Uma das partes mais estratégicas para um bom planejamento de viagem para a Europa é acompanhar a cotação do euro. Aproveitar um bom dia de câmbio é crucial para fazer a compra, ou ir comprando devagar para não acabar adquirindo em um dia de alta da moeda.

Para ajudar a entender melhor a cotação da moeda e os fatores que influenciam o preço, preparamos um guia completo com todas as informações necessárias. Além de dicas sobre onde comprar a moeda e como economizar na compra do euro.

Qual a cotação do Euro hoje?

Cotação do Euro hoje: R$0,00

Isso significa que a cada 1€ que compramos, temos que pagar R$0,00

(Esse valor é atualizado em tempo real de acordo com a cotação do Euro no momento)

O que é a cotação do Euro?

A cotação do Euro, ou de qualquer outra moeda, é o valor que ele está valendo naquele dia em relação ao Real, ou a outra moeda que você desejar trocar ou vender.

Para sermos práticos, um exemplo: a cotação do Euro no dia de hoje, em que esse texto foi escrito (15 de agosto de 2021), é de R$ 6,19. Isso quer dizer que para cada 1€ comprado, devemos pagar R$ 6,19.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Como funciona a taxa de câmbio?

A cotação, ou taxa de câmbio, é o preço da sua moeda lá fora. Funciona como uma mercadoria, na lei da oferta e da procura: o valor sobe se as pessoas procuram muito e caem quando todos querem vender.

Uma economia doméstica fraca, ou uma crise, como a que acontece atualmente com o Coronavírus, pode ser um motivo para que os investidores não queiram investir, por isso, caem exportações.

No caso da cotação do Euro, ela é flexível no Brasil desde 1999. Assim, os movimentos de mercado podem ocasionar a alta e a descida do valor. No entanto, diferente da taxa fixa, ela pode ser negociada livremente por quem compra e quem vende.

No Brasil, diariamente o Banco Central divulga uma média da taxa praticada entre os bancos, chamada de Ptax. É essa que você pode visualizar em portais de câmbio, com valores diferentes para compra e venda.

Veja as melhores formas de enviar dinheiro para o Brasil se estiver na Europa.

Onde acompanhar a cotação do Euro?

É fácil encontrar locais para acompanhar a cotação do Euro pela internet.

Calculadora de cotação do Euro

Você pode simular na calculadora da Wise, antiga TransferWise, o valor que receberia em Euro, se enviasse Reais (R$) para a Europa na cotação do Euro de hoje. É muito prático.

Outros sites para conferir

Tanto na área de “Economia” de portais de notícias, como nos sites das casas de câmbio. Cheque sempre os valores referentes a “compra” e “venda”, eles podem ser levemente diferentes.

Você pode conferir em:

Existe diferença entre Euro comercial e Euro turismo na cotação?

Muitas pessoas têm dúvida sobre a qual a diferença do Euro comercial e turismo. Vamos tirar essa dúvida a seguir:

Euro comercial

Trata-se da taxa de referência do mercado. Essa taxa pode flutuar livremente ou ter uma cotação do Euro fixa, propondo um valor fixo.

A taxa do Euro Comercial é usada para pagamentos e recebimentos de recursos vindo de importações ou exportações de bens e serviços no mundo todo.

Câmbio do Euro

Para facilitar o entendimento, a cotação do Euro comercial é usada para quando não existem transações de dinheiro em papel-moeda. Um bom exemplo da utilização da taxa do Euro comercial é em transações internacionais.

Euro turismo

O Euro Turismo é usado para determinar operações de compra e venda de moedas estrangeiras, principalmente, com o objetivo de viagens internacionais, para os países onde a moeda oficial é o Euro.

A cotação da moeda Turismo pode ser baseada na cotação do Dólar comercial ou na cotação de câmbio comercial do país de origem da moeda, no nosso caso, o Brasil.

Como fazer a conversão de Real para Euro?

Você pode tanto fazer manualmente, pesquisando os valores da cotação no dia e convertendo através das calculadoras online. Existem diversas, mas uma confiável que indicamos é a Calculadora de Conversão de Moedas.

