Remessa Internacional: descubra a melhor opção para envio de dinheiro

As notícias na imprensa dão conta de que o real é a moeda que mais se desvalorizou no ano de 2020, acumulando queda de 40% em relação ao dólar. Se você costuma enviar dinheiro para o exterior, sabe o quanto é necessário buscar a maneira mais em conta de fazer essa movimentação financeira, a fim de não perder muito dinheiro. Nós vamos te explicar o que é e como fazer remessa internacional pagando o menor valor possível, mas sempre em segurança. Entenda.

O que é uma remessa internacional?

A remessa internacional é o envio de dinheiro do Brasil para o exterior. A razão para o envio pode ser diversa: manutenção de filho que estuda no exterior, pagamento de aluguel, pagamento de contas, envio de aposentadoria para manutenção em outro país.

Seja qual for o motivo, você sempre deve procurar meios seguros de enviar seu dinheiro. E também deve procurar o melhor câmbio e as menores taxas e impostos. Vamos te explicar tudo abaixo.

Como fazer uma remessa internacional?

Para fazer remessas de dinheiro para o exterior, você pode optar pelos bancos tradicionais. No entanto, já te avisamos que certamente você pagará mais caro pela transação.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Você também pode optar por uma das fintechs de transferência internacional, como Remessa Online, TransferWise e Western Union, para citar as mais conhecidas.

As fintechs são a opção para remessa internacional com taxas justas, sem lucros escondidos ou cobrança surpresa. Isto porque elas utilizam o câmbio comercial, geralmente dispensam a cobrança da taxa Swift e mantêm taxas de serviço bem mais baratas.

Além disso, via fintechs, você sabe, antes mesmo de fechar o envio, quanto vai pagar e quanto o beneficiado receberá, sem qualquer cobrança inesperada, o que geralmente acontece nas transações realizadas via bancos.

A opção dos Correios

Você também pode utilizar o serviço dos Correios para fazer uma remessa internacional. O serviço se chama Vale Postal Eletrônico.

Mas depende de convênios firmados entre os países envolvidos na transação. Os limites variam entre 550 euros e 5 mil euros. É preciso pagar uma taxa fixa de R$25, com adicional de 1,5% do valor da remessa. O valor é disponibilizado em até cinco dias úteis. No entanto, é uma opção bem menos utilizada.

O que é preciso para fazer a remessa internacional?

Para fazer uma remessa internacional, é necessário que você e o destinatário possuam conta em banco.

Você vai precisar de:

  • Código SWIFT, que é a identificação do banco do destinatário do dinheiro;
  • Os dados pessoais (nome completo e endereço) do beneficiário;
  • O número IBAN do beneficiário, que é um código internacional para esse tipo de operação;
  • O número da conta do beneficiário;
  • O motivo da transferência (vamos explicar mais abaixo as possibilidades);
  • Dependendo do valor a ser enviado, pode ser solicitada a declaração do Imposto de Renda ou a comprovação do dinheiro.

Natureza de envio

A natureza do envio é a razão pela qual você está fazendo a remessa de dinheiro para o exterior. Ela é fundamental para que seja feito o controle correto pela Receita Federal.

A natureza de envio pode ser:

  • Manutenção de residente: transferência de dinheiro para filhos ou cônjuges no exterior;
  • Manutenção de estudantes: transferência para manter estudante fora do país;
  • Pagamento de curso no exterior: envio destinado ao pagamento de cursos em outro país;
  • Pagamento de serviços no exterior: remessa para pagamento de serviços prestados no exterior;
  • Compra de imóvel: remessa feita para pagar a compra de uma propriedade em outro país;
  • Investimento em corretoras: remessa para aplicação de dinheiro em aplicações financeiras (como ações e fundos de investimento);
  • Pagamento de importações: envio de dinheiro para pagar pequenas ou grandes importações de mercadorias.

Você pode fazer a transferência bancária internacional de diferentes formas, como:

  • Via sites a aplicativos das fintechs que, como falamos, é a maneira mais barata e transparente de fazer o envio;
  • Presencialmente nas agências bancárias;
  • Pelos sites e aplicativos dos bancos;
  • Por telefone, em bancos como Bradesco e Santander;
  • Nos Correios, como citamos acima.

Taxas para transferência internacional

Quando você realiza uma remessa internacional, você pode ter que pagar por alguns itens, além da conversão da moeda – que é quanto euros, dólares, libras etc você vai ter com a quantidade disponível de reais. Veja quais são. A cobrança ou não depende de cada instituição.

  • Taxa de câmbio, que é uma tarifa que a instituição pode cobrar pelo serviço de converter a moeda;
  • Tarifa bancária, que é a tarifa de utilização do sistema bancário para transferências internacionais;
  • Custo, que é o quanto o banco ou a plataforma te cobra para transferir, como se fosse a comissão da instituição;
  • IOF, que é o Imposto sobre Operações Financeiras. O valor é fixo em qualquer instituição: 0,38% para transferências entre contas de titularidade diferente; e 1,1% para contas de mesma titularidade;
  • Taxa Swift, cobrada por algumas instituições (os bancos geralmente cobram), que é a cobrança pelo uso da plataforma de comunicação financeira entre bancos do mundo todo. Geralmente, o valor é de US$ 20 dólares, mas pode variar de banco para banco.

Existe alguma forma de não ter custos em uma remessa internacional?

Não há como enviar dinheiro para o exterior sem cobrança de impostos, taxas e tarifas.

O que você consegue fazer, especialmente se optar pelas fintechs, é pagar o câmbio comercial, sempre mais barato que o turismo, e buscar as menores taxas praticadas por estas empresas.

