Alugar apartamento na Itália: como conseguir e quanto custa

Itália  / 

Acredito que quando estamos nos mudando para um novo país, uma das maiores dúvidas que temos está ligada à moradia, mais precisamente sobre aluguel. Se você está planejando sua mudança para o país da bota, neste artigo vou te contar como alugar apartamento na Itália.

Como alugar apartamento na Itália

Uma dica importante é achar um lugar temporário e conhecer bem a cidade antes de fechar um contrato de longo prazo, dessa forma você pode escolher os melhores bairros, perto de onde você vai trabalhar ou estudar e de fácil acesso para o centro, por exemplo.

Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil.


Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem. Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para a sua viagem.

FAZER COTAÇÃO »

Você também pode conferir o que escrevemos sobre como trabalhar na Itália.

Documentos para alugar apartamento na Itália

Assim como no Brasil, para alugar apartamento na Itália, será necessário apresentar uma série de documentos que comprovem quem é você se terá condições de honrar com os aluguéis contratados.

Basicamente, para alugar apartamento na Itália será necessário:

  • Documento de identidade (se for italiano é a ID italiana, se for brasileiro o passaporte brasileiro);
  • Se não for italiano, podem solicitar o permesso di soggiorno (permissão de permanência no país), para provar que você está legalmente na Itália;
  • Códice Fiscale (o CPF italiano);
  • Comprovante de rendimentos – normalmente solicitarão busta paga, que é o contracheque italiano. Muitos proprietários só alugam para quem possui busta paga (e contrato de trabalho);
  • Pagamento de 2 aluguéis de caução (que serão devolvidos no final do contrato, desde que o apartamento seja entregue nas mesmas condições em que foi alugado);
  • Existem proprietários que exigem caução bancária;
  • Em alguns casos, solicitarão também uma carta de referência, que nada mais é do que uma carta de algum proprietário que já tenha te alugado um imóvel no país, dizendo que você honrou com todos os compromissos;
  • Se você usar os serviços de uma imobiliária para intermediar o negócio será necessário, ainda, pagar para a imobiliária o valor de 1 aluguel pelos serviço prestados.

E para brasileiros, os requisitos são os mesmos?

Sim, os requisitos são os mesmos, tanto para italianos quanto para brasileiros.

O que mais complica para os brasileiros que estão chegando para alugar apartamento na Itália é a tal da busta paga (contracheque italiano), pois, normalmente, logo que chegamos ainda não estamos empregados.

Na falta da busta paga, você pode tentar oferecer outros comprovantes de renda, como a tradução para o italiano de documentos como Imposto de Renda, Escritura de Imóvel, extratos bancários, etc. Outra opção é oferecer pagar 6 meses de aluguel adiantados ou mais.

Não há uma garantia de que os proprietários aceitarão tais comprovações de renda, mas vale a pena tentar e negociar.

A minha dica aqui é: o italiano ainda é um povo que leva a sério a questão da confiança e muitas vezes pessoalizam a situação, ou seja, se forem com a tua cara e confiarem em você, as coisas ficam mais fáceis.

Trabalho na Itália para Brasileiros: veja como conquistar o seu.

Saiba quais são os profissionais mais procurados na Itália e veja se a sua profissão está entre elas.

Tamanhos dos imóveis na Itália

Uma dica prática para quem busca um apartamento na Itália é entender os nomes dos tamanhos do imóveis para não ficar perdido na busca.

Diferente do que ocorre no Brasil, onde os apartamentos são classificados pelo número de quartos, na Itália os imóveis tem sua tipologia baseada no número de cômodos, excluindo o banheiro e a cozinha (em algumas regiões a cozinha entra na conta). Veja os exemplos abaixo:

  • Monolocale: significa kitinete (loft – um ambiente só e banheiro);
  • Bilocale: nada mais é que um apartamento com dois ambientes (sala, quarto e banheiro);
  • Trilocale: é um apartamento de 2 quartos mais sala (três cômodos e banheiro);
  • Quadrilocale: apartamento com quatro cômodos.

Outra coisa importante saber, é que é possível filtrar a sua busca de imóveis na Itália por “privato”, dessa forma você aluga diretamente com o proprietário do imóvel e não precisa pagar uma taxa de serviço para a imobiliária (que pode chegar ao valor de um aluguel inteiro) e consegue economizar.

Quanto custa alugar apartamento na Itália?

A Itália é um país extenso e com realidades bem diferentes em suas diversas regiões e cidades, por isso não é fácil dizer um valor de aluguel que seja válido para todo o país. Para que você tenha uma ideia, vou descrever o valor de aluguéis nas principais cidades de acordo com o site Numbeo consultado em fevereiro de 2019:

Roma

  • Monolocale no centro: de 700€ a 1400€;
  • Monolocale fora do centro: de 500€ a 850€;
  • Trilocale no centro: de 1200€ a 2.500€;
  • Trilocale fora do centro: de 850€ a 1.500€.

