Itália

Doces italianos: 15 especialidades que você precisa provar

Que a culinária italiana é uma das melhores do mundo, ninguém discute. O que poucos sabem é que quando o assunto são doces, o país da bota oferece muito mais do que o tiramisu, a sobremesa italiana mais conhecida no mundo todo. Fizemos uma pequena lista das delícias que você precisa provar quando estiver de passagem pela Itália. Não tem melhor e nem pior, todos são deliciosos doces italianos. Vale a pena experimentar. Confira!

Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil.


Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem. Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para a sua viagem.

FAZER COTAÇÃO »

Os 15 melhores doces italianos

1. Babà al rum

Babà al rum é uma espécie de bolo e é tradicional da cidade de Nápoles. Feito no forno, ele possui a forma de um cogumelo e é perfeito para os mais gulosos, pois mede de 5 a 7 centímetros e tem recheio abundante. A massa é embebida no rum.

Apesar de ser um dos doces italianos típicos, dizem que a receita foi criada por Estanislau I da Polônia, quando ele estava na França, e o nome seria de origem russa. Uma outra história é que o doce teria sido criado na Áustria.

Conheça também os doces típicos da França e da Holanda.

2. Baci di dama

Baci di dama são biscoitos originários da cidade de Tortona, em Piemonte. Os biscoitos são divididos em duas partes com recheio de chocolate.

O baci di dama nasceu na cidade de Tortona no século XVIII. A receita original tinha avelãs da região. Com o passar do tempo foram substituídas por amêndoas, em outras cidades da Itália. A mudança oficial da receita foi feita por Stefano Vercesi, em 1810, passando a chamar os biscoitos de baci dorati. Em 1908, os biscoitos participaram de uma feira em Milão e venceram a medalha de ouro, como melhor receita de doce da época.

3. Cannoli siciliani

Cannoli siciliani é uma sobremesa de origem siciliana, que é feita com massa frita e tem o formato de tubo. Dentro, um saboroso recheio de creme de ricota.

doces italianos cannoli

O cannoli siciliani nasceu em Palermo e Messina e, nesta época, era um dos doces italianos produzidos somente para as festas de carnaval da Itália. A primeira receita teria chegado até aos italianos pelas mãos dos árabes.

Quer saber mais? Veja esse artigo com tudo sobre a Itália.

4. Cantuccini

Cantuccini é um biscoito que também é conhecido como biscoitos de Prato. São típicos da região Toscana, feito com amêndoas secas no forno. São consumidos pelos italianos com café ou com vinho tinto.

Diz-se que o cantuccini faz parte da culinária italiana desde a Idade Média e Renascença. Aliás, a autoria da receita é disputada entre várias cidades do país. Porém, normalmente, se diz que sua região berço é a cidade de Prato.

5. Cartellate

Cartellate é um doce italiano típico do Natal e faz parte da gastronomia pugliese. São como biscoitos e a receita ainda leva mel e canela.

O doce faz parte da tradição católica na região, quando as famílias preparam grandes quantidades antes do Natal e deixam em potes para consumir durante a festa. A sua forma representaria a coroa de espinhos no momento da crucificação de Jesus.

Conheça também as delícias dos doces espanhóis e doces portugueses.

6. Cassata siciliana

Cassata siciliana é um bolo feito com queijo ricota, pão de ló e frutas cristalizadas, típico da Sicília. A receita parece simples, porém, não é bem assim. Ela sofre variações de acordo com a cidade em que é produzida. Em algumas dessas variações leva pistache, pinhão, canela ou até chocolate.

doces italianos cassata

Não se fala muito sobre a origem da receita, somente que o nome tem origem árabe.

7. Castagnaccio

Castagnaccio é uma torta feita com farinha de castanhas de algumas regiões da Itália, entre elas Toscana, Lazio, Piemonte e Umbria. Devido a quantidade de lugares que a receita é preparada, o nome do doce italiano também sofre alterações. Castagnaccio também é conhecida como migliaccio, baldinho, castignà e ghirighio.

A invenção da receita é atribuída a Pilade da Lucca e a menção ao nome do seu autor é feita por Ortensio Landi, em Venetia, no ano de 1553.

Brasileiros na Itália: o que fazem? Onde vivem? Gostam de viver no país? Saiba tudo.

8. Crostata di ricotta romana

Crostata di ricotta romana é uma espécie de bolo, mal comparando. Aliás, as crostatas são receitas de doces italianos muito famosas na Itália.

Porém, no caso da crostata de ricota romana, o seu diferencial das demais, que normalmente levam recheio de fruta, é ser recheada do queijo ricota.

Não se sabe ao certo sobre sua origem, porém, os italianos acrediram que é uma herança dos hebraicos. Diz a lenda que os hebraicos passaram a fazer a crostata com a ricota no meio para esconder o queijo dos papas que os controlavam enquanto eles comercializam leite e derivados. Por isso, eles colocavam o queijo no meio da massa.

9. Frittelle al mascarpone

Frittelle al mascarpone é como um pequeno bolinho de chuva e são doces italianos que costumam ser servidos em festas. A receita é bem simples: farinha, açúcar, uvas passas, ovo, limão siciliano e óleo.

Quanto à sua história não tem muito mistério, a receita é atribuída ao chef napolitano Antonio Cannavacciuolo.

doces italianos frittelle

10. Gelato al fiordilatte

Gelato al fiordilatte é um sorvete e todo mundo sabe que os italianos são mestres na arte de fazer sorvetes. Eles mesmo reconhecem que não é fácil dizer quando nasceu o gelato.

Porém, na história moderna, o primeiro italiano a abrir uma gelateria foi Filippo Lenzi, no final do século XVIII. Já o primeiro gelato fiordilatte nasceu na Itália em 1948. Desde então, é um dos sabores de sorvete mais tradicionais do país.

Quais são as melhores cidades da Itália para morar? Descubra aqui o nosso top 10.

11. Lingue dolci friulane

Lingue dolci friulane é como se fosse um biscoito e lingue, porque o formato é muito parecido a de uma língua. A receita é bem simples: farinha, manteiga, água de flor de laranja, açúcar, água e sal. Dizem que o segredo para dar certo é acertar nas medidas. Um dos doces italianos perfeitos para saborear com um bom café.

Sobre a história, é reconhecida como um doce italiano da região de Friuli, porém, nada de detalhes e nem quem foi o inventor do biscoito de sabor suave.

12. Pastiera napolitana

Pastiera napolitana é um doce da cozinha de campo, típico de Nápoles e da época da Páscoa. É muito parecido com a crostata e sua receita leva grande quantidade de ricota.

Diz a lenda que alguns pescadores ficaram presos em uma embarcação durante um dia e uma noite porque fazia mau tempo.  Quando voltaram e foram questionados como tinham conseguido superar o imprevisto, disseram que comeram “pasta de ontem” feita com ricota e ovo. Teria sido inventada a receita no século XVI.

Ficou com vontade de morar na Itália e desfrutar de todas essas delícias? Saiba como neste artigo.

13. Pinza bolognese

Pinza bolognese é um doce de origem da cidade de Bolonha, que é preparado tradicionalmente durante as festas de Natal. Porém, é possível encontrar o doce em qualquer outra época do ano. O segredo da receita é a chamada mostarda bolognese.

A receita oficial aparece pela primeira vez em 1664, no livro intitulado “A economia do cidadão da pequena cidade”, de Vincenzo Tanara.

14. Seadas

Seadas é um doce originário da Sardenha. Para brasileiros, sua forma pode recordar um pouco um pastel. Porém, a receita leva alguns ingredientes nada usuais no Brasil, como farinha de sêmola de grão duro, farinha tipo 00, mel de laranja e queijo de pécora doce.

Se diz que o doce erroneamente é considerado uma receita espanhola por causa do nome muito parecido com palavras do idioma espanhol. Porém, que teria sido inventado na Roma antiga.

15. Tiramisu

Tiramisu é sem dúvida o doce italiano mais reconhecido fora do país. A sobremesa italiana é feita com biscoitos champagne molhados no café e queijo mascarpone.

Diz que a receita foi criada após a Segunda Guerra Mundial e a sua origem na Itália seria na cidade de Treviso. O tiramisu teria sido servido pela primeira vez no restaurante “Da Alfredo”, em Treviso. Porém, o restaurante apontado como o criador da receita nunca reclamou a autoria.

Para entrar no país é obrigatório contratar um seguro viagem para Itália. Por quê? Descubra aqui.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas.
Compartilhe

Artigos Relacionados

Fechar