Vale a pena morar na Itália? Conheça as vantagens e desvantagens

Itália  / 

À primeira vista, perguntar se vale a pena morar na Itália pode parecer totalmente sem sentido. Afinal, quem não gostaria de deixar tudo para trás e viver no país que concentra uma das mais ricas culturas do mundo, uma gastronomia maravilhosa e paisagens belíssimas do mar até a montanha?

Quem planeja tentar uma vida nova no país da bota, contudo, não pode pensar com a mesma lógica de um turista que passa alguns dias por lá. Existem diversos fatores e questões práticas a serem consideradas quando o assunto é uma mudança tão importante, seja temporária ou definitiva.

Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil.


Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem. Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para a sua viagem.

FAZER COTAÇÃO »

Neste artigo, não buscamos uma conclusão definitiva a ser seguida ao pé da letra. Nosso propósito principal é trazer os prós e contras – sim, eles existem – para ajudar você a tomar a melhor decisão. Sua visão de mundo, objetivos e experiências pessoais contam muito. Vamos lá?

Porque vale a pena morar na Itália: as vantagens

Em conjunto, estes fatores determinam o que chamamos de qualidade de vida. Tem a ver com saúde, segurança, educação e limpeza urbana, mas também com o ritmo de vida, as oportunidades de trabalho e o acesso à cultura.

Segurança pública

Muitos brasileiros que desejam morar na Europa estão em busca de qualidade de vida. E estão certos. A segurança é um dos componentes mais importantes neste sentido, e na Itália ela é uma realidade. É possível andar na rua, passear pelas praças, usar o transporte público e tudo mais, sem correr o risco constante de ser assaltado. É claro que existem casos de furtos, principalmente nas grandes cidades, mas nada que assuste o brasileiro que, infelizmente, está habituado às precauções de um país com altos índices de criminalidade.

Educação pública de qualidade

A Itália é o berço da universidade mais antiga do mundo, que fica em Bolonha, para se ter uma ideia do quanto a educação é respeitada no país. Uma criança a partir dos 6 anos tem acesso ao ensino fundamental universal e gratuito, que é de excelente qualidade. Nas universidades, são cobradas taxas que costumam ser anuais e acessíveis. Neste artigo falamos sobre como estudar na Itália.

Saúde pública

Em várias regiões, o Sistema Sanitário Nacional (SSN) funciona bem e é gratuito. Há alguns serviços pagos cujo preço varia de acordo com a renda de cada habitante – uma consulta com especialista, por exemplo, fica em torno de 30 euros. Idosos, crianças de até 6 anos de idade e pessoas de baixa renda têm direito a atendimento gratuito. Veja como é a saúde na Itália.

Muitas opções de cidades

Apesar de ser um país pequeno, se compararmos com o Brasil, a Itália tem grandes diferenças regionais que a tornam um país ideal para vários tipos de pessoas. Há cidades pequenas na Itália que oferecem um ritmo de vida tranquilo, perto do campo. Ao mesmo tempo, seus grandes centros urbanos oferecem uma vida social intensa e um ritmo mais acelerado, geralmente no norte do país.

Várias possibilidades de passeios

Além da moradia, a diversidade regional na Itália favorece muitos passeios interessantes para quem mora ali. Em poucas horas, com um Flixbus ou trem de alta velocidade, é possível conhecer uma cultura totalmente diferente no próprio país. Sem contar que a Itália tem uma posição geográfica privilegiada na Europa, que permite viajar rapidamente a vários países ao redor.

Boas condições climáticas

Com regiões do mar à montanha, o clima na Itália varia bastante. O norte costuma ter temperaturas negativas no inverno, mas o sul costuma ser mais ameno. Vale levar em consideração as variações climáticas, sabendo que as condições gerais são muito favoráveis para quem vem do Brasil.