Veja também quanto custa o aluguel de carro em Roma.

Milão

  • Monolocale no centro: de 800€ a 1300€;
  • Monolocale fora do centro: de 500€ a 900€;
  • Trilocale no centro: de 1500€ a 3500€;
  • Trilocale fora do centro: de 1000€ a 1800€.

Saiba como é morar em Milão neste artigo.

Nápoles

  • Monolocale no centro: de 360€ a 650€;
  • Monolocale fora do centro: de 200€ a 550€;
  • Trilocale no centro: de 700€ a 1200€;
  • Trilocale fora do centro: de 500€ a 800€.

Veja quais são as melhores cidades da Itália para morar.

Como funciona o contrato de aluguel?

Os contratos de aluguel de apartamento na Itália podem ser temporários (de 6 meses a 3 anos), de 3 anos ou 4 anos (4 + 4 = renováveis por mais 4 anos). Os valores podem ficar mais baratos para contratos de longa duração, por isso é preciso negociar com o dono do imóvel.

É sempre importante solicitar um contrato de imóvel com registro na prefeitura para que você tenha um comprovante de residência. Evite os contratos tipo “in nero”, ou seja, sem registro oficial. O valor do registro do contrato nos órgãos competentes é de 2% sobre o valor do aluguel e vale a pena fazer.

Precisa de fiador?

Não, não é necessário ter um fiador para alugar um apartamento na Itália. O que você precisará é de um “caparra”, ou seja, um caução que pode ser de 1 a 3 meses de aluguel. Além disso, é preciso pagar o primeiro aluguel adiantado.

Por isso, é importante juntar bastante dinheiro para começar a vida na Itália e ter uma sobra para esses gastos iniciais de mudança. No final do contrato ou saída do imóvel, o valor da caução é devolvido após a vistoria.

Veja quais são as cidades mais baratas na Itália (e as mais caras).

Gastos iniciais com a mudança

Para se ter uma ideia de custos iniciais, para alugar uma apartamento na Itália bilocale de 400€ de aluguel, você deverá desembolsar no primeiro mês algo em torno de 1800€, divididos assim:

  • 400€ do aluguel (na Itália o aluguel é pago antecipadamente);
  • 800€ de caução;
  • 400€ de taxa da imobiliária (se você não usar uma imobiliária, economizará);
  • Taxa de registro do contrato que varia entre 100€ e 200€.

Melhores sites para alugar apartamento na Itália

Confira abaixo a lista com os melhores sites para achar um apartamento na Itália:

Imobiliárias na Itália

A Itália é um país grande e existem muitas imobiliárias em todo o território. Duas imobiliárias, que eu saiba, prestam serviços em praticamente todo o país: REMAX e a Gabetti.

Alugar um quarto na Itália

Para quem vem para para estudar na Itália, trabalhar ou fazer o processo de reconhecimento de cidadania italiana, talvez uma opção econômica e prática seja alugar um quarto.

Uma ferramenta muito utilizada na Europa é a Uniplaces. Por ela é possível pesquisar quartos e apartamentos inteiros e fechar o contrato pela própria ferramenta. Os preços são acessíveis e é uma forma muito utilizada por quem busca uma moradia temporária pela Itália.

A plataforma está disponível nas cidades de Roma, Bolonha, Milão, Florença, Pádua e Turim.

Utilize nosso cupom de desconto na Uniplaces! Basta digitar EURODICAS para obter 10% de desconto na sua reserva!

Outras opções disponíveis: o site Easy Stanza e o Airbnb, onde também é possível encontrar quartos para alugar em todo o território italiano, para todos os gostos e bolsos.

Precauções para alugar apartamento na Itália

Acho que o principal conselho que posso dar para quem deseja alugar apartamento na Itália é: tenha calma e procure bem.

Você pode até fazer buscas online, mas não pague nada sem visitar o imóvel antes e verificar a idoneidade da proposta.

Existem inúmeros golpistas pela internet, oferecendo apartamentos maravilhosos a preços bem abaixo do mercado.

Sempre exigem um valor adiantado, antes de mostrar o imóvel e é claro que esses apartamentos não existem. Além disso, é preciso tomar os cuidados básicos para alugar apartamento na Itália, tais como as condições do imóvel e os termos do contrato. Mas isso devemos fazer quando alugamos apartamento em qualquer lugar do mundo, inclusive no Brasil.

Saiba como é a qualidade de vida na Itália neste artigo e como fazer o aluguel de carro na Itália aqui.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Ana Eliza, ou Ni como é conhecida, é brasileira, apaixonada por viagens e mãe da Olívia. Mora em Turim, na Itália e, juntamente com seu marido Fabiano, escreve o In Turim, um blog sobre a vida e turismo na cidade que foi a primeira capital da Itália.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.