É melhor comprar euro no Brasil ou na Europa? Essa é uma dúvida bastante comum de quem vai viajar para o Velho Continente e quer economizar com o câmbio. Por isso, neste artigo, vamos ajudar você com esta questão, para você se planejar para a sua próxima viagem.

Onde é melhor comprar euro no Brasil ou na Europa?

A melhor opção para adquirir euro mais barato é comprar a moeda ainda no Brasil.

A economia da Europa, as crises financeiras, as reservas cambiais (quantidade de moeda estrangeira no Brasil) e o câmbio flutuante são fatores que contribuem para que as moedas estrangeiras aumentem de valor em relação ao real.

Dessa forma, pelo fato de o euro ser a moeda oficial de 19 países, a moeda europeia acaba tendo valor estável comparada com outras moedas, como o real. Assim, ao trocar real por euro quando já estiver no continente europeu, é possível que você perca dinheiro, pois a tarifa aplicada na hora de realizar o câmbio da moeda é cobrada em euros.

Além disso, o Brasil tem uma política de câmbio flutuante. Isso significa que o país não possui taxa de câmbio definida e depende da demanda e da movimentação do mercado financeiro internacional e ainda das suas reservas de moeda estrangeira, para fixar a sua taxa de câmbio. Por isso, o real se torna uma moeda fraca em relação a outras moedas do mundo, principalmente em relação à libra esterlina, ao euro e ao dólar.

Dessa forma, por um lado, devido às crises políticas ou econômicas, o valor da taxa de câmbio pode alterar os seus planos de viagem. Mas, por outro, é possível que você consiga negociar essa taxa com mais facilidade em um banco ou em uma casa de câmbio. Por isso, é melhor comprar euro no Brasil.

Confira como fazer o câmbio de moeda estrangeira no Brasil depois da sua viagem.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →

Melhores maneiras de comprar euro no Brasil

As melhores maneiras de comprar euro no Brasil é utilizando as plataformas digitais que utilizam o câmbio comercial e melhores taxas ou também as casas de câmbios, que apesar de trabalhar com o câmbio de turismo, ainda apresentam taxas mais baixas que os bancos.

Cartão Wise

O cartão Wise é uma excelente alternativa para quem viaja para o exterior e o Euro Dicas recomenda para os seus leitores!

Trata-se de um cartão pré-pago internacional, que pode ser usado em mais de 200 países e realiza a conversão para mais de 50 moedas. Esse cartão oferece a vantagem de utilizar a taxa de câmbio do momento e é cobrado o IOF de 1,1% nas suas compras — isso significa quase 6x mais economia que outras opções de cartão de crédito.

Outra vantagem do cartão Wise é que ele é gratuito, isto é, não existe taxa de adesão nem de manutenção, basta abrir sua conta Wise e solicitar o seu cartão e ele será enviado para o seu endereço em poucos dias.

Já as taxas variam com base em alguns fatores.

Por exemplo: é possível efetuar dois saques gratuitos por mês, desde que os valores somem no máximo R$ 1.400 (ou o equivalente em outra moeda) e contanto que a moeda do saque tenha sido a mesma do depósito. Depois disso, cada saque custa 1,75% do valor e é cobrada uma tarifa fixa de R$ 6,50.

Além disso, quando você realiza a compra na mesma moeda da sua conta, não é cobrada nenhuma taxa e o cartão funciona como um cartão de débito comum.

Plataformas digitais

Fazer remessa de dinheiro para o exterior, para a sua própria conta na Europa ou de uma pessoa da sua extrema confiança, é uma maneira prática, segura e econômica para você ter recursos em outro país.

Plataformas online, como a Wise ou a Remessa Online, cobram taxas baixas e transparentes (normalmente, 8x menores do que as cobradas pelos bancos) para realizar a transferência internacional, IOF de 0,38% ou de 1,1% do valor enviado (no caso de envio para uma conta de outra titularidade e para a sua própria conta no exterior, respectivamente).

Além disso, trabalham com o câmbio comercial, ou seja, a taxa real e justa da moeda, sem margem de lucro, diferentemente dos bancos e das casas de câmbio.

Dessa forma, se você for viajar para a Europa, seja a turismo ou para morar, e precisar de dinheiro, o ideal é viajar com uma pequena quantia em espécie e o restante ir enviando para uma conta no exterior, para realizar o saque no país onde estiver e gastar menos com as taxas.

Casas de câmbio

Existem diversas maneiras de comprar euro no Brasil. E, se você precisa de uma quantia para viajar a turismo para a Europa (dinheiro em mãos), é mais indicado comprar euros na casa de câmbio, pois, geralmente, as taxas de comissão cobradas são menores do que as dos bancos (onde também é possível realizar o câmbio).

Mesmo assim, é preciso estar atento que, assim como nos bancos, o câmbio utilizado por essas instituições é o turismo, ou seja, é cobrada uma margem de lucro em cima do câmbio comercial, utilizado, por exemplo, pelas plataformas de envio de dinheiro para o exterior.

O ponto positivo de realizar a troca do dinheiro em uma casa de câmbio é a possibilidade de você negociar as taxas, principalmente quando vai trocar quantias mais elevadas.

Para trocar moeda em casas de câmbio, você precisa, entretanto, verificar quais são as casas de câmbio reconhecidas pelo Banco Central para operar, para realizar o câmbio em uma instituição legalizada e não perder dinheiro.

Ainda em dúvida se é melhor comprar euro no Brasil ou na Europa?

Então, vale ressaltar que muitos casas de câmbio na Europa não trocam o real pelo euro. Caso deixe para trocar dinheiro no velho continente, vai ter que fazer uma busca mais específica do que entrar em qualquer casa de câmbio que ver pela rua.

Quando comprar dinheiro na Europa vale a pena?

Só é recomendado comprar as moedas diretamente no destino nos casos das chamadas “moedas fracas”, como os pesos, por exemplo, e quando há dificuldade de encontrar as moedas no Brasil.

Isso vale para destinos como a Croácia, por exemplo, que tem a Kuna Croata como a sua moeda oficial — mesmo sendo um país europeu, a Croácia não utiliza o euro como moeda oficial. Mas, mesmo para os países europeus que não utilizam o euro como moeda oficial, é recomendado levar pelo menos uma quantia de euro para lá.

A sugestão para quem vai viajar a turismo é sempre levar a moeda forte do local, no caso, o euro, e fazer a troca no Brasil, porque, como vimos, é mais vantajoso. Mas, se você precisar fazer o câmbio na Europa, é possível fazer transferência, bancária ou de créditos, para o seu cartão pré-pago internacional.

Isso ocorre, pois o valor que irá sair e a taxa que você irá conseguir será igual à que teria, caso estivesse no Brasil. O processo é econômico, seguro, rápido e prático, e pode ser feito online.

No entanto, se você vai viver em um país da Europa e precisar transferir dinheiro com frequência, a Wise é a melhor opção para realizar o serviço de envio internacional. Isso porque a plataforma cobra as taxas mais baixas do mercado, é transparente, trabalha com o câmbio comercial, toda a operação pode ser feita pela internet, além de outros benefícios que a plataforma oferece aos seus usuários.

Custos na compra do euro

Agora que a dúvida sobre ser melhor comprar euro no Brasil ou na Europa foi sanada e você viu os motivos pelos quais realizar a compra no Brasil é melhor, deve entender que alguns custos estão associados à compra do euro.

Primeiramente, é importante termos a consciência de que sempre vamos perder dinheiro ao comprarmos uma moeda estrangeira em um banco ou em uma casa de câmbio. Isso porque os impostos cobrados são altos e a moeda oficial europeia é bem mais forte do que a moeda brasileira.

