Estudar na Itália é um sonho para muitos brasileiros, mas as dificuldades financeiras que esse objetivo pode gerar fazem muitos desistirem das suas ambições. Porém, você sabia que é possível conseguir auxílio financeiro para estudar na “terra da pizza”? Isso mesmo. Se você quer saber mais sobre bolsa de estudo na Itália, esse artigo é para você!

Como conseguir uma bolsa de estudo na Itália?

Existem diversas maneiras de se conseguir uma bolsa de estudo na Itália. Dentre as mais comuns, podemos destacar as bolsas oferecidas por cada uma das regiões italianas, que se baseiam em critérios econômicos, e as bolsas oferecidas pelas próprias universidades, que podem se basear em critérios econômicos ou de mérito.

O primeiro tipo de bolsas para estudar na Itália é garantido para todos os estudantes italianos e internacionais com base na Lei do Direito à Educação (Diritto Allo Studio, em italiano, DSU). A lei é aplicada em todo o país e, por isso, todas as regiões da Itália operam seguindo as mesmas diretrizes quanto ao direito à educação.

Os fundos direcionados à esse tipo de bolsa de estudo são administrados pelas Agências Regionais de Direito ao Estudo Universitário e são utilizados para fornecer bolsas de estudo, alojamento, isenção de taxas e acesso aos restaurantes universitários (as mense) para os alunos.

Benefícios da bolsa de estudo na Itália

Os benefícios que você pode conseguir com uma bolsa do DSU concedida pela região em que você vai estudar variam muito de acordo com a renda anual de todos que fazem parte do seu núcleo familiar.

A bolsa também pode ser um pouco diferente de acordo com a região em que o aluno pretende estudar. Porém, normalmente o valor médio das bolsas de estudo que entram nessa categoria gira em torno de 400-500€ mensais.

Ainda, os beneficiados também podem usufruir do restaurante universitário a custo zero e a um quarto na residência estudantil, caso o aluno tenha optado por morar na mesma. Porém, os estudantes que escolhem morar na residência da universidade recebem um valor inferior de bolsa de estudo por mês.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Ficou interessado? De fato, é uma modalidade de bolsa muito completa, que pode fazer com que o aluno estude gratuitamente e usufrua de diversos tipos de auxílios financeiros.

Documentos necessários

Para conseguir uma bolsa de estudo na Itália de acordo com critérios econômicos (como essa que vimos), você vai precisar apresentar alguns documentos que comprovem a situação financeira do seu núcleo familiar no Brasil. São eles:

  • Imposto de renda da família detalhado;
  • Demonstração de renda, por exemplo, extrato bancário ou holerite de todos os componentes do núcleo familiar com mais de 18 anos;
  • Documento que ateste a área total e construída de todos os imóveis da família;
  • Carteira de trabalho de todos os membros da família que já tenham completado 18 anos.

Todos os documentos deverão ser apostilados e a tradução juramentada para italiano é obrigatória. Lembre-se de que, depois de realizar a tradução, você também deverá apostilar as mesmas.

Para fazer esse serviço, recomendamos a Yellowling, uma plataforma online testada e aprovada pelo Euro Dicas. A Yellowling conecta profissionais certificados com os clientes que precisam de traduções oficiais. Os serviços são realizados de forma rápida e com qualidade.

Ainda, devemos destacar também que muitas universidades italianas (vale a pena verificar cada caso) aceitam também o ISEE-U Parificato (Indicatore della Situazione Economica Equivalente all’Università), documento que corresponde à declaração de renda dos cidadãos italianos utilizada exclusivamente para calcular as taxas universitárias anuais.

Para realizar o seu ISEE-U, você deverá se dirigir, com todos os documentos supracitados em mãos, até uma das diversas agências fiscais que se ocupam exclusivamente destes documentos: os CAF, Centri Autorizzati di Assistenza Fiscale. Esses centros estão presentes em muitas cidades da Itália e podem ser facilmente encontrados.

Bolsas por mérito

Ainda, como mencionamos, você também pode conseguir uma bolsa de estudo na Itália com base em critérios de mérito.

Normalmente, as bolsas por mérito são fornecidas pelas próprias universidades italianas, e não por órgãos regionais. Os critérios costumam se basear no desempenho acadêmico, carta de motivação e currículo do candidato. Vamos conhecer mais sobre esse tipo de bolsa no próximo tópico do artigo.

Principais tipos de bolsa de estudo na Itália

Como já mencionamos, existem diferentes tipos de bolsa de estudo na Itália. Vamos conferir, a seguir, alguns deles.

