Tradições da cultura Italiana: conheça as principais (e as mais curiosas)

Itália  / 

Algumas tradições da cultura italiana são bem conhecidas pelos brasileiros, ligadas especialmente à culinária ou festas religiosas.

No entanto, descobrimos tantos outros costumes interessantes, em relação ao Brasil e aos outros países europeus, que resolvemos fazer um artigo a fim de destacar estas curiosidades.

Seja por meio das diferenças ou os hábitos que temos em comum, é um exercício bastante válido conhecer a história, entender as tradições e a cultura de outros países. Principalmente se o país for tão querido quanto a Itália, que não por acaso é o quinto mais visitado em todo o mundo. Conheça as tradições mais peculiares da Itália neste artigo.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Tradições da cultura italiana na gastronomia

A Itália é uma referência mundial em vários temas. Moda, história, arquitetura, design, música, arte, cinema e, claro, na culinária. Pizzas, massas, queijos e vinhos dispensam apresentações, mas o país da bota guarda uma série de particularidades, até mesmo quando se trata dessas delícias tão conhecidas. Em vários aspectos, é bem semelhante à cultura de slow food e da sazonalidade tão praticadas na França.

Cada região tem suas especialidades culinárias

Embora seja um país relativamente pequeno, as regiões da Itália possuem profundas diferenças no que diz respeito à alimentação, que é uma das mais relevantes tradições da cultura local. Cada uma tem o solo, o clima, os ventos e as técnicas de cultivo e preparação de suas especialidades.

Claro, em todo o país você vai encontrar excelentes pizzas e gelatos, mas cada região tem seus produtos.

  • Na região do Lazio, onde fica Roma, os carros-chefe vão ser a pasta a carbonara, a brusqueta e pasta cacio e pepe (uma massa com molho de queijos e pimenta);
  • Na Toscana, os destaques serão os vinhos, as bistecas e os salames;
  • Já na Campania, onde está Nápoles, é uma alegria experimentar as pizzas, o espaguete ao pomodoro, as mozzarellas e um doce chamado baba ao rum;
  • Para quem quer provar o melhor cannolo ou um arancino (bolinho de arroz com vários tipos de recheio), é só ir até a Sicília;
  • Na Emília Romagna, não deixe de provar o ragu de origem bolonhesa e as deliciosas piadinhas.

Pão

A Itália eleva a outro nível um alimento tão simples, que é produzido há mais de dois mil anos. São mais de 300 tipos de pães e essa variedade também reflete as particularidades do clima e dos ingredientes típicos de cada região.

Na Apúlia, onde fica a cidade de Bari, a focaccia é diferente de todas as que você já provou – ela valoriza os tomates, as azeitonas e o orégano produzidos localmente, lembrando uma pizza. Em Milão, o panetone é outro pão bastante famoso.

Distribuir amêndoas confeitadas nas festas de casamento

Esta é uma tradição da cultura italiana bastante popular e até bem conhecida no Brasil. Após cortar o bolo do casamento, a tradição prevê que os noivos passem pelas mesas distribuindo aos convidados as amêndoas confeitadas.

O noivo leva um bandeja de prata com os confeitos e a noiva os distribui, sempre em número ímpar, usando uma colher também de prata. Preferencialmente deve-se regalar cada convidado com 5 confeitos, representando as 5 coisas que não devem faltar na vida dos noivos:

  • Saúde;
  • Riqueza;
  • Felicidade;
  • Vida longa;
  • Espiritualidade.

É comum também que sejam distribuídas com lembrancinhas, em saquinhos de tule.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Você sabia?

  • Na hora de comer a massa, os italianos dispensam a colher e enrolam os fios apenas com o garfo;
  • Sim, eles consomem a querida pasta praticamente todos os dias, às vezes mais de uma vez ao dia. Basta ver nos menus dos restaurantes a variedade;
  • Eles adoram café. O mais famoso e consumido, que chamamos de espresso, é chamado apenas de café na Itália. A bebida é geralmente bebida em pequena quantidade, com um sabor bastante concentrado, para tomar de um gole só;
  • No café da manhã, eles não costumam comer salgados. Preferem um espresso com um corneto, como é conhecido o croissant;
  • Uma das tradições da cultura italiana que mais chamam a atenção é que eles não dividem a pizza. Especialmente em Nápoles, os discos possuem um tamanho por volta de 30 centímetros de diâmetro e uma espessura fina; portanto, é perfeitamente possível comer uma pizza sozinho;
  • Nem todas as pizzas são redondas na Itália. Em Roma, muitas são vendidas al taglio, ou seja, por fatia. Elas geralmente são retangulares, com vários sabores dispostos lado a lado nas vitrines;
  • Comida de rua é uma das tradições da cultura italiana. Pizzas dobradas, bolinhos (arancino ou suplí, com recheios variados à base de arroz) e gelatos, entre outras iguarias, são as favoritas.

