Quanto ganha um advogado em Portugal: salários médios

Portugal  / 

É advogado e pretende se mudar para Portugal, ou quer fazer Direito no país e deseja saber quanto ganha um advogado em Portugal? Então confira este artigo que preparamos para você.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Quanto ganha um advogado em Portugal: confira a média salarial da categoria

Quanto ganha um advogado em Portugal vai depender muito de alguns fatores, como:

  • Sua experiência profissional (currículo e tempo de carreira);
  • Tamanho do escritório para onde vai trabalhar ou se vai trabalhar por conta própria;
  • Área do Direito escolhida;
  • Cidade onde vai morar, entre outros.

Um advogado formado e com registro na Ordem começa ganhando entre 800 e mil euros por mês em um escritório de advocacia renomado. Já um advogado com mais tempo de experiência em um escritório normalmente recebe a partir 2 mil euros mensais, podendo chegar a cerca de 8 mil euros mensais com mais de 10 anos de profissão.

Quanto ganha um advogado em Portugal salário

O site Meusalario.pt é bem interessante para verificarmos quanto são os salários médios de cada profissão, de acordo com a experiência. Em setembro de 2019, por exemplo, ele aponta que um advogado em início de profissão ganha, em média, 1.548€. Já um que tenha 20 anos de profissão recebe um salário médio de 2.600€. Mas, como dissemos, o valor pode variar de acordo com uma série de fatores.

Veja como fazer Mestrado em Direito em Portugal e valorize seu currículo no país.

Salário para estagiários

Estagiários podem ganhar entre 750 euros (no caso de sociedades pequenas) e 2 mil euros mensais (no caso de o estágio ser em uma sociedade internacional).

Sites da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), LinkedIn, Universia, Careerjet, Indeed, entre outros costumam divulgar vagas de estágios em Direito no país.

Começar uma carreira em Portugal

Para iniciar uma carreira como advogado em Portugal, o ideal é atuar como advogado em uma grande organização (Departamento Jurídico de multinacionais, por exemplo) ou então em um grande escritório já consolidado para se ambientar nos processos e em como as coisas funcionam no país. A experiência pode ser mais enriquecedora e a remuneração, por ser uma empresa de grande porte, consequentemente é maior.

Depois dessa experiência inicial, o profissional pode abrir seu próprio escritório e conquistar seus clientes.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Confira, ainda, quais são as profissões em falta em Portugal e seus salários médios.

Quanto ganha um advogado em Portugal: tipos de empregos e salários médios

Confira, com base no relatório da consultoria Michael Page, em média, quanto ganha um advogado em Portugal (bruto por ano), de acordo com o tipo de emprego.

Sociedades de Advogados de Pequena Dimensão

Posições Lisboa Porto
Advogado Estagiário De 0 € a 14.500 € De 0€ a 8.400 €
Advogado Associado

(1-3 anos pós agregação)

De 10.800 € a 30 mil € De 8.500 € a 20 mil €
Advogado Associado

(4-7 anos pós agregação)

De 11 mil € a 35 mil € De 12 mil € a 25.600 €
Advogado Associado (8-10 anos pós agregação) De 15 mil € a 48 mil € De 18 mil € a 35 mil €
Advogado Associado (> 10 anos pós agregação) De 20 mil € a 78 mil € De 25 mil € a 50 mil €

Sociedades de Advogados de média ou grande dimensão/ Boutiques Especializadas

Posições Lisboa Porto
Advogado Estagiário De 12 mil € a 24 mil € De 12 mil € a 24 mil €
Advogado Associado

(1-3 anos pós agregação)

De 15 mil € a 40 mil € De 15.500 € a 40 mil €
Advogado Associado

(4-7 anos pós agregação)

De 20 mil € a 65 mil € De 20 mil € a 60 mil €
Advogado Associado (8-10 anos pós agregação) De 29 mil € a 80 mil € De 28.500 € a 72 mil €
Advogado Associado (> 10 anos pós agregação) De 38 mil € a 120 mil € De 38 mil € a 84 mil €

Empresas/Consultoras

Posições Lisboa Porto
Diretor Jurídico (Empresa de pequena dimensão) De 28 mil € a 48 mil € De 28 mil € a 40 mil €
Diretor Jurídico (Empresa de média ou grande dimensão) De 48 mil € a 160 mil € De 42 mil € a 100 mil €
In-house Lawyer / Jurista (Empresa de pequena dimensão) De 12.600 € a 35 mil € De 12 mil € a 35 mil €
In-house Lawyer / Jurista (Empresa de média ou grande dimensão) De 16.800 € a 50 mil € De 14 mil € a 50 mil €
Tax Manager (Empresa) De 25 mil € a 100 mil € De 25 mil € a 80 mil €
Tax Manager (Consultoria) De 33.500 € a 75 mil € De 33.500 € a 75 mil €
Senior Tax Consultant (Consultoria) De 21 mil € a 40 mil € De 21 mil € a 40 mil €
Tax Consultant (Consultoria) De 12.500 € a 21 mil € De 12.500 € a 21 mil €

Descubra quais são as profissões mais bem pagas em Portugal.

Como ser advogado em Portugal

Quem ainda não é advogado

Agora que você já sabe quanto ganha um advogado em Portugal, quer exercer a profissão, mas ainda não é advogado no Brasil, é necessário fazer uma faculdade em Portugal. O país luso possui grande tradição no Direito. Dessa forma, muitas universidades oferecem bons cursos na área, tanto públicas quanto privadas. Confira algumas delas:

  • Universidade do Porto;
  • Universidade de Lisboa;
  • Universidade Nova de Lisboa;
  • Universidade de Coimbra;
  • Universidade Católica Portuguesa.

Você pode concorrer a uma vaga pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Confira neste artigo tudo sobre como estudar em Portugal usando ENEM. Veja também tudo sobre bolsas de estudo e intercâmbio para estudar em Portugal de graça.

Quem já possui o diploma

Se você já fez curso de Direito no Brasil e pretende exercer a profissão em Portugal, é importante saber que Brasil e Portugal assinaram um acordo de reciprocidade e, desde 2003, advogados brasileiros podem atuar nas terras lusitanas, assim como advogados portugueses podem atuar no Brasil.

Isso significa que a Ordem dos Advogados Portugueses (OAP) permite que os advogados brasileiros diplomados por qualquer universidade de Direito possam se inscrever na Ordem dos Advogados e ter os mesmos dos advogados portugueses.

Não é necessário realizar um novo exame da Ordem. Os advogados brasileiros devem apenas se inscrever na OAP e ter o aval de um advogado português que se responsabilize por ele e informe seu endereço profissional.

Documentos para inscrever na Ordem dos Advogados

Como vimos, os países possuem acordo bilateral e os advogados brasileiros podem atuar em Portugal. Para isso, é necessário que o profissional se inscreva na Ordem dos Advogados Portugueses e pague uma taxa de 300 euros. Além disso, precisa providenciar a seguinte documentação:

  • Norma de Requerimento de Inscrição de Advogado;
  • 2 certidões de nascimento;
  • Certificado do Registro Criminal do Brasil (com validade de 3 meses);
  • Certificado do Registro Criminal Português (com validade de 3 meses);
  • Cópia do processo completo de inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil;
  • Certificado de conclusão do curso de Direito, que conste data de conclusão do referido curso e respectiva média final (documento será dispensado com aqueles requisitos se constar da fotocópia do processo de inscrição);
  • Certidão passada pela Ordem dos Advogados do Brasil em que conste como está com a inscrição em vigor, que não foi condenado em qualquer pena disciplinar e tem as quotas em dia;
  • Cópia da Carteira de Identidade de Advogado, devendo apresentar também a original;
  • Cópia da carteira de identidade ou passaporte, devendo apresentar os originais;
  • Cópia de Cartão de Contribuinte (documento português equivalente ao nosso CPF);
  • Cópia do título de autorização de residência emitida pela autoridade competente do Estado Português OU juntar declaração, emitida por advogado com inscrição em vigor na Ordem dos Advogados, autorizando a indicação do respectivo domicílio profissional, como domicílio profissional do requerente e comprometendo-se a entregar todas as comunicações que lhe forem dirigidas;
  • Cópia do contrato de trabalho, documento comprovativo do título de provimento ou de qualquer outro vínculo contratual, com indicação das funções e respectivo horário, quando o requerente declare exercer qualquer atividade e, em termos gerais, qualquer que seja o cargo, função ou atividade desempenhada;
  • 4 fotografias coloridas, tipo passe, com menos de 6 meses, em alta resolução, sem marcas, manchas ou sombras, com fundo uniforme e de cor clara, evitando sombras ou reflexos e com o rosto direito virado para a câmara com expressão neutral e boca fechada;
  • Declaração sobre o não exercício de quaisquer funções incompatíveis com o exercício da Advocacia;
  • Declaração sobre recolha de dados para informatização.

Veja todas as informações no site da Ordem dos Advogados Portugueses.

Autorização para morar em Portugal

Os advogados brasileiros que queiram exercer a profissão em Portugal não carecem da apresentação do Título de Residência se um profissional de Portugal (registrado na Ordem dos Advogados Portugueses) se responsabilizar pelo seu trabalho e informar o seu endereço de escritório profissional.

Trabalho para advogados brasileiros em Portugal

Começar a vida em país novo não é uma tarefa simples. Diferentemente do seu país de origem, as pessoas não te conhecem, você não tem colegas que estudaram com você, ainda não tem uma reputação construída e é preciso recomeçar.

A retomada da carreira em Portugal pode ser um processo lento e depende muito dos seus contatos, experiência e habilidades. Essa experiência é única e varia de pessoa para pessoa.

É preciso ter uma boa reserva financeira para se manter pelo menos no primeiro ano, até que as coisas se ajeitem e você comece a trabalhar. O mercado de advocacia depende muito dos seus contatos e indicações (networking).

Outra coisa para levar em consideração é que os portugueses não costumam processar por pequenas causas, como acontece no Brasil. A maior parte dos problemas é resolvida amigavelmente, ou com o registro de uma reclamação no livro de reclamações (obrigatório nos estabelecimentos em Portugal). Isso faz com que não exista um volume muito grande de pequenos processos.

Fizemos um guia para arrumar um emprego no exterior, ainda estando no Brasil. Veja como começar.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.