Como consequência da migração de italianos para o Brasil, muitas famílias possuem ascendência italiana, o que permite que algumas gerações de brasileiros se tornem cidadãos da Itália. O processo pode ser feito no Brasil, mas solicitar a cidadania italiana na Itália também é uma opção.

Se você está lendo esse artigo, é bem provável que você também tenha ascendência italiana e, consequentemente, tenha o direito de requisitar a sua cidadania. No entanto, resta uma dúvida: vale a pena tirar cidadania italiana na Itália? Explicamos tudo!

Perguntas Respostas
Quanto tempo demora para tirar cidadania italiana na Itália? Entre 2 e 6 meses, em média.
Qual o preço de tirar cidadania italiana na Itália? Depende. Os valores giram em torno de R$ 30 mil a R$ 50 mil.
Qual a melhor cidade para tirar a cidadania italiana? Segundo a lei n.º 206/2021, os pedidos na Itália devem ser protocolados no Tribunal responsável pela cidade de origem dos antepassados italianos.

É melhor tirar a cidadania italiana na Itália ou no Brasil?

A resposta objetiva é: depende dos seus recursos financeiros e tempo disponível. Caso você queira finalizar o processo o mais cedo possível, sem se preocupar com o peso no bolso, a melhor opção é tirar cidadania italiana na Itália.

Por outro lado, se você não tem pressa e planeja economizar os seus investimentos, dar a entrada no processo de cidadania italiana no Consulado da Itália no Brasil seja mais vantajoso no seu caso.

Para entendermos mais como é a experiência dos brasileiros que optam por realizar o requerimento no país da bota, nós conversamos com o Thiago Dalla, engenheiro formado no Brasil. O Thiago tirou a cidadania italiana na Itália em 2018 e nos contou um pouquinho sobre como foi o processo.

Thiago Dalla, brasileiro que solicitou a cidadania italiana na Itália.
Thiago Dalla tirou a cidadania italiana na Itália e diz que valeu muito a pena!

Para ele, o processo na Itália foi muito mais vantajoso, mas o Thiago adverte que o processo é burocrático e que é preciso muita paciência para enfrentar cada uma das etapas envolvidas, como o agendamento no comune e a espera do vigile na residência.

De qualquer maneira, os documentos a serem apresentados são os mesmos. Então, a preparação para o processo de cidadania não depende do país em que você dará a entrada. Resta pesar os prós e contras para fazer a sua escolha.

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →

Entenda como funciona a cidadania italiana por investimento.

Passo a passo para solicitar a cidadania na Itália

O processo para solicitar a cidadania na Itália deve começar ainda no Brasil, com a preparação da documentação. É necessário reunir todos os documentos para cidadania italiana originais, com tradução juramentada e apostilados. A partir daí, você terá 3 meses para dar entrada no processo.

Chegando à Itália, você deverá proceder da seguinte maneira:

  1. Obter um Codice Fiscale e procurar o Ufficio Anagrafe da prefeitura local, para apresentar o pedido de Iscrizione Anagrafe: este documento registra o seu endereço na prefeitura, garantindo que você faça parte da população local;
  2. Ao preencher o pedido de Iscrizione Anagrafe, um vigile do comune (fiscal) fará três visitas surpresa na sua residência, para garantir que você vive ali e o local está em condições habitáveis. Depois disso, você receberá uma notificação confirmando o seu endereço;
  3. Logo após dar entrada no seu pedido de residência, você deve protocolar o pedido de cidadania no comune, apresentando todos os documentos reunidos. Você deve preencher um formulário e pagar uma taxa nos correios, no valor de 16€;
  4. A partir deste ponto, a sua parte no processo está finalizada! O comune se comunicará, então, com os Consulados Italianos no Brasil, requisitando os documentos de non rinuncia dos ascendentes, para garantir que nenhum deles renunciou à cidadania italiana;
  5. Aguarde o recebimento dos documentos de non rinuncia por parte do Consulado em até 30 dias;
  6. Você receberá, no seu endereço confirmado pelo comune, uma carta confirmando a aprovação dos seus documentos: parabéns, você é um cidadão italiano! Agora, você tem o direito de requisitar o tão sonhado passaporte italiano.

