anos, em diante é universal e gratuito.

O ensino universitário é também excelente e, apesar de não ser completamente gratuito, as taxas cobradas são normalmente anuais e extremamente acessíveis. Veja como estudar na Itália.

Saúde pública

A saúde pública na Itália é muito boa. Apesar de público, diferente do que ocorre no Brasil, o serviço de saúde não é completamente gratuito, mas os valores praticados são muito acessíveis e cobrados conforme a renda da pessoa (pessoas de baixa renda, idosos e crianças até os 6 anos não pagam nada).

Os atendimentos médicos e os hospitais são de ótima qualidade. Veja como é a saúde na Itália.

Cultura e história

A Itália é um país culturalmente muito rico. É um dos berços da civilização ocidental e em todo o país é possível visitar museus, monumentos e ruínas que são verdadeiras imersões culturais.

Leia o que já escrevemos sobre a cultura e os costumes da Itália.

Precisa enviar dinheiro do Brasil para a Europa?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram e etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Com mais de 35.000 avaliações positivas, na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Gastronomia

Vinho e gastronomia: para os amantes da boa mesa, a Itália é praticamente um paraíso. O país é mundialmente famoso pela culinária elaborada com produtos frescos.

Além da comida deliciosa, o vinho é uma das especialidades dos italianos e cada região possui o seu: barolo, barbera, lambrusco, chianti, barbaresco, etc.

Belezas naturais

Belezas naturais da Itália
Paisagens fascinantes e belezas naturais: chego a ser redundante ao escrever este tópico. A Itália é famosa pelas paisagens deslumbrantes. É um país lindíssimo de norte a sul.

Qualidade de vida

Qualidade e ritmo de vida: Para mim, a maior vantagem de morar na Itália é o alto nível de qualidade de vida. Como eu já falei em outros artigos, viver num país onde existe segurança pública, educação e saúde de qualidade era o que eu queria quando decidi sair do Brasil.

Some-se a isso um ritmo de vida mais lento, onde a vida é de fato vivida. Essa é a Itália, um país com qualidade de vida e onde se vive bem, sorvendo cada momento.

Veja quais são as melhores cidades da Itália para morar, levando em consideração a qualidade de vida, custo de vida, emprego e muito mais. Saiba mais sobre a qualidade de vida na Itália.

Desvantagens de morar na Itália

Pois é, apesar de todas essas coisas boas que eu contei ali em cima, nem tudo são flores na Itália (ou em qualquer outro lugar desse mundo).

Burocracia

Burocracia italiana
A Itália é um país muito burocrático. Eu sempre brinco que a burocracia deve ter sido inventada em Roma antiga, de tão burocrática que é a Itália.

Dificilmente você resolverá alguma questão na Itália, principalmente junto aos órgãos públicos, sem apresentar inúmeros documentos, assinar vários papéis e rodar por sei lá quantos guichês.

A burocracia é tanta que deixou de ser praticada apenas pelos órgãos públicos e se estendeu por vários outros setores da vida italiana.

Custo de vida alto

Em média, o custo de vida na Itália é mais alto do que o custo de vida em outros países, como Portugal por exemplo. Um casal com filhos(e sem carro) precisa de uma renda média entre 1500 e 2000 euros por mês para viver.

Baixa empregabilidade

A Itália é um país que ainda sofre com a crise de 2008 e isso reflete diretamente na questão do emprego. Apesar da economia do país ter voltado a crescer, a Itália ainda amarga uma alta taxa de desemprego.

É claro que existe emprego, especialmente para profissionais bem qualificados e em algumas áreas específicas como a Tecnologia da Informação (TI).

E o saldo, qual é? Vale a pena morar na Itália?

Depois de esmiuçar quais são as vantagens e desvantagens de morar na Itália, é a hora de dizer se vale a pena ou não morar na Itália.

Para mim vale muito a pena, pois saí do Brasil em busca de mais qualidade de vida e segurança para criar a minha filha. E tenho na Itália exatamente o que eu buscava: paz e tranquilidade para ver a minha menina crescer com liberdade e acesso a saúde e ensino de qualidade.

Se você pensa em deixar o Brasil em busca de qualidade de vida, com certeza, valerá a pena se mudar para a Itália.

Não é para ganhar dinheiro, é para ter qualidade de vida

Agora, se você deseja ganhar muito dinheiro e fazer fortuna, a Itália definitivamente não é o lugar certo e não valerá a pena a empreitada. A Itália está longe de ser um país como são os Estados Unidos nesse aspecto.

É preciso também levar em conta a questão da empregabilidade e do custo de vida na Itália, pois ter um emprego de baixa remuneração na Itália, pode não ser o suficiente para viver no país. E, sinceramente, não acho que valha a pena trocar o Brasil para viver mal na Itália.

Saldo positivo

Enfim, essa é uma escolha muito pessoal. O saldo para mim é positivo, acho realmente que vale a pena morar na Itália, mas como eu já disse, o resultado dependerá dos objetivos de cada um.

Com certeza, agora, sua decisão ficará um pouco mais fácil conhecendo quais são as vantagens e desvantagens de morar na Itália.

Se você quer morar na Europa, é super importante ler o nosso guia de como morar fora do Brasil, do planejamento até a mudança.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Ana Eliza, ou Ni como é conhecida, é brasileira, apaixonada por viagens e mãe da Olívia. Mora em Turim, na Itália e, juntamente com seu marido Fabiano, escreve o In Turim, um blog sobre a vida e turismo na cidade que foi a primeira capital da Itália.