Influência europeia na cultura brasileira: conheça a história

Europa  / 

Não é segredo para ninguém que, sob muitos aspectos, o Brasil é formado com influência de muitos imigrantes, principalmente europeus. Por isso, há uma grande influência europeia na cultura brasileira que moldou a nação e contribuiu com vários hábitos e costumes que temos hoje.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Desde 1500, quando Portugal percebeu a terra abundante que havia por aqui, holandeses, espanhóis e até franceses ficaram interessados em pegar um pedaço. As marcas dessa história podem ser percebidas até hoje em certos locais pelo país afora. E a vinda de europeus não parou por aí: após a colonização e durante o período de Primeira e Segunda Guerra Mundial muitos vieram fugidos, buscando apenas um lugar para recomeçar.

O fluxo agora é o contrário e muitos brasileiros querem viver na Europa, onde sonham em recomeçar a vida. Apesar de ser uma mudança que para alguns possa ser bem radical, a herança deixada pelos europeus para nós brasileiros pode ajudar na adaptação de quem pretende se mudar para o Velho Continente.

Raízes da influência europeia na cultura brasileira

A maior influência que a cultura brasileira sofreu veio dos portugueses, é claro. Eles chegaram às terras tupiniquins por volta de 1500 e só começaram de fato a colonização do Brasil 30 anos depois da primeira visita.

O primeiro objetivo dos portugueses por aqui foi iniciar o plantio de cana-de-açúcar – uma iguaria bastante valorizada e cara ao redor do mundo.

Influência portuguesa é notória

A maior prova de que os portugueses foram os que mais influenciaram na construção da cultura brasileira miscigenada é a língua que falamos hoje. O português do Brasil nada mais é do que uma variação do português de Portugal, idioma trazido e implementado durante os 322 anos de colonização.

O interesse em terras boas para o cultivo de cana se estendeu por países como França e Holanda que não tardaram em cruzar o atlântico até aqui. As cidades de Salvador, Santos, São Luís e Rio de Janeiro foram palco de algumas batalhas que envolveram portugueses, franceses, holandeses, espanhóis e índios.

Algumas ocupações que duraram mais tempo deixaram marcas que estão presentes nas sociedades locais até hoje.

Influência francesa

Como exemplo, é possível citar a própria cidade de São Luís do Maranhão, única cidade brasileira fundada por franceses durante os anos de 1612 a 1615. As raízes da colonização plural que o território do Brasil recebeu se estendem até hoje e permeiam aspectos arquitetônicos, culturais, econômicos entre tantos outros.

Apesar da colonização ter sido bem importante para a construção de uma identidade nacional cheia de influências europeias, foi com a chegada da família real e com a transferência da corte em 1808 que a miscigenação e incorporação de costumes se intensificou.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Influência portuguesa na cultura brasileira

O aumento do número de europeus, principalmente portugueses, em território brasileiro ocorreu a partir do século XVIII, durante a corrida do ouro. O fluxo de imigrantes aumentou ainda mais com a chegada da família real em 1808 e a partir daí muitas influências europeias passaram a fazer parte da cultura brasileira.

Influência na língua e religiosidade

Como a língua portuguesa já estava bastante consolidada entre os brasileiros que viviam por aqui, a corte e os portugueses iniciaram um trabalho de europeização da capital Rio de Janeiro. A construção de um maior número de igrejas e o festejo de comemorações católicas, é claro, se intensificou.

A religião católica é, junto da língua portuguesa, uma das maiores heranças culturais deixadas pelos colonizadores. Não é a toa que hoje comemoramos festas como São João e Carnaval, entre outras festividades que fazem parte do calendário religioso.

Influência na culinária

Outro aspecto bastante marcante da cultura brasileira que foi introduzido e miscigenado com a chegada dos portugueses são alguns clássicos culinários. É importante observar que a família real possuía sua própria cultura portuguesa e tradições totalmente adaptados à Europa. Entretanto, ao se mudarem para o Brasil, se viram forçados a realizarem modificações para sobreviverem por aqui.

Foram essas adaptações que formaram a cultura brasileira que se conhece hoje. Como grande exemplo de uma adaptação culinária é possível citar a criação da cachaça. A aguardente tão comum no Brasil nada mais é que uma substituição que os portugueses encontraram para a bagaceira – típica bebida a base de uvas.

