Quando se faz uma mudança tão representativa, como ir morar em outro continente com a família, é preciso pensar em como ela vai afetar todos os membros. Ainda assim, há inúmeros aspectos a se prestar atenção para facilitar a adaptação de crianças e adolescentes a Portugal. Os pais precisam ter em mente que por uma escolha sua, praticamente tudo na vida dos filhos vai mudar.
Entenda quais são os desafios na adaptação após a mudança e como superá-los.

As dificuldades na adaptação de crianças e adolescentes a Portugal

O processo de mudança, especialmente de país, envolve vários fatores e, se para os pais que são os tomadores de decisão, é difícil se adaptar, imagina para os filhos. Morar em Portugal se tornou o objetivo de muitos brasileiros, entre os principais motivos está a segurança e a educação dos filhos.
Assim como qualquer mudança, existem muitas dificuldades envolvidas na mudança, desde a adaptação a escola, ao clima, ao jeito do povo e ao país. Apesar de terem aspectos semelhantes, as diferenças culturais entre Brasil e Portugal existem e podem ser percebidas pelas crianças e adolescentes que se mudam com a família.

Adaptação à escola

Entre as principais dificuldades está a adaptação escolar, são muitas as mudanças que acontecem nesse sentido. Um modelo de ensino em Portugal diferente, a dificuldade em entender a língua de professores e colegas, a dificuldade de se adaptar a alimentação escolar, os horários, entre tantos outros fatores.

Novo estilo de vida

Mas não é só na escola que as coisas mudam, no dia a dia também elas sofrem algum impacto. Algumas famílias em busca de uma nova vida no país acabam perdendo um pouco das comodidades que tinham no Brasil, seja um casa grande, um carro sempre à disposição, o hábito de comer fora com frequência.
Enfim, são muitos os aspectos na vida das crianças e adolescentes que acabam sendo impactados pela mudança. Muitas vezes esse impacto se traduz em dificuldade de adaptação das crianças e adolescentes em Portugal.

Como facilitar a adaptação de crianças e adolescentes?

Existem alguns facilitadores que apesar de ser difíceis de lidar no processo de adaptação, se bem trabalhado em conjunto entre pais e filhos, podem acabar ajudar nesse processo.

Facilitando o entendimento da língua

Principalmente na escola, a diferença da linguagem pode dificultar a adaptação dos miúdos. Tanto por eles terem dificuldade de entender por completo o que falam os professores quanto pelo aspecto de socialização com os amigos.
Tente ainda no Brasil introduzir o português falado em Portugal acostumando a criança e o adolescente a ouvir músicas, ver vídeos na internet e ler alguns textos em português europeu.
Conheça as diferenças linguísticas do português falado nos dois países.

Apresentando a cultura portuguesa

Conte para o seu filho sobre como é a cultura portuguesa. Reforce os aspectos positivos, mas não tente desmerecer se ele mostrar que sente falta de coisas as quais era acostumado no Brasil. Veja alguns exemplos que vão afetar a rotina do seu filho:
1. Em Portugal, as festas de aniversário são bem diferentes do que estamos acostumados no Brasil. Geralmente elas acontecem na casa do aniversariante, com comidas e doces preparados pela família e só para as crianças. Os pais dos convidados deixam os filhos no local e buscam ao final.
2. As crianças têm três meses de férias, de junho a setembro. Isso pode parecer ótimo, mas muitos deles sentem falta de conviver com os amigos e podem se sentir entediados durante o período. Também é motivo de preocupação para os pais que trabalham. No entanto, existem várias colônias de férias.
3. As praias costumam ter água gelada o ano inteiro e o vento também é intenso na maioria delas. Por isso, muitas vezes as famílias vão para a praia e investem em atividades na areia em vez de passar muito tempo no mar.
adaptação de crianças a Portugal

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Introduzindo a alimentação portuguesa

Como as escolas são de horário integral, é muito provável que seus filhos almocem por lá e desde o início da vida letiva tenham que se adaptar aos hábitos alimentares locais.
Em Portugal é muito comum servirem uma sopa antes do prato quente, por exemplo. Além disso, come-se muita carne de porco e pouca carne de vaca. Frutos-do-mar e peixe também são abundantes, como o tradicional bacalhau. Já os doces mais populares são feitos de ovos.
Se puder, já introduza alguns alimentos que serão comuns em sua nova rotina antes da mudança, para que ele vá acostumando o paladar gradualmente. Essa prática irá facilitar a adaptação de crianças e adolescentes a Portugal.
Conheça as comidas típicas de Portugal.

