Passam um mês em uma cidade x, três meses no país y, e por aí vai. O nomadismo digital chegou para ficar e está ganhando cada vez mais adeptos. Se você é um ou está em processo dessa mudança no estilo de vida precisa conhecer as “vilas” para nômades digitais em Portugal.

5 vilas para nômades digitais em Portugal

Se já era possível trabalhar de forma remota sem ter a necessidade de estar em um escritório ou local fixo, com a pandemia, isso ficou ainda mais evidente. Não é à toa que hoje estamos mais familiarizados com o termo nômades digitais, ou como se diz em Portugal, nómadas digitais.

Com essa mudança no estilo de vida em que é possível conciliar a viagem e vivência em uma nova cultura com o trabalho, muitos países, cidades e até mesmo hotéis já começaram a passar por um processo de adaptação para atrair e receber os nômades digitais.

Como o país luso tem atraído cada vez mais atenção, ele criou um visto específico para atender público e o qual vou explicar mais a frente. Antes, vamos à lista de 5 “vilas” para nômades digitais em Portugal, divididas entre cidades e hotéis adaptados.

Ponta do Sol

Ponta do Sol é a mais famosa vila para nômades digitais em Portugal. Ela fica localizada na Ilha da Madeira e faz parte do projeto-piloto desenvolvido pelo governo chamado Digital Nomads Madeira Islands, o qual envolve também outras cidades, tais como:

  • Porto Santo;
  • Funchal;
  • Santa Cruz;
  • Machico.

Ponta do Sol Ilha da Madeira

A Nomad Village de Ponta do Sol foi criada com o objetivo de integrar os trabalhadores viajantes com a comunidade local, permitindo assim in intercâmbio cultural. Dessa forma, oferece um espaço gratuito e equipado para que os nômades possam trabalhar aberto das 9h às 18 horas e acesso a diversos eventos.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Eles ainda podem alugar carro e scooter por um preço mensal. No site oficial da Nomad Village Ponta do Sol também é possível verificar indicações para arrendar um quarto ou casa, bem como outras informações. A vila já recebeu mais de 300 nômades.

Aldeia dos Capuchos

Para quem busca viver próximo a capital Lisboa para conhecer ainda mais a cultura portuguesa, a Aldeia dos Capuchos pode ser uma ótima opção. Localizada na Costa da Caparica, no município de Almada – 20 minutos de carro até Lisboa ou 1h30 de trem – a Aldeia dos Capuchos é na verdade um Hotel, Golf e Spa que resolveu se adaptar para atrair esse público.

Para isso, criaram o Programa Digital Nomads que oferece descontos nas tarifas do hotel que foram divididas por nível, tais como:

  • Nível 1: 7 a 14 noites tem desconto de 20%;
  • Nível 2: 15 a 29 noites tem desconto de 25%;
  • Nível 3: 30 a 59 noites tem desconto de 30%;
  • Nível 4: 60 a 179 noites tem desconto de 35%;
  • Nível 5: 180+ tem desconto de 40%.

Além dos descontos na tarifa, os nômades são recebidos em apartamentos tipo estúdio, podendo ou não ser com vista para o mar e com café da manhã incluso e internet de alta velocidade.

Há também outras comodidades que os nômades digitais podem usufruir, como acesso à piscina e academia de ginástica e descontos no restaurante, lavanderia, room service e spa.

Ericeira

A cidade de Ericeira encanta por suas belas praias que sediam campeonatos de surf e pelo seu contato com natureza e belas paisagens. Por isso, tem se tornado uma das “vilas” para nômades digitais em Portugal.

Por ser uma cidade do interior de Portugal, ela é a combinação perfeita para quem gosta de conciliar o lazer e trabalho em um só local. Tanto que a Outsite, uma empresa de locação global com foco o atendimento de nômades digitais, passou a oferecer um serviço personalizado em Ericeira.

No site oficial da Outsite é possível realizar reservas para um mínimo de 30 dias de estadia e inclui além da hospedagem em apartamentos aconchegantes e mobiliados, algumas comodidades, como:

  • Espaço de trabalho e suprimentos;
  • Boa conexão Wi-fi;
  • Toalhas e lençõis;
  • Limpeza;
  • Chá e café;
  • Uma pessoa responsável por fazer a gestão dos nômades digitais;
  • Suporte 24 horas.