Documentos necessários para cidadania italiana

Assim como a maioria dos processos no país, tirar cidadania italiana na Itália é um processo burocrático que envolve uma série de documentos. Lembre-se de que a documentação deve seguir modelos e regras específicos e, dessa forma, é importante que você comece a preparar os documentos com antecedência.

A documentação deverá comprovar a sua relação com um ascendente italiano. Será preciso a apresentar os documentos de todos os parentes, desde você até o antepassado na Itália.

Veja quais são os documentos necessários para tirar cidadania italiana no país da bota:

Documentos pessoais

Deverão ser apresentados os seguintes documentos pessoais de todos os requerentes envolvidos no processo de reconhecimento da cidadania:

  • Certidão de nascimento em inteiro teor;
  • Certidão de casamento, quando houver, em inteiro teor;
  • Certidão de divórcio, quando houver, em inteiro teor;
  • Comprovante de residência;
  • Documento de identidade válido;
  • Requerimento de Atribuição de Nacionalidade Italiana preenchido.

Documentos da linha de descendência

Além dos documentos do(s) requerente(s), também deverá ser apresentada a documentação do antepassado italiano em questão. Veja quais são os documentos necessários:

  • Certidão de nascimento emitida na Itália: este documento (estratto dell’atto di nascita, em italiano) é emitido pelo Ufficio di Stato Civile, na Itália;
  • Certidão de casamento na Itália: caso o seu antepassado tenha se casado na Itália, será preciso pedir o certificato ed estratto dell’atto di matrimonio ao Comune em que ele residia;
  • Certidões emitidas no Brasil, como casamento e óbito;
  • Certidão Negativa de Naturalização (CNN): este documento é necessário para comprovar que o seu antepassado não se naturalizou brasileiro, já que, nesse caso, os descendentes não teriam direito à cidadania italiana. A CNN pode ser obtida no site do Ministério da Justiça brasileiro.

Não se esqueça de que você também precisará apresentar a documentação de todos os descendentes do seu antepassado italiano até você. Dessa forma, quanto mais distante o antepassado, maior a quantidade de documentos a ser apresentada.

Os documentos necessários são os seguintes:

  • Certidão de nascimento em inteiro teor de toda a linha de descendência;
  • Certidão de casamento, quando houver, em inteiro teor, de toda a linha de descendência;
  • Certidão de divórcio, quando houver, em inteiro teor, de toda a linha de descendência;
  • Certidão de óbito, quando houver, em inteiro teor, de toda a linha de descendência.

Você precisará apresentar todas as certidões em inteiro teor, ou seja, a versão completa e detalhada de cada uma delas. Os cartórios brasileiros emitem os documentos nesse formato.

Vai viajar para a Itália para tirar a cidadania? Antes, é importante saber quantos euros precisa levar para Itália.

Fazer sozinho ou com assessoria?

O processo pode ser feito na Itália sem intermediários. Porém, mesmo não sendo obrigatório, é muito cômodo contratar os serviços de uma assessoria para cidadania italiana para te ajudar a organizar os seus documentos da forma adequada.

Os profissionais de uma assessoria podem te ajudar a procurar e reunir todos os documentos necessários, além de adequá-los aos formatos solicitados pelas autoridades italianas.

Organizando documentos para cidadania italiana na Itália.
A documentação deverá ser apresentada segundo os moldes exigidos pela legislação italiana.

Lembre-se de que os documentos devem ser apresentados com a respectiva tradução juramentada para italiano. Nós do Euro Dicas indicamos a Yellowling, uma plataforma de serviços de tradução muito confiável e profissional. No site da empresa, você pode solicitar o orçamento das traduções em apenas 1 minuto.

Após solicitar o orçamento, você deverá enviar os seus arquivos e escolher a data de entrega. Depois disso, é só confirmar o seu pedido e aguardar a entrega da documentação traduzida.

Por fim, não se esqueça também de que todos os documentos brasileiros deverão ser apresentados com a Apostila de Haia para poderem ser reconhecidos como oficiais.