Tradições da cultura italiana nas festas religiosas e celebrações

A Itália é um país de maioria católica, então muitas de suas festividades estão ligadas às datas importantes desta religião, como o dia do santo padroeiro de cada cidade. Muitas são bastante conhecidas pelos brasileiros, como o Dia de Reis (Epifania, em 6 de janeiro), o domingo de Páscoa (Pasqua), o dia de Todos os Santos (Tutti i Santi, em 1o de novembro), Natal (Natale) e noite de São Silvestre, em 31 de dezembro.

Befana

Para mim, das tradições da cultura italiana que conheço, a Befana é a mais bonitinha delas. Na noite de 5 para 6 de janeiro, uma bruxa chamada Befana visita a casa das crianças deixando caramelos e doces nas meias daquelas que se comportaram bem durante o ano anterior e carvão para as que não foram boazinhas. A boneca com imagem da Befana está na capa do nosso artigo.

Além dos doces, a Befana é muito caprichosa e usa sua vassoura para varrer a casa antes de ir embora. A tradição é tão difundida aqui na Itália, que os pais fazem os meiões da Befana para as crianças, ou seja, enchem aquelas meias de natal com doces italianos, chocolates e brinquedinhos. E claro os docinhos em formato de carvão, vendidos especialmente para a ocasião.

Você pode conferir algumas comidas típicas da Itália, que vão deixar você com água na boca.

Sagras e batalhas

Elas são relacionadas às colheitas de determinados produtos, comemoram a mudança da estação do ano ou trazem outros sentidos. No Piemonte, no carnaval, há a Batalha de Laranjas de Ivrea, que consiste basicamente em uma guerra de laranjas. Em Ruvo, na região da Apúlia, por volta do mês de novembro a cidade fica repleta para a Sagra do cogumelo Cardoncello. As sagras são festas populares de rua e, no caso desta, celebra a colheita do cogumelo com vários pratos típicos preparados com o ingrediente.

festa das laranjas Itália

Essas festas usualmente remontam a Idade Média e são bastante comemoradas pelos moradores. Outra festa muito famosa é o Palio de Siena, que é uma corrida de cavalos que ocorre anualmente desde o século XVII na cidade de Siena, na Toscana.

Veja a lista das melhores cidades pequenas da Itália para morar.

Explosão do Carro

No Domingo de Páscoa, em Florença, há um evento folclórico que acontece desde o século 11 chamado “Explosão do Carro”. Um carro puxado por bois enfeitados segue em uma procissão até a Piazza Duomo e, chegando lá, um fio de cobre conecta o carro ao altar maior. Ao fim da cerimonia religiosa, o estopim é aceso e explode o carro em meio a fogos de artifício.

Procissão das Serpentes

Outra procissão incrível é a das serpentes, em Concollo, na região de Abruzzo. Na primeira semana de maio, a imagem do padroeiro, São Domenico, é decorada com serpentes vivas. Isso mesmo. E outras centenas de pessoas levam mais serpentes nas mãos, na caminhada.

procissão das serpentes

Presentear as mulheres com um ramo de mimosa no Dia das Mulheres

Para comemorar o Giorno della Donna (Dias das Mulheres) a tradição aqui na Itália é presentear cada mulher com um raminho de mimosa no dia delas. A mimosa é uma florzinha amarela bastante comum por aqui e bem resistente ao inverno.

Esta tradição da cultura italiana nasceu em 1946, no primeiro dia das mulheres após o final da 2ª Guerra Mundial, por decisão das mulheres do Unione Donne in Italia (U.D.I.) que buscavam um símbolo para o dia, e a escolha da flor deve-se ao fato da mimosa florescer bem na época do 8 de março.

Adornos de fitas de nascimento e casamento

Outra tradição da cultura italiana bastante interessante é o hábito de anunciar os nascimentos e casamentos com adornos de fitas. Quando nasce uma criança os pais colocam na porta da casa um adorno de fita azul (para meninos) ou rosa (meninas) com o nome da criança anunciando sua chegada.

