Tudo sobre a Itália: história, economia, cultura, custo de vida e muito mais

Itália  / 

A Itália é um país que deve fazer parte de qualquer roteiro de viagem para Europa. História, cultura, arquitetura e gastronomia são algumas das atrações deste país incrível. Neste artigo, fizemos um resumo bem completo de tudo sobre a Itália, especialmente para quem deseja morar no país, desde culinária, passando pela história do Império Romano até o custo de vida.

Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil.


Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem. Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para a sua viagem.

FAZER COTAÇÃO »

Afinal, quando pensamos em nos fixar em outro país, é preciso ter bastante conhecimento sobre ele e contar com um bom planejamento – tanto financeiro quanto emocional. É uma mudança e tanto. Vamos nessa?

Tudo sobre a Itália: as informações mais importantes

Localizada no centro-sul da Europa, a Itália faz fronteira com a França, Suíça, Áustria e Eslovênia ao longo dos Alpes. Ao sul, Sicília, Sardenha, as duas maiores ilhas no Mar Mediterrâneo, e muitas outras ilhas menores ficam ao redor do território italiano.

Estados independentes

Os Estados independentes de San Marino e do Vaticano ficam no interior de Itália, enquanto Campione d’Italia é um enclave italiano na Suíça.

Território e população

O território do país abrange cerca de 301.338 km² e tem um clima temperado. Com 60,6 milhões de habitantes, é a quinta nação mais populosa da Europa e a 23ª do mundo.

País fundador da UE

A Itália é um dos países fundadores da União Europeia e parte da zona do Euro, além de ser membro do G8, G20, OTAN, Organização Mundial do Comércio (OMC) e Nações Unidas.

Evolução da Itália como país

Para falar tudo sobre a Itália, precisamos “voltar atrás” e entender como o país evoluiu. Certo?

Roma, a capital italiana, foi durante séculos o centro político e religioso da civilização ocidental como a capital do Império Romano e sede da Santa Sé. Após o declínio dos romanos, a Itália sofreu inúmeras invasões de povos estrangeiros, desde tribos germânicas, como os lombardos e ostrogodos, aos bizantinos e, mais tarde, os normandos, entre outros.

Séculos mais tarde, a Itália tornou-se o berço do Renascimento, um movimento intelectual importante que se tornou parte integrante na formação do pensamento europeu.

Os reinos e a unificação da Itália

Durante grande parte de sua história pós-romana, a Itália foi fragmentada em vários reinos – como o Reino da Sardenha; o Reino das Duas Sicílias e o Ducado de Milão – e foi unificada em 1861, após um período tumultuado da história conhecido como O Ressurgimento.

Império colonial

No final do século XIX, a Itália possuía um império colonial que estendia seu domínio até a Líbia, Eritreia, Somália, Etiópia, Albânia, Dodecaneso e uma concessão em Tianjin, na China.

A Itália moderna

No pós-guerra, com apoio dos Estados Unidos, o país passou a viver um período de crescimento. Ao mesmo tempo, aprofundavam-se as diferenças entre o norte mais rico e industrializado em relação ao sul, empobrecido e agrário. Em 2002, junto com outros países da comunidade europeia, a Itália trocou sua moeda tradicional, a lira, pelo euro.

A Itália moderna é uma república democrática, classificada como o 28º país mais desenvolvido do mundo e com índice de qualidade de vida elevado. O país possui um alto padrão de vida, elevado PIB per capita, bom nível de escolaridade pública e é uma nação altamente globalizada.

Um pouco de história da Itália

Para saber tudo sobre a Itália é preciso também compreender a história da Itália e como ela influenciou fortemente a cultura e o desenvolvimento social, tanto na Europa como no resto do mundo.

Foi o berço da civilização etrusca, da Magna Grécia, da civilização romana, da Igreja Católica, das repúblicas marítimas do Humanismo e do Renascimento.

A Itália foi o lugar de nascimento de muitos artistas, cientistas, músicos, escritores e exploradores.

Entre os diversos povos da Antiguidade destacam-se os lígures, os vênetos e os celtas no norte, os latinos e os etruscos samnitas no centro, enquanto no sul prosperaram colônias gregas (Magna Grécia), e na Sardenha desde o segundo milênio a.C. floresceu a antiga civilização dos sardos.

Civilização Etrusca e o nascimento do império romano

Ainda antes do Império Romano se consolidar como uma força do mundo, uma das mais importantes culturas antigas desenvolvidas em solo italiano foi a etrusca, a partir do século VIII a.C., que influenciou profundamente Roma e sua civilização.

Nascida na península Itálica, terra de origem e de encontro entre diversos povos e culturas, a civilização romana foi capaz de explorar as contribuições provenientes dos etruscos e de outros povos da Itália, da Grécia e de outras regiões do Mediterrâneo, como a Palestina, Síria, Fenícia e Egito.

Graças ao seu império, Roma difundiu a cultura heleno-romana pela Europa e pelo Norte de África.

Veja também a letra e significado do hino italiano.

Importância do Império Romano

O Império Romano foi um dos maiores impérios da história mundial e está entre as forças econômicas, culturais, políticas e militares mais poderosas do mundo de seu tempo.

império romano

Veja o mapa da Itália atualmente e quais foram as principais mudanças ao longo dos anos.

O legado que nos deixou

Entre os muitos legados do domínio romano estão o uso das línguas derivadas do latim, do sistema numérico, do alfabeto, do calendário ocidental e do surgimento do cristianismo como uma religião importante.

E por isso é que é impossível falar em tudo sobre a Itália sem falar do Império Romano.

Divisão do Império Romano

A partir do século III, o Império Romano dividiu-se em dois. O Império Ocidental, sob a pressão das invasões bárbaras, entrou em colapso em 476, quando seu último imperador foi deposto pelo chefe germânico Odoacro, enquanto o Império Oriental ainda sobreviveria por mais mil anos.

Conheça alguns dos costumes da Itália.

Florença: o berço do Renascimento

O Renascimento teve origem na Itália e atingiu seu auge em meados do século XVI, enquanto as invasões estrangeiras mergulhavam a região na turbulência das Guerras Italianas. Os Médici se tornaram a principal família de Florença e inspiraram o nascimento do Renascimento italiano, junto a outras famílias como os Visconti e Sforza de Milão, os Este de Ferrara e os Gonzaga de Mantua.

Artistas como Leonardo da Vinci, Brunelleschi, Botticelli, Michelangelo, Giotto, Donatello, Ticiano e Rafael produziram trabalhos importantes – sua pintura era mais realista e suas esculturas de mármore superavam as da Antiguidade Clássica.

As ideias do Renascimento afetaram tudo sobre a Itália e logo se espalharam para França, Inglaterra e grande parte da Europa.

Arte e cultura italiana

É praticamente impossível pensar em alguma área da cultura e da arte em que a Itália não tenha uma influência importante. Vamos lá: música, pintura, escultura, arquitetura, moda, design, gastronomia e o cinema dizem tudo sobre a Itália.

O país abriga pelo menos 50 patrimônios da humanidade, que incluem monumentos, prédios e cidades. Entre eles, o Coliseu em Roma, o Duomo de Milão, o centro histórico de Florença, a Torre de Pisa, o sítio arqueológico em Pompeia, a cidade de Veneza. Confira alguns nomes importantes:

Arquitetura

Há nomes bastante conhecidos na área da Arquitetura, como Donato Bramante, Gian Bernini, Francesco Borromini, que exploraram técnicas, proporções e materiais que fizeram história.

Literatura

Um sem número de clássicos da literatura e da política foram escritos por nomes italianos, como Dante Alighieri, Maquiavel, Boccaccio, Umberto Eco, Giambattista Vico e Antonio Gramsci.

Pintura

Neste campo, os italianos são praticamente imbatíveis, com Botticelli, Caravaggio, Rafael, Ticiano, Modigliani.

pintura tudo sobre a Itália

Escultura

Leonardo Da Vinci e Michelangelo dispensam apresentações. Além da escultura, também atuavam em outros campos da arte e da ciência.

Música

Os compositores de ópera nos legaram clássicos, de Puccini e Rossini até Verdi e Vivaldi.

Cinema

O cinema italiano também exerceu grande influência com o movimento do neorealismo, que revelou grandes diretores como Roberto Rossellini, Vittorio De Sica e Luchino Visconti. Outros diretores se incluem como os maiores mestres da sétima arte, como Michelangelo Antonioni, Federico Fellini, Sergio Leone, Pier Paolo Pasolini, Ettore Scola, Bernardo Bertolucci, Mario Monicelli, Giuseppe Tornatore, Dino Risi, Marco Bellocchio, e mais recentemente, Nanni Moretti.

No campo das artes, Sophia Loren, Gina Lollobrigida, Marcello Mastroianni, Vittorio Gassman, Anna Magnani, Monica Vitti, Roberto Benigni são alguns dos atores mais conhecidos de todos os tempos.

Gastronomia

Como não poderia deixar de ser, a culinária italiana é um dos pontos altos do país. Como falar de tudo sobre a Itália, sem falar de toda aquela gastronomia que deixa qualquer pessoa com água na boca.

Ingredientes e pratos variam conforme a região. Pães, queijos e vinhos são ingredientes importantes da cozinha, desempenhando diferentes papéis com suas muitas variações e leis Denominazione di origine controllata (denominação regulamentada).

