Se você tem interesse em saber como funciona a compra e venda de empresas em Portugal, este artigo vai interessá-lo. Confira como funciona este tipo de negociação no país e saiba quais são os principais cuidados a tomar para fazer um bom investimento ou uma boa venda.

Como funciona a compra e venda de empresas em Portugal?

Explicando de modo simples, a compra e venda de empresas em Portugal funciona de forma semelhante à compra e venda de imóveis, isso quando pensamos na forma como os negócios acontecem.

No país, existem agências e sites especializados em anúncios de compra e venda de negócios de todos os tipos, nas quais o interessado pela compra pode fazer uma busca na base de dados dos negócios à venda.

Já para quem pretende vender a sua empresa, é possível publicar um anúncio indicando tipo de negócio, valor esperado para a transação e todos os demais detalhes.

Após encontrar uma empresa de interesse, o investidor deve entrar em contato com o responsável pela compra ou venda para verificar as condições do negócio e, se for o caso, fazer as tratativas da compra ou da venda.

O que é preciso avaliar antes de comprar uma empresa em Portugal?

Antes de fechar um negócio de compra de uma empresa no país é necessário se atentar a alguns detalhes a fim de garantir que vai fazer um investimento adequado e com boas projeções.

São alguns detalhes que devem ser observados previamente:

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal legalmente e com segurança?

Recomendamos a assessoria da Madeira da Costa, uma sociedade de advogados experientes para auxiliar na sua solicitação de vistos, autorização de residência, cidadania e outros trâmites. É da nossa confiança.

ENTRAR EM CONTATO →
  • Verificar qual é a documentação exigida pela legislação para fazer a compra e elaborar o contrato;
  • Avaliar se conhece bem o modo de funcionamento e a área de atuação da empresa que pretende adquirir;
  • Verificar se a empresa tem as licenças de funcionamento necessárias e se estas estão em dia;
  • Analisar os dados financeiros para verificar a rentabilidade do negócio e o fluxo de caixa, além de confirmar se a empresa possui dívidas ou financiamentos;
  • Observar o número e a situação dos funcionários que fazem parte do quadro da empresa;
  • Se certificar das condições da instalação da empresa para verificar se estão em bom estado ou se necessitam de obras;
  • Investigar a realidade do mercado da área e a concorrência;
  • Fazer uma avaliação criteriosa de todos os riscos associados ao negócio.

Como obter essas informações?

Para poder avaliar todas essas variantes antes de se decidir pela compra da empresa, o futuro comprador pode e deve solicitar documentos referentes ao funcionamento da empresa, como os balanços dos anos anteriores.

Também podem ser pedidos: lista de contratos vigentes, dados sobre os pagamentos a fornecedores, informações sobre a clientela e dados relativos à existência de dívidas ou empréstimos em nome da empresa.

Como vender uma empresa em Portugal?

Já quem está interessado em vender um negócio em Portugal deve conseguir mostrar aos interessados na compra o potencial da empresa, e isso pode ser feito através da comprovação dos dados referentes como balanços, número de clientes e, claro, o potencial de rendimento e crescimento do negócio.

Possuir sistemas de gestão e logística que funcionem com eficiência, uma equipe com qualificações, além de fornecimento (se for o caso) em pleno funcionamento também é muito relevante para aumentar o interesse dos futuros compradores.

Todas estas características possuem a capacidade de valorizar a venda da empresa, podendo inclusive aumentar o valor de negociação.

Resolva problemas

Se o negócio apresentar problemas ou passar por um momento de dificuldade, as chances de venda podem diminuir consideravelmente.

Dessa forma, é interessante procurar solucionar as dificuldades que possam reduzir o interesse pela compra da empresa, sejam problemas na logística, nas condições do prédio comercial ou mesmo a existência de dívidas.

Portanto, o ideal é valorizar o seu negócio o máximo possível para aumentar o valor de venda e atrair mais interesse de investidores interessados na compra.

O que é preciso pagar na compra e venda de empresas em Portugal?

