Se está planejando a sua mudança para o Velho Continente, deve saber que abrir conta na Europa é muito mais fácil do que se imagina. Assim como acontece no Brasil, após escolher o banco da sua preferência, terá que apresentar os documentos solicitados e, eventualmente, fazer um depósito para ativar a sua conta.

Nesta publicação, vou te explicar o passo a passo, se é possível abrir a sua conta a partir do Brasil, melhores bancos e muito mais. Mas antes, começaremos o artigo respondendo a três perguntas frequentes. Vamos lá!

Perguntas Respostas
É possível abrir conta na Europa como turista?
Normalmente, não. Os bancos europeus costumam exigir um comprovante de residência na Europa para abertura de conta e envio do cartão.
É possível abrir conta na Europa estando no Brasil? Sim, é possível ter uma conta multimoedas com dados europeus estando no Brasil. A Wise, por exemplo, é uma opção.
Como abrir conta na Europa online? Primeiro escolha em qual banco digital deseja abrir a conta. Após, a abertura é possível via site ou aplicativo, caso apresente a documentação requisitada pelo banco.

É possível abrir conta na Europa estando no Brasil?

Sim. É possível abrir conta na Europa estando no Brasil.

Para isso, terá que encontrar os bancos que atuam no país de forma online. As opções não são muito numerosas, mas são suficientes. E é importante dizer que diversas contas que indicaremos neste artigo são contas multimoedas e não necessariamente contas-correntes nos países europeus.

Vamos às melhores.

Wise

A inglesa Wise, antiga TransferWise, é uma plataforma de envio de dinheiro para o exterior que oferece a opção de abrir conta na Europa estando no Brasil.

A vantagem oferecida pela plataforma é criar uma conta multimoedas gratuitamente e sem taxa de manutenção. Com a Wise, é possível ter mais de 40 moedas em uma só conta e ir alternando conforme o país onde estiver.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Remessa Online, Paypal, Western Union,etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

ECONOMIZAR COM A WISE →
Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →

Além disso, como o seu foco é a transferência de dinheiro, ela utiliza o câmbio comercial e possui uma taxa bem mais baixa se comparado aos bancos convencionais.

No Euro Dicas, somos entusiastas dessas opções e já falamos sobre a conta multimoeda Wise nesse artigo. Você pode abrir a conta estando no Brasil, receber o cartão físico na sua casa e administrá-la através do aplicativo. Sei de colegas no Euro Dicas que a utilizam e eu mesmo sou um fiel usuário dessa conta. A vantagem de ter o cartão físico e o digital na carteira Google é excelente.

Millenium

Outro banco europeu com atuação no Brasil é o português Millenium BCP. Ele permite a abertura de conta tanto para pessoas físicas quanto jurídicas em Portugal. Contudo, só existem duas agências no país, uma localizada em São Paulo e outra no Rio de Janeiro.

Se você mora em alguma dessas duas cidades ou tem disponibilidade para se deslocar até uma delas, precisará dos seguintes documentos para abrir conta na Europa:

  • RG;
  • CPF;
  • Passaporte;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de renda;
  • Certidão de registro comercial ou cartão de pessoa jurídica (se aplicável);
  • Depósito de 250€ (pessoa física) ou de 500€ (pessoa jurídica).

Antes de se deslocar até o banco, aconselho a entrar em contato para verificar as condições de abertura de conta na Europa e se existe uma documentação complementar que deverá ser apresentada.

  • São Paulo: Rua Iguatemi, 192, 7º Andar — Conjunto 73, Itaim Bibi. Telefone e e-mail para contato: (11) 3191-0700 / [email protected];
  • Rio de Janeiro: Praia de Botafogo, 228 – Ala B – Piso 9º, Conj. 908. Telefone e e-mail para contato: (21) 2554-2100 / [email protected].

Santander

O Santander é um banco espanhol com forte atuação no Brasil e oferece a possibilidade para abrir uma conta internacional. Esse serviço, no entanto, está disponível apenas para clientes da categoria Select.

Se você já tem conta no banco espanhol, convém conversar com seu gerente para verificar como fazer upgrade para a categoria Select e aderir à conta internacional Santander.

