Hedge Cambial: saiba o que é e como como calculá-lo

Câmbio de moedas  / 

Você já ouviu falar em hedge cambial? Não? Então confira este artigo que preparamos para você para entender o que é, como funciona e como calcular.

O que é hedge cambial

A palavra “hedge” significa proteção. Dessa forma, trata-se de uma operação do mercado financeiro que visa proteger investimentos. Isso quer dizer que a ideia é minimizar, ao máximo, a perda de dinheiro com as variações do dólar em importações, exportações, investimentos no exterior e negociações na Bolsa de Valores, somente para expor alguns exemplos.

Sendo assim, o hegde cambial significa um conjunto de instrumentos financeiros, chamados contratos derivativos, que são utilizados por investidores, importadores e exportadores, para reduzir o risco financeiro de operações, por meio de algumas estratégias com duas ou mais moedas devido às oscilações do mercado.

Esse risco, denominado risco cambial, ocorre devido a possíveis alterações inesperadas e bruscas na taxa de câmbio de uma moeda em relação à outra.

Comprar dólar: conheça a moeda e saiba como e onde comprar.

Fundamentado em ativos do dólar americano

Pelo fato de o dólar ser uma moeda forte, o hedge cambial é fundamentado em ativos dessa moeda, como:

ativos do dolar americano

Dólar em espécie

É a forma mais simples do hegde cambial. O investidor compra uma boa quantia de dólares quando o seu preço está em baixa e mantém a custódia até que a moeda norte-americana valorize. Assim, ele tem a possibilidade de vender a moeda a uma cotação mais alta ou utilizá-la para viagens e/ou compras.

Contratos futuros e minicontratos de dólar

O hedge cambial em contrato futuro é um termo de compromisso de compra ou venda de dólar em uma data futura: você negocia somente o direito de assumir essas posições, isto é, você não tem, de fato, a moeda.

Opções de compra de dólar

Este é um dos tipos de hedge mais acessíveis. Com ele, você obtém o direto de comprar o dólar a um certo valor futuramente. Para isso, é necessário desembolsar parte do valor, que é o prêmio. Ao praticar esse direito, você leva o prêmio por enfrentar o risco.

Títulos cambiais

Trata-se de ativos com rendimentos relacionados com a variação cambial. Assim, eles oscilam de acordo com o comportamento do real em relação ao dólar. A sua forma mais comum é por meio dos Fundos Cambiais.

Confira neste artigo tudo o que você precisa saber sobre o preço do dólar.

Como o hedge cambial funciona

Para evitar ou minimizar o impacto da variação cambial nas operações, a prática mais comum são as negociações com base no mercado futuro, fazendo uma estimativa de como estará a cotação do dólar nos próximos meses.

As negociações levam em consideração esse valor para calcular o valor de uma venda, compra ou um rendimento de uma operação a longo prazo.

Na prática, a ferramenta é muito usada por quem exporta e importa commodities, como milho e soja. Porém, também pode ser utilizada por quem possua dívidas ou que precise efetuar algum pagamento no exterior.

Saiba também como fazer remessa de dinheiro do exterior para o Brasil.

Exemplos de hedge

Veja alguns exemplos para entender melhor como o hedge cambial funciona na prática.

1. Empresa exportadora de carros

Uma companhia exportadora fabricante de carros recebe um pedido para construir um automóvel no valor US$ 1 milhão. Porém, o pagamento irá ocorrer somente daqui a seis meses. Então, para calcular o lucro legítimo dessa venda em reais, é necessário considerar a variação cambial nesse tempo.

Caso o dólar chegue a custar R$ 4, a empresa pode garantir o faturamento de R$ 4 milhões. Caso o dólar caia para R$ 3, perderá R$ 1 milhão e a receita passará a ser de R$ 3 milhões.

Dessa forma, a empresa faz um planejamento de hedge para evitar o risco: busca no mercado financeiro interessados em pagar até R$ 3,90 na moeda nos seis meses seguintes e garante o preço de venda da fabricação do carro, evitando a perda de dinheiro e o impacto negativo nos seus negócios.

2. Produtor de soja

Um produtor de soja do interior de Mato Grosso, que pretende exportar essa commoditie quer vender sua safra somente daqui a seis meses. Para evitar as variações na cotação da moeda estrangeira, ele adquire uma opção de venda e garante que venderá os grãos no valor estipulado hoje, e não no valor que estará depois desse período de seis meses.

Assim, caso o valor da moeda estrangeira provoque uma baixa no preço de seu produto, ele ficará sem prejuízo. Essa operação é realizada pela Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F).

Veja também qual é o melhor momento para comprar dólar ou euro.

3. Empresa produtora de café

Uma empresa tem sua receita por meio de exportação de café e recebe um pedido para entregar US$ 5 milhões em sacas do produto. Mas o pagamento por esses grãos será feito somente depois de três meses. Então, para saber qual vai ser a receita líquida dessa venda, é necessário considerar a variação cambial no período.

Se o dólar custar R$ 3,50, a empresa poderá embolsar R$ 17,5 milhões. Mas, caso o dólar estiver cotado a R$ 3 no dia do pagamento, o produtor de café receberá R$ 15 milhões, R$ 2,5 milhões a menos.

Dessa forma, visando evitar esse importante risco, a empresa escolhe fazer um hedge cambial. Para isso, acessa o mercado financeiro e busca interessados em pagar até R$ 3,40 na moeda nos três meses seguintes. Ela garante quase o valor integral do faturamento esperado pela venda do café e evita uma inesperada e brusca perda, que cause prejuízo no seu negócio.

Confira, ainda, estratégias de como comprar euro mais barato.

Opções para realizar hedge cambial

A Remessa Online é uma plataforma que lhe ajuda a fazer um hedge cambial de forma totalmente segura e fácil. Além da plataforma, você também pode fazer hedge cambial no Banco Central do Brasil e também em bancos e instituições financeiras autorizadas a operar com esse mercado.

Confira neste artigo que Remessa Online é seguro, como funciona e se vale a pena usar.

Como é feita a negociação no mercado futuro

Foram criadas práticas para que a proteção cambial seja possível, que são denominados instrumentos, no mercado financeiro. Cada instrumento segue suas próprias diretrizes e, no geral, é bem complexo.

Veja como funciona o cartão pré-pago internacional.

Cálculo do hedge cambial

Se a taxa de câmbio do dólar hoje é de R$ 4, qual o valor justo para comprador e vendedor da moeda que queiram travar uma operação para daqui a 180 dias?

Como não é possível prever, ao certo, qual será o câmbio no prazo de 180 dias, avaliamos quais seriam os elementos que poderiam influenciar a previsão da taxa no futuro.

Com certeza, a taxa à vista (spot) é ponto de partida (referência) para a cotação futura. Além dela, é preciso entender que ao se combinar um câmbio para uma data futura, deve-se levar em consideração o custo de oportunidade dos recursos nas diferentes moedas que o vendedor e o comprador têm (dólares e reais, respectivamente).

Dessa forma, há três fatores a serem considerados para se chegar ao preço futuro do dólar: taxa de câmbio à vista, taxa de juros em reais (pré) e taxa de juros em dólares (cupom cambial).

Saiba tudo sobre a taxa de câmbio.

Fórmula de hedge cambial

A fórmula a seguir traduz matematicamente a relação:

Futuro (BRL/USD) = Spot (BRL/USD) x Juros (BRL) / Juros (USD)

Caso essa relação não se mantenha, abre-se oportunidade para uma arbitragem, tendo em vista que o detentor de reais consegue investir seu dinheiro (de hoje até a data efetiva da entrega dos reais) a uma taxa de juros nominalmente mais elevado do que o detentor dos dólares.

Isso também explica por que (quase) sempre o valor do dólar futuro é mais alto do que o dólar à vista. É importante destacar que este raciocínio é válido para qualquer par de moedas.

Para o importador, conclui-se desta relação de que quanto menor o diferencial de juros entre reais e dólares, menor resulta o valor do dólar futuro (Futuro BRL/USD). Desta maneira, “mais barata” fica sua operação de hedge.

Já para o exportador, a relação é inversa, isto é, um menor diferencial implica em uma taxa de venda do dólar menos atrativa.

BeeCâmbio: saiba o que é e como funciona.

Ferramentas de hedge

Há algumas ferramentas para se colocar em prática o hedge:

Fundo Cambial

O fundo cambial garante que o investidor possa investir 80% de seu dinheiro em um fundo. Dessa forma, é possível ele acompanhar, em tempo real, a cotação do mercado de uma maneira segura.

Contrato a Termo de Moeda (NDF)

O NDF é negociado com um banco e fixa um preço de cotação para quando o exportador ou o importador quiser comprar ou vender seu produto futuramente. Para encontrar o melhor valor, é preciso realizar uma pesquisa em diversos bancos.

Mercado Futuro

O mercado futuro é negociado na Bolsa de Valores. É possível acompanhar as variações dos valores das moedas em tempo real e de maneira segura, não havendo a necessidade verificar preços em bancos.

Compra e Venda

Por meio da compra e venda, você tem o direito de comprar algum produto futuramente pelo preço de hoje. É como se a cotação fosse travada para você, não importando se o valor vai mudar daqui um tempo.

Caso você compre um produto por R$ 3,50 hoje e daqui a um mês esse valor subir para R$ 3,80, com esse método, você tem o direito de ignorar o novo preço e efetuar a operação daqui um mês pagando na cotação antiga, de R$ 3,50.

Conversor de moeda: conheça os 5 principais e aprenda a utilizá-los.

Fontes de consulta: Banco Central do Brasil, Remessa Online, BeeCâmbio, Rico e Brasil Bolsa Balcão.

COMPARTILHE
Autor

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.