Limite de dinheiro para sair do Brasil: explicamos tudo

Enviar dinheiro para o exterior  / 

Há uma série de burocracias para viajar para o exterior, seja a trabalho ou a lazer. E em relação ao dinheiro não é diferente. Existem regras sobre valores, declarações a serem feitas e maneiras de retirar as quantias do país. Então, para viajar com mais tranquilidade, é necessário conhecer o limite de dinheiro para sair do Brasil.

Dessa forma, é essencial que você esteja informado sobre todas as regras e se atente ao procedimento adequado para não viajar de forma ilegal.

Neste artigo, vamos apresentar para você o limite de dinheiro para sair do Brasil (em espécie), como declarar o dinheiro levado e o que pode acontecer se você não adotar o procedimento correto.

Qual é o limite de dinheiro para sair do Brasil sem declarar

O limite de dinheiro em espécie para fazer viagens internacionais é R$ 10 mil – ou o equivalente em outras moedas – sem a necessidade de declarar o valor à Receita Federal.

No entanto, você pode viajar para o exterior levando a quantia que desejar, contanto que declare o quanto levará, para o controle geral e o eventual recolhimento de tributos.

Confira o limite de remessas para o exterior e saiba quanto dinheiro pode enviar.

Limite de dinheiro para sair do Brasil: como declarar a saída de valores

Caso você vá viajar com mais do que o limite de dinheiro para sair do Brasil estabelecido pela Receita Federal, é necessário declarar a saída de valores. Dessa forma, é preciso fazer o seguinte procedimento:

como declarar saida valores

Primeiramente, você deve preencher e enviar a Declaração Eletrônica de Bens do Viajante (e-DBV) por meio do site oficial da Receita ou pelo aplicativo Viajantes no Exterior. Essa etapa do procedimento pode ser executada durante os 30 dias que antecedem sua viagem.

Quando você iniciar o preenchimento da e-DBV, poderá salvá-la como rascunho e fazer alterações até o dia da sua viagem.

No momento em que passar pela Alfândega no dia de sua viagem, você deverá se dirigir à fila onde tenha a placa escrita de “Bens para declarar” e levar consigo:

  • O dinheiro em espécie que você declarou no procedimento online;
  • A e-DBV preenchida, para conferência de dados;
  • O comprovante apresentando a origem do dinheiro. Se você comprou a moeda em uma instituição financeira, é preciso levar o recibo da compra. Se você já tenha entrado no Brasil com o dinheiro, é necessário apresentar a declaração que entregou à Receita Federal Brasileira quando entrou. Se você for viajante que não more no Brasil, deverá comprovar como recebeu tais valores (cheques ou saques mediante cartão de crédito internacional, por exemplo).

É importante salientar que a compra da moeda só deve ser realizada em uma instituição autorizada pelo Banco Central do Brasil a realizar operações de câmbio.

Caso você transmita a Declaração de Bens do Viajante e não se apresente à fiscalização para registro na data informada para a entrada ou a saída do país, ela será automaticamente excluída do sistema. Assim, será preciso preencher tudo de novo.

Em síntese

  • Acesse o site da Receita (ou o aplicativo);
  • Preencha a e-DBV;
  • Pague a DARF caso precise recolher impostos;
  • Apresente o comprovante à Receita Federal.

Veja que, além de oferecer as melhores taxas para enviar dinheiro para o exterior, a Remessa Online tem os limites mais altos do mercado.

Limite de dinheiro para sair do Brasil: quem precisa declarar dinheiro em espécie

Todas as pessoas que estejam entrando ou saindo do território brasileiro com uma quantia maior que R$ 10 mil (ou o equivalente em moeda estrangeira) deverão fazer a declaração à Receita Federal.

Viajantes com menos de 16 anos de idade também precisam declarar. Com base no Guia para Viajantes da Receita Federal do Brasil, é obrigatório que o viajante menor de 16 anos entregue a e-DVB caso esteja portando a quantia em dinheiro maior que R$ 10 mil (ou o equivalente em moeda estrangeira).

A declaração deverá ser preenchida em seu nome e seus pais ou responsáveis deverão entregá-la para registro.

É importante destacar que o limite de dinheiro para sair do Brasil é individual. Isso significa que uma família de quatro membros deve viajar para o exterior com até R$ 40 mil, sendo R$ 10 mil para cada membro. Se um deles estiver com R$ 25 mil e os demais com R$ 5 mil, é necessário que este primeiro declare o valor à Receita Federal.

O que pode acontecer se não fizer a declaração do dinheiro em espécie

Pode haver retenção ou mesmo você perder o excedente dos R$ 10 mil, limite de dinheiro para sair do Brasil sem a necessidade de declaração à Receita Federal. Além disso, podem ocorrer sanções penais, conforme legislação.

Por isso, nada melhor do que fazer tudo corretamente para não correr riscos de ser penalizado. O barato pode sair bem caro.

Limite de dinheiro para sair do Brasil: vantagens de levar dinheiro para o exterior

Há muitas vantagens em viajar para o exterior portando dinheiro em espécie. Mas as principais delas são:

  • A não taxação sobre o valor de suas compras pelo Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), nas transações feitas com cartão de crédito ou cartão pré-pago no exterior. Dessa forma, você evita de pagar a taxa de 6,38% do IOF vigente sobre essas operações;
  • Você tem maior probabilidade de pagar uma taxa de câmbio mais baixa, tendo em vista que é mais simples negociar o câmbio da moeda estrangeira no Brasil do que no exterior.

Confira boas estratégias de como comprar euro mais barato neste artigo que preparamos.

Alternativa para ter dinheiro no exterior

O elevado custo envolvido em transações com cartões de crédito ou débito, cheques de viagem e cartões pré-pagos “motiva” viajantes a optar por dinheiro em espécie para pagar as despesas durante uma viagem para outro país – tendo em vista que a taxa do IOF é mais baixa.

Dessa forma, levar dinheiro para o exterior é uma maneira simples de fugir do alto IOF dos cartões de crédito, por exemplo, proporcionando muitas vantagens para o viajante. Porém, além do limite de dinheiro para sair do Brasil e da necessidade de declaração caso ultrapasse o valor estabelecido pela Receita Federal, há cuidados a ter com o dinheiro em espécie durante sua viagem.

Pode ser perigoso caminhar nas ruas com muito dinheiro, há riscos de roubos, perdas, esquecimento da carteira em algum ponto turístico etc. Então, para evitar transtornos durante a sua viagem, uma opção barata para ter dinheiro no exterior é remeter a quantia diretamente para uma conta bancária no país de destino.

Remessa Online

Se você possui uma conta bancária no exterior ou uma conta de algum familiar, é possível fazer transferência do dinheiro, ainda do Brasil, por meio da Remessa Online. A instituição utiliza o câmbio comercial, IOF de 0,38% e cobra 1,3% de custo da operação, o mais baixo do mercado.

Além de seguro, o procedimento de remessa é bem simples e as taxas cobradas são baixas e transparentes. Este artigo explica como funciona a Remessa Online e como poupar no envio de dinheiro. Confira e veja como vale a pena utilizar o serviço.

Se você está preocupado com o limite de dinheiro para sair do Brasil e busca outras formas de enviar dinheiro para o exterior, dê uma olhada nos nossos artigos e escolha a alternativa que mais lhe agrade para realizar o procedimento. Tenha uma boa viagem e lembre-se de sempre agir de acordo com a lei.

COMPARTILHE
Autor

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.