Conhecer uma nova cultura

A gente já sabe muito sobre a Itália, graças à proximidade que vem desde os tempos da chegada dos imigrantes, mais intensa na metade do século 20. Mas nada se compara a morar de fato no país e ter contato com uma dimensão mais cotidiana das festas locais – cada cidade tem as suas – e as tradições italianas, bem como ter à disposição os museus, os monumentos e poder visitá-los quando quiser.

Aprender um novo idioma

Junto com uma nova cultura, é muito interessante ter contato e incorporar o idioma italiano. Junto com este aprendizado, ampliam-se as possibilidades culturais e de trabalho. Falamos neste artigo sobre a melhor forma de aprender italiano.

Gastronomia

Não poderíamos de deixar de falar o quanto é prazeroso conviver com as delícias da gastronomia italiana. Come-se muito bem em todo o país, onde, inclusive, surgiu o movimento slowfood. Ele valoriza o tempo dos ingredientes e o cuidado com as preparações. Com toda razão. Há excelentes, azeites, vinhos e um grande número de produtos frescos encontrados nas feiras ao ar livre e mercados, como farinha, cogumelos, grãos, frutas e vegetais. Além da comida deliciosa, o vinho italiano é uma das especialidades do país e cada região possui o seu: barolo, barbera, lambrusco, chianti, barbaresco, etc.

Aqui você encontra um artigo sobre os 15 doces que você precisa provar na Itália.

Belezas naturais

Paisagens fascinantes e belezas naturais: chego a ser redundante ao escrever este tópico. A Itália é famosa pelas paisagens deslumbrantes. É um país lindíssimo de norte a sul, do mar à montanha. Imagine o quanto vale a pena morar na Itália, com tantos cartões-postais.

Nápoles a noite Itália

Veja quais são as melhores cidades da Itália para morar, levando em consideração a qualidade de vida, custo de vida, emprego e muito mais.

Quando não vale a pena morar na Itália: as desvantagens

A lista de pontos positivos é enorme, mas como a ideia é trazer prós e contras, destacamos alguns fatores que podem interferir na sua escolha. Não só na Itália, mas em vários outros países.

Crise econômica

Desde 2008, com um cenário econômico desfavorável e as políticas assumidas pelos governos anteriores, o desemprego na Itália atinge índices elevados. Em fevereiro de 2019, ele chegou a 10,7%, afetando principalmente os jovens até 24 anos. As dificuldades de conseguir trabalho são um fator a considerar na hora de se planejar financeira e emocionalmente para a mudança.

Mas não desanime, pois existem mercados aquecidos que buscam profissionais constantemente, como o turismo, a gastronomia e áreas ligadas à tecnologia da informação. O Adecco é um dos principais sites de emprego e pode facilitar o início da sua busca.

Burocracia

Às vezes, a Itália pode ser tanto quanto ou até mais burocrática que o Brasil. Assinar vários papeis, ir atrás dos carimbos, passar por diversos guichês e apresentar muitos documentos estão na rotina da população. Principalmente se a questão envolver órgãos públicos. Quem vai reconhecer cidadania italiana, alugar um apartamento na Itália ou foi contratado por alguma empresa certamente conhecerá a burocracia de perto.

burocracia para viver na Itália

Custo de vida alto

Nas cidades ao norte do país, como Milão, o custo de vida pode ser mais elevado. Em geral, mesmo para quem procura morar em outras regiões, os valores serão em euro, cuja cotação já chegou a quase R$5 no Brasil. A renda média necessária para um casal com filhos viver na Itália é de 1500 a 2000 euros mensais. Aqui você encontra todos os detalhes sobre custo de vida na Itália.

Aprender italiano

O novo idioma é uma vantagem, como já comentamos, mas também é um fator que pode atrapalhar. É preciso pelo menos um ano de dedicação para aprender bem o italiano, o que é fundamental para se comunicar e ter mais oportunidades de emprego no país.

Aceitação dos estrangeiros

As ondas de imigrantes que chegam ao continente têm feito os países reverem suas políticas sociais e de fronteiras. Não há como negar o fato de que a Europa – e países como Áustria e Itália – estão mais intolerantes com os estrangeiros em geral. Infelizmente, muitas vezes, os imigrantes são associados à crise econômica ou a eventuais aumentos na criminalidade, o que não corresponde à realidade. Quem vem de fora precisa estar preparado para enfrentar eventuais demonstrações de preconceito.