Basta inserir a moeda que você tem com a que deseja trocar, ou vice-versa, e a calculadora automática dará o valor. O site abrange 168 moedas diferentes, atualizadas a cada hora.

Como eu sei se a cotação do Euro está favorável?

Talvez essa seja a resposta de 1 milhão de dólares. Não dá para saber se a cotação do Euro vai subir ou descer, pois, o câmbio pode se comportar diferente de um dia para o outro. O cálculo da moeda pode sofrer variações, tanto externas como internas.

Por isso, a dica primordial para quem deseja viajar ou morar na Europa é planejar-se. O ideal é ir já comprando aos poucos, pesquisar as diversas plataformas de câmbio, seja através de transferência bancária online, casas de câmbio ou diretamente nos bancos.

Como comprar Euro?

Se a sua dúvida é onde trocar o Real por Euro, saiba que a forma mais adequada de fazer essa troca é em casas de câmbio, ou em bancos. Mas vale fazer uma pesquisa, pois casas de câmbio e bancos trabalham com taxas diferentes, então, você pode conseguir melhores condições nessa troca.

Também é importante que saiba que para conseguir as melhores taxas de troca é preciso bastante pesquisa, isso porque a cotação da moeda muda diariamente e como já falamos as casas de câmbio e bancos cobram taxas diferentes para essa transação.

É melhor comprar Euro no Brasil ou na Europa?

A dúvida sobre comprar Euro no Brasil ou na Europa é bem recorrente. Saiba que o melhor é comprar o Euro ainda estando no Brasil.

Além da dificuldade da língua em vários países europeus, você provavelmente pagará mais caro se optar por trocar os Reais na Europa. Por ser usado apenas no Brasil, o Real acaba por ser uma moeda fraca e não circula no mundo todo.

Por vários motivos:

As taxas na Europa podem ser mais caras

É fácil achar Euro para trocar na Europa: é a moeda oficial de 19 países. Porém, nem todos os destinos e nem todas as casas de câmbio trocam o Real, moeda utilizada apenas no Brasil.

Isso quer dizer que você pode acabar pagando bem mais caro, pois provavelmente, só conseguirá trocar em casas de câmbio de aeroportos, por exemplo.

No Brasil é possível negociar as taxas nas casas de câmbio

Já explicamos que o Brasil possui uma política de câmbio flutuante. O que é uma vantagem, pois o valor da cotação do Euro depende da movimentação do mercado financeiro internacional e das reservas de moeda estrangeira.

Por causa disso, as casas de câmbio podem fazer a negociação com os clientes. Se em um dia anterior o câmbio estava mais barato do que no dia da sua compra, por exemplo, você pode, e deve, tentar negociar. Principalmente se for trocar bastante dinheiro: quanto mais alto o valor a ser trocado, mais fácil conseguir um desconto.

Onde comprar Euro no Brasil?

São várias as maneiras de comprar Euro. No Brasil, é possível fazer a transação direto no banco, em casas de câmbio ou até por transferência bancária. O melhor é comprar euro mais barato e, para isso, a pesquisa é sempre a melhor das opções.

Direto com os bancos

Alguns bancos oferecem o serviço de troca de Reais por Euros. Você pode comprar ou vender moeda estrangeira no Banco do Brasil, por exemplo.O recebimento do valor é em espécie ou através do cartão Visa Travel Money, um cartão pré-pago com créditos em Euro ou Dólar.

Se for cliente do Itaú, o banco também dispõe de venda de moeda pelo aplicativo. Basta selecionar “câmbio”, realizar a compra, e escolher o ponto de retirada em até 5 dias úteis.

Porém, é preciso ficar atento a alguns pontos, o principal deles é o preço. Os bancos cobram o IOF, a cotação do Euro turismo e outras tarifas de processamento internas, o que torna a compra mais cara.

