“Trader” é quem faz transações no mercado financeiro, principalmente na Bolsa de Valores. O termo em inglês é usado especialmente para denominar aquela pessoa que realiza operações no curto prazo e que dedica um bom tempo diariamente para tal atividade. E, se você vai morar na terrinha e trabalha com essa atividade, confira este artigo, pois vamos te mostrar como ser trader em Portugal.

Como ser trader em Portugal?

Primeiramente, é preciso possuir alguns requisitos básicos para ser trader em Portugal ou em qualquer outro lugar do mundo, como:

  • Disciplina;
  • Controle emocional;
  • Capital para investir;
  • Vontade de aprender;
  • Conhecimento técnico sobre o mercado financeiro;
  • Mentalidade para investir no mercado financeiro;
  • Paciência para alcançar os seus objetivos;
  • Entendimento de que os seus ganhos só dependem de você.

Você pode começar a negociar de forma online nos diferentes ativos financeiros. Mas o investimento adequado vai depender de cada perfil.

No entanto, é recomendado que o trader crie uma conta em uma corretora de valores regulamentada. E, caso seja iniciante, recomenda-se, ainda, que comece fazendo uma conta de demonstração, na qual possa fazer as negociações com dinheiro fictício até ficar confortável com as plataformas de negociação e com os conceitos utilizados.

Mas é importante que, antes mesmo da mudar para Portugal visando ser trader, você conheça os costumes do país, pesquise a melhor região para morar, veja se você se identifica com o país, junte dinheiro para os primeiros meses e estude o mercado financeiro do país luso.

Trader em Portugal online

Quanto ganha um trader em Portugal?

Se você quer saber como ser trader em Portugal e tem dúvidas quanto ao seu salário médio, saiba que, segundo o site Glassdoor, ele recebe cerca de 30.370 euros por ano.

Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

No entanto, a resposta para esta pergunta depende muito de vários fatores, como:

  • Da experiência do trader em Portugal para saber o melhor momento para operar;
  • Dos conhecimentos de que o gerenciamento de riscos traz lucro a longo prazo;
  • Das estratégias utilizadas pelo investidor para aumentar a sua probabilidade de acerto;
  • Do conhecimento de ter como meta um percentual de ganho “atingível”;
  • Se a pessoa vai trabalhar para uma empresa (como um hedge fund ou um banco de investimento) – que recebe um salário-base e, geralmente, uma comissão por desempenho e que varia conforme a função exercida – ou para si mesmo – neste caso, o investidor negocia e investe o seu próprio dinheiro e paga com os lucros de suas operações;
  • Da taxa de câmbio da moeda;
  • Dos valores das ações de governos e Bancos Centrais, por exemplo, entre outros.

Precisa de visto para trabalhar como trader em Portugal?

Para respondermos a esta pergunta, entramos em contato com o Consulado Geral de Portugal, que informou que os vistos são de responsabilidade da empresa VFS Global, que, por sua vez, disse que tal questão é de responsabilidade do Consulado.

Entramos em contato novamente com o Consulado e o atendimento da entidade afirmou não ter conhecimento sobre o que seria um trader e sobre o visto necessário para ser trader e investir em Portugal realizando esta atividade. Então, pesquisamos em diversos sites sobre o assunto e não encontramos respostas totalmente precisas.

Como você pode perceber não é um assunto simples saber qual é o visto correto para um trader em Portugal.

Por isso, contactamos um advogado especializado para esclarecermos para você, nosso leitor, o que é necessário fazer para ser trader em Portugal.

Segundo o advogado, há uma grande “confusão” entre o visto D2 autônomo e o D2 que abre empresa. Não existe um visto pelo simples fato de a pessoa ser trader em Portugal; é necessário verificar todo o caso em concreto. Mas parece mais ser um caso de visto D7 do que de D2. Mas é preciso analisar caso a caso.

Há duas vertentes no D2:

1. Abrir uma empresa em Portugal, que passará a operar no país (seja de consultoria, de vendas ou em outra área);

2. Ser um profissional autônomo, que preste serviços e receba por essa prestação de serviços, emitindo seus recibos verdes.

Com base nas explicações que recebemos, não parece que um trader, “um investidor do mercado financeiro que busca ganhar dinheiro com operações de curto prazo”, irá prestar serviços em Portugal, seja por uma empresa, seja de forma autônoma/independente. Portanto, não existe um visto claro para ser trader em Portugal, podendo ser um visto D7 ou D2, a depender do caso em concreto.

Então, se você quer atuar como um investidor (trader) no país e está com dúvidas sobre qual visto solicitar, recomendamos que entre em contato com uma consultoria para ajudá-lo a entender qual é o visto ideal para o seu caso específico.

Como enviar dinheiro para ser trader em Portugal?

Se você pensa em como ser trader e morar em Portugal usufruindo de uma melhor qualidade de vida, deve, desde o Brasil, já enviar dinheiro para Portugal.

A melhor forma para realizar o serviço é por meio das plataformas online, pois cobram uma tarifa bem menor do que a dos bancos tradicionais, o envio do dinheiro é mais rápido, a taxa de câmbio utilizada é a comercial e você pode fazer o processo de remessa para o exterior sem precisar sair de sua casa.

Entre as melhores plataformas, nós do Euro Dicas recomendamos a Remessa Online para receber valores em Portugal como pessoa física e a Remessa Online for Business, caso o recebimento seja feito como pessoa jurídica.

Essa plataforma oferece as melhores condições para o envio de dinheiro entre os países, o dinheiro normalmente cai na conta em 1 dia útil, tem atendimento em português e condições muito atrativas especialmente para quem tem empresa (PJ) e precisa fazer envios de valores regulares entre Brasil e Portugal.

Visite a plataforma para entender como ela pode te ajudar na transferência de valores.

Precisa de curso de trader em Portugal?

Os cursos podem ajudar a entender melhor o mercado português, mesmo para quem tem experiência no Brasil. Neles, geralmente se aprende ou se aprimora sobre:

  • Planejamento e estratégia;
  • Gestão de riscos;
  • Negociação;
  • Ativos que são negociados e como podem operar;
  • Funcionamento de mercado de capitais, entre outros conteúdos importantes para ser trader em Portugal.

De acordo com as pesquisas realizadas, o perfil de investidor português é mais conservador do que o brasileiro. Isso porque as taxas de juros são mais baixas no país luso e, quando, por exemplo, um investimento tem um retorno de 5% ao ano para o brasileiro, não é satisfatório e este fica angariando mais lucros. No entanto, este retorno para o português estaria muito bom, tendo em vista que, em média, ele tem um lucro de 0,5% ao ano com esses investimentos.

Vale a pena ser trader em Portugal?

Depende do seu perfil e do que busca na área. Agora que você já viu como ser trader em Portugal, confira as suas principais vantagens e desvantagens e veja se vale a pena para você exercer esta atividade.

Vantagens

  • Possibilidade de obter bons lucros;
  • Diversidade de mercados para investir;
  • Rentabilização potencial de suas poupanças.

Desvantagens

  • Não existe uma garantia de retorno de seu investimento;
  • Nem todas as corretoras online são seguras;
  • Há altos riscos associados;
  • A elevada volatidade dos mercados financeiros.

Ficou interessado pelo assunto? Então veja também o nosso artigo sobre como investir na Europa.