Quer ouvir mais uma opinião sobre assessoria para cidadania italiana na Itália? A Laura Sette realizou todo o processo em três meses e conta um pouco sobre a experiência dela em vídeo. Confira!

Cuidado com fraudes

Com a procura crescente da cidadania dupla por brasileiros, autoridades italianas e brasileiras têm registrado um maior número de fraudes. Os esquemas variam de advogados que cobram valores absurdos para assessorias desnecessárias até grupos oferecendo “pacotes” de cidadania.

Por isso, é importante se informar antes de entrar com o processo. Existem vários guias disponíveis na internet, com relatos de quem já obteve a cidadania. É importante ressaltar, também, que advogados brasileiros costumam saber mais sobre o processo que os italianos.

Confira nossa lista com dicas para evitar fraudes na cidadania italiana.

Indicações de assessoria para solicitar cidadania italiana

Existe uma infinidade de escritórios e advogados que trabalham com a solicitação da cidadania italiana na Itália ou no Brasil. Mas é preciso ser muito criterioso na escolha do profissional que irá orientar o seu processo.

É um serviço que exige experiência e seriedade, portanto não é indicado solicitar o serviço com um escritório que você não conheça o trabalho realizado pelos profissionais.

Para melhor orientar os nossos leitores, o Euro Dicas fez uma pesquisa extensa dos melhores escritórios brasileiros que solicitam cidadania italiana e temos duas indicações: a Cidadania Já e a Cidadania4U.

Ambos os escritórios são de confiança e realizam um excelente trabalho, e indicamos que você conheça cada um deles e escolha aquele que melhor se encaixa no seu perfil e na sua necessidade.

Cidadania Já

A Cidadania Já possui mais de 10 mil casos de solicitação de cidadania europeia bem sucedidas. A empresa trabalha atendimento automatizado, sendo muito rápido iniciar o seu processo.

Segundo a própria Cidadania Já:

A nossa principal vantagem competitiva é o atendimento rápido e humanizado em todas as etapas. Além disso, nosso números de procedimentos concluídos nos colocam hoje como a maior empresa de assessoria de cidadania do Brasil.

Outros diferenciais da Cidadania Já são:

  • A empresa possui nota geral 8.7 no Reclame Aqui (período de junho a novembro de 2023) e todas as reclamações de clientes foram respondidas com índice de solução de 93,3%;
  • Caso algum imprevisto ou erro aconteça no processo, a empresa devolve o investimento do cliente;
  • Possui preço competitivo, não são os mais baratos do mercado, nem os mais caros;
  • Oferecem possibilidade de parcelamento do valor pago;
  • O tempo de conclusão dos processos não dependem exclusivamente da Cidadania Já, mas também dos cartórios e conservatórias, mas em média a solicitação da cidadania italiana demora entre 2 e 3 anos;
  • Possuem lojas físicas em São Paulo, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro e Criciúma, agregando maior confiança a alguns clientes, e seus funcionários estão capacitados para realizar atendimento mais próximo e ter escuta ativa para a história de cada cliente.

Para ser atendido pela Cidadania Já, acesse o site e prepare-se para se tornar um cidadão italiano.

Cidadania4U

A Cidadania4U é um escritório que declara ter o atendimento mais rápido do Brasil. O escritório possui atendimento automatizado através do site e de um aplicativo próprio, que possibilita o acompanhamento do processo e contato com a equipe.

Segundo a Cidadania4U:

Nós temos a cidadania italiana mais rápida do Brasil por conta da implementação de tecnologia na execução de todo o processo. Sendo assim, conseguimos finalizar toda a parte burocrática muito mais rápido que nossos concorrentes.

O cliente pode optar pelo processo 100% virtual ou presencial, a Cidadania4U possui escritórios em 6 cidades: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Florianópolis. A avaliação geral da marca no Reclame Aqui é boa, nota 8.7 (período de junho a novembro de 2023). Todas as reclamações registradas na plataforma foram respondidas pela empresa e com índice de solução de 90,4%.

Visite o site da Cidadania4U para iniciar o seu processo para se tornar cidadão italiano com auxílio da tecnologia dessa marca.