O cálculo dos valores a pagar na negociação dependem de vários fatores e para ter certeza sobre os montantes envolvidos nessa negociação, o mais recomendado é buscar aconselhamento com um profissional habilitado em contabilidade (chamado de contabilista em Portugal).

Mas, apenas para tenha uma ideia dos gastos que podem estar envolvidos na negociação, é importante saber que na compra e venda de empresas em Portugal é preciso pagar IRS de 28% sobre o valor do negócio (regra geral).

Além disso, o cálculo do montante envolve o valor das mais e menos valias da empresa, que podem ser consideradas apenas em 50% – caso se trate de micro ou pequenas empresas.

Impostos do funcionamento da empresa

É importante lembrar que existem também impostos em Portugal que são devidos pelo próprio funcionamento do negócio:

  • IRC (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas): cobrado sobre o lucro da empresa (21%). Em pequenas e médias empresas a taxa é de 17% até o montante de 15 mil euros de lucro;
  • IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado): possui taxas de 6%, 13% e 23%, de acordo com o tipo de negócio;
  • Derrama Municipal: tem alíquota máxima é de 1,5%, sendo cobrado sobre o valor lucro (a alíquota pode variar de uma cidade para outra);
  • Derrama Estadual: cobrado na alíquota de 3% ou 5% apenas para empresas com lucro superior a 1,5 milhão de euros;
  • TSU (Taxa Social Única): paga à Segurança Social por cada trabalhador que faz parte da empresa (23,75%).

Comprar empresa em Portugal ganha visto?

Quem compra uma empresa em Portugal tem direito a solicitar o visto D2, que é destinado aos imigrantes empreendedores.

Para pedir o visto, é preciso fazer o investimento no negócio, neste caso, a compra da empresa, além de demonstrar capacidade financeira para se sustentar no país.

Em alguns casos específicos, em que o valor do negócio é bem mais alto, também pode ser possível solicitar o Golden Visa, desde que se enquadre na opção prevista pela lei: investimento em uma sociedade comercial com sede em Portugal.

Nessa hipótese, o investimento mínimo é de 500 mil euros para a constituição de uma sociedade comercial com a criação de 5 postos de trabalho permanentes.

Melhor comprar ou abrir empresa em Portugal?

Depende do seu objetivo e não é possível dar apenas uma resposta para essa pergunta. Mas podemos ajudá-lo a pensar sobre isso.

Se você encontrou em Portugal uma empresa do setor em que pretende trabalhar, com valor de compra dentro do seu orçamento e já se certificou de que está em ótimas condições e possui viabilidade, comprar uma empresa pode ser uma boa escolha.

Empresária trabalhando em escritório

Mas lembre-se de se certificar de todos os detalhes sobre a negociação, a situação da empresa e as projeções de rendimento para garantir que a compra será mesmo um bom investimento. Se tudo estiver bem, pode ser um sinal verde para avançar com a negociação da compra da empresa.

Por outro lado, se você possui um bom orçamento para investir e não encontrou uma oferta de venda de empresa na área que deseja, ou se encontrou, mas o negócio não possui as projeções de ganhos desejadas, decidir abrir uma empresa pode ser a melhor opção.

Portanto, o ideal é não ter pressa ao avaliar as possibilidades que encontrar e saber exatamente em que tipo de negócio deseja investir. Coloque no papel todos os detalhes: orçamento para compra, projeção de ganhos, conhecimento sobre o ramo de negócio, entre outros. Essa é a melhor maneira de decidir se deve investir em comprar ou abrir uma empresa em Portugal.

Vale a pena investir na compra de empresas em Portugal?

Quem é um investidor já acostumado ou mesmo quem pretende ter um primeiro negócio no país, pode sim fazer uma boa escolha se optar por comprar uma empresa em Portugal, já poderá obter um visto para trabalhar e morar no país.

Mas, é claro, é uma decisão que deve ser tomada com bastante cautela, a partir da análise de todas as vantagens e desvantagens do negócio, além dos possíveis riscos.

Se você está certo de que é decisão que pretende tomar, não deixe de procurar por profissionais especializados que possam auxiliá-lo em todas estas etapas dessa negociação.