A cada ano que passa, é maior o número de brasileiros que buscam novas oportunidades em outros países ou até mesmo em diferentes continentes. É comum conhecer alguém que tenha um amigo ou parente morando no exterior. Mas nem tudo são flores. Provar que consegue se manter no país que deseja residir é essencial. Apesar de muitas pessoas fazerem a temida pergunta: devo imigrar sem uma proposta de trabalho? Saiba o que fazer se planeja mudar de vida no artigo a seguir.

Será que devo imigrar sem uma proposta de trabalho?

Depende. E é um “depende” extremamente sincero.

Você precisa considerar inúmeros fatores antes de decidir imigrar para Portugal sem uma proposta formal de trabalho. Talvez a nossa experiência de quase 2 anos morando aqui possa te ajudar de alguma forma. Se o artigo fizer você pensar, já ficamos felizes.

Quando decidimos imigrar não tínhamos propostas formais, apenas algumas promessas de trabalho em nossas áreas. Promessas que acabaram não se concretizando com o tempo. Seja porque as vagas, de fato, não existiam ou, porque a pandemia acabou por mudar os planos de muita gente.

A verdade é que não estávamos muito preocupados, já que nossa intenção sempre foi tirar um ano sabático. Tínhamos nos programado financeiramente para não depender de trabalho por um bom período. A ideia era chegar em Portugal, passear um pouco pela Europa e só depois pensar em trabalho.

Além disso, a intenção era dar uma guinada em nossa vida profissional. Estávamos cansados do que fazíamos no Brasil. Foram mais de 25 anos trabalhando em nossas respectivas áreas: eu, comunicação e meu marido, com tecnologia.

Mudança de planos com a pandemia

Acontece que no meio caminho tinha uma pandemia e o Euro altíssimo. O nosso planejamento inicial de descansar e curtir um pouco a Europa para depois voltar a uma rotina de trabalho teve de ser alterado.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Voltamos a buscar vagas em nossas respectivas áreas. Para meu marido, que é da área de TI, a busca foi um pouco mais fácil e ele acabou se realocando. Para mim, a situação é mais complexa.

Dois homens em frente ao mar
Maurício e seu marido contam a experiência de imigrar para Portugal. Foto: Arquivo Pessoal.

Estamos completando quase 2 anos de Portugal. Durante este tempo, foram – sem exagero – centenas de currículos enviados para jornais, revistas, agências de marketing digital, emissoras de rádio e TV.

Raras foram as respostas marcando uma entrevista. A maioria nem se deu ao trabalho de responder. As poucas propostas que recebi faziam exigências absurdas e pagavam valores irrisórios para longas jornadas de trabalho.

Isso sem falar dos anúncios que pediam jornalistas que falassem inglês, francês e espanhol, tivessem mestrado, carro próprio para os deslocamentos e, tudo isso, para um trabalho voluntário, sem nenhum pagamento.

E meu caso não é isolado. Conheço vários colegas jornalistas que vivem a mesma situação. Isso se repete com outras áreas profissionais que aqui, de alguma forma, não são valorizadas.

Se reinventando no mercado de trabalho

Hoje trabalho com produção de conteúdo (para colunas como esta que você está lendo e também para redes sociais. Aliás, não deixe de nos seguir em @encontreseufarol no Instagram e YouTube), mas agora também busco vagas em áreas que nada tem a ver com a minha formação e experiência.

Além disso, começamos a tirar do papel o antigo sonho de empreender em terras lusitanas. E, claro, estamos abertos a propostas de outros lugares da Europa. Tudo dependerá do que o destino nos reserva.

Maneje as expectativas

A questão central é você aprender a equacionar suas expectativas com a realidade. Portugal é um país pequeno, praticamente do tamanho do estado de Pernambuco. De fato, não há muitas ofertas de trabalho para determinadas áreas. Não se iluda com quem diz que há milhares de oportunidades para todos os setores. Não é verdade.

Você precisa pesquisar muito sobre sua área profissional. LinkedIn, Net-empregos e Indeed são algumas plataformas online que podem te ajudar nesta busca. Saiba que sua decisão de imigrar deve ter raízes muito fortes, caso contrário suas convicções podem ser abaladas nos primeiros problemas. Se quer continuar na mesma área de atuação do Brasil, você precisa fazer um extenso estudo sobre o tema.