Quanto custa tirar a cidadania italiana na Itália?

O custo total envolvido no processo de cidadania italiana via administrativa na Itália pode chegar até R$ 50 mil.

O valor é elevado porque, para obter a cidadania na Itália administrativamente, o requerente precisa fixar a própria residência na Itália. Dessa forma, precisamos considerar os gastos com estadia, alimentação e transporte, além de passagem aérea de ida e de volta para o país.

Para te ajudar a fazer uma estimativa de quanto custa o processo, separamos uma tabela com os gastos médios de uma pessoa que irá morar no país por seis meses para obter a cidadania italiana na Itália. Confira!

Item Valor
Taxa da documentação 1.500€ = R$ 8.040
Apostilamento e traduções 800€ = R$ 4.288
Aluguel de apartamento de 1 quarto no centro de uma cidade italiana* 668€ x 6 = 4.008€ = R$ 21.482
Contas da casa* 196€ x 6 = 1.176€ = R$ 6.303
Alimentação* 240€ x 6 = 1.440€ = R$ 7.718
Saúde 150€ = R$ 804
Passagens aéreas de ida e volta 940€ = R$ 5.038,4
Total R$ 53.673,4

*Os dados foram retirados do site Numbeo em novembro de 2023. Consideramos a cotação do euro em 30 de novembro de 2023, sendo 1€ = R$ 5,36.

Porém, fizemos esse cálculo somente para que você possa ter uma estimativa de quanto irá gastar com base no custo de vida na Itália. Os seus gastos poderão ser muito maiores ou menores conforme o seu estilo de vida no país e também com base na quantidade de documentos que você precisará reunir para comprovar a sua ligação com o descendente italiano.

Qual o tempo médio do processo?

O processo de cidadania italiana na Itália demora de 3 a 6 meses, em média.

Segundo o site do Consulado italiano, a legislação italiana prevê um prazo máximo de 180 dias para a emissão da cidadania italiana na Itália (por via administrativa).

O Thiago concluiu todo o processo em seis meses. Porém, ele alerta que alguns processos estão sendo concluídos em até 1 ano devido ao grande número de solicitações protocoladas na Itália.

Em 2023, o Tribunal de Veneza emitiu um comunicado alertando que os processos de cidadania recebidos poderiam ser concluídos em mais tempo, uma vez que a quantidade de pedidos protocolados era muito grande e está sobrecarregando o sistema.

Vantagens de tirar cidadania italiana na Itália

Listamos as três principais vantagens de tirar cidadania italiana na Itália.

1. Demora menos tempo

O período exigido para avaliação do processo é muito menor que aquele do Brasil. Enquanto a legislação italiana pede 180 dias para a conclusão do processo, como vimos, o prazo médio para obter a cidadania italiana no Brasil é de 12 anos para pedidos via administrativa e 2 anos para pedidos via judicial.

2. Contato com a cultura

Caso você esteja planejando morar na Itália após a obtenção da sua cidadania, você terá tempo extra para se acostumar com a língua, os costumes e, possivelmente, arranjar contatos profissionais e fazer amizades.

3. Menos etapas no processo

Ao contrário do processo que acontece no Brasil, não é necessário agendar uma entrevista para aprovar a sua cidadania. Tirar cidadania italiana na Itália é um processo mais direto e, após a avaliação dos documentos, você receberá uma carta, em sua residência, avisando sobre a aprovação da cidadania.

Desvantagens de tirar cidadania italiana na Itália

Agora que já conhece as vantagens e sabe que o processo é mais rápido, vamos às desvantagens de tirar a cidadania italiana na Itália.

1. Precisa fixar residência na Itália

É necessário ter uma residência estável no comune (cidade) escolhida para dar entrada no processo. O seu nome deve ser incluído em um documento, com a assinatura do proprietário do imóvel, e um fiscal do Comune (vigile, em italiano) fará visitas surpresas até a aprovação da sua residência na Itália.

