Como saber se sou descendente de italiano: algumas dicas úteis

Itália  / 

Muitos brasileiros possuem antepassados italianos mas não estão certos da sua origem. Por isso hoje vamos ajudar a responder uma das dúvidas mais comuns dos nossos leitores “como saber se sou descendente de italiano”.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Como saber se sou descendente de italiano: dicas e ferramentas

Existem alguns passos que você pode seguir para saber se é descendente de italiano. Veja as nossas dicas:

Conversar com a família

A primeira coisa, e a mais fácil a se fazer, é conversar com a sua família. As nossas famílias normalmente sabem quem são os nossos antepassados.

Investigar o sobrenome

Investigue o seu sobrenome. Ele pode nos dizer muito sobre os nossos antepassados. Existem sites onde podemos verificar os sobrenomes italianos, como o Pesquisa Italiana.

Descubra também os sobrenomes italianos mais comuns.

Monte a sua árvore genealógica

Outra boa dica para tirar a dúvida sobre “como saber se sou descendente de italiano” é montar a sua árvore genealógica.

Além de ajudar a saber quem são seus ascendentes, poderá ser muito útil quando você for fazer o pedido de cidadania italiana, caso você tenha direito.

Para montar a sua árvore genealógica, você poderá recorrer aos sites de genealogia, que são muito úteis. O Family Search é um dos mais usados.

Procure documentos em cartórios

Muitas vezes a nossa família não sabe exatamente nos responder à questão de “como saber se sou descendente de italiano“. Se isso acontecer com você, uma dica é pesquisar os documentos dos seus familiares.

As certidões de inteiro teor possuem muita informação útil e serão necessárias posteriormente, no processo do pedido de reconhecimento da cidadania.

Como saber se sou descendente de italiano: direito à cidadania

Depois que você já tem a resposta para a pergunta “como saber se sou descendente de italiano?”, chega a hora de saber se você tem direito à cidadania italiana.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

A cidadania italiana é para todos os descendentes, ou seja, não tem limites de geração.

Porém, existem algumas exceções:

A naturalização do antepassado

Se o seu antepassado italiano, ao chegar no Brasil, se naturalizou brasileiro, então você não terá direito à cidadania italiana.

Linha materna de antecedência

Existe uma lei italiana que diz que as mulheres não transmitem à cidadania para os filhos. Essa lei funcionou até 1948, por isso, se o seu antepassado for de antes de 1948 (mulher), o seu direito será “dificultado”.

Muitas pessoas que se encontram nessa situação acabam conseguindo à cidadania italiana por meio judicial, por isso, se for o seu caso, não se desespere, você poderá conseguir ao entrar com um pedido judicialmente.

Vale a pena fazer a pesquisa para saber se sou descendente de italiano?

Na minha opinião, saber sobre a nossa descendência sempre vale a pena. A pesquisa é uma maneira de conhecer mais as nossas raízes, saber de onde a nossa família veio, conhecer a nossa história.

Mesmo que a intenção não seja buscar a dupla cidadania (que eu acho que todos os que têm direito deveriam requerer), é interessante saber o que levou os nossos descendentes ao Brasil.

Como saber se sou descendente de italiano: pedir a cidadania italiana

Agora que você já tem uma resposta sobre como saber se sou descendente de italiano, é importante saber como funciona o processo do pedido para obter a dupla cidadania.

Documentos necessários

A lista de documentos necessários para pedir à cidadania italiana é longa, e ainda pode variar de acordo com a distância que você se encontra na linha de antecedência.

Ou seja, se o seu bisavô era italiano, você irá precisar dos documentos do seu bisavô, avô e pai, etc.

carteira de identidade italiana

Veja a lista de documentos:

1. Certidão de nascimento do seu antepassado italiano

Esse documento deverá ser solicitado na Comune onde o seu antepassado vivia. Essa é uma das partes mais complicadas do processo, pois é necessário fazer uma pesquisa para encontrar o documento.

2. Certidão de nascimento de todos da linha de descendência

Como já falamos, é necessário ter a certidão de nascimento (brasileira) de todas as pessoas que te ligam ao seu antepassado italiano.

3. Certidões de casamento

Esse documento também é necessário para todos os que te ligam à linha de descendência. No caso de divórcio, também é necessária a certidão.

4. Certidão de óbito

Se algum dos seus antepassados já tiver morrido, será necessário apresentar as respectivas certidões de óbito.

5. Certidão negativa de naturalização

Como também já explicamos aqui, para você ter direito à cidadania italiana o seu antepassado não pode ter se naturalizado brasileiro.

Por isso, é necessário apresentar a certidão negativa de naturalização, confirmando que o antepassado manteve à cidadania italiana ao chegar ao Brasil.

Importante: todos esses documentos devem ser traduzidos por um tradutor juramentado e devem ser certidões de inteiro teor. Além disso, devem ser apostilados de acordo com a convenção de Haia.

Onde pedir a cidadania italiana

Você poderá dar entrada no pedido de reconhecimento da sua cidadania italiana diretamente no consulado italiano no Brasil. Porém, esse processo é bastante demorado.

A outra forma de fazer o pedido é diretamente na Itália, mas é um processo bem mais caro. Para isso você precisará morar na Itália por pelo menos 6 meses (ou até que alguém vá na sua casa conferir a sua residência).

Quanto custa o pedido de cidadania italiana

Além dos custos que você terá com a pesquisa, emissão e tradução dos documentos, você precisará pagar uma taxa para o consulado.

Para pedidos de reconhecimento da cidadania italiana no Brasil (através dos consulados), você deverá pagar em média R$10 mil. Esse valor vai variar de acordo com o número de documentos que você precisará traduzir.

Já para os pedidos na Itália, o valor será maior visto que você terá que cobrir as despesas de morar no país. Em média as pessoas gastam R$30 mil para reconhecer à cidadania na Itália.

Quanto tempo demora

Para os pedidos realizados no Brasil, o tempo de resposta irá variar de acordo com a demanda de cada consulado. Existem casos (como o meu, por exemplo) que os pedidos demoraram 10 anos. Teoricamente os consulados não podem demorar tanto tempo para avaliar o seu pedido, mas infelizmente a realidade é diferente. Já o processo na Itália demora cerca de 6 meses.

Está pronto para juntar os papéis e dar entrada na sua cidadania italiana? Posso garantir que, apesar de todo o trabalho, vale a pena. Boa sorte!

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Julia é brasileira, formada em Turismo e mora em Portugal há 6 anos. Tirou o mestrado em Empreendedorismo na Universidade da Beira Interior e atualmente está terminando o doutorado em Gestão. Apaixonada por viagens, baladas e por fazer novas amizades, gosta de usar o tempo livre para conhecer novos países e culturas.