Muitos brasileiros consideram se mudar e trabalhar na Europa e a Holanda é uma forte candidata a ser escolhida como destino, por ser um país desenvolvido e de muitas oportunidades. Mas será que existem vagas para trabalhar na Holanda? Ou melhor, existem chances para brasileiros se inserirem no mercado de trabalho do país?
Neste artigo, vamos falar sobre mercado de trabalho, vistos, custo de vida e muito mais para quem pensa em trabalhar na Holanda.

Como trabalhar na Holanda?

Com certeza quem fala inglês ou holandês tem mais chances de conseguir trabalhar na Holanda. Muitos brasileiros que vão morar na Holanda iniciam em áreas que não são de sua formação e este pode ser um bom começo. Qualquer tipo de trabalho vai ajudar a conhecer o país, aprender o básico do holandês, fazer contatos e ser inserido na sociedade.

Amsterdã é a cidade mais turística, o que a torna uma localização internacional, com diversos imigrantes. Se você fala bem inglês, pode começar a procurar trabalhos na cidade ainda estando no Brasil ou assim que chegar na Holanda. O ideal é já conseguir o trabalho estando por aqui e viajar com o visto de trabalho em mãos.

Primeiros passos para trabalhar na Holanda

O primeiro passo para conseguir trabalhar na Holanda é procurar vagas em agências e sites de empregos e no LinkedIn. Invista na sua rede de contatos profissionais, deixe seu perfil do LinkedIn em inglês e faça o mesmo com o seu currículo.

Com o perfil e currículo atualizados e em inglês, você pode começar a se candidatar às vagas da sua área e ganhar conhecimentos sobre as empresas e os requisitos exigidos. Normalmente, as empresas também pedem uma carta de motivação durante a candidatura.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →

A carta de motivação precisa ser redigida em inglês e falar sobre seu propósito e inspiração para deixar o Brasil e ir trabalhar na Holanda. Além de citar a busca por qualidade de vida, é interessante mostrar interesse sobre a cultura, história, arte e estilo de vida do país.

Como adequar o currículo para a Holanda?

A primeira coisa que você deve fazer para adequar seu currículo é traduzi-lo para o inglês, de forma bem feita e com a ortografia correta. Caso você não domine tão bem o inglês, peça a ajuda de um amigo para corrigir ou de uma assessoria especializada que vai deixar seu currículo perfeito.

Como já falei acima, é importante deixar seu LinkedIn em inglês. Comece a seguir empresas holandesas na plataforma, interaja com suas publicações e acompanhe as vagas abertas. Também faça conexões com pessoas que moram na Holanda. As empresas utilizam bastante o LinkedIn para buscar candidatos. Por isso, é importante manter seu perfil sempre atualizado, com uma foto bem tirada de preferência.

É interessante pedir ajuda de um nativo para dar uma última revisada no seu currículo. Alguns detalhes e costumes podem ser notados apenas por um local. Se tiver condições de pagar uma agência de empregos pode valer a pena, pois eles ajudam bastante na revisão do currículo e dão dicas interessantes.

Com o seu currículo bem atualizado e completo, chegou a hora de se candidatar às vagas. Caso tenha cidadania europeia, não deixe de mencionar isso na candidatura.
E quanto à carta de motivação, tenha uma base pronta, mas nunca deixe de adaptá-la de acordo com cada vaga e empresa.

Onde procurar emprego na Holanda

As agências de empregos podem ajudar quem deseja trabalhar na Holanda. Elas vão auxiliar bastante na sua inserção no mercado de trabalho. Algumas opções de agências são a Randstad, a Manpower e a Uitzend Bureau .

Todas elas possuem sites em holandês, mas você pode traduzir a página. Os sites de emprego também costumam ser em Holandês, mas basta traduzir e buscar por vagas que tenham como requisito falar inglês, ou qualquer outro idioma que você domine.

Os sites de emprego na Holanda mais conhecidos são:

como trabalhar na Holanda

Como conseguir visto de trabalho na Holanda?

Os brasileiros não precisam de visto de turista para entrar e permanecer nos países da União Europeia, caso a estadia seja por até 90 dias. Porém, se o período for mais longo do que isso e a finalidade não for turismo, é necessário tirar o visto para a Holanda.

O processo começa com a solicitação de uma autorização de residência provisória na embaixada dos Países Baixos no Brasil. A autorização é chamada de MVV — abreviada do nome em holandês, Machtiging tot Voorlopig Verblijf. Ela deve ser solicitada independentemente do motivo da estadia, inclusive se for a trabalho.

O MVV funciona como um bilhete de entrada no país. Após entrar com seu MVV, será necessário pedir um Cartão de Residência. O cartão pode ser solicitado junto com o MVV na embaixada holandesa no Brasil, mas só poderá ser retirado na Holanda.

Como solicitar o MVV?

Antes de solicitar o MVV, será preciso fazer o exame de integração cívica. Ele é realizado no Consulado Geral da Holanda em São Paulo.

Trata-se de uma rápida entrevista, na qual avaliam seu nível de conhecimento cultural sobre a Holanda. Normalmente, também perguntam sobre seus interesses, o que vai fazer no país, o que espera dessa experiência, entre outros assuntos.

Com o pedido aprovado, a embaixada irá avisá-lo para que o MVV possa ser solicitado.

Quem solicita o MVV?

O MVV costuma ser solicitado pelo seu patrocinador, que é a universidade, agência ou empresa pela qual vai trabalhar. Eles dão entrada no processo pelo IND, serviço de imigração holandês.
Caso você mesmo vá fazer a solicitação, precisa agendar uma visita na Embaixada Holandesa. Ela vai verificar sua solicitação, identidade e impressões digitais.

Com o MVV aprovado, você receberá uma notificação da Embaixada. Então, deverá agendar uma visita para retirar o adesivo que vai ser colocado no seu passaporte.

Documentos para retirar o seu MVV

No dia que você for retirar o seu MVV, deve levar o seguintes documentos:

  • Passaporte válido pelo período da sua estadia;
  • Formulário MVV preenchido;
  • Duas fotos tipo passaporte;
  • Documentos do patrocinador.

As burocracias para o visto de trabalho

Conseguir um visto para trabalhar na Holanda pode ser bastante burocrático. Para você ter mais chances, é importante já ter uma proposta de trabalho formal em uma empresa sediada na Holanda.

A própria empresa vai solicitar o visto MVV e você só vai agendar seu exame de integração quando a embaixada informar que o pedido de abertura foi aprovado. No dia do exame, não se esqueça de levar a carteira de trabalho e os documentos que comprovam o emprego na Holanda.

A empresa que está te contratando precisa informar que nenhum residente permanente holandês da cidade consegue executar a função tão bem quanto você. Por isso, apenas trabalhos qualificados se encaixam neste visto. Vagas informais como garçom e faxineiro costumam ser recusadas.

Caso você tenha dupla cidadania europeia, o processo pode ser mais simples e é realizado diretamente na prefeitura da cidade holandesa onde vai morar. Lá você vai solicitar a autorização de residência com os documentos europeus em mãos (passaporte, bilhete de identidade, etc).

Como são os salários na Holanda

Em 2021, houve um aumento no salário mínimo holandês e para maiores de 21 anos, aumentou 4,8€ por hora.
Este reajuste foi realizado em julho de 2020, passando o salário mínimo para o valor total de 1.684,80€. Outro reajuste será feito em julho de 2021.
É importante ressaltar que o valor do salário mínimo varia de acordo com a idade e só é estabilizado a partir de 21 anos. Confira os valores de acordo com a idade do trabalhador.

Idade Valor por mês Valor por semana Valor por dia
A partir 21 anos 1.684,80€ 388,80€ 77,76€
20 anos 1.347,85€ 311,05€ 62,21€
19 anos 1.010,90€ 233,30€ 46,66€
18 anos 842,40€ 194,40€ 38,88€
17 anos 665,50€ 153,60€ 30,72€
16 anos 581,25€ 134,15€ 26,83€
15 anos 505,45€ 116,65€ 23,33€

De acordo com o Precios Mundi, em uma consulta realizada em abril de 2021, o salário médio mensal na Holanda é de 2.483,94€.
Você pode acessar o site do governo holandês para saber mais sobre os salários e mercado de trabalho.