O prazo para a visita do vigile varia conforme o comune em questão. No caso do Thiago, o prazo era de 45 dias e ele conta que o vigile passou em 27 dias. Mas, segundo ele, é preciso ficar atento: se o vigile passar e você não estiver em casa, o prazo passa a ser contado de novo e o seu processo é atrasado.

2. Custo para se manter durante o processo

Se você escolheu fazer o processo na Itália, você deve se manter na cidade escolhida. Dependendo da região, o custo de vida pode ser relativamente baixo, mas você só poderá trabalhar por lá quando receber o seu Permesso di Soggiorno.

Esse é um dos maiores alertas do Thiago Dalla, que afirma que o custo para se manter no país durante a espera da conclusão do processo não é barato. Lembre-se: você pagará contas em Euros, não em reais!

3. Pode ser mais burocrático

O processo de cidadania italiana na Itália não é unificado, ou seja, a administração do comune escolhida é responsável por seu andamento. Por isso, é importante ficar atento à famosa burocracia italiana, que pode gerar atrasos e mal-entendidos ao longo do processo.

Além disso, os comuni têm muitos serviços para fazer, como alerta Thiago, o que pode acabar atrasando o reconhecimento de cidadania.

“Teoricamente, o processo não deveria ser tão burocrático. Porém, cada comune possui as suas próprias burocracias e para cada serviço você precisa fazer um agendamento específico ou, até mesmo, esperar um prazo para poder agendar uma data”, relata.

4. É importante conhecer a língua

Quem já viajou para Itália sabe que não é comum encontrar pessoas que falam inglês, até mesmo em seções de imigração do governo. Por isso, é importante saber a língua ou ter um contato fluente que possa te ajudar a navegar pelo sistema burocrático italiano.

Vale a pena tirar a cidadania italiana na Itália?

Depende.

Como discutimos ao longo do texto, tirar a cidadania italiana na Itália pode ou não ser vantajoso. No meu caso específico, valeu a pena dar entrada no processo em território italiano.

Eu, Leonora, dei os meus primeiros passos para tirar a cidadania italiana no começo de 2020, logo antes da pandemia da Covid-19. Quando os meus documentos ficaram prontos, descobri que o Consulado Italiano no Brasil havia suspendido o seu funcionamento, sem previsão de retorno.

No meu caso, eu já tinha um endereço italiano, além de ter urgência em tirar a cidadania. Inclusive, como os voos diretos do Brasil para a Itália haviam sido cancelados, eu optei por passar 14 dias no Reino Unido, que aceitava voos do Brasil na época, para então voar à Itália.

Passaporte italiano
Tornar-se um cidadão italiano pode abrir muitas portas na Itália e na Europa.

Tive (e ainda tenho) alguns problemas relativos à burocracia italiana, que é impressionante até mesmo para os brasileiros. Mesmo assim, não me arrependo de ter escolhido tirar a cidadania na Itália.

No caso do Thiago também valeu muito a pena. Ele acredita que tirar cidadania italiana na Itália é vantajoso para quem planeja morar no país, uma vez que o processo exige que o requerente fixe residência e, assim, já é possível realizar uma imersão nas tradições da cultura italiana, favorecendo a integração no país.

“Eu gosto de indicar o processo de obtenção da cidadania italiana na Itália para todas as pessoas que querem construir uma vida no país, já que você precisar ir para a Itália e, consequentemente, tem a chance de começar a se integrar na cultura, olhar as oportunidades de emprego disponíveis e procurar uma casa para viver”, ressalta Thiago.

Thiago não se me arrepende de nenhuma maneira de ter tirado a cidadania no país da bota. Segundo ele, quando os documentos ficaram prontos, ele já tinha um emprego na Itália, uma casa e um carro.

Dessa maneira, tirar cidadania na Itália ou no Brasil irá depender das suas necessidades pessoais. Caso você tenha pressa para obter a documentação e tenha condições financeiras para viver em uma cidade italiana, eu recomendo que você tire a cidadania na Itália.

Se você planeja tirar cidadania italiana na Itália ou se mudar para um país da Europa, confira o e-book O Sonho de Viver na Europa, que traz relatos de brasileiros que já passaram pelo processo de mudança.