Saudade do Brasil, da família e dos amigos

Por mais que a cultura italiana tenha vários pontos em comum com a nossa, estar em outro país e não poder frequentar os lugares favoritos no Brasil ou estar sempre com os amigos é algo que pode pesar na hora de decidir por esta mudança.

Começar do zero

Imagine chegar na Itália com apenas duas malas de 23 quilos e ter que procurar uma casa, um trabalho e buscar fazer novos amigos e criar uma nova rotina em país diferente. É um desafio dos maiores – e quem tem toda essa coragem está de parabéns. Inclusive, neste artigo você encontra dicas de como morar fora do Brasil, do planejamento à mudança.

Será que vale a pena morar na Itália?

Vamos recapitular os prós e contras antes de responder se vale a pena morar na Itália.

Prós:

  • Segurança pública;
  • Educação pública e de qualidade;
  • Saúde pública;
  • Muitas opções de cidades;
  • Várias possibilidades de passeios;
  • Boas condições climáticas;
  • Conhecer uma nova cultura;
  • Aprender um novo idioma;
  • Gastronomia;
  • Belezas naturais.

Contras:

  • Crise econômica;
  • Burocracia;
  • Custo de vida alto;
  • Aprender italiano;
  • Aceitação dos estrangeiros;
  • Saudade do Brasil, da família e dos amigos;
  • Começar do zero.

E o saldo, qual é? Vale a pena morar na Itália?

Depois de esmiuçar quais são as vantagens e desvantagens de morar na Itália, é a hora de dizer se vale a pena ou não morar na Itália.

Para mim vale muito a pena, pois saí do Brasil em busca de mais qualidade de vida e segurança para criar a minha filha. E tenho na Itália exatamente o que eu buscava: paz e tranquilidade para ver a minha menina crescer com liberdade e acesso a saúde e ensino de qualidade.

Se você pensa em deixar o Brasil em busca de qualidade de vida, com certeza, valerá a pena se mudar para a Itália. Sempre tendo em mente que esta é uma escolha muito pessoal. É preciso estar disposto a mudar de vida, a se integrar a uma nova cultura e até ganhar menos ou trabalhar em uma área diferente da sua formação.

A Itália não seria uma boa escolha, por exemplo, para quem tem como objetivo juntar dinheiro – como para muitas pessoas que vão aos Estados Unidos. Seria preciso redefinir esta prioridade, se for o caso. Mas sabemos que, mesmo com pouco, é totalmente possível ter uma vida muito confortável, segura e interessante, curtindo cada momento desta nova experiência. Se este é o seu sonho, não desista.

Dica para quem vai à Itália

Tão importante quanto listar as vantagens e as desvantagens é viajar para o país de forma segura. Para entrar na Itália, é preciso ter um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros, exigida em todos os países que integram o Tratado de Schengen.

Quem é leitor do Euro Dicas já deve conhecer o nosso comparador de seguros  de viagem. Se você ainda não acessou, vale a pena conhecer. Basta inserir o destino e o período de sua viagem que ele compara em pouco segundos os planos em diversas seguradoras. Quando escolher a melhor opção para sua viagem, basta utilizar o cupom EURODICAS5 para ganhar um desconto ao finalizar a compra.

Uma segunda opção é acessar o Seguros Promo, que também trabalha com empresas confiáveis e lista os resultados mais adequados para a sua viagem. Uma ótima dica para economizar, principalmente se você planeja se mudar para a Itália.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Ana Eliza, ou Ni como é conhecida, é brasileira, apaixonada por viagens e mãe da Olívia. Mora em Turim, na Itália e, juntamente com seu marido Fabiano, escreve o In Turim, um blog sobre a vida e turismo na cidade que foi a primeira capital da Itália.