Comprar Euro nas casas de câmbio do Brasil

Uma vantagem de comprar Euro na casa de câmbio é que, mesmo a cotação do Euro sendo a mesma em todo o país, os valores podem variar de acordo o local e com o montante que você terá para trocar. Uma dica é sempre verificar os sites das operadoras, ligar ou ir pessoalmente para negociar as taxas.

As casas de câmbio utilizam a cotação do Euro turismo e cobram IOF.

Comprar Euro através de transferência bancária

Essa solução vale para quem tem conta em banco internacional, nas quais é possível realizar o saque na Europa, ou para envio de dinheiro no exterior para a conta de outra pessoa.

É possível encontrar várias plataformas que realizam transferências internacionais online. O processo é barato, seguro, rápido e prático, em ambos os casos, pode ser feito pela internet. Duas plataformas bastante recomendadas pela equipe Euro Dicas são a Remessa Online e a Wise.

Comprar Euro

Se você não tem conta na Europa, não tem problema. Você pode solicitar uma conta multimoeda Wise. Apesar da plataforma ainda não entregar o cartão de débito no Brasil, você pode abrir a conta, ter um IBAN (identificação bancária europeia) e carregar a sua conta com Reais (adicionar saldo).

Ao chegar na Europa, basta solicitar o cartão Wise e utilizá-lo por lá, a própria Wise faz a conversão de Reais para Euros e fica bem mais econômico.

Comprar Euro com cartão pré-pago

A vantagem de fazer um cartão pré-pago internacional é que o valor da cotação do Euro do dia carregado no cartão fica travado, ou seja: o que vale é o câmbio do dia da transferência, sem variar ao longo da viagem. Você pode comprar Euro no Brasil ou na Europa, pois o carregamento pode ser feito pela internet. A única taxa cobrada para fazer a conversão de Real para Euro é o IOF.

No entanto, desde 2014, devido à alta saída de dinheiro do país por esse meio, o Governo Federal estipulou uma taxa para cartões internacionais de débito pré-pagos internacionais de mais de 6% sobre cada transação.

Contudo, uma das vantagens de fazer o câmbio com esses cartões de débito pré-pagos é a segurança, além de ser aceito em praticamente todos os lugares do mundo.

Cartão de crédito internacional

Outra opção para fazer o câmbio para quem vai viajar para o exterior, pois você não precisa trocar antecipadamente Real por Euro em espécie.

A vantagem é a segurança e não precisar dar explicações no aeroporto sobre as quantias de Euro que carrega na viagem. Já a desvantagem é que os cartões de crédito internacional cobram IOF, além da cotação do Euro variar todos os dias – assim a pessoa nunca sabe quanto terá que pagar em Reais quando a fatura do cartão vencer.

Dicas para encontrar a melhor cotação do Euro

Entre tantas opções, ainda é possível seguir algumas dicas para economizar na hora de pesquisar a cotação do Euro e comprar a moeda para a sua próxima viagem. Algumas dicas pessoais de como costumo fazer nas minhas viagens:

1. Utilize os buscadores de câmbio

Durante o seu planejamento, dê sempre uma conferida em sites buscadores de câmbio: eles podem indicar qual o melhor valor do dia, dar os melhores preços, converter, simular e te entregar.

2. Confira onde está o melhor preço através do VET

O Ranking do Valor Efetivo Total (VET), disponibilizado pelo BACEN, verifica onde o Euro está sendo vendido com o melhor preço. Você pode verificar e entrar em contato com a instituição para negociar o valor de compra.

3. Faça a pesquisa da cotação do Euro com antecedência

Eu sempre busco com, pelo menos, 2 meses de antecedência da viagem. Se o valor do Euro estiver variando muito, vou comprando aos poucos. Assim, pode ter um dia que eu pague um câmbio muito alto, mas vai balancear com o dia que ele estiver mais barato.

4. Faça um orçamento de quanto você quer trocar

É importante planejar quanto dinheiro levar para a Europa para saber quanto vai precisar em Reais. Esse e um dos primeiros passos para não gastar mais do que o necessário. Se você tiver um montante fixo de quanto pode trocar, verificar diariamente a cotação é sempre a melhor maneira de conseguir um bom preço.