Conheça as comidas típicas de Portugal nesse artigo e veja as semelhanças e diferenças com a brasileira.

Influência na arquitetura e nas artes

Além da forte influência na alimentação, os portugueses trouxeram mudanças na arquitetura e novidades nas artes que influenciaram muito o cenário da capital. Na época da chegada da família real o Rio de Janeiro inteiro foi modificado para receber a corte e fazer com que uma colônia se parecesse com uma cidade europeia.

Dessa forma, aos poucos, o Rio de Janeiro e outras partes do Brasil foram modificadas para que a família real pudesse viver por aqui. Para a arquitetura e as artes, vieram nos navios muitas influências barrocas, românticas, rococó, neoclassicismo e renascimento que moldaram muitas das construções da época.

influencia portuguesa na cultura brasileira

A influência espalhou-se pelo país

Engana-se quem acha que as influências portuguesas se limitaram ao Rio de Janeiro. No Nordeste, danças típicas como o maracatu e o frevo são heranças dos imigrantes portugueses que habitaram essas terras antigamente.

Junto com as danças, trouxeram também uma diversidade de instrumentos musicais que foram importantes para criar ritmos marcantes atualmente. A chegada do piano, violino, flauta, clarineta, sanfona, violão, cavaquinho e muitos outros instrumentos foram imprescindíveis para criar ritmos tão brasileiros como samba e chorinho.

Outros países que também trouxeram influência europeia para cultura brasileira

Além da grande entrada de portugueses ao longo do período da colonização, muitos outros imigrantes europeus chegaram ao Brasil, principalmente durante o século XIX. Italianos, alemães, suíços e tantos outros desembarcaram aqui buscando uma nova oportunidade de vida.

Acreditavam encontrar por terras brasileiras melhores oportunidades de trabalho e de vida. Dessa forma, as mais diversas nacionalidades europeias se espalharam Brasil afora e ainda hoje podemos encontrar influências dessa época. Enquanto os suíços se estabeleceram nas montanhas do Rio de Janeiro, os italianos foram para a cidade de São Paulo e os alemães se estabeleceram no sul do país.

Alemanha

Foi a partir dessa grande colcha de retalhos que o Brasil se formou como é hoje e guarda fortes influências dessa época e da cultura europeia tão diversa. É possível encontrar, por exemplo, cidades inteiras construídas no estilo enxaimel – as típicas casinhas alemães. Em algumas localidades interioranas, os habitantes ainda falam alemão e perpetuam grande parte da cultura europeia do século XIX.

Segundo dados do IBGE, o povoamento de terras brasileiras por alemães teve início ainda na época de D. Pedro I e se estendeu de forma crescente até o ano de 1969. A maior parte dos imigrantes que aqui chegaram foi designada para ficar nas regiões sul e sudeste, onde hoje é possível perceber marcas mais acentuadas da cultura da Alemanha.

influência alemã na cultura brasileira

Diferente dos portugueses, os alemães trouxeram consigo a religião protestante e a típica arquitetura germânica, além de introduzir o Brasil no cultivo do trigo e também na criação de suínos.

Uma das maiores marcas que os alemães deixaram na cultura brasileira foi a Oktoberfest que ocorre todos os anos em Blumenau (Santa Catarina). A versão brasileira da festa que ocorre em Munique é um sucesso e recheada de atividades, músicas e comidas típicas da Alemanha.

Itália

Tão famosa quanto a chegada dos portugueses foi a chegada de milhares imigrantes italianos no território brasileiro. A maioria esmagadora dos imigrantes que se aventuraram nos navios transatlânticos eram camponeses em busca de condições mais dignas de vida e trabalho. Sendo assim, ao desembarcarem no Brasil, grande parte da influência recebida possui raízes camponesas europeias.

A imigração europeia incentivada por muitos governos brasileiros permitiu a entrada de muitas famílias italianas, visto que não era interessante a vinda de trabalhadores sozinhos. Dessa forma, entre os anos de 1870 e 1920 42% dos imigrantes que chegaram ao Brasil eram de origem italiana. Olhando esses números fica até fácil entender a importância que o povo italiano teve na construção da sociedade brasileira.

Além do total de italianos que chegaram no Brasil, outro fator que contribuiu para que grande parte da cultura italiana se misturasse com a brasileira foi a proximidade de hábitos com os portugueses. Os dois povos seguiam a mesma religião, vinham de climas parecidos e falavam línguas parecidas, derivadas do latim.

Descendentes e migração para Europa

O que restou no Brasil após tantos anos de chegadas de imigrantes foi uma enorme influência europeia na cultura brasileira e, é claro, os descendentes. É impossível negar que os europeus ajudaram na formação da sociedade brasileira e grande parte dessas pessoas têm hoje, direito a um passaporte europeu.

Para ter acesso a esse documento, uma das principais vias é possuir um parente que foi ou é europeu. O objetivo parece ser único: retornar à terra dos antepassados.

Desde o final do século XIX e início do XX, após a economia europeia se recuperar das duas Grandes Guerras, o fluxo de pessoas cruzando o atlântico se inverteu. E atualmente tem muita gente no Brasil que sonha em morar com a família no exterior.

Brasileiros que querem morar fora do Brasil

O maior atrativo é a economia forte e muitas possibilidades de trabalho. Principalmente em tempos de crise no Brasil, a vivência em um país europeu mais estável e com melhores propostas de emprego parece tentadora.

Se durante 322 anos de colonização a entrada de portugueses no Brasil foi praticamente ininterrupta, hoje o sonho é realizar o caminho inverso. A maior parte dos brasileiros que estão se mudando para a Europa nos últimos anos escolheram justamente Portugal como nova casa.

Se a sua intenção é se mudar para Portugal, sugerimos a leitura do nosso ebook Como Morar em Portugal. Trata-se de um guia completo com todos os passos que você precisa seguir para morar legalmente no país e fazer sua mudança sem imprevistos.

Países mais fáceis de imigrar para Europa

Diversos fatores devem ser levados em consideração na hora de migrar de país. Largar uma cultura conhecida para trás e se abrir para novas experiências longe de casa pode não ser uma tarefa tão fácil assim. Sendo assim, o que muitos brasileiros têm procurado em um novo país para trabalhar e morar é a proximidade com costumes brasileiros.

Sabemos que é impossível encontrar outro lugar no mundo igualzinho ao Brasil, mas fica mais fácil se mudar quando o local para onde está indo possui certas similaridades com o país de origem, certo?

Proximidade cultural

Levando em consideração toda a documentação envolvida e a proximidade cultural, os destinos favoritos e países mais fáceis de imigrar na Europa são Portugal e Espanha. Além da questão cultural, os dois países são historicamente ligados ao Brasil e muitos descendentes de portugueses e espanhóis vivem em terras brasileiras.

Saiba se o ideal para você é morar em Portugal ou na Espanha nesse artigo.

Outros destinos oferecem boa qualidade de vida e receptividade

Para quem não possui descendentes ou a possibilidade de obter um passaporte europeu, outros países também podem ser ótimos destinos para um recomeço. Luxemburgo, Alemanha e Noruega são boas opções para quem busca uma qualidade de vida elevada e boa receptividade com novos imigrantes.

Com ou sem descendência europeia o importante é não desanimar. Mudar de país requer realizar escolhas e tomar atitudes que irão refletir no futuro, da mesma forma que ocorreu com os imigrantes que vieram para o Brasil nos séculos passados. A boa notícia é que nada mais precisa ser feito às cegas e existe muita informação para migrar da melhor forma possível! Agora que você já sabe quais os países trouxeram influência europeia na cultura brasileira e são mais fáceis de imigrar, faça sua busca aqui no Euro Dicas pelas melhores informações sobre imigração para a Europa e boa sorte!

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Alexandre Nogueira é brasileiro, jornalista e especialista em comunicação esportiva. Possui ainda pós-graduação em Jornalismo Esportivo e especialização em marketing digital. Tem prazer em dar dicas de roteiros turísticos europeus e recomendar os melhores passeios. Ama jornalismo, cinema, viajar, escrever, o futebol e o Santos, não necessariamente nessa ordem.