Bolsas de estudo na Itália pelo Brasil

Você sabia que é possível estudar na Itália por meio de um auxílio financeiro fornecido pelo Brasil?

É isso mesmo. Se você é bolsista de mestrado ou doutorado de uma Agência de fomento, como a FAPESP ou outras fundações de amparo à pesquisa, saiba que você pode passar um período de estudos no exterior.

Isso acontece por meio dos diferentes programas de acordo de cooperação internacional que existem entre as universidades italianas e brasileiras.

Dentre eles, podemos destacar os programas de doutorados-sanduíche. Nesse tipo de programa, o pesquisador desenvolve a sua pesquisa parcialmente no Brasil e parcialmente em outro país (a Itália, nesse caso).

Quanto aos termos das bolsas de estudo para doutorado-sanduíche, é válido destacar que cada universidade no Brasil possui um tipo de acordo com as universidades da Itália. Dessa maneira, é válido entrar em contato com o coordenador do seu curso e pedir mais informações sobre os valores e oportunidades.

Bolsas de estudo oferecidas pelas Universidades italianas

As bolsas de estudo oferecidas pelas próprias universidades italianas são, normalmente, as bolsas de mérito, apesar de também existirem algumas que se baseiam em critérios econômicos.

A Universidade de Pádua, a Universidade de Bolonha e a Universidade do Molise, por exemplo, são duas universidades italianas que oferecem esse tipo de bolsa de estudo para os seus alunos, principalmente para os internacionais.

Universidade de Pádua

Uma das bolsas de mérito da Universidade de Pádua é a Padua International Excellence Scholarship Program e tem como objetivo beneficiar alunos internacionais que possuam um histórico acadêmico de excelência.

Essa bolsa de estudo na Itália oferece isenção total das taxas da universidade e mais 8.000€ anuais direcionados aos gastos do próprio aluno (moradia, alimentação, transporte, etc). O benefício é válido para cursos de graduação e pós-graduação ministrados em inglês (e não para cursos em italiano).

Para concorrer, os candidatos devem apresentar o próprio histórico acadêmico, certificado de proficiência em inglês e diploma (de ensino médio se você estiver aplicando para um curso de graduação e de ensino superior se você estiver aplicando para um programa de mestrado).

Você também deverá escrever uma carta de motivação explicando os motivos que te levam a querer estudar em Pádua.

Universidade de Bolonha

A Universidade de Bolonha também oferece um tipo de bolsa muito parecido com esse que acabamos de ver. O programa é denominado de Unibo Action 1&2 e é oferecido para estudantes de graduação e de mestrado.

A bolsa Unibo Action 1 oferece a isenção total das taxas da universidade, permitindo que o aluno estude sem pagar nada. Porém, esse benefício não oferece nenhum tipo de auxílio em dinheiro para o estudante.

A bolsa Unibo Action 2, por sua vez, oferece uma quantia anual de 11.000€ para o aluno (com a qual ele deverá também pagar a anuidade da universidade que gira em torno de 2.500-3.000€). O número de bolsas oferecidas varia todos os anos. Assim, é importante sempre conferir o site da instituição para mais informações.

O critério de seleção para a Unibo Action 1&2 é baseado no desempenho na prova do SAT para aqueles que aplicam para um curso de graduação e nas notas obtidas da prova do GRE para os que concorrem ao benefício para um curso de mestrado.

Universidade do Molise

O Molise é uma pequena região localizada no sul da Itália. A universidade do local, a Università degli Studi del Molise, foi fundada no ano de 1982 e possui alguns tipos de programas de incentivo para estudantes internacionais.

Um deles é o Bando immatricolazione studenti Latino Americani, que prevê 20 bolsas de estudo anuais para estudantes latino-americanos de origem italiana. Dessa maneira, os candidatos que quiserem participar precisarão comprovar que possuem antepassados italianos.

As bolsas incluem a isenção total de taxas universitárias para cursos de graduação e de mestrado. Uma baita oportunidade, não é?

Outras universidades também oferecem bolsa

Ainda, além desses três exemplos mencionados, outras universidades italianas oferecem bolsas também com base em critérios de renda e de mérito. É o caso da Universidade Bocconi e a Universidade Cattolica, ambas particulares e situadas na cidade de Milão.

As duas instituições oferecem algumas modalidades de bolsas com base na renda do núcleo familiar do candidato. Porém, os fundos são limitados e, sendo assim, existe somente uma quantidade específica e relativamente pequena de bolsas.