O foco desta conta é na manutenção de saldo em dólares. Você pode gastar em euro normalmente, mas haverá incidência de taxa de até 2% sobre o valor total da transação. Não é a opção mais econômica.

Atlântico Europa

O Banco Atlântico Europa também permite a abertura de conta na Europa estando no Brasil. Com sede em Lisboa, o Atlântico é supervisionado pelo Banco de Portugal e pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários.

Para abrir conta, basta entrar no site oficial no Banco Atlântico Europa, baixar o aplicativo (Android ou iOS) preencher os dados solicitados, enviar a documentação exigida e realizar uma videochamada para confirmação da sua identidade.

Os documentos exigidos são:

  • Passaporte, autorização de residência em Portugal ou cartão cidadão;
  • Cartão de identificação fiscal estrangeiro ou documento idôneo que o comprove;
  • Comprovante de residência com data de emissão inferior a 12 meses;
  • Comprovante de profissão com data de emissão inferior a 12 meses.

Eu, Erik, tive conta no banco Atlântico Europa em 2018 e a mantive ativa até 2020. À época, era a melhor opção para comprar e manter saldo em euros e para fazer transferências internacionais.

Diversas vezes precisei entrar em contato com o banco, pois a senha não funcionava quando eu mais precisava — no momento de fazer as transferências dentro da zona do Euro. As ligações que eu fazia para o banco eram sempre por Skype e o atendimento era sempre em português de Portugal (que é menos fácil de entender do que você imagina; o atendimento, porém, era cordial).

Pesou contra a minha conta as taxas que começaram a ser cobradas. A taxa de 3,99€ por mês era (e continua sendo) um valor muito significativo. O aplicativo inconsistente e o site que não aceitava minha senha me fizeram desistir do Atlântico após dois anos. A experiência do banco, dizem os colegas, parece ter melhorado desde então.

Se você quiser ir ainda mais fundo no assunto, o Erick Gutierrez, fundador do Euro Dicas, faz um resumo de como abrir a sua conta bancária na Europa. Vale a pena!

Como abrir conta na Europa?

Não é difícil abrir conta na Europa e você tem algumas opções. A primeira é optar pelos bancos digitais e a segunda é escolher um banco europeu que tenha atuação no Brasil e se deslocar pessoalmente à agência bancária.

De maneira geral, o passo a passo é o seguinte:

  • Pesquisar os bancos disponíveis e analisar as taxas de cada um;
  • Escolher o banco que melhor vai te atender (localização, taxas, tudo conta);
  • Separar a documentação necessária;
  • Entrar em contato com o atendimento para a abrir a sua conta bancária em um banco físico, ou abrir a sua conta online (essa é de longe a melhor opção);
  • Enviar a documentação;
  • Aguardar a aprovação da abertura da sua conta;
  • Fazer o depósito inicial (se aplicável).

Melhores bancos para abrir conta na Europa

Os melhores bancos para abrir conta na Europa estando no Brasil são os bancos online — as famosas contas multimoedas. É preciso usar a tecnologia a nosso favor.

No Brasil, estamos anos-luz à frente da Europa quando o assunto são bancos digitais. Mas o velho continente está correndo atrás do prejuízo e reúne alguns dos melhores bancos digitais do mercado. Abaixo, meus preferidos.

1. Wise

Como já introduzido, a plataforma Wise é uma das instituições financeiras que permite abrir conta na Europa estando no Brasil e em poucos minutos, já que tudo é feito online por um aplicativo nota dez.

Pelo aplicativo da Wise você envia dinheiro em real (por boleto e cartão de crédito) e converte para euro que estará pronto para ser usado na Europa.

Não tem segredo e nem taxas ocultas. Chegando à Europa, você poderá pagar suas compras usando o cartão físico, as carteiras digitais ou sacando dinheiro nos caixas eletrônicos: a Wise oferece até dois saques gratuitos por mês, que não ultrapassem R$ 1.400. Uma mão na roda.