Por que a cotação do Euro está tão alta?

Para começarmos a explicar por que o euro não para de subir, é importante saber que um dos principais motivos é a desvalorização do Real. O Brasil tem uma alta dívida interna, o que compromete a sua credibilidade e a capacidade de continuar investindo.

Além disso, por ter uma cotação flutuante, períodos políticos e econômicos conturbados, como o que estamos vivendo atualmente no Brasil, desvalorizam ainda mais a moeda brasileira, fazendo com que o Euro e o Dólar, para citar dois exemplos, fiquem mais caros.

Em linhas gerais, a supervalorização do Euro é reflexo do que acontece no país e, por consequência, no mercado financeiro, além da economia global. Junte-se aí a crise provocada pela Covid-19 em todo o mundo. A pandemia afetou a economia global, as cadeias produtivas, gerou queda no turismo e muita dúvida sobre o futuro.

3 curiosidades sobre o Euro

A seguir listamos três curiosidades sobre o Euro que talvez você não saiba.

1. Países que adotam a moeda

O Euro hoje é a moeda comum da União Europeia, usada por 19 dos 27 países membros do bloco. São eles:

  • Alemanha;
  • Áustria;
  • Bélgica;
  • Bulgária;
  • Chipre;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Espanha;
  • Estônia;
  • Finlândia;
  • França;
  • Grécia;
  • Irlanda;
  • Itália;
  • Letônia;
  • Lituânia;
  • Luxemburgo;
  • Malta;
  • Países Baixos;
  • Portugal.

2. Monumentos estampados nas notas de Euro não são reais

Aposto que essa você não fazia ideia!

Isso foi definido para que não se privilegiasse apenas partes das nações que compõem a União Europeia. Assim, o Instituto Monetário Europeu encomendou ilustrações de construções arbitrárias, mas que refletissem diversos estilos arquitetônicos de cada período da história da Europa. As ilustrações se tratam de pontes, janelas e portais que simbolizam a colaboração dos 27 países membros da União Europeia.

O Euro foi criado em 1999, mas passou a circular apenas três anos depois e hoje é usado por mais de 300 milhões de pessoas. A partir do ano de 2013, o Banco Central Europeu passou a distribuir as novas versões da moeda, que foram batizadas de Europa.

As notas de Euro que circulam atualmente são seis, nos valores de 5, 10, 20, 50, 100 e 200. As notas antigas de 500 foram descontinuadas. Já as moedas são de 1, 2, 5, 10, 20 e 50 cent, assim como 1 e 2 euros.

3. Existem edições comemorativas do Euro

Você sabia que alguns países da Europa imprimem moedas comemorativas de Euro? Isso mesmo, mas essas notas precisaram da autorização da Comissão Europeia, que permitiu a partir de 2003 que alguns países fizessem isso.

A Grécia foi a primeiro país a colocar em circulação as moedas comemorativas. Isso foi em 2004, como homenagem aos Jogos Olímpicos realizados em Atenas.

As moedas comemorativas se tornaram valiosas, sendo lançadas sempre de 2€, as principais:

  • Em 2004, San Marino, Vaticano e Finlândia lançaram moedas comemorativas que se tornaram valiosas, atualmente as duas primeiras valem 190€ e a finlandesa 70€;
  • Em 2005, foi a vez de Áustria, Bélgica e Vaticano, as últimas são as mais valiosas, alcançando os 300€;
  • Em 2007, Mônaco lançou moedas comemorativas em homenagem a Grace Kelly, a moeda pode ser vendida por até 3 mil euros;
  • Em 2009, homenageando os 10 anos da União Econômica, foi lançada uma moeda comemorativo com o nome de cada um dos países, a moeda da Espanha alcançou os 100€;
  • Outra moeda emitida por Mônaco alcançou o valor de mil euros, ela foi lançada em 2015.

Agora já sabe, quando receber moedas de 2€ verifique a imagem e, senão for da versão mais comum, faça uma breve busca pelo país e ano de emissão para descobrir se ela vale bem mais do que você imaginava.