Quanto tempo leva uma transferência internacional?

Geralmente, uma transferência internacional demorar dois dias úteis para ser efetivada. Mas em algumas plataformas, como a Remessa Online, o tempo costuma ser de 1 dia útil.

Qual é o limite para fazer uma transferência internacional?

O limite de transferência depende do banco ou fintech. Geralmente, para valores superiores a R$ 10 mil, serão solicitados documentos, como comprovante do imposto de renda.

De acordo com o Banco Central do Brasil, é possível enviar até 3 mil dólares ou até R$ 10 mil ao exterior sem que seja necessário declarar a movimentação no imposto de renda. Estes são considerados valores pequenos.

Qual a melhor forma de fazer uma remessa internacional?

Nós recomendamos fortemente que você utilize as fintechs para fazer sua remessa internacional. Isto porque o câmbio cobrado é o comercial, bem mais acessível, as taxas são inferiores às cobradas pelos bancos, e você tem total transparência na movimentação financeira, não sendo pego de surpresa por cobranças inesperadas.

O que é a Remessa Online?

A Remessa Online é uma fintech de transferências de recursos para o exterior. É a primeira plataforma 100% online para realizar transferências internacionais de um jeito simples, com menos burocracia e mais barato – segundo afirma em seu site, ela chega a ser oito vezes mais barata do que os bancos tradicionais.

Atualmente, nós consideramos a Remessa Online a melhor escolha para fazer pagamentos internacionais. Isto porque, como fintech de remessa de dinheiro para o exterior, garante melhores taxas do que os bancos tradicionais e também do que o cartão de crédito.

Comparativamente com sua principal concorrente, a TransferWise, ganha por permitir as transações entre pessoas físicas e jurídicas, além das transações apenas entre pessoas físicas. Isto facilita muito uma série de pagamentos.

Como usar a Remessa Online

Se você ainda não tiver conta na Remessa Online, siga estes passos para fazer o seu cadastro:

1. Vá ao site da Remessa Online;
2. Faça uma simulação de transferência;
3. Cheque todos os itens de cobrança (IOF, tarifa bancária e cotação cambial), se estiver de acordo, clique em “Enviar dinheiro”;
4. Faça seu cadastro como pessoa física, fornecendo CPF e demais informações e documentos solicitados;
5. Informe a natureza da operação;
6. Informe os dados da conta de destino;
7. Pague, via TED (transferência bancária entre contas de titulares diferentes), pela transferência dentro do prazo;
8. Após a confirmação do pagamento, o dinheiro chegará ao destinatário em um dia útil.

Remessa internacional estudantil: como funciona

Você também pode usar a Remessa Online também para pagamentos no exterior, dentre os quais cursos no exterior.

remessa internacional lupa

Para você pagar curso ou faculdade no exterior com a Remessa Online, seja para você ou para seu dependente, o processo é bastante simples. Você pode pagar pelos seguintes cursos:

  • Mestrados;
  • Doutorados;
  • MBAs;
  • Intercâmbios de línguas e outros;
  • Treinamentos;
  • Contratação de profissionais de educação do exterior, palestras, seminários e congressos internacionais;

Passo-a-passo para pagar pelos estudos

1. Vá à plataforma da Remessa Online;
2. Clique em “Novo Envio”;
3. Escolha a opção “Pagar curso ou faculdade no exterior”;
4. Insira o valor total do seu curso e em quantas parcelas ele será pago;
5. Insira os dados da instituição educacional – códigos IBAN e SWIFT da conta;
6. Conclua a operação;
7. Faça a transferência eletrônica para encaminhar o pagamento.

Documentos necessários para realizar o pagamento

Para pagar curso no exterior, você vai precisar da Invoice, que é a fatura de pagamento internacional. Neste documento consta o nome da instituição e do estudante, o valor total a ser pago e os dados bancários do beneficiário no exterior.

Taxas e impostos incidentes para pagar curso no exterior

É cobrado o IOF, com alíquota de 0,38%. Mais taxa de serviço de 1,30% sobre o valor enviado (para transferir de reais para euros). Mais R$ 5,90 de tarifa bancária para transferências de até R$ 2,5 mil – para valores superiores, não há cobrança de tarifa bancária.

Boa escolha no seu pagamento. E boa sorte!

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.

Artigos relacionados

TransferWise agora é Wise: entenda as mudanças na plataforma

A TransferWise mudou e agora é Wise. Entenda por que houve a mudança, se as transferências já estão disponíveis e como funciona.

Receber dinheiro do exterior paga imposto? Descubra aqui

Receber dinheiro do exterior paga imposto? Esclareça essa e outras dúvidas que muitas pessoas têm na hora de enviar dinheiro para o exterior.

Limite de remessas para o exterior: descubra até quanto pode enviar

Enviar dinheiro para fora é sempre complicado por causa das várias taxas e regras. Veja qual é o limite de remessas para o exterior e como enviar.

Remessa Online vale a pena? Veja como funciona e se é seguro

Saiba como poupar, quais as taxas aplicadas e o passo a passo para utilizar a Remessa Online. Leia ainda o que dizem os utilizadores.

Western Union: como funciona o envio de dinheiro para o exterior

Western Union: como funciona o envio e recebimento de dinheiro, quais são as taxas cobradas e se é confiável fazer transferências nessa plataforma.

Remessa Online ou TransferWise: qual é melhor para enviar dinheiro?

Remessa Online ou Transferwise? Comparamos as duas plataformas de envio de transferência internacional e descobrimos a melhor opção. Confira.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube