Os 6 maiores erros dos brasileiros ao comprar imóvel em Portugal

Investir em Portugal  / 

Escolher um imóvel é um grande desafio para quem está chegando em um novo país. Acompanhamos diariamente os problemas que brasileiros enfrentam com a adaptação às grandes diferenças do mercado imobiliário português. Veja os principais erros cometidos por brasileiros ao comprar imóvel em Portugal e previna-se.

Erros dos brasileiros ao comprar imóvel em Portugal: como evitá-los

1. Cuidado com os vendedores

Um exemplo recente foi de um casal que, apesar de especialistas e doutores em sua área de especialização, não entendem absolutamente nada de imóveis. Mesmo pagando uma fortuna, escolheram uma casa totalmente inadequada, representando um risco à saúde da família, com exposição do filho pequeno ao frio extremo, umidade e mofo.

Vendedores são vendedores em qualquer local do mundo. O casal foi vítima de alguns truques:

Você quer comprar Imóvel em Portugal? Seja orientado por especialistas

Quais são as melhores zonas para se comprar? Como funciona o financiamento? Como envio dinheiro para Portugal? Quais são os documentos necessários?


Compre um imóvel em Portugal com toda a segurança e conforto sendo orientado pelos especialistas da Atlantic Bridge.

SEJA ORIENTADO »
  • Visitas durante o verão para disfarçar o desconforto térmico;
  • Pintura para encobrir o problema de mofo;
  • Contrato com multas, garantias e adiantamentos pesados para prender o inquilino;
  • Falsos argumentos em relação às dúvidas apresentadas, aproveitando a inexperiência dos brasileiros.

Acreditar na lábia do proprietário é só o primeiro dos 6 maiores erros dos brasileiros ao comprar imóvel em Portugal, vemos os demais abaixo.

Mercado imobiliário português: veja como investir.

2. Inspeção de documentos e contratos

Não dá para acreditar unicamente na palavra para tomar uma decisão em negócios imobiliários. São valores muito relevantes e impactos importantes na qualidade de vida para deixar ao acaso.

O casal que entrou numa fria, por exemplo, até questionou sobre a umidade, obtendo uma resposta falsa e ensaiada de que não deviam se preocupar, só tinha umidade porque a casa estava aberta durante a pintura e tudo resolveria quando terminasse.

Dinheiro adiantado sem documentação adequada

Mentir sobre problemas de umidade não é tão grave como uma fraude documental. O comprador despreparado adianta dinheiro sem exigir documentação ou assinar um contrato adequado e não tem a quem recorrer quando descobre algum problema, como a falta de uma licença de habitação ou um sério problema construtivo, perdendo qualquer dinheiro adiantado.

Estelionato

Também existem os casos de estelionato, quando o fraudador recebe sinais em dinheiro de uma venda para somente semanas depois o comprador descobrir que, por exemplo, o imóvel é de uma herança complicada ou tem um inquilino vitalício ou simplesmente quem recebeu dinheiro não é o atual proprietário.

Por que comprar imóveis em Portugal? Veja razões para apostar no país.

3. Problemas construtivos

Nosso vizinho vem lidando com problemas crônicos de infiltração, barulho e vento nos quartos de seu apartamento há décadas. Nossa construção, que é colada ao seu prédio, irá providenciar uma parede novinha, com materiais de qualidade e bem isolada, ao final tapando todos os buracos da sua parede externa.

Não estamos falando de um problema simples de resolver. Não é só passar uma massa na parede, pintar um teto ou trocar um azulejo. O prédio vizinho precisava refazer toda a alvenaria. Não sairia nem barato, nem rápido, e, portanto nunca teve a concordância unânime dos condôminos.

Problemas estruturais por falta de fiscalização

Esse é um problema comum em Portugal. Até recentemente o governo concedia licenças de construção para projetos sem avaliar o padrão construtivo, gerando um estoque de prédios que não atingem o mínimo de conforto adequado para o uso humano.

A solução sempre envolve grandes despesas e uma concordância de todo o condomínio, que nunca chega por unanimidade. São imóveis que estão condenados a ficar cada vez mais degradados e desvalorizados.

O perigo é o brasileiro não perceber esses problemas estruturais – a parede problemática do prédio vizinho, por exemplo, estava coberta por uma telha de amianto. E acabar comprando um apartamento com uma reforma superficial que o deixa até bonitinho, porém com problemas estruturais.

Comprar imóveis com defeitos ou vícios não-aparentes e de difícil solução, especialmente em relação ao conforto térmico, sonoro, exposição solar, posicionamento, máquinas e equipamentos inadequados, é um dos grandes erros dos brasileiros ao comprar imóvel em Portugal que não tem ideia do padrão construtivo mínimo adequado.

O acabamento engana

Outra questão importante é que o acabamento em Portugal é na média muito melhor que o prédio mais luxuoso do Brasil. É muito fácil um brasileiro visitar um imóvel, achar que está comprando o mais alto padrão para depois descobrir que era apenas uma construção mediana, correndo o risco de pagar mais do que o justo.

Sabia que é possível financiar imóveis em Portugal? Saiba como conseguir.

Quer saber como pode morar, trabalhar ou estudar tranquilamente em Portugal?

A Atlantic Bridge é o parceiro que nós recomendamos para ajudar você a legalizar o seu sonho de vir para Portugal.

SABER MAIS »

erros dos brasileiros comprando imovel em portugal

4. Desprezar a reputação da localização

É uma visão de cartão postal. Do lado direito, a centenária Ponte Luís I, à frente o Mosteiro da Serra do Pilar, abaixo os barquinhos levando os turistas para as excursões no rio Douro. Nenhum expatriado recusaria adquirir uma casa em uma localização tão privilegiada.

O português, por outro lado, já torce o nariz – sem esquecer que é um público que representa quase 90% das aquisições. Aquele pedacinho do paraíso tem uma péssima reputação. Há 10 anos passear por ali era impensável. Corria-se o risco de ser assaltado. Hoje essa história mudou, mas ainda há problemas.

Escolher localização que é rejeitada pelo comprador português pode até parecer atraente para um visitante de primeira viagem, porém é desaconselhável. O desconhecedor da história do local vai pagar caro pela vista e depois sofrer com a má fama, tendo muitos problemas para alugar ou vender o imóvel.

A fama do local pode comprometer a localização

Portugal é cheio de história, que é para o bem e para o mal de uma localização. A fama de um local demora muito para mudar e corre-se o risco de comprar gato por lebre. É importante saber quem exatamente morava naquele local 100 anos atrás. As melhores ruas, utilizadas por famílias ricas, não foram escolhidas por acaso. Carregam vantagens de entorno, acesso, tamanho, exposição solar e paisagens que o olho não treinado às vezes não consegue detectar.

Está decidido a fazer esse investimento? Veja um guia passo a passo para comprar imóvel em Portugal.

5. Fazer uma pesquisa de preços simplória

Na internet os imóveis novos e os reformados parecem iguais, porém a casa reformada não tem nenhuma garantia e é mais propensa a problemas na instalação elétrica e hidráulica, na estrutura e isolamento. O imóvel novo, por outro lado, tem 5 anos de garantia e quase nunca dá problema.

Quem não conhece, acha razoável que os dois imóveis tenham o mesmo preço – e geralmente se tenta vender assim, porém o mais lógico é que a construção do zero valha mais e venda mais rápido.

Cuidado com apartamentos no térreo

Outro ponto importante de avaliação é a posição. Portugal tem o costume de fazer apartamentos no térreo (rés-do-chão em Portugal). O cliente novato, principalmente o brasileiro que vem com gatos e cachorros, fica animado porque tem preço baixo e algum espaço de jardim, porém em realidade é um imóvel recusado por grande parte dos portugueses devido à exposição ao barulho e, portanto, devem naturalmente embutir um desconto.

Um erro dos brasileiros ao comprar imóvel em Portugal muito comum é fazer uma pesquisa de preços simplória e rápida na internet, sem levar em consideração os detalhes de localização, posição e padrão construtivo. Já vi brasileiros comprarem péssimos imóveis só porque são maiores, embutindo preços reduzidos por metro quadrado.

Acabam até pagando caro para ficar com os micos, deixando o filé para quem entende quais são os aspectos decisivos de precificação como posição do andar, exposição solar ou padrão construtivo.

Negócios rentáveis em Portugal: melhores setores e onde investir.

6. Estratégia “no Brasil é assim”

O maior pedido de brasileiros é para ter uma imóvel de frente para praia, o suprassumo da localização em qualquer cidade litorânea brasileira. Já em Portugal o imóvel de praia nem sempre é o preferido, pois pode trazer vento frio intenso e carência no acesso aos transportes. A região mais valorizada do Porto, por exemplo, não é à beira-mar.

Usar a estratégia “no Brasil é assim” para tomar decisões imobiliárias em Portugal é um dos erros clássicos de falta de adaptação. Só depois de um tempo sofrendo com o frio e com a dificuldade de chegar e sair de casa é que o brasileiro percebe o problema. E não será o português que irá comprar esse imóvel.

Reformar casas velhas pode não ser uma boa ideia

Mesmo a popular técnica de comprar um casinha velha e barata e reformá-la para vender com lucro, muita usada nos Estados Unidos, não tem nenhuma viabilidade em Portugal. As casas bem localizadas são caras, portanto esqueça investimento baixo. Geralmente têm baixa liquidez, pois não são acessíveis para a maioria da população.

Da mesma forma, o brasileiro chega com a ideia fixa de usar o mesmo modelo de negócio que tinha no Brasil, sem nenhuma adaptação. Recebo semanalmente pedidos para compra de terrenos para loteamento, que simplesmente não são um produto que o português tenha interesse, pois o licenciamento para construção é caro e demorado.

A falta de adaptação aos costumes locais é mais um dos maiores e mais comuns erros dos brasileiros ao comprar imóvel em Portugal. Venha com a mente aberta, entenda os costumes locais e faça o melhor negócio adaptado para a realidade portuguesa.

Para fazer um investimento alto e comprar imóvel em Portugal com segurança, o melhor conselho é fazer todo o processo acompanhado de um advogado e consultor imobiliário. Nós confiamos e recomendamos a Atlantic Bridge para acompanhar o seu processo e fazer o melhor negócio. Faça uma simulação sem compromissos e evite erros ao comprar seu imóvel.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Consultor Associado do Segmento Imobiliário da Atlantic Bridge, Administrador de Empresas pela FGV, com pós-graduações em finanças pela USP e Insper. Marcio Fenelon foi ainda executivo de empresas de grande porte, destacando a experiência de mais de uma década na seleção e análise de negócios imobiliários no Brasil e Portugal.