Desta maneira, os vizinhos ficam sabendo do nascimento do bebê e visitam a família, levando presentes e comidas. Já quando casam, os italianos enfeitam o carros dos noivos e do cortejo com adornos de fitas brancas.

Confira as dicas que já compartilhamos para morar na Itália.

Tradições da cultura italaina: é verdade que eles falam em dialeto?

Sim. Quem leu os famosos livros de Elena Ferrante, cujas histórias se passam principalmente em Nápoles, frequentemente encontrou passagens em que a linguagem mudava – do italiano convencional, eles passavam a conversar no dialeto local. E é exatamente o que acontece ainda hoje em algumas localidades no país.

Até meados do século 19, as cidades-estado italianas falavam e escreviam em diferentes línguas. Em 1861, o país foi unificado e o italiano foi imposto como língua obrigatória. A universalização do ensino de italiano nas escolas se deu apenas depois da Segunda Guerra Mundial, então muitos idosos ainda cultivam esta tradição.

Na Região do Vêneto, por exemplo, o dialeto é bastante difundido e falado por pessoas de todas as idades e é possível encontrar placas em italiano e em vêneto nas ruas e estabelecimentos comerciais. Existem mais de 21 dialetos falados na Itália, como você pode conferir neste artigo.

Aproveite e confira 8 dicas e um segredo para aprender italiano rápido.

Cinema também é uma das tradições da cultura italiana

Entre as tradições da cultura italiana, a gente costuma esquecer a importante contribuição do cinema. As décadas entre 1950 e 1980 foram consideradas de ouro, reunindo o trabalho de diretores e cineastas como Federico Fellini, Sergio Leone, Michelangelo Antonioni, Pier Paolo Pasolini e Dario Argento. Da Itália também saíram estrelas consagradas, como a atriz Sophia Loren.

Confira nosso top 10 de filmes italianos.

Marcas de luxo

Elas estão muito presentes no cotidiano e no imaginário ligado ao luxo e ao bom gosto. Marcas de carro como Ferrari e Lamborghini, por exemplo, são objetos de desejo. Na moda, as grifes como Valentino, Prada, Gucci, Dolce & Gabbana, Armani e Versace há várias décadas ditam tendências e estão entre as principais tradições da cultura italiana. A cidade de Milão é a mais importante do ponto de vista financeiro e de negócios ligados ao mercado de luxo. Veja também o que você precisa saber para morar em Milão.

Patrimônio histórico e cultural

Como falar das tradições da cultura italiana sem destacar a história riquíssima do país? Estima-se que pelo menos 50 patrimônios da humanidade estejam no território. Entre eles, o Coliseu em Roma, o Duomo de Milão, o centro histórico de Florença, a Torre de Pisa, o sítio arqueológico em Pompeia, as cidades de Veneza e Verona são alguns dos mais conhecidos. O site oficial do país tem várias informações.

Saiba mais sobre os monumentos da Itália.

patrimônio histórico nas tradições da cultura italiana

A ópera também merece um lugar especial neste artigo. Há séculos escutamos as obras-primas de Giuseppe Verdi, Giacomo Puccini, Gioacchino Rossini e Antonio Vivaldi.

E certamente a música do país tornou-se mais relevante em todo o mundo graças aos famosos tenores, como Luciano Pavarotti e Andrea Bocelli. A música contemporânea também é bastante presente nas listas de sucessos, com artistas como Laura Pausini e Eros Ramazzotti. No cinema, o compositor Ennio Morricone também conquistou um lugar de ídolo cult.

Diferenças e semelhanças das tradições da cultura italiana com o Brasil

Mais de 30 milhões de brasileiros possuem origem italiana. A forte presença dos imigrantes e a maneira como o Brasil acolheu sua cultura a tornou bastante presente por aqui. Há, portanto, uma série de semelhanças interessantes que nos conectam aos italianos. Ao mesmo tempo, existem diferenças que precisam ser compreendidas e respeitadas. Veja alguns exemplos.

Semelhanças

  • Tanto na Itália quanto no Brasil, o futebol é uma paixão. Na Itália eles chamam a seleção tetra-campeã de Azurri, devido à camisa azul;
  • A origem dos brasileiros e dos italianos é latina. Então, ambos os povos têm um comportamento mais ligado à família e à religião, além de serem expansivos e calorosos. Bom exemplo é o jeito italiano de falar com as mãos, sempre muito imitado;
  • Os dois povos também são bastante vaidosos;
  • Como no Brasil, há na Itália uma espécie de disputa entre as regiões norte e sul. No país da bota, o norte é ligado ao estereótipo do trabalho e da economia forte; o sul costuma ser associado à pobreza;
  • Eles se cumprimentam com dois beijinhos no rosto, como no Rio de Janeiro e nos estados do Nordeste.

Diferenças

  • Ao contrário do Brasil, o conceito de fila não é exatamente claro na Itália. Muitos visitantes que vão ao país estranham as pessoas furando filas;
  • Tampouco existem assentos especiais para idosos nos transportes públicos, enquanto no Brasil é um direito;
  • Na Itália, o comércio fecha para o almoço em algumas regiões. Lembra o hábito da siesta, praticado na Espanha. Bem que poderíamos adotar este costume por aqui!
  • Várias casas italianas não possuem sala de estar. O primeiro cômodo é a cozinha, com uma grande mesa e, sobre ela, fica a TV e são feitas as refeições. É onde as pessoas se reunem;
  • A comida é servida em várias etapas na Itália. Depois dos antepastos, é servido o prato principal (il primo piato), normalmente uma massa ou risoto. O secondo piato costuma ser a carne ou alguma proteína vegetariana, como purê de feijões-pretos brancos. Para finalizar, o dolce ou sobremesa. Em alguns locais, ainda servem um aperitivo, como um limoncello;
  • É possível beber água de graça em algumas ruas, nas fontes públicas. Basta levar uma garrafinha e encher. A água tem um gosto mais salgado, como em várias regiões da Europa, mas é própria para consumo;
  • Aliás, as pessoas tomam água da torneira;
  • E os banheiros não possuem lixo – eles jogam papéis no vaso sanitário.

Como são as tradições da cultura italiana em relação ao restante da Europa?

Até já adiantamos algumas semelhanças interessantes com a Espanha, no caso da siesta à tarde, e da França, ligada à cultura alimentar de valorização dos ingredientes e do preparo da comida. Que tal conhecer outras diferenças e pontos em comum?

Em comum

  • Assim como na França, a Itália tem muita ligação com marcas de luxo na moda e no design;
  • E, assim como na França, a burocracia italiana é conhecida como uma das mais complicadas do continente;
  • A Itália, como vários países da Europa, é um museu a céu aberto. Estátuas, imponentes prédios históricos, ruínas e outros monumentos são impressionantes;
  • Os italianos adoram filmes dublados, assim como na França e na Espanha. Mas há cinemas em que os filmes passam com legendas. Vale perguntar antes de comprar o ingresso;
  • O ano letivo italiano é o mesmo que em toda a Europa: inicia em setembro, no final do verão, e segue até junho do ano seguinte. Também é dividido em dois semestres, com uma pausa entre janeiro e fevereiro.

O que há de diferente

  • Os italianos são mais supersticiosos do que muitos países mais austeros. Aliás, o número 17 está associado a azar no país da bota. Eles também acreditam que brindar apenas com água traz má sorte;
  • A história das máfias é outro aspecto particular na Itália;
  • O povo italiano é alegre e mais comunicativo do que o de outros países, especialmente ao norte do continente, como Alemanha, Suécia, Dinamarca e Inglaterra;
  • A geografia italiana é única, especialmente no que se refere ao grande número de vulcões. Para citar apenas os três mais famosos, há o Etna, o Vesúvio e o Stromboli.

Antes de viajar para a Itália

Ficou com vontade de conhecer este país e conferir todas essas curiosidades? Estas são apenas algumas, em uma cultura tão rica e diversificada. Saiba que, para garantir uma viagem tranquila pelo país, é necessário um seguro viagem com cobertura de pelo menos 30 mil euros, pois o país faz parte do Acordo de Schengen.

Você pode utilizar nosso comparador de seguro viagem do Euro Dicas, que vai mostrar nos resultados apenas os seguros que atendam a essa especificação. Outra opção é acessar o Seguros Promo. Nos dois sites, você pode utilizar ao final da compra o cupom EURODICAS5 para ganhar um desconto exclusivo para os nossos leitores.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Ana Eliza, ou Ni como é conhecida, é brasileira, apaixonada por viagens e mãe da Olívia. Mora em Turim, na Itália e, juntamente com seu marido Fabiano, escreve o In Turim, um blog sobre a vida e turismo na cidade que foi a primeira capital da Itália.