Conta Taxa de manutenção Saques mensais gratuitos
Wise gratuito até 2 saques que não ultrapassem R$ 1.400*

* São permitidos 2 saques gratuitos com o limite mensal máximo de até R$ 1.400 equivalentes na moeda que deseja sacar (nesse caso, o euro). Caso ultrapasse essa quantia, será cobrada uma taxa fixa de R$ 6,50 por saque e uma taxa variável de 1,75% sobre o valor excedente.

Para abrir a sua conta Wise basta seguir o passo a passo:

  1. Entre no site da Wise ou faça o download do aplicativo (iOS ou Android);
  2. Escolha se é uma conta pessoal ou empresarial;
  3. Preencha os dados solicitados e criar a sua conta;
  4. Envie os documentos solicitados: identificação com foto, comprovante de endereço;
  5. Adicione R$ 100 na conta Wise por meio de transferência bancária;
  6. Solicite o cartão de débito gratuitamente;
  7. Espere o cartão chegar no endereço indicado;
  8. Faça a ativação do cartão utilizando a função de débito em um estabelecimento comercial.

2. N26

O banco digital alemão N26 também é um dos queridinhos para abrir conta na Europa e tem atuação em diversos países do velho continente. A vantagem é que o processo de abertura de conta é bem rápido, demora apenas 8 minutos. Contudo, é preciso ter um endereço na Europa para receber o seu cartão.

O N26 na Europa oferece quatro opções de contas bancárias para pessoas físicas:

Conta Taxa de manutenção Saques mensais gratuitos na zona do euro
N26 Standard gratuita/sem taxa 3 saques
N26 Smart 4,90€/mês 5 saques
N26 You 9,90€/mês 5 saques + saques gratuitos e ilimitados*
N26 Metal 16,90€/mês 8 saques + saques gratuitos e ilimitados*

*Saques ilimitados em qualquer moeda nos caixas eletrônicos em todo o mundo.

Se você não reside oficialmente na Europa, eu não recomendo abrir sua conta usando um endereço de terceiros. Isso pode levar a bloqueios de saldos pelo banco e causar uma dor de cabeça gigantesca.

Não se precipite e não cometa besteiras só para ter um plástico: contas globais abertas legalmente no Brasil funcionam tão bem quanto qualquer outra.

Mas, caso você more em algum dos países onde o banco alemão opera legalmente, o passo a passo abaixo explica tudo o que é necessário para abrir sua conta no banco no N26.

Dito isso, o procedimento para abrir sua conta costuma ser o seguinte:

  1. Acessar o site oficial do N26 ou fazer o download da aplicação (iOS ou Android);
  2. Selecionar o país de residência;
  3. Preencher os dados pessoais e de residência;
  4. Confirmar o e-mail cadastrado;
  5. Fazer a verificação da sua identidade por meio de uma videochamada com o atendente e enviar uma foto do passaporte e fazer uma selfie;
  6. Inserir o código de verificação que será enviado para o seu telefone;
  7. Criar um código PIN para acessar a conta;
  8. Após a aprovação de abertura de conta, o seu cartão será enviado para o endereço indicado.

Finalmente, o N26 Brasil teve operações no Brasil até novembro de 2023, quando encerrou de vez suas atividades. Isso não impacta nem reflete na operação europeia do banco, que segue em plena forma.

3. Remessa Online

Lembra daquela plataforma de compra de moeda estrangeira a preços competitivos? Ela também tem uma conta que opera em euro! A conta global Remessa Online entrou na disputa por nosso dinheiro em setembro de 2023 e, entre opções conhecidas no mercado como as contas globais Nomad ou C6 Bank, eu fiquei com essa.

A Remessa Online sempre teve taxas mais competitivas, e a facilidade de emitir e usar o cartão de débito dessa plataforma me fez optar por ela. A conversão de câmbio também é mais favorável do que nas outras em função do spread menor. Mas a Wise ainda costuma ser mais barata.

A Remessa Online oferece apenas um tipo de serviço que já dá conta do recado para a maioria dos usuários. Vejamos a tabela:

Conta Taxa de manutenção Saques mensais gratuitos*
Conta Global Remessa Online gratuito gratuito pela plataforma, mas pode haver cobrança das empresas operadoras dos caixas eletrônicos; taxa de conversão de 1,9% caso o saque seja em moeda diferente do euro

Algo que eu, Erick, tenho o hábito de fazer quando vou viajar pela Europa é transferir parte do meu saldo em euros da Wise para a conta global Remessa Online. Como a transferência é gratuita e muito rápida, eu viajo tranquilo sabendo que, se um dos cartões apresentar problema, outro estará de reserva para me salvar.

Ter várias contas multimoedas não é desorganização, mas precaução.

Para abrir sua conta na Remessa Online, os passos são estes:

  1. Cadastre-se ou faça login em sua conta na Remessa Online;
  2. No campo “Contas Globais”, clique no ícone do “euro”;
  3. Escolha uma das opções: adicionar saldo, enviar do saldo, receber em euro;
  4. Leia e concorde com os termos e condições e clique em “Continuar”;
  5. Tire uma foto para validar sua identidade;
  6. Cadastre uma senha de 4 dígitos;
  7. Sua Conta Global será aberta. A Remessa Online avisará quando o processo for concluído.

4. Revolut

O banco digital inglês Revolut começou a operar no Brasil em 2023 e, assim como a Wise, também permite abrir conta na Europa sem precisar sair de casa. Caso você já esteja morando em algum dos países do Espaço Econômico Europeu (EEE) você poderá abrir uma conta no país onde está.

Mas caso você esteja no Brasil, a conta aberta será da modalidade multimoedas, que permitirá que você mantenha saldos em mais de 90 moedas diferentes, incluindo euro, libra e dólar.

Conta Taxa de manutenção Saques diários
Padrão gratuito 5 saques mensais ou R$ 1.600, o que ocorrer primeiro*

*Após o quinto saque ou a ultrapassagem dos R$ 1.600 por mês, será cobrado 2% de taxa ou R$ 1 por saque, o que for maior.

As vantagens de ter conta no Revolut é fazer transferências internacionais para diversos países, fazer saques no exterior gratuitamente cujo valor varia conforme a conta e até mesmo fazer compras de criptomoedas pelo próprio aplicativo, que é bem intuitivo.

Wise e Revolut são alternativas para abrir conta na Europa.
Revolut e Wise são dois gigantes das contas multimoedas que brigam pelos nossos euros. Na dúvida, fique com ambos.

Para compra de moeda estrangeira, o spread (a taxa cobrada para fazer a conversão de reais para outras moedas) varia de 1% a 2%, e a taxa IOF — o imposto pago para transferências de recursos entre mesma titularidade, é padrão para todos: 1,10% por transação.

O Revolut oferece apenas uma opção de conta no Brasil, e ela é gratuita. Veja o passo a passo para abrir conta no Revolut:

  1. Acesse o site da Revolut no Brasil ou faça o download da aplicação (iOS ou Android);
  2. Insira o telefone de contato;
  3. Preencha os dados solicitados;
  4. Faça a confirmação do e-mail;
  5. Valide a sua identidade conforme as instruções solicitadas pelo aplicativo; você terá que tirar uma selfie;
  6. Aguarde o cartão ser enviado para o endereço indicado.

5. ActivoBank

O ActivoBank pertence ao Banco Millenium BCP e é um dos bancos favoritos entre os brasileiros em Portugal devido a sua facilidade de abertura de conta. A linguagem do banco é super jovem e faz lembrar o NuBank do Brasil.

O aplicativo é prático e bem intuitivo. Além disso, ele conta com um programa chamado Activo+, que permite acumular pontos conforme movimenta a conta para trocá-los por vouchers em lojas, postos de gasolina e supermercados.

Outra vantagem é que a conta bancária não tem taxa de manutenção. A desvantagem do ActivoBank é que precisa ser residente em Portugal ou possuir um NIF — Número de Identificação Fiscal (equivalente ao nosso CPF).

São disponibilizadas duas opções de contas: uma exclusiva para menores, ou seja, desde o nascimento até os 17 anos e cujo depósito inicial é de 100€ e a conta simples para os maiores de 18 anos e com depósito inicial de 100€.