Scuola Normale Superiore di Pisa, na Itália
A Scuola Normale Superiore di Pisa é uma das instituições mais renomadas da Itália

A Scuola Normale Superiore di Pisa também oferece bolsas. Na verdade, todos os estudantes que conseguem uma vaga em cursos de graduação e pós-graduação na instituição recebem automaticamente uma bolsa de estudo que inclui acomodação gratuita, alimentação gratuita nos refeitórios universitários e isenção total das taxas anuais.

Porém, o processo seletivo para ingresso na instituição é extremamente concorrido e difícil, uma vez que a SNS é uma das melhores universidades da Itália.

Bolsas de estudo do governo italiano

Além de todas as modalidades citadas, o governo italiano também oferece bolsas de estudo para estrangeiros que querem estudar na “terra da pizza”.

Esse tipo de bolsa de estudo é destinada a estrangeiros e estudantes com cidadania italiana que vivem no exterior e que desejam realizar um curso de pós-graduação na Itália, cursos de atualização para professores de italiano, cursos trimestrais de Língua Italiana para estudantes que possuem já o nível B2 e cursos oferecidos pelo Conservatório de Música e institutos de Arte, denominados de AFAM (Alta Formazione Artistica, Musicale e Coreutica).

Os editais são disponibilizados todos os anos por volta do mês de maio na página do Ministério de Relações Exteriores da Itália (o MAECIMinistero degli Affari Esteri e della Cooperazione Internazionale).

Como concorrer

Para concorrer, o candidato deve completar o formulário disponibilizado no site e anexar alguns documentos. São eles:

  • Histórico escolar da graduação;
  • Diploma de conclusão de curso;
  • Certificado de Língua Italiana nível B2 (para cursos ministrados em italiano).

Não se esqueça de que, como no caso das bolsas de estudo baseadas em critérios econômicos, os documentos deverão ser traduzidos por tradutor público juramentado e apostilados.

As bolsas de estudo na Itália disponibilizadas pelo MAECI fornecem em torno de 700€ mensais para os candidatos selecionados por todo o período de duração do curso.

Bolsas de estudo da União Europeia

Você também pode estudar na Itália com o auxílio de uma bolsa de estudo fornecida pela União Europeia, como aquelas do programa Erasmus Mundus.

O programa contempla estudantes não-residentes na Europa que estejam cursando um programa de mestrado. Por meio dela, você poderá cursar um ano de um curso de mestrado na Itália, por exemplo.

Todos os contemplados recebem cerca de 1.200€ mensais, além de estarem isentos das taxas da universidade europeia em que iram cursar um ou dois semestres. Para concorrer, os candidatos devem apresentar:

  1. Diploma de Graduação;
  2. Histórico escolar da Graduação;
  3. Certificado de Proficiência de Língua Italiana e segunda Língua Estrangeira de nível B2;
  4. Comprovante de renda.

Como conseguir estudar na Itália de graça?

Como você já deve ter percebido, estudar de graça na Itália é possível graças ao grande número de programas e bolsas de estudo existentes.

A forma mais simples de estudar de graça no país é solicitando a isenção total do pagamento das taxas universitárias. Para isso, você deverá apresentar o seu ISEE, documento que pode ser obtido a partir da tradução e da legalização de documentos financeiros do seu núcleo familiar, como o imposto de renda.

Dito isso, é verdade que os processos para estudar de graça possuem várias etapas e, dessa forma, podem se tornar confusos se você não se organizar de forma correta.

Assim, para conseguir estudar na Itália de graça você precisará primeiro se certificar de que você possui todos os documentos necessários para estudar no país.

Faculdade na Itália

Para aqueles que querem fazer faculdade na Itália, os documentos são:

  • Histórico escolar do Ensino Médio;
  • Certificado de conclusão do Ensino Médio;
  • Histórico escolar do Ensino Fundamental II;
  • Certificado de conclusão do Ensino Fundamental II;
  • Histórico escolar do Ensino Fundamental I;
  • Certificado de conclusão do Ensino Fundamental I;
  • Certificado de conclusão da pré-escola (comprovação de 12 anos de escolaridade).

O certificado de conclusão da pré-escola é exigido pelo Consulado Italiano para comprovar o mínimo de 12 anos de escolaridade exigidos pelo governo italiano somente se você se formou no Ensino Fundamental antes da implementação do 9º ano.

Dessa maneira, se você se formou após a reforma realizada pelo MEC (Ministério da Educação), o certificado não será necessário, uma vez que você já terá os 12 anos de escolaridade exigidos pelas universidades italianas.

Lembre-se de que todos os documentos devem ser apostilados e traduzidos por tradutor público juramentado. As traduções também devem ser apostiladas.

Pós-Graduação na Itália

Se, por sua vez, você quer ingressar em uma Pós-Graduação, você vai precisar apresentar os documentos elencados acima e também o seu histórico escolar da graduação e o seu diploma de graduação.

Com todos os documentos em mãos, você deverá realizar a escolha da universidade e do curso.

Escolha do curso

A plataforma Universitaly pode ser uma excelente aliada nessa etapa. Isso porque, no site você poderá conferir todas as universidades italianas reconhecidas pelo Ministério da Educação italiano (o MIURMinistero dell’Istruzione, dell’Università e della Ricerca), bem como os cursos oferecidos por cada uma delas.

Depois de escolher o seu curso e a universidade, você deverá seguir as etapas dos editais previstos pelas bolsas de estudo na Itália para as quais você quer aplicar.

Como se inscrever

Se você deseja ingressar em uma universidade pública (como é o caso da maior parte das universidades italianas), você poderá, como mencionado, se candidatar para os programas do DSU e concorrer às bolsas fornecidas pela região da instituição de seu interesse. Para aplicar, você deverá utilizar os documentos mencionados nesse artigo e realizar os procedimentos previstos pelo edital que se encontra no site da DSU.

Se, por sua vez, você quer estudar em uma universidade pública, mas deseja concorrer às bolsas por mérito ou em uma universidade particular, então você deverá acompanhar os editais dentro do site de cada uma das universidades.

Quando eu estava aplicando para bolsas de estudo na Itália, eu verificava semanalmente se os editais de meu interesse já tinham sido liberados, se a lista de documentos necessários havia sido alterada e se eu já poderia realizar a minha candidatura.

Procurando bolsa de estudo na Itália
Você vai precisar pesquisar bastante para conseguir uma bolsa de estudo na Itália

Para conseguir estudar na Itália de graça por meio de uma bolsa de estudos, o importante é sempre se manter atualizado quanto aos programas de interesse. Para isso, utilize os editais e os sites disponíveis ao seu favor.

Porém, se você deseja conseguir uma bolsa de estudo na Itália por meio de universidades brasileiras, agências de fomento à pesquisa ou o programa Erasmus Mundus, esteja sempre atento às informações publicadas nos sites das mesmas. Ler editais anteriores também pode te ajudar a se preparar para o processo.

Quanto custa estudar na Itália?

A Itália é um dos países da Europa que oferece um excelente custo-benefício em relação à anuidade e à qualidade das instituições. Isso porque, o país conta com excelentes instituições e as taxas são consideradas baixas quando comparadas àquelas de outros países europeus – caso de quem deseja estudar na Inglaterra ou estudar em Portugal.

Outro diferencial das universidades italianas é que os valores dos cursos de graduação e pós-graduação são os mesmos para cidadãos europeus e para cidadãos não-europeus.

Não se esqueça de que você também deverá pagar uma taxa de matrícula anualmente no início de cada ano letivo. Na Universidade de Pádua, por exemplo, essa taxa é de 192€ para o ano acadêmico 2022/23. Porém, em algumas universidades, esse valor pode ser menor ou maior. Na Universidade de Bolonha, por exemplo, a taxa é de 157,04€.

Normalmente, as taxas anuais são cobradas em 3 parcelas diferentes e em 3 momentos do ano acadêmico do aluno: em setembro, em dezembro e em março. Porém, algumas universidades permitem que o aluno pague as taxas em quatro parcelas, como é caso da Universidade de Perúgia. Nesse caso, as taxas devem ser pagas nos meses de outubro, dezembro, abril e junho.

Vamos conferir, a seguir, alguns exemplos de anuidades de universidades italianas:

Instituição de Ensino Valor anual da taxa (graduação e pós-graduação)
Universidade de Pádua 2.626€
Universidade de Bolonha 2.550€
Universidade de Roma La Sapienza 2.821€
Universidade de Perúgia 2.080€
Universidade Bocconi 14.340€
Universidade LUISS Guido Carli 12.300€

Porém, como já mencionamos, você pode obter a isenção total das taxas por meio de bolsas de estudo na Itália. Algumas universidades oferecem a restituição da taxa de matrícula para os alunos contemplados por bolsas. Não é o caso da Universidade de Pádua, por exemplo.

Lembre-se de que os valores das anuidades podem variar de acordo com o curso escolhido e também com a universidade (pública ou particular).

Visto para estudar na Itália

Caso você pretenda estudar no país por mais de 90 dias, você deverá solicitar o visto para estudar na Itália. Porém, brasileiros que possuem cidadania europeia não precisam pedir o documento.

Mas fique tranquilo: todo o processo de solicitação do visto de estudante italiano pode ser resumido nos seguintes passos:

  • Faça o seu cadastro na plataforma Preton@mi por meio do preenchimento de um breve formulário com alguns dados pessoais;
  • Agende a sua visita ao Consulado italiano de acordo com a disponibilidade de datas mostradas no site;
  • Leve todos os documentos necessários até o consulado no dia agendado e pague a taxa de 50€ em cartão ou dinheiro.

Lembre-se de que existem sete tipos de visto diferentes para estudar na Itália. O mais comum é o chamado “visto di studio”, ideal para quem vai realizar um curso universitário, como graduação e mestrado na Itália.

Como estudar na Itália sendo brasileiro?

Estudar na Itália sendo brasileiro é relativamente simples por dois motivos:

  • Os valores das anuidades para europeus e não europeus é exatamente o mesmo nas universidades italianas;
  • A Itália possui uma forte política de incentivo à vinda de estudantes estrangeiros em geral, o que inclui uma grande oferta de bolsas de estudo para alunos internacionais.

Basicamente, para estudar na Itália como brasileiro você deverá verificar se será necessário validar diploma na Itália. O seu diploma deverá ser validado caso você pretenda fazer um curso universitário, por exemplo.

Você também precisará solicitar um visto de estudante caso pretenda estudar no país por mais de três meses. O documento deve ser solicitado no Consultado Italiano no Brasil da sua jurisdição.

Estudantes universitários em sala de aula
Independente do curso ou faculdade escolhida, é importante ficar atento aos prazos e documentos

Esses são os principais passos que você deverá seguir enquanto estudante brasileiro na Itália. As demais ações (como a inscrição no curso de interesse, por exemplo) deverão ser feitas seguindo os mesmos passos que um estudante com cidadania europeia seguiria.

Dicas para conseguir uma bolsa de estudo na Itália

Como você deve ter notado, a Itália é um país que oferece uma série de oportunidades para os estudantes universitários, tanto em nível de graduação como em nível de pós-graduação. A melhor dica que eu posso dar para te ajudar a conseguir uma bolsa de estudo na Itália é: pesquisar muito.

Pesquise as oportunidades

É fundamental que você pesquise sobre os diferentes tipos de bolsas existentes, sobre diferentes universidades, sobre todos os processos, procedimentos e prazos. Isso porque, se manter informado é a melhor maneira de ter mais chances de conseguir uma bolsa de estudos.

Acompanhe os editais

Ainda, lembre-se também de olhar os sites e plataformas com frequência, uma vez que dados e oportunidades passam por constantes atualizações.

Eu fiz exatamente isso enquanto estava procurando bolsas e oportunidades. Assim, eu sempre ficava sabendo de todas as possibilidades e tinha mais chance de conseguir uma para mim (o que de fato aconteceu).

Peça informações

Além disso, você também pode e deve enviar e-mails para as universidades ou agências de fomento pedindo informações sobre os programas de bolsas de estudo existentes. Normalmente, os funcionários costumam responder rápido e de forma gentil.

Também é válido notar que escrever diretamente para os docentes responsáveis por cada programa de bolsas (quando houver) é uma boa forma de pedir informações e sobretudo demonstrar interesse na oportunidade.

Tenha paciência

Por fim, vale a pena inserir também uma dica sobre o que não fazer: não queira realizar todo o processo com pressa. Paciência é a palavra-chave durante o processo de busca e de aplicação para bolsa de estudo na Itália.

Quanto mais tempo disponível para se dedicar à sua aplicação você tiver, maiores serão as suas chances de ser contemplado com a oportunidade dos seus sonhos.

Vale a pena correr atrás de uma bolsa de estudo na Itália?

Com certeza.

Estudar na Itália é uma oportunidade incrível e imperdível por diversos motivos: o país é riquíssimo culturalmente, existem diversas oportunidades de pesquisa e intercâmbio e as universidades possuem um alto nível de ensino.

Vale muito a pena se dedicar bastante e correr atrás de uma bolsa de estudo na Itália. Eu me dediquei por 5 meses e não me arrependo minimamente. Os benefícios são inúmeros e você vai poder aproveitar tudo que o país tem de melhor estudando com alguma forma de auxílio. Buoni studi!