Imposto para comprar euro Brasil ou Europa
Se comprar euro no Brasil, você tem a vantagem de negociar e comparar as taxas.

Mas ao comprar euro no Brasil ou na Europa são cobrados impostos e taxas pelas instituições, a começar que o mercado financeiro utiliza o euro comercial para fazer transferências de comércio exterior e movimentações por empresas, como importações e exportações.

Por outro lado, os bancos e as casas de câmbio trabalham com o euro turismo na realização de operações de compra e venda da moeda. Essa diferença entre o euro comercial e turismo ser bem grande, principalmente se você precisar trocar quantias elevadas.

Confira, a seguir as taxas e os impostos cobrados na transação.

Spread

O spread é a margem de custo na taxa de câmbio. Ela é baseada no euro turismo, que tem uma cotação mais alta que o comercial e é o mais comum.

O Banco Central do Brasil permite que as instituições financeiras estipulem o valor da sua taxa de câmbio. Por isso, ela varia de instituição para instituição.

Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)

O IOF para a compra de moeda em espécie é 1,1% do valor — em casas de câmbio ou em bancos, por exemplo. Essa alíquota também é aplicada quando você realiza uma transferência para a sua própria conta no exterior. No caso de transferir dinheiro para uma conta de outra titularidade, a alíquota incidente é 0,38% do valor enviado.

Já quando você utiliza cartão de débito, de crédito ou pré-pago no exterior, o IOF é mais alto, de 5,38% do valor enviado (com exceção do cartão Wise, como vimos).

Este é um dos motivos pelos quais é melhor transferir o seu dinheiro para uma conta em outro país do que trocar a quantia em espécie.

Tarifa de comissão

Como ela não é obrigatória, a tarifa de comissão varia conforme a instituição — cada tarifa estipula uma taxa.

Taxa de entrega

Há quem opte por receber o dinheiro do câmbio na sua residência, por ser mais cômodo e mais seguro. Mas esse serviço pode ser cobrado à parte pela instituição e varia de acordo com cada uma.

Como comprar euro mais barato no Brasil

Agora que já sabe a resposta da pergunta “é melhor comprar euro no Brasil ou na Europa?”, veja algumas boas dicas de como economizar na hora de comprar euro no Brasil:

  1. Acompanhe o ranking do VET no site do BACEN, para verificar onde o euro está sendo vendido mais barato e entre em contato com a instituição para negociar o valor da compra da moeda;
  2. Confira, também, buscadores de câmbio, como o site Melhor Câmbio, por exemplo, para conferir o valor da moeda;
  3. Pesquise sempre com, no mínimo, dois meses de antecedência, o valor do euro, e veja quando é o momento mais favorável para realizar a compra da moeda;
  4. Acompanhe, ainda, noticiários políticos e sobre a economia do país, pois o mercado financeiro pode oscilar, pode ter algum acontecimento, como a reforma da previdência, por exemplo, e, com isso, é possível que você lucre ou perca muito dinheiro com o câmbio;
  5. Compre a moeda aos poucos. Assim, o dia em que o câmbio está alto vai balancear com o dia que ele estiver mais baixo e é mais provável que você economize no câmbio do que se trocar o valor todo de uma só vez;
  6. Planeje-se com antecedência e sabia quanto, exatamente, você vai trocar. Assim, você não gasta mais do que o necessário;
  7. Evite o mercado paralelo. Você deve optar por comprar euro em uma instituição credenciada pelo BACEN a operar com o mercado cambial. Mercado paralelo é ilegal e usá-lo é crime. Além disso, você pode perder o seu dinheiro ao utilizá-lo;
  8. Atente-se aos limites de valores. O limite de dinheiro para sair do Brasil é R$ 10 mil (ou o equivalente a outra moeda). Caso precise levar mais dinheiro, é necessário declarar os valores à Receita Federal.

Veja também quanto dinheiro levar para a Europa na sua viagem a turismo para o Velho Continente, aproveite as nossas dicas para planejar a sua viagem!