Conta Taxa de manutenção Saques diários
Simples gratuito 400€
Menores gratuito 50€ a 200€*

*O valor varia conforme a limitação imposta pelos pais dos menores.

Há duas opções para abrir conta no ActivoBank: presencialmente ou online. Se optar pela forma presencial, basta seguir o passo a passo:

  1. Ir até uma agência do ActivoBank em Portugal;
  2. Apresentar os documentos: documento de identificação com foto, NIF, comprovante de residência atualizado, comprovante de situação profissional (contrato de trabalho, recibo verde, matrícula da faculdade para o caso de estudantes, etc.);
  3. Assinar os documentos de abertura de conta;
  4. Fazer o depósito inicial;
  5. Pegar o seu cartão;
  6. Cadastrar o PIN.

Eu Lívia, na época que abri a conta em Portugal, fui pessoalmente a agência e com exceção da fila que enfrentei, o processo foi bem rápido.

Para abrir conta online, o processo demora entre 20 e 30 minutos e o passo a passo é o seguinte:

  1. Acessar o site do Activo Bank;
  2. Ler o QR Code e fazer o download do aplicativo;
  3. Preencher os dados solicitados;
  4. Anexar a documentação;
  5. Fazer uma videochamada com o atendente para verificar a sua identidade;
  6. Aguardar o cartão chegar na residência indicada;
  7. Seguir a instruções enviadas com o cartão para ativá-lo.

6. Monese

Mais um candidato no ranking dos melhores bancos para abrir conta na Europa: chegamos ao Monese. Apesar de não ser tão famoso entre os brasileiros, o banco inglês vem ganhando território no concorrido mercado bancário europeu.

A principal vantagem do Monese é permitir transferências em libras e euro e sacar dinheiro em caixas do mundo inteiro. A desvantagem é que para abrir conta é preciso ser residente legal do Espaço Econômico Europeu.

O Monese disponibiliza três opções de contas para pessoas físicas:

Conta Taxa de manutenção* Saques mensais gratuitos*
Simple gratuito 2% do valor de cada saque
Classic 5,95€/mês 900€
Premium 14,95€/mês 2.500€

*Para contas no Reino Unido, os valores são os mesmos, porém em libras.

Para abrir conta no Monese, siga o nosso passo a passo:

  1. Acesse o site da Monese e escolha a conta desejada;
  2. Leia o QR Code e faça o download do aplicativo (iOS ou Android);
  3. Preencha os dados solicitados;
  4. Envie uma foto do seu passaporte;
  5. Aguarde a aprovação da abertura de conta;
  6. Espere o cartão chegar no endereço indicado;
  7. Faça a ativação do cartão.

Importante saber: embora a Monese não exija comprovação de endereço na Europa, como informado no próprio site, o aplicativo utiliza a localização do seu aparelho celular para enviar o cartão físico. Caso você resida no Brasil, terá problemas nessa etapa e correrá o risco de não poder utilizar sua conta.

O banco Monese também tem uma conta business com taxa de manutenção de £9,95/mês.

Bancos tradicionais com agências físicas na Europa

Se você preferir bancos mais “tradicionais” e pouco digitais, eu recomendo que veja essa lista de “melhores bancos na Europa”, segundo a avaliação da Insider Intelligence:

  1. HSBC (Reino Unido);
  2. BNP Paribas (França);
  3. Credit Agricole Group (França);
  4. Barclays PLC (Reino Unido);
  5. Banco Santander (Espanha);
  6. Societe Generale (França);
  7. Groupe BPCE (França);
  8. Deutsche Bank AG (Alemanha);
  9. Intesa Sanpaolo SpA (Itália);
  10. Lloyds Banking Group (Reino Unido).

Se você quiser se aprofundar um pouco mais sobre a abertura de contas na Europa, o canal Capital Global no YouTube tem um vídeo interessante sobre o tema.

A melhor forma de descobrir qual o banco na Europa que atenderá às suas necessidades é sempre buscar em diversas fontes.

Documentos necessários para abrir conta na Europa

Os documentos necessários para abrir conta na Europa podem variar conforme o banco escolhido e o país. Listamos abaixo quatro cenários em países diferentes para que você saiba como se preparar.

Quanto custa abrir conta na Europa?

Como descrito no tópico de melhores bancos para abrir conta na Europa, o custo varia conforme o banco escolhido e com a conta escolhida.

É possível abrir conta gratuitamente e sem nenhuma taxa de manutenção ou optar por contas diferenciadas, em que o valor pode chegar até £15 (libras) por mês, ou o equivalente em euros.

Fachada de uma agência do BNP Paribas.
Com a invasão dos bancos digitais, custos para abertura de conta caíram. Depósito inicial pode nem existir.

Além disso, alguns bancos exigem um valor de depósito inicial o que pode tornar a conta salgada. Com tantas opções de contas digitais, caso você resida no exterior vale a pena ficar com elas e poupar nessas taxas.

Bancões valem a pena caso você tenha pretensão de passar bons anos no país para o qual se mudou. Isso o ajudará a construir um histórico de crédito e facilitará sua vida caso você deseje fazer financiamento para comprar casa ou comprar carro na Europa.

Aconselhamos fazer um comparativo entre as contas para verificar qual delas vai melhor te atender.

Como funcionam os bancos na Europa?

Os bancos na Europa funcionam como no Brasil. Há aqueles que oferecem contas gratuitas e taxas mais baixas para as transações, assim como os que apresentam taxas mais altas.

Os saques podem ser feitos em caixas eletrônicos Multibanco ou ATM (Automatic Teller Machine).

Esses caixas costumam ficar espalhados no meio da rua, sem a necessidade de ter que entrar em uma agência bancária para fazer saques. Para quem é brasileiro, isso pode parecer muito estranho, mas na Europa isso é bem comum. No entanto, não dê bobeira. Embora a Europa seja segura, assaltos acontecem em qualquer lugar do mundo.

Multibanco e ATM

Vale uma atenção especial na diferença entre o caixa Multibanco e ATM. O primeiro permite vários tipos de operação como, por exemplo, depositar dinheiro, recarregar o celular, fazer pagamentos, consultar saldo, fazer transferências e, o principal, saques sem pagamento de taxa.

Já o segundo se trata de uma rede internacional, sendo parecido com os caixas eletrônicos 24 horas do Brasil, ou seja, as operações são bem limitadas, sendo que o foco principal é o saque de dinheiro com cobrança taxa.

Tipos de conta

Os bancos europeus costumam oferecer três tipos de conta:

  • Conta básica: a qual é a conta-corrente que atende as necessidades básicas do cliente: recebimento de salário, transferências bancárias, pagamento de contas de consumo, saques, utilização da função débito nos estabelecimentos comerciais;
  • Conta poupança: é similar a do Brasil. Porém, o rendimento da poupança é extremamente baixo e não vale a pena. A taxa de manutenção dessa conta provavelmente será maior que o rendimento da poupança;
  • Conta investimento: como o próprio nome diz, permite o investimento em ações, fundos e títulos. É a conta destinada para quem gosta de aplicar o dinheiro. A depender do país onde você irá morar, vale a pena consultar as opções de investimentos de acordo com seu perfil (conservador, moderado ou agressivo). Conheça bem o mercado financeiro antes de aplicar seus recursos e observe os seguros para cada tipo de aplicação (como o FGC do Brasil, por exemplo).

Cartão de crédito

Claro que existem bancos e contas que oferecem a opção de adquirir um cartão de crédito. No entanto, o seu uso na Europa é menos difundido do que no Brasil e nos EUA, assim como parcelar compras.

Além disso, não são todos os estabelecimentos que aceitam o cartão de crédito. O meu conselho (Lívia) é aprender a viver sem ele. Por experiência própria, foi a melhor coisa me aconteceu ao morar em Portugal.

Contudo, o conceito de Buy Now, Pay Later (BNPL) — Compre agora e pague depois — tem conquistado o mercado europeu (no Brasil também vem ganhando o mercado e costuma ser chamado de Pix Parcelado). Em outras palavras, ele faz basicamente a função do cartão de crédito, porém sem juros.