Aprenda também a ponderar sobre seus limites. É muito comum ouvir brasileiros com uma vida profissional estável, ganhando bem e trabalhando de 9h às 18h, de segunda a sexta, dizendo que querem imigrar para Portugal e que fariam “qualquer tipo de trabalho”. Será mesmo?!

Sempre existirão alguns percalços no caminho

Entendo que muita gente encara qualquer tipo de serviço para sobreviver, o que é natural e não há vergonha alguma nisso. Mas, será que é para você? Qual a chance de se sentir frustrado lavando pratos ou vasos sanitários, depois de ter passado anos num escritório com ar-condicionado e cafezinho?

Pensar nisso é uma coisa. Encarar no dia-a-dia é outra bem diferente. E não pense que estou sendo preconceituoso, pois todas as profissões são dignas e tenho noção exata disso. Minha questão é fazer você pensar sobre expectativa x realidade.

Mais um exemplo pessoal: vivi cá em Portugal, recentemente, a experiência meteórica de trabalhar num call center para vender serviços de uma operadora de TV a cabo, internet e celular. Eram, em média, 300 ligações por dia para oferecer vários produtos.

Fora a pressão de converter os contatos em vendas, fui obrigado a ouvir os mais variados impropérios dos clientes em 9h de trabalho diário ao telefone. Uma pessoa até pensou que eu estava ligando para aplicar um golpe e soltou um “só podia ser brasileiro” em alto e bom som.

Com pouco menos de um mês, notei que aquele trabalho não era para mim. E olha que sou conhecido por ser uma pessoa altamente resiliente. Acontece que a idade e a experiência de vida me trouxeram a percepção exata sobre os meus limites.

As vantagens de imigrar para Portugal

Talvez agora você se pergunte:

Então, você se arrepende de ter imigrado para Portugal? Honestamente, não.

Nós dois queríamos outro estilo de vida. Sabíamos que nada seria fácil no processo de imigração, mesmo com toda documentação correta. Todos os nossos passos foram muito bem calculados. Sabíamos o que estávamos fazendo. Nunca fomos aventureiros.

Paisagem em Portugal
Pôr -do-sol em Portugal. Foto: Maurício Martins

Carreira fizemos no Brasil. O que buscamos hoje aqui é ganhar dinheiro com um emprego digno e que nos proporcione algum nível de satisfação.

Se você também tiver este tipo de consciência e percepção sobre sua vida, talvez seu processo de imigração fique mais leve. Entende agora porque a resposta para a pergunta inicial é “depende”? Cada caso é um caso. Um planejamento não é exatamente igual a outro.

Saiba suas intenções

Agora me diga lá: sua intenção é imigrar sem uma proposta efetiva de trabalho? Sua ideia é respirar um pouco de ar puro em alguma cidadezinha da Europa antes de começar a procurar trabalho? Saiba que, neste caso, você precisará ter uma generosa reserva financeira. Não há outro caminho possível.

Por mais que o custo de vida em Portugal seja relativamente baixo, se comparado com outros países da Europa, dinheiro não dá em árvore e você vai precisar, em algum momento, repor o que está usando da sua reserva.

Com ou sem uma proposta de trabalho no país, o imigrante precisa ter em mente sempre dois verbos que são fundamentais para sua trajetória: pesquisar e planejar. Pare de querer fazer “copia e cola” da vida dos outros que você vê nas redes sociais. Isso só fará aumentar sua expectativa e, consequentemente, sua frustração ao notar que a realidade é bem diferente.

Tenha em mente que a situação já é bastante difícil para quem vem com cidadania ou visto, então imagine dar um salto na escuridão em outro país só porque se fala a mesma língua. Gerencie o que espera de Portugal e garanta gratas surpresas. Essa é a dica! E boa sorte no seu caminho!

Para fazer o seu planejamento da melhor maneira, o Euro Dicas possui o Programa Morar em Portugal, um guia em 22 videoaulas mais um ebook completo para ajudar você no seu planejamento. Confira o conteúdo do Programa e veja se é uma boa ideia para você.