Adaptação à escola para crianças e adolescentes

Além da configuração do ano letivo ser diferente, as matérias e atividades também mudam bastante. Acompanhe de perto o desenvolvimento do seu filho, principalmente no primeiro ano letivo dele em Portugal e não hesite em colocá-lo em uma explicadora (professora particular) se achar que precisa de ajuda com as matérias.
Além disso, há um fator que costuma causar estranheza para muitos pais e alunos. Os professores portugueses tentem a ser mais rigorosos que muitos professores brasileiros. Há alguns, mais antigos, que costumam até gritar com os alunos e dar castigos que já caíram em desuso no Brasil. Não são todos, mas ainda se vê.
O bullying existe em qualquer lugar do mundo que reúna crianças e adolescentes e não é diferente em Portugal. Converse muito com o seu filho e, se necessário, fale com a coordenadora da escola caso ele esteja sendo vítima de alguma brincadeira de mau gosto.
Se você perceber que o seu filho não está feliz e achar que isso tem a ver com algo relacionado à escola, converse muito com ele, leve a questão à diretoria e, em último caso, tente uma transferência para outra instituição de ensino.
Isso não tem necessariamente a ver com a mudança para Portugal. Muita gente que muda de cidade ou estado passa por isso mesmo no Brasil. É preciso paciência, muito amor e conversa para encontrar o melhor caminho para realizar sem traumas a adaptação de crianças e adolescentes a Portugal.
atividades para facilitar a adaptação de adolescentes
Conheça ainda as nossas dicas de viagem com crianças.

Estimule a criança ou adolescente a fazer novas amizades

Algumas crianças e adolescentes tem mais facilidade que outras no processo de fazer novas amizades. Quando há uma mudança tão significativa, como a de país, é preciso estreitar a relação com os filhos e estimula-los a criar novos laços de amizade.
Com a internet ficou mais fácil manter contato com os amigos do Brasil, mas isso não pode ser uma desculpa para não se envolver com novos amigos em Portugal. Estimule a criança ou adolescente a participar de atividades que tenham interesse, seja de leitura, esporte ou outras coisas. Conhecer outras pessoas na mesma faixa etária com afinidades semelhantes é importante para o processo de adaptação.
Entenda se é difícil fazer amigos em Portugal e os principais desafios para conhecer pessoas.

Reduzindo o choque com o clima

Apesar de ter o clima mais ameno da Europa, há invernos que são bem rigorosos, principalmente no Norte do país. Isso afeta muito a rotina dos jovens, já que durante o inverno quase não há atrativos nos espaços públicos das cidades.
É preciso ter criatividade durante os meses mais frios para entreter, principalmente, as crianças menores. Tente buscar programas culturais e leve seus filhos para os parques gratuitos que existem na maioria dos shoppings.
Em compensação, no verão os parques e praças ficam lotados e sempre há eventos, festas e festivais com opções de atrações para crianças e adolescentes. Isso é, definitivamente, uma das coisas favoráveis na adaptação de crianças e adolescentes a Portugal.
Outro aspecto importante é conforto térmico das crianças e adolescente. Não existe nada pior que sentir muito frio, especialmente em casa, por isso, o ideal é tem ambiente agradável, com aquecedores e isolamento térmico. Além disso, se prepare para comprar as roupas adequadas, especialmente casacos e sapatos, ambos são essenciais para o dia a dia.

O preparo para a mudança como facilitador da adaptação em Portugal

Se para os adultos a mudança exige preparo emocional, morar em Portugal com os filhos exige ainda mais. Os pais de certa forma, devem se preocupar em dobro, afinal, eles devem se sentir bem e, certamente, a todo momento se preocupam que os filhos também se sintam.
O processo de preparação para a mudança é essencial e envolve muito diálogo, isso porque, apesar de não tomarem a decisão, os filhos devem se sentir parte dela. Pelo menos os filhos adolescentes que já estão caminhando para a faculdade, por exemplo.
mudar para Portugal com crianças e adolescentes
É muito importante ser honesto, ser criar expectativas fantasiosas nos filhos. Nesse processo pré-mudança, é preciso deixar claro o que eles vão perder, muitas vezes envolve o conforto da vida no Brasil, envolve ainda a distância de alguns familiares como primos e avós.
Mas mais que isso, pode envolver uma certa perda financeira, até se estabilizarem no país, os pais podem acabar limitando alguns pontos de conforto, como o tipo de moradia, as atividades de lazer, entre outras questões.
Entenda melhor o custo de vida em Portugal.

A saudade do Brasil como dificultador na adaptação de crianças e adolescentes

Não é fácil viver em outro país, mesmo com todos os benefícios como a qualidade de vida em Portugal, existem alguns aspectos que nunca serão suprimidos, como a saudade. Enquanto adultos é mais fácil ter um pensamento racional, mas para crianças e adolescentes em processo de adaptação a Portugal a situação é bem diferente.
Especialmente nos primeiros meses a saudade pode ser um dificultador e ela ataca em muitos aspectos. Seja em relação ao clima, aos amigos, a casa que ficou no Brasil, para as crianças e adolescentes, pelo menos até que a vida no país esteja estabilizada é mais difícil se adaptarem.
Por isso, sempre que possível mantenha alguns hábitos que tinha no Brasil, por exemplo, faça uma comida bem brasileira que a família toda ama. Assistam alguma novela ou vídeos no YouTube que ajudem a se conectar com o Brasil. Estimule as crianças a manterem contato com as pessoas que ficaram por lá e realizar algumas chamadas de vídeo. Esse processo pode ajudar a minimizar os impactos da saudade na adaptação.
E sempre que possível, vá ao Brasil. Cortar os laços de uma forma abrupta pode ser muito difícil para as crianças e adolescentes. O ideal é tentar manter uma conexão com o Brasil, ir pelo menos uma vez por ano pode ajudar a lidar melhor com a mudança.

Lidando com o fato de ser estrangeiro

Esse é um dos aspectos mais difíceis no processo de adaptação, se sentir diferente em um ambiente em que as pessoas são semelhantes. A percepção de ser estrangeiro pode dificultar a adaptação de crianças e adolescentes a Portugal, por isso, é preciso muito diálogo com os filhos sobre o tema.
A questão de ser estrangeiro envolve vários fatores, desde a forma de falar até os costumes, passando por vários outros aspectos. Por isso, é preciso lidar com a situação de forma clara para facilitar a adaptação. A grande verdade é que tudo é questão de tempo, a adaptação de crianças e adolescentes no primeiro ano pode ser difícil, mas com a familiaridade com as pessoas, a cultura e as vantagens de viver no país, o processo se torna menos difícil.
Como já falamos, a mudança para o exterior exige muito planejamento, mas com os filhos envolvidos esse planejamento deve ser triplicado. Seja financeiro, seja de documentação, seja de objetivos de vida, ter a mudança bem planejada com todos os passos e pensar em situações que podem ocorrer é essencial para a adaptação de crianças e adolescentes a Portugal.
Para ajudar nesse processo, lançamos o Programa Morar em Portugal, um guia completo com aulas em vídeo, e-book e fóruns especiais sobre a mudança. O programa vai auxiliar no planejamento de cada passo da mudança.
Colaborou com sua experiência a Teka Faria, que se mudou para Portugal em 2018, quando os filhos tinham 10 e 18 anos.