Poder de compra dos trabalhadores no país

Os altos salários europeus são bastante atrativos no primeiro momento. Mas, é importante considerar o poder de compra desse salário, ou seja, quanto é abatido em imposto e qual o custo de vida no país.
De forma resumida, podemos dizer que o poder de compra é o que você consegue comprar de bens materiais com uma determinada moeda.

O governo holandês anunciou medidas que prometem aumentar o poder de compra em 2021 em média 0,8%. Porém, o ganho não é o mesmo para todos.

Aqueles que trabalham devem ter um aumento médio de 1,2% no poder de compra, já os aposentados terão um aumento menor no poder de compra em 2021, de 0,4%.

Uma dica legal para entender o poder de compra é pesquisar sobre o custo de vida na Holanda. Também é interessante verificar se sua proposta salarial condiz com a média do mercado e você pode fazer isso no site Glassdoor .

Vale ressaltar que a carga de impostos sobre o salário é bem alta na Holanda, portanto, caso tenha dúvidas do valor do seu rendimento líquido, faça uma simulação neste site.
oportunidades de emprego na Holanda

Quais áreas oferecem mais oportunidades de emprego na Holanda?

Assim como em outros países europeus, o mercado de Tecnologia da Informação (TI) está em alta na Holanda nos últimos anos e esta é uma das áreas que mais emprega estrangeiros no país.
Também existem outros ramos com alta demanda de profissionais como Publicidade, Engenharia, Petróleo e Energia.
Caso você não esteja buscando emprego em nenhuma dessas áreas fique tranquilo e tente ser flexível. Existem ofertas em outras especialidades, principalmente no setor de varejo, moda, finanças e administração.
Apenas é necessário fazer uma boa pesquisa e saber mostrar seu diferencial como profissional.
Somente as áreas de medicina e educação são um pouco mais delicadas para estrangeiros, porque envolvem a validação do diploma na Holanda. Isso leva dinheiro, tempo e o risco de não conseguir uma boa função sem falar o idioma local.

Precisa falar holandês para trabalhar no país

Isso vai depender da área que você atua, do seu público caso seja autônomo e do local que vai morar. Nas cidades maiores como Amsterdam, Rotterdam e Haia encontrar empregos sabendo falar apenas inglês não costuma ser um problema.
Porém, se você pretende se estabelecer na Holanda, o ideal é saber ao menos o básico da língua.
São oferecidos diversos cursos de holandês para estrangeiros e ainda assim muitas pessoas acabam deixando de lado este aprendizado, o que limita as suas oportunidades profissionais.

Existem vagas de trabalho para brasileiros na Holanda?

Saber falar inglês já é um começo, mas não vai garantir que você consiga trabalhar na Holanda, principalmente na sua área profissional.
Por conta das barreiras da língua e da própria legislação que faz com que as empresas sempre deem preferência a um cidadão holandês, os brasileiros acabam trabalham em áreas menos valorizadas como:

  • Limpeza;
  • Babás (Au Pair);
  • Call center;
  • Atendimento de clientes para o mercado brasileiro/português;
  • Vendas em lojas;
  • Restaurantes e cafés;
  • Bares e baladas.

Fazer um curso intensivo de holandês pode ser uma boa opção para ter mais oportunidades. Além de procurar vagas no LinkedIn e sites de empregos, as agências podem ajudar muito a encontrar trabalhos para brasileiros na Holanda.

É possível estudar e trabalhar na Holanda?

Estudantes internacionais podem trabalhar por até 10 horas semanais durante o período de aulas e em período integral durante o verão, de junho ao fim de agosto.
Existe apenas uma exceção, quando o estudante está matriculado em um curso cujo estágio faça parte do programa de estudos. Nesta situação, não será necessária uma autorização para trabalhar, mas a instituição de ensino e o empregador devem assinar o contrato de estágio.
Além disso, com a carga horária do curso o estudante dificilmente consegue conciliar um trabalho mais formal com os estudos. Porém, pode fazer alguns freelas como de garçom, vendedor ou caixa de supermercado, que não são tão difíceis de encontrar nas cidades maiores.
Algumas universidades holandesas também possuem vagas no próprio campus destinadas a alunos. De forma geral, você vai precisar fazer uma pesquisa na cidade que vai morar e na instituição de ensino para entender suas opções de trabalho.
Se você sonha em morar na Europa não deixe de conferir o nosso e-book “O sonho de viver na Europa”.