Ao abrir conta na Europa, você poderá utilizar o seu cartão para compras físicas e online.
Cartão de crédito é menos difundido na Europa do que nos EUA e Brasil. Normalmente apenas “bancões” emitem.

Através do aplicativo de uma fintech BNPL, você pode realizar compras em um e-commerce parceiro e realizar o pagamento em até 3 prestações sem juros.

Eu (Erik) particularmente sou adepto ao cartão de crédito. Ele garante pontos que podem ser trocados por viagens, permite acessar os lounges VIPs em aeroportos e, finalmente, oferece a facilidade de escalonar os pagamentos sem juros usando recursos do banco e não os meus.

Deste modo, posso fazer compras e deixar meu dinheiro rendendo, pagando as faturas em dia e ainda acumulando vantagens em viagens. Se bem administrado, o cartão de crédito é uma ferramenta que traz retornos muito bons, desde que usado no país onde foi emitido: usar um cartão do Brasil na Europa deixa a conta muito cara.

Taxas cobradas

As taxas cobradas dependem do banco escolhido e tipo de conta. De maneira geral, as possíveis taxas que poderão ser cobradas são:

  • Taxa de câmbio para transferências internacionais;
  • Comissões bancárias em casos de transferências acima do valor determinado pelo banco;
  • Saque de dinheiro acima do valor mensal estipulado no tipo conta;
  • Taxa em caso de recusa de débito direto devido a saldo insuficiente;
  • Juros para o caso de cheque especial ou crédito pessoal;
  • Solicitação de um novo cartão e taxa de entrega;
  • Adiantamento de dinheiro para emergência;
  • Imposto de selo;
  • Entre tantos outros.

Antes de abrir conta na Europa, verifique o tarifário detalhado do banco e leia os termos e condições do tipo de conta que optar. Dessa forma, vai saber exatamente quais as taxas cobradas e qual o valor de cada uma delas.

  • Em francês, busque por “frais de tenue de compte” + nome do banco;
  • Em português de Portugal, busque por “preçário” + nome do banco;
  • Em inglês, busque por “fee” + nome do banco.

Proteção de contas em caso de falência dos bancos

A União Europeia conta com o European Deposit Insurance Scheme (EDIS), em português, Sistema Europeu de Seguro de Depósitos, que funciona como uma proteção de contas em caso de falência dos bancos.

Dessa forma, o sistema protege os clientes, garantindo depósitos de até 100 mil euros ou o financiamento da transferência para outro banco evitando assim, a retirada em massa de dinheiro dos bancos frente a uma crise financeira.

Como enviar dinheiro para a conta na Europa?

Para enviar dinheiro para a conta na Europa é muito simples. Você pode fazer a transação através do seu banco, que vai te cobrar taxas extremamente altas ou pode fazer através de plataformas especializadas como a Wise ou Remessa Online.

Cartões de contas multimoedas e cédulas de cem euros sobre uma mesa.
Brasil está bem servido de opções para envio de dinheiro para Europa. Wise e Remessa Online dominam. Foto: Erik Nardini

Essas plataformas trabalham com o câmbio comercial e possuem taxas bem mais baixas. Além disso, são super simples de usar e costumam fazer o envio de dinheiro para a Europa entre alguns minutos até 2 dias úteis.

Se você tem planos de ter uma vida global, seja vivendo fora do país ou viajando pelo velho mundo, ter uma conta bancária que opera na Europa pode facilitar sua vida e poupar euros preciosos.

Em linhas gerais, você não precisa necessariamente se dar ao trabalho de abrir uma conta na Europa para aproveitar sua viagem pelo continente: para viagens esporádicas, o cartão da Wise, da Revolut ou de outras empresas como Remessa Online ou mesmo a conta global Nomad podem dar conta tranquilamente.

Se seu plano for morar na Europa, no entanto, considere, sim, ter uma conta-corrente local e construir um bom histórico de crédito. Seguindo essas dicas temos a certeza que você terá economia e paz de espírito para se perder por aí como um verdadeiro local. Aproveite!