Ericeira é um dos destinos para nômades digitais em Portugal

Outra “vila” para nômades digitais em Portugal é o You and the Sea, que trabalha da mesma forma que a Aldeia dos Capuchos, ou seja, descontos nas tarifas de acordo com o número de noites reservadas e oferece algumas comodidades dentro do hotel.

Lisboa

Dentre as “vilas” para nômades digitais em Portugal, Lisboa tem ganhado grande atenção. Muitos hotéis na capital portuguesa começaram a criar ofertas e programas para atrair o público viajante-trabalhador.

A Outsite, a qual comentei acima, também está em Lisboa e oferece as mesmas comodidades. Outra opção é o Czar Lisbon Hotel, com o seu programa de desconto nas tarifas conforme a quantidade de noites reservadas, desde que o mínimo seja 7 noites.

Segundo a informação no site oficial do Czar Hotel, além do desconto na tarifa, eles oferecem internet de alta velocidade, serviço de limpeza, 2 horas por dia para utilização da sala de reuniões (conforme disponibilidade), acesso à academia de ginástica e descontos na lavanderia e refeições.

Placid Village

Mais um hotel dentre as “vilas” para nômades digitais em Portugal é o Placid Village, localizado em Carvoeira, uma pequena vila no Algarve. O lugar é perfeito para os nômades que são amantes de belas praias e do sol.

O Placid Village trabalha da mesma forma que os outros hotéis que são considerados “vilas” para nômades digitais, ou seja, no mesmo esquema de desconto nas tarifas que variam conforme a quantidade de dias reservados.

Os nômades podem escolher alojamentos em T1 ou T2, ou seja, apartamentos de tipologia de 1 ou 2 quartos. A desvantagem é o café da manhã não está incluso, sendo necessário contratar a parte por 10€ por dia.

Já o serviço de limpeza e uma rede wifi de alta velocidade são duas coisas que os nômades podem contar. Se precisarem utilizar a lavanderia, há um desconto de 10%.

Observação: todos os hotéis citados como “vilas” para nômades digitais em Portugal oferecem o desconto nas tarifas apenas de janeiro a junho e outubro a dezembro. Sendo assim, não é possível usufruir dos Programas Digital Nomads no auge do verão europeus, que acontece nos meses de julho a setembro.

Precisa de visto para ser nômade digital em Portugal?

Sim. Se a ideia é passar mais do que 90 dias em território Schengen, o qual Portugal faz parte, é necessário obter o visto para ser nômade digital.

A boa notícia é que se você tem como comprovar o seu estilo de vida e principalmente os seus rendimentos frutos do trabalho, saiba que que existe o visto para freelancers e nômades digitais em Portugal, também chamado de Visto D2 ou ainda, visto de empreendedores.

Repetindo, para solicitá-lo é necessário apresentar uma série de documentos que comprovem o trabalho desenvolvido, bem como o rendimento mensal como comprovativo de meios de subsistência, ou seja, que você tem como se manter no país.

Programa E-residency Portugal

Outra novidade é que existe o E-residency Portugal, um programa desenvolvido pelo governo português cujo objetivo é conceder uma residência eletrônica para profissionais freelancers e autônomos que trabalham de forma remota, ou seja, os nômades digitais se enquadram perfeitamente nele.

Mas calma, o Programa não permite morar em Portugal, nesse caso, deve seguir o caminho com a solicitação do visto, conforme explicado no tópico acima. O E-residency vai permitir que você faça coisas burocráticas dentro de Portugal como, por exemplo, abrir uma empresa, vender os seus serviços para empresas portuguesas e emitir recibo verde (nota fiscal), etc.

Ficou com vontade de vir para Portugal ser um nômade digital? Então não deixe de conferir o nosso Programa Morar em Portugal. Um guia com livro + videoaulas que irá ajudar você a organizar a sua mudança de forma segura e legal. Vale a pena!