Como enviar dinheiro para a Itália, veja melhores as opções e como usar

Como enviar dinheiro para a Itália

Itália  / 

Depois de tomada a decisão de mudar de país, uma dúvida que certamente surge é: como fazer para mandar dinheiro para o destino escolhido.

Passamos meses (ou até anos) economizando para nos mudar de país, então quando chega a hora de transferir nosso rico e suado dinheirinho, queremos encontrar as melhores taxas e condições.

Se você está querendo saber como enviar dinheiro para a Itália, neste artigo vou mostrar qual é a melhor maneira que encontramos.

Quais as diferentes formas de enviar dinheiro para Itália?

Existem várias formas para enviar dinheiro para a Itália, todas possuem vantagens e desvantagens. Porém, algumas podem ser muito mais vantajosas que outros.

As principais formas de enviar dinheiro para a Itália são:

Existem outras maneiras e empresas para enviar dinheiro para a Itália, porém as citadas acima são as mais conhecidas/utilizadas.

Como escolher a melhor maneira para enviar dinheiro para a Itália

Para decidir qual a melhor forma de enviar dinheiro para a Itália, é preciso levar em conta alguns fatores como:

  • Taxa de Câmbio;
  • Cotação do Euro;
  • Taxas Administrativas / Comissões;
  • Valores mínimos e máximos de envio;
  • Prazo para recebimento.

O pulo do gato aqui é comparar os métodos e calcular os custos, para ter certeza qual é o mais vantajoso para a sua necessidade. Nem sempre o mais barato será o melhor.

Quais as vantagens e desvantagens de cada uma das opções

Para facilitar a sua escolha de como enviar dinheiro para a Itália, falarei das vantagens e desvantagens de cada método separadamente.

Transferência Bancária Internacional

Nada mais é do que uma transferência da sua conta bancária no Brasil para uma conta na Itália. É a maneira mais tradicional de se enviar dinheiro para o exterior

Vantagens:

  • Comodidade: seu gerente de conta fará todo o processo para você;
  • Credibilidade;
  • Transferência para pessoas físicas e jurídicas;
  • Limites maiores para transferência.

Desvantagens:

  • Taxas administrativas muito altas. É uma das maneiras mais caras para enviar dinheiro para a Itália;
  • Câmbio nem sempre vantajoso (e a vantagem do câmbio sempre acaba por causa das altas taxas administrativas).

Casas de Câmbio

Enviar dinheiro para a Itália através de casas de câmbio
É quase igual a comprar dinheiro na casa de câmbio, porém os custos são diferentes e a casa de câmbio envia o dinheiro para uma conta bancária na Itália.

As vantagens e desvantagens são praticamente as mesmas da transferência bancária internacional.

Vantagens:

  • Transferência para pessoas físicas e jurídicas;
  • Limites maiores para transferência;
  • Boas taxas de câmbio.

Desvantagens:

  • Taxas administrativas altas.

Saiba como comprar euro mais barato.

Western Union

Acredito que seja a empresa de remessa de dinheiro para o exterior mais conhecida e antiga. A Western Union foi fundada há mais de 160 anos e possui lojas em praticamente todo o mundo.

O sistema é parecido com o das casas de câmbio, mas o recebimento do dinheiro é pessoalmente.
Vantagens:

  • Rapidez: após após gerar o número de transferência, é possível receber o dinheiro em poucas horas;
  • Taxas atrativas;
  • Credibilidade: é a mais antiga e conhecida das empresas de remessa de dinheiro internacional;
  • Lojas em todo o mundo praticamente.

Desvantagens:

  • Saque do dinheiro pessoalmente, não é possível receber numa conta bancária, por exemplo;
  • Apenas correntistas do Banco do Brasil e do Bradesco, aqui no Brasil, possuem acesso ao sistema da Western Union.

Paypal

Muito conhecido por quem compra e vende coisas pela internet, o paypal é um método totalmente online para enviar dinheiro para a Itália.

Vantagens:

  • Completamente online;
  • Método seguro;
  • Prazo: 1 a 2 dias para recebimento do dinheiro.

Desvantagens:

  • Taxas administrativas altas.

TransferWise

O Transferwise é outra maneira de se enviar dinheiro totalmente online e é, na minha opinião, a maneira mais simples e mais barata de se enviar dinheiro para a Itália.

Vantagens:

  • Completamente online;
  • Taxas de câmbio excelentes;
  • Método seguro e simples;
  • Taxas administrativas super vantajosas.

Desvantagens:

  • Prazo: leva de 2 a 3 dias para enviar o dinheiro para a Itália;
  • Não é possível transferir dinheiro para pessoas jurídicas;
  • Limite mensal de 9 mil reais para remessa de dinheiro para o exterior.

Outra coisa bem legal do Transferwise é que eles tem uma conta que funciona em diversas moedas e você pode enviar facilmente dinheiro para esta conta através do serviço. Você pode ler mais sobre como funciona a conta Borderless da TransferWise.

Remessa Online

O Remessa Online é um serviço brasileiro que funciona de maneira semelhante a Transferwise, completamente seguro e garantido pelo Banco Socopa, sendo que a GRANDE vantagem é ter um limite de envio superior aos concorrentes.

Vantagens:

  • Completamente online;
  • Taxas de câmbio competitivas;
  • Desconto no spread para valores altos;
  • O maior limite de envio do mercado.

Desvantagens:

  • Utilização do sistema menos intuitiva;

Qual a melhor forma de enviar dinheiro para a Itália

Como eu já disse é necessário analisar todos os fatores para saber qual a melhor maneira de enviar dinheiro para a Itália. Nem sempre o método mais barato será o melhor ou o mais rápido. Tudo dependerá da sua necessidade.

A minha dica é sempre utilizar o método em que você se sentir mais confortável. Pessoas que não gostam de fazer transações financeiras pela internet, ficarão mais a vontade em usar a transferência bancária internacional ou as casas de câmbio.

Quem busca o melhor preço e simplicidade no processo, com certeza a melhor maneira nesse momento de enviar dinheiro para a Itália será o TransferWise, com exceção dos envios maiores, onde o Remessa Online é a melhor maneira.

Veja como eu envio dinheiro para a Europa com taxas baixas.

COMPARTILHE

Ana Eliza, ou Ni como é conhecida, é brasileira, apaixonada por viagens e mãe da Olívia. Mora em Turim, na Itália e, juntamente com seu marido Fabiano, escreve o In Turim, um blog sobre a vida e turismo na cidade que foi a primeira capital da Itália.