Veja nossa lista com as 10 comidas típicas da Itália que você precisa provar.

Refeições italianas

As refeições italianas consistem em três a quatro pratos. O antipasto é seguido pelo prato principal ou primo piato – massa, arroz ou sopa. O secondo piato é o prato principal de carne ou peixe com vegetais ou salada, os contorni.

Frutas, queijo ou doces vêm em seguida, com café – principalmente o expresso – e uma bebida digestiva como grappa ou amaro para finalizar a refeição.

Talvez Massimo Bottura seja o chef contemporâneo mais conhecido da Itália, mas é fundamental lembrar das tradições culinárias ligadas ao pão, ao vinho, a produção de azeites, trufas, cogumelos, massas e doces famosos em todo o mundo. Cada região tem suas especialidades e elas são totalmente relacionadas ao clima, o tipo de terreno e a cultura local.

Também já falamos de algumas tradições da cultura italiana que você desconhece.

O clima na Itália

Quem busca saber tudo sobre a Itália, certamente tem curiosidade sobre o clima. Esta é uma condição decisiva para muitas pessoas na hora de escolher onde morar. O país da bota tem um formato estreito, ou seja, a influência do mar e do clima mediterrâneo é sentida em praticamente todo o território. Ao mesmo tempo, sua extensão de norte a sul gera grandes diferenças climáticas.

O clima da Itália varia entre as suas regiões. O norte da Itália (Milão, Turim e Bolonha) tem um clima continental, quando ao sul de Florença apresenta o clima mediterrânico, com verões secos e ensolarados. O clima das áreas litorâneas da península é muito diferente do interior, particularmente nos meses de inverno. As áreas mais elevadas são frias, úmidas e com neve no inverno.

Nas regiões litorâneas

As regiões litorâneas têm um clima mediterrâneo típico com invernos amenos e verões quentes, geralmente secos. Há diferenças notáveis nas temperaturas, sobretudo durante o inverno: em dezembro ou janeiro pode nevar em Milão a -2 °C, enquanto em Nápoles as temperaturas estão em +12 °C.

Nas cidades Meridionais

A altitude influencia o clima e as temperaturas. Cidades meridionais como Potenza (na Basilicata), Campobasso (no Molise) ou Enna (na Sicília) têm invernos rigorosos e temperaturas médias inferiores a outras localidades costeiras das mesmas regiões.

Nos Apeninos

Nos Apeninos, neva regularmente durante o inverno. Geralmente o mês mais quente é agosto no sul, e julho no norte. O mês mais frio é janeiro, com médias de 5 °C em Florença e 8 °C em Roma.

Saiba quais são as melhores cidades da Itália para viver.

Quais as melhores regiões da Itália?

Sei que repetimos demais isso, mas realmente vai depender do que você busca no país, do seu estilo de vida, do clima que prefere e de quanto poderá gastar. São muitas variáveis.

Para quem quer saber tudo sobre a Itália, uma das informações mais relevantes é entender a organização do país em regiões. São 20 regiões no total, com 110 províncias. Conheça algumas delas:

Lombardia

Situada ao norte, é a mais importante do ponto de vista econômico e tem como principal cidade Milão. Possui montanhas, colinas e alguns lagos famosos, como o Garda, o maior da Itália.

Piemonte

Segunda maior região do país, tem como capital Turim. Faz fronteira com a França e a Suíça, pelos Alpes, então apresenta um inverno mais rigoroso e influências dos países mais frios na gastronomia.

tudo sobre a itália

Lazio

Sua capital é Roma e possui uma importância história e cultural imensa. A cidade é um museu a céu aberto, com destaque para diversas ruínas do Império Romano visíveis por toda parte.

Campânia

Nápoles, Capri, Pompeia e a Costa Amalfitana são alguns atrativos da região, sem contar a gastronomia imperdível. Dizem que as melhores pizzas do mundo estão em Nápoles – e quem terá coragem de duvidar? Uma delas é a da família Sorbillo, onde até o Papa já passou em frente.

Emilia-Romanha

Quem se interessa pelo mercado de carros de luxo pode se interessar pela região, que é uma das mais desenvolvidas e concentra fábricas famosas, como Lamborghini, Ferrari e Maserati. Outro marco da região está na cidade de Bolonha, que é a universidade mais antiga do mundo ocidental, fundada em 1088. Veja quanto custa estudar na Itália.

Vêneto

Sua capital, Veneza, é a principal atração. Para quem deseja atuar no mercado de turismo, pode ser uma opção, uma vez que recebe 60 milhões de visitantes a cada ano.

Toscana

Sua fama passa pela produção de excelentes ingredientes, como uvas e azeitonas. Mas também há cidades importantíssimas como a bela Florença, com uma das maiores concentrações de patrimônios da humanidade.

Sicília

A maior ilha do Mediterrâneo tem em seu território o vulcão Etna. Embora ele cause certa apreensão, é inegável como ele beneficiou o solo e o tornou um dos mais férteis da Europa. Não por acaso, a região é produtora de excelentes vinhos e ingredientes.

Aproveite e confira esse post sobre qualidade de vida na Itália.

A economia na Itália

A Itália tem uma economia de mercado caracterizada por um PIB elevado, é a oitava maior economia do mundo e a quarta maior da Europa em termos de PIB nominal.

Após a Segunda Guerra Mundial

Após a Segunda Guerra Mundial, a Itália foi transformada de uma economia baseada na agricultura para um dos países mais industrializados do mundo e líder em comércio mundial e exportações.

Maior produtor mundial de vinho

Maior produtor mundial de vinho, a Itália é um país conhecido por seu influente setor de negócios, produção inovadora de automóveis, indústrias, eletrodomésticos e design de moda de alta qualidade.

Turismo na Itália

O turismo é um dos setores de maior crescimento e rentabilidade da economia nacional: com 56 milhões de chegadas de turistas internacionais, a Itália é o quinto país mais visitado e que mais lucra com o turismo no mundo.

Tudo sobre a Itália e seu custo de vida

O custo aproximado para viver em uma cidade de porte médio a alto, como Roma ou Milão, é de 2.000 € a 2500€ para uma família com dois filhos. Este valor pode variar, a depender do padrão de vida de cada família. Aqui você tem mais informações sobre morar na Itália.

O aluguel de um apartamento de apenas um quarto custa na faixa de 600€ no centro da cidade, enquanto um imóvel de três dormitórios fica entre 1.400€ e 1.600€, podendo chegar a 2.500€ na mesma região. Já em cidades do sul, como Nápoles, os preços são menores. Conheça esta e outras cidades baratas da Itália. Um trilocale (apartamento de 2 quartos mais sala e banheiro) no centro custa a partir de 700€.

Despesas básicas para morar na Itália

  • Aquecimento: pode chegar a 1.200€ por inverno;
  • Gás: o gasto médio mensal é de 30€;
  • Alimentação e supermercado: varia de 200€ a 300€ mensais;
  • TV com Internet: 30€ por mês;
  • Transporte: cerca de 40€ o passe mensal;
  • Consulta médica com especialista: 20€ a 30€.

Confira outros detalhes sobre o custo de vida na Itália.

É complicado alugar um apartamento na Itália?

Não chega a ser complicado, mas é preciso juntar uma quantia suficiente para arcar com as despesas iniciais. Além do aluguel, o proprietário vai exigir um depósito caução, conhecido como caparra, que equivale de um a três meses de aluguel. Além disso, há taxas imobiliárias e registro do contrato.

Somando tudo, no caso de um aluguel de 700€, o processo incluindo todos esses gastos sairá por volta de 2300€. Neste artigo, a gente detalha o processo de alugar um imóvel na Itália.

Religião: Itália, o berço do catolicismo

Historicamente, a Igreja exerceu grande influência na vida política e social dos italianos e a religião continua a ser um quesito muito importante em tudo sobre a Itália.

O Catolicismo Romano é a maior religião do país: cerca de 90% dos italianos identificam-se como católicos romanos. O Vaticano é a sede mundial da Igreja Católica desde o terceiro século, quando o bispo de Roma passou a ser considerado bispo supremo e recebeu o título de papa.

catolicismo Itália

A Basílica de São Pedro

Localizada na Piazza San Pietro, no Vaticano, a Basílica de São Pedro é o maior e mais importante edifício religioso do catolicismo e um dos locais cristãos mais visitados do mundo. No seu interior podem ser encontrados estilos de arquitetura do Renascimento, arquitetura barroca, além de obras de artistas como Michelangelo, Gian Lorenzo e Rafael, entre outros.

Tudo sobre a Itália: seguro viagem

Para entrar na Itália, que é um país pertencente ao Acordo ou Tratado de Schengen, é obrigatório apresentar à imigração um seguro viagem com cobertura de 30 mil euros, no mínimo. Mas não se preocupe, que o Euro Dicas disponibiliza um comparador de seguro viagem que simula na hora o valor do seguro, pesquisando entre várias empresas que oferecem o serviço.

Ao concluir a compra, basta incluir o cupom EURODICAS5 para ganhar 5% desconto. Ele também pode ser utilizado no Seguros Promo, que é um site parceiro que compara os preços em várias empresas.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Erick é luso-brasileiro, aos 21 anos mudou para a Europa e dedica parte do seu tempo para ajudar outros brasileiros realizarem o sonho de viver na Europa. Mora atualmente em Portugal, trabalha com tecnologia e é fundador da Euro Dicas.

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.