AirHelp funciona? Saiba como garantir sua indenização

Se você passou por algum problema com a companhia aérea, seja atraso ou cancelamento de voo, é possível que tenha ficado sem auxílio e no prejuízo. Mas existem maneiras de buscar seus direitos e receber a devida indenização. A AirHelp é uma plataforma que ajuda os viajantes a buscarem essas indenizações e receberem o que tem direito por causa dos transtornos decorrentes de algum voo.

Mas será que vale a pena acionar a AirHelp? A plataforma é de confiança? Como realizar a solicitação? Solucione todas as dúvidas e entenda como funciona antes de começar o pedido.

O que é a AirHelp?

A empresa AirHelp auxilia passageiros aéreos a buscar seus direitos junto as companhias aéreas. A plataforma é uma intermediadora que, em algumas situações, vai até à justiça para conseguir resolver impasses com as companhias e indenizar os passageiros.

Atuando no mundo inteiro, a AirHelp conta com equipes de advogados especialistas em direitos dos passeiros. A companhia já ajudou 13 milhões de passageiros a entenderem seus direitos e buscar compensações junto as companhias.

Como a AirHelp funciona?

A AirHelp funciona como intermediadora entre os passageiros e companhias, ela atua em situações de atraso e cancelamento de voo, perda de conexão, atraso de bagagem, overbooking e greve de companhia aérea.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

AirHelp site

Para contar com o auxílio da AirHelp é preciso registrar a reclamação no site.

Passo a passo para acionar a AirHelp

É muito simples:

  1. Entre no site da AirHelp;
  2. Indique de onde partiu o seu voo e qual foi o seu destino final, você deve indicar se houve alguma conexão clicando no Sim ou no Não;
  3. A seguir, informe a data do voo e o seu voo de acordo com a companhia aérea e o número do voo que aparecem na lista, selecione o seu voo e, em seguida, continuar;
  4. Informe qual foi o problema com o seu voo selecionando uma das opções: Voo atrasado, Voo cancelado ou Embarque negado;
  5. Diga qual foi o atraso total ao chegar ao seu destino ou se não chegou a voar;
  6. A seguir é preciso complementar a informação, por exemplo, em caso de atraso de voo, informe qual foi o motivo apresentado pela companhia, selecionando uma das opções da lista, já em caso de cancelamento, deve indicar com qual antecedência foi informado;
  7. Aponte o seu e-mail, leia os Termos e condições e Declaração de Privacidade. Se aceitar, clique em continuar para ver os resultados do seu pedido de compensação;
  8. Logo a plataforma já vai dizer se você pode ou não ter direito a uma indenização e uma previsão de valor;
  9. Informe o seu nome e sobrenome;
  10. Diga se você viajou sozinho ou se tinha acompanhantes;
  11. Informe seus dados de moradia;
  12. Informe a referência da sua reserva de voo;
  13. Indique dados pessoais: nome, passaporte, etc;
  14. Concluído! Agora basta esperar notícias por e-mail da Equipe da AirHelp.

É importante ressaltar que só há possibilidade de compensação para voos com menos de três anos. Se a sua indenização for conseguida, você receberá o valor através de transferência bancária.

O Erick já conseguiu sua indenização com a AirHelp

O Erick Gutierrez, fundador do Euro Dicas, já conseguiu uma indenização por atraso de um voo para a Europa através da AirHelp. No vídeo abaixo ele explica como:

AirHelp é de confiança?

A AirHelp é uma empresa que há 7 anos atua internacionalmente pelos direitos dos passageiros da avião. Mas é preciso avaliar a percepção dos próprios usuários para entender se, de fato é de confiança. Para isso, buscamos as avaliações nos principais sites de consumidores do Brasil e do mundo.

AirHelp no Trustpilot

No Trustpilot, um dos principais sites de avaliação de marcas ao nível global, a AirHelp é muito bem avaliada com nota 4,7 em 5. Em outubro de 2020, a empresa registrava quase 100 mil avaliações, sendo que 82% a classificam como excelente e 12% como muito bom. Apenas 4% classificam a AirHelp como ruim ou muito ruim.

Mesmo que as avaliações negativas sejam poucas, há um cuidado da plataforma em responder os usuários e atualizar a situação sobre a qual avaliam de maneira negativa a empresa.

AirHelp no Reclame Aqui

A AirHelp está cadastrada no Reclame Aqui há 3 anos, nesse período registrou apenas 88 reclamações, sendo apenas 1 não respondida. Porém, a avaliação da plataforma não é positiva. No período de abril a setembro de 2020, está avaliada como regular, com nota 6.6. Mas vale destacar que a nota tem melhorado, em 2019 a plataforma foi avaliada com nota 5.7, sendo considerada ruim na época.

As principais reclamações estão relacionadas ao prazo de recebimento indenizações, que segundo os reclamantes, é bastante elevado. Também há reclamações sobre o valor retido pela plataforma, no caso das indenizações.

Em que situações posso acionar a AirHelp?

A AirHelp atua em diversas situações, em casa uma delas atende a legislação vigente no país ou região onde o problema ocorreu. A seguir, listamos as formas de atuação e legislação cabível em cada uma delas.

1. Voo cancelado

Em caso de cancelamento do voo, é preciso observar se os direitos do passageiro foram atendidos, o que vai depender do país de origem ou destino. As possibilidades são:

No Brasil

Os direitos do passageiro variam de acordo com o voo, se é nacional ou internacional, assim como a origem e destino. A ANAC prevê que em caso de cancelamento o passageiro pode receber até R$ 5 mil de indenização da companhia aérea. A AirHelp é uma opção caso os direitos do passageiro não sejam atendidos pela companhia aérea.

Em caso de cancelamento de voo, os passageiros ao abrigo da lei brasileira podem escolher entre:

  • Uma passagem para outro voo;
  • O reembolso do valor da passagem, incluindo taxas e tarifas aeroportuárias;
  • Uma forma de chegar ao seu destino por outros meios, por exemplo, uma passagem de ônibus e transfers.

Na Europa

Em caso de voo com partida ou destino a Europa, ainda, voo dentro do continente europeu, a legislação que se aplica é a CE 261, norma que regulamenta o setor na União Europeia.

Em caso de cancelamento, a companhia aérea precisa avisar os passageiros pelo menos 2 semanas antes da data de embarque, nessas situações não há direito a indenização. Assim como se for proposto um voo alternativo com mesmo trajeto e horário semelhante ou se o cancelamento for decorrente de circunstâncias extraordinárias.

Caso a companhia aérea não cumpra as exigências, é possível acionar a AirHelp para iniciar o pedido de indenização.

Nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, os direitos dos passageiros não são tão amplos quanto no Brasil e na Europa. Assim, não existem regras definidas sobre o que a companhia aérea deve fazer, por isso, a solicitação junto a AirHelp pode ser uma opção em alguns casos.

verificar voo cancelado

2. Voo atrasado

Os direitos dos passageiros variam consoante ao território do voo e, em caso de voo internacional, pode ser acionado de acordo com as leis do país de origem ou destino.

No Brasil

Quando ocorre algum atraso no voo, a ANAC prevê diferentes tipos de indenizações de acordo com o tempo de atraso para chegada no destino. Caso seja de apenas uma hora, a companhia aérea deve prover acesso a comunicação, em caso de atraso de 2 horas, deve oferecer também alimentação, seja em forma de voucher ou de refeição. A partir de 4 horas, o passageiro pode escolher entre reembolso ou realização de nova reserva ou acomodação.

Caso um voo nacional ou com partida/chegada do Brasil sofra atraso, é possível acionar a AirHelp se a companhia aérea não cumprir os deveres com os passageiros. As indenizações por atraso de voo no Brasil podem chegar até R$ 5 mil por passageiro.

Na Europa

Dentro da Europa, onde a regulamentação válida é a CE 261, a assistência fornecida pela companhia aérea varia de acordo com a distância do voo. Em caso de voos até 1.500km de distância, o tempo de atraso considerado é de 2 horas ou mais, voos internos na União Europeia, com distância superior a 1.500km a partir de 3 horas.

Já para os voos fora da UE entre os 1.500 e 3 mil km, o tempo de atraso considerado são 3 horas, acima dessa distância, os atrasos devem ser de 4 horas para o passageiro ter direito a assistência.

Os direitos dos passageiros que vejam seus voos atrasados, são:

  • Refeições;
  • Bebidas;
  • Duas comunicações por chamada telefônica, fax ou e-mail;
  • Alojamento, caso o voo alternativo não seja no mesmo dia;
  • Transporte de ida e volta entre o aeroporto e o local de alojamento.

Caso os itens não sejam cumpridos, é possível acionar a AirHelp para reaver as perdas junto a companhia aérea.

Nos Estados Unidos

Segunda a legislação americana, o atraso de voo não gera indenização ao passageiro, assim, caso você passe por essa situação no país, não adianta entrar com pedido pela AirHelp.

No geral, a prática no país em caso de atraso de voo é o reagendamento da viagem. É possível pedir para ser colocado em um voo alternativo ou, ainda, para ser realocado em outra companhia aérea.

3. Overbooking (embarque negado)

Para ter direito a indenização por overbooking é preciso primeiro, que você tenha sido impedido de embarcar pela companhia aérea, ou seja, caso você tenha se voluntariado, não é possível solicitar a indenização.

Na Europa

Geralmente, quando acontece tal situação, as companhias aéreas oferecem uma compensação financeira aos passageiros, que, na Europa é de 600 euros. Ela deve ser paga imediatamente pela companhia aérea, caso não seja, é possível contar com a AirHelp para solicitar o valor devido.

No Brasil

No Brasil, as regras são semelhantes, a principal diferença está no valor. Quando há impedimento de embarque pela companhia aérea, o valor que deve ser pago em voos nacionais é de 250 DES (Direito Especial de Saque) que equivale a cerca de R$ 1.975, enquanto em voos internacionais o valor é de 500 DES, equivalente a R$ 3.950.

Nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos não há uma norma que regule o valor devido pelas companhias aéreas, por isso, em caso de situação semelhante, você deve tentar negociar uma compensação com a companhia aérea. