Estudar na Inglaterra: dicas sobre visto de estudante e melhores cursos

Inglaterra  / 

Estudar na Inglaterra é o sonho de muitos jovens brasileiros. Seja para fazer um intercâmbio e aprender inglês ou fazer parte das melhores universidades do mundo, com certeza é um investimento que vale muito a pena fazer. Além da educação de excelência, a vida cultural das cidades inglesas é um aprendizado à parte. Gastronomia de vários países do mundo, música boa, arquitetura, história…. a lista é quase infinita.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Ficou com vontade? Então siga comigo para saber um pouco mais sobre como é estudar na Inglaterra.

Brasileiros podem estudar na Inglaterra?

Estudantes brasileiros podem estudar na Inglaterra sem problemas, mas é claro que precisam atender a alguns requisitos exigidos pelo governo britânico. Nada muito complicado, no entanto é preciso estar atento ao que eles pedem.

estudar na inglaterra escola

Requisitos para estudar na Inglaterra

Existem três tipos de visto para quem deseja estudar na Inglaterra.

Visto geral de estudante

Se você tiver mais de 16 anos pode aplicar para o visto geral de estudante, chamado de Tier 4, mas é preciso preencher alguns requisitos:

  • Estar matriculado em um curso licenciado para este tipo de visto
  • Ter um nível básico determinado de inglês
  • Prova de que tem dinheiro suficiente para se sustentar no país e pagar pelo seu curso
  • Não pertencer a nenhum país da União Europeia ou Suíça

No site oficial do governo você encontra todas as informações necessárias sobre os requisitos exigidos para obter o visto de estudante.

Onde pode ser feito

O visto de estudante pode ser feito pela internet. Como parte da inscrição, você vai precisar fornecer as suas impressões digitais e enviar fotos – tiradas de um centro de solicitação de visto para obter uma autorização de residência biométrica.

Você precisará ter suas impressões digitais e fotos tiradas em um centro de solicitação de visto (para obter uma autorização de residência biométrica) como parte de sua inscrição. É preciso retirar essa autorização até 10 dias após a data em que você chegar à Inglaterra.

Quanto tempo demora

Demora cerca de três semanas para ficar pronto. Não se esqueça de aplicar com um mínimo de três meses de antecedência antes de iniciar o seu curso.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Se o seu curso tem duração de até seis meses, você pode viajar até uma semana antes de iniciar os estudos. Caso o curso seja superior a seis meses é possível vir para cá com um mês de antecedência. O tempo de permanência no país vai depender do tipo de curso escolhido.

Custos

Você vai precisar desembolsar £348 além dos custos com um seguro saúde. Por exemplo: se você tem 29 anos e vai estudar por até um ano na Universidade de Cambridge, vai precisar pagar £150 na sobretaxa de saúde. Se o curso durar mais de um ano o valor sobre para £300.

Saiba mais sobre o custo de vida na Inglaterra.

Documentos

Alguns dos documentos que você precisa providenciar para estudar na Inglaterra estão na lista abaixo, mas dependendo da sua circunstância o governo irá pedir outros documentos adicionais.

  • Passaporte válido ou outro documento de viagem
  • Prova de que tem dinheiro suficiente para se sustentar no país e pagar pelo seu curso
  • Prova de consentimento dos pais ou outro tutor legal para menores de 18 anos
  • Prova de seu relacionamento com seus pais ou responsáveis
  • Resultados de teste de tuberculose se você é de um país onde você tem que fazer o teste

Visto de estudante (inclui menores de 16 anos)

Você pode aplicar para esse visto de estudante se tiver entre quatro e 17 anos de idade e tiver interesse de estudar em escolas independentes na Inglaterra. Além disso, é preciso:

  • Estar matriculado em um curso oferecido por instituições licenciadas
  • Ter o consentimento dos pais ou guardião legal
  • Ter dinheiro suficiente para cobrir suas despesas pessoais e taxas escolares
  • Não pertencer a nenhum país da União Europeia ou Suíça

No site oficial do governo você encontra todas as informações necessárias sobre os requisitos exigidos para obter o visto de estudante.

Quanto tempo demora

Demora cerca de três semanas para ficar pronto. Não se esqueça de aplicar com um mínimo de três meses de antecedência antes de iniciar o seu curso.

Se você for menor de 16 anos, é possível ficar até seis anos (duração de um curso) mais quatro meses subsequentes. Já se você tiver entre 16 e 17 anos, o curso deve ter duração de no máximo três anos e você pode ficar até quatro meses depois de finalizar os estudos.

Custos

Você vai precisar desembolsar £348 mais os custos com um seguro saúde dependendo da sua idade e tipo de curso. Por exemplo: se você tem 16 anos e vai estudar inglês por seis meses, não vai precisar desembolsar nenhum valor de sobretaxa de saúde.

Saiba mais sobre a saúde na Inglaterra.

Visto de estudante (curta duração)

Você pode aplicar para este tipo de visto caso pretenda fazer algum curso de curta duração na Inglaterra – seja um curso de idioma ou treinamento, assim como ser de fora da União Europeia. Também é possível fazer um breve período de pesquisa como parte da sua graduação.

Além disso, também será preciso provar:

  • Foi oferecido vaga em um curso na Inglaterra
  • Ter dinheiro suficiente para se sustentar sem trabalhar ou ajuda de fundos públicos, ou ter parentes e amigos que possam apoiá-lo e alojá-lo
  • Pode pagar pela sua viagem de volta

Se você tem menos de 18 anos, também vai precisar de permissão de seus pais ou responsáveis ​​para estudar na Inglaterra.

Quanto tempo demora

Demora cerca de três semanas para ficar pronto. Não se esqueça de aplicar com um mínimo de três meses de antecedência antes de iniciar o seu curso.

Você pode ficar até seis meses: para qualquer curso, incluindo cursos de inglês, e curto período de pesquisa se for maior de 16 anos. Também é possível ficar até 11 meses caso seja maior de 16 e esteja estudando curso de inglês.

Custos

Você vai precisar desembolsar £97 para um visto de seis meses e £186 se o visto for de 11 meses.

estudar e morar na inglaterra

Estudar e trabalhar na Inglaterra

O governo britânico também permite que estudantes estrangeiros trabalhem legalmente no país com o visto geral “Tier 4” se o seu curso tiver duração superior a seis meses – seja ele de graduação, pós-graduação ou um curso de idiomas.

Caso você aplique para o visto “Tier 4 – child” é possível trabalhar se você for maior de 16 anos, mas com algumas ressalvas:

  • Meio período durante as aulas por até 10 horas semanais
  • Tempo integral durante as férias
  • Em um estágio como parte de seu curso (mas não por mais de 50% do tempo do seu curso)

Por outro lado, você não pode trabalhar legalmente na Inglaterra se o seu curso tiver duração inferior a seis meses. Também quer trabalhar na Inglaterra? Veja nosso artigo como conseguir seu visto de trabalho.

Estudar inglês na Inglaterra

Com certeza a melhor maneira de aprender um idioma é morar no país nativo da língua. Somente assim é possível fazer uma verdadeira imersão na cultura e, por meio do contato diário com outras pessoas você realmente consegue aprender e aprimorar sua conversação.

Então quer coisa melhor do que estudar inglês na Inglaterra?  Você encontra ótimas opções de cursos com valores, características e duração diferentes.

Saiba também como viajar para Inglaterra.

Curso geral de inglês

O curso geral de inglês é mais tradicional e também o mais procurado por não ter pré-requisitos. É a melhor opção se você precisa aprender a falar do zero ou aprimorar o idioma. As escolas normalmente dividem os cursos em níveis: beginner, Elementary, pre-Intermediate, Intermediate, Upper-Intermediate e Advance. A duração mínima é de duas semanas.

Inglês para negócios

Ideal para quem quer aprimorar o vocabulário e conversação em áreas relacionadas a negócios, por exemplo, administração ou marketing. Aqui o nível do idioma precisa ser bom o suficiente para garantir uma conversação com certa fluência.

Curso preparatório para a prova do IELTS e TOEFL

Esses dois exames são os principais testes de proficiência da língua inglesa se você quiser ingressar em uma universidade na Inglaterra, em especial o IELTS. Em geral o preparatório para esse exame dura cerca de 10 semanas.

Curso Preparatório para Cambridge

É um curso preparatório para o exame de proficiência de inglês oferecido pela Universidade de Cambridge. As certificações são muito respeitadas em todo o Reino Unido.

Saiba também como encontrar uma escola de inglês gratuita no exterior.

Melhores universidades para estudar na Inglaterra

Você sabia que quatro das 10 melhores universidades do mundo estão na Inglaterra?

Porque são as melhores?

O resultado, claro, não vem sem esforço. Essas universidades se destacam pela excelência no ensino, forte comprometimento da equipe acadêmica, investimento em pesquisas de impacto e qualidade dos professores.

Estudar na Inglaterra é respirar história. Você sabia que Issac Newton e Charles Darwin se formaram na Universidade de Cambridge? Por Oxford passaram nomes como Oscar Wilde e o ex-presidente americano Bill Clinton.

Outro fato muito interessante. O Reino Unido é o segundo país do mundo com o maior número de ganhadores do Nobel em Ciência e Tecnologia com um total de 85 prêmios. E muitos dos ganhadores do Nobel da Literatura e da Paz também passaram pelas salas de universidades inglesas.

Saiba mais sobre a Universidade de Oxford neste artigo que escrevemos sobre ela.

oxford

Como posso validar o meu diploma?

Desde o final de 2016 o governo brasileiro lançou a Portaria Normativa do MEC nº 22/2016 e o Portal Carolina Bori para tentar facilitar a validação de cursos estrangeiros no Brasil.

Etapa 1: Validação do diploma no exterior

Com o diploma em mãos você precisa validá-lo na secretaria de educação ou prefeitura do país onde foi feito o curso. Depois basta enviar o diploma diretamente ao órgão responsável pelo apostilamento – Apostila da Haia – no país onde você se encontra. Essa apostila nada mais é do que um certificado que reconhece como verdadeiros os documentos estrangeiros no Brasil e vice-versa.

Etapa 2: Validação do diploma no Brasil

Primeiramente você precisa entrar com os seus dados no portal Carolina Bori e encontrar quais universidades – com um curso semelhante ao feito no exterior – estão com vagas e processos abertos para a revalidação de diplomas. Os de graduação são revalidados por universidades públicas. Já os diplomas de mestrado e doutorado stricto sensu podem ser feitos por instituições públicas e privadas.

Desde o final de 2016 as universidades brasileiras são obrigadas a avaliar os processos de validação de diplomas em até 180 dias.

Quanto custa para validar um diploma do exterior no Brasil?

O processo não é barato e pode variar de R$ 500 a R$ 3 mil.

Quais documentos para validar diploma estrangeiro no Brasil?

A lista muda um pouco se você está falando de graduação ou pós-graduação. Você pode acessar o Portal para ter a lista completa de todos os documentos necessários para cada caso.

Lembrando que para validar seu diploma estrangeiro no Brasil você precisa apresentar a sua tradução juramentada. Algumas instituições também pedem que o histórico escolar seja traduzido para o português da mesma forma.

Os documentos que precisam ser apostilados são: diploma, histórico escolar e o exemplar do trabalho de conclusão de curso.

É possível estudar de graça na Inglaterra?

Enquanto o ensino médio na Inglaterra é gratuito e de muita qualidade, estudar em uma universidade inglesa tem um custo relativamente alto. Aqui não existe a opção de ensino superior público, como temos no Brasil, mas existem muitas opções de apoio financeiro, incluindo bolsas de estudo, prêmios financeiros e empréstimos.

As taxas para estudar na Inglaterra podem variar dependendo de alguns fatores como:

Saiba também como estudar de graça na Europa.

Bolsa de estudos

Existem centenas de bolsas de estudo disponíveis para estudantes que precisam de apoio para pagar seu curso em uma universidade inglesa. Mas tudo vai depender também de uma série de fatores e a sua nacionalidade é um deles. Acesse o site do governo para ter mais detalhes.

Muitas instituições também oferecem sua própria assistência financeira, então é preciso dar uma boa olhada em todas as informações de cada universidade.

Bolsas de pós-graduação podem ser encontradas em diversos sites. Você precisa gastar um tempo para encontrar a que mais se encaixa no seu perfil e necessidade. Mais detalhes podem ser encontrados aqui.

Principais diferenças entre o sistema de ensino na Inglaterra e no Brasil

Para começar, não existe vestibular para entrar em uma universidade na Inglaterra, assim como existe no Brasil. O processo de admissão para cursos de graduação e pós-graduação costumam envolver, no geral, inscrições e envio de documentos dentro de um cronograma de datas que devem ser respeitadas à risca.

Para se inscrever em um dos cursos superiores você deve acessar o serviço oficial de inscrições na Inglaterra, Universities and Colleges Admissions Service – UCAS. Para a maioria dos cursos o limite de inscrição é janeiro, com alguns prazos maiores dependendo da instituição. Quanto mais cedo você se inscrever, maior a chance de conseguir a vaga.

Alguns detalhes

E claro que o seu nível de inglês deve estar afiadíssimo. Você precisa comprovar seu domínio do idioma em um dos exames de proficiência da língua inglesa, como o IELTS. Além disso, diferente do Brasil aqui você deve apresentar uma carta de apresentação à universidade.

Essa carta é extremamente importante e deve conter detalhes como: por que você escolheu aquele curso e a instituição e também porque você seria um excelente aluno. Venda bem seu peixe se quiser garantir sua vaga.

Intercâmbio na Inglaterra: vantagens e desvantagens

Particularmente eu não consigo ver muitas desvantagens de estudar na Inglaterra. Talvez o único ponto negativo nesse caso seja a moeda. Os ingleses utilizam a libra esterlina, o que acaba encarecendo os gastos para quem pretende estudar e viver no país.

Para mim, no entanto, seria o único porém na hora de escolher fazer um intercâmbio na Europa. Não deixe de ler mais dicas sobre a Libra Esterlina. E saiba também como comprar libra esterlina.

Agora as vantagens? São inúmeras e fica difícil pontuar todas elas. Acredito que somente a experiência de morar em outro país já é enriquecedora para uma vida toda. Aprender um novo idioma, se aperfeiçoar na profissão, conviver com pessoas de diferentes culturas, experimentar novas comidas, enfim. Somente vindo para ver.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Andrea é uma jornalista curitibana que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a produção de conteúdo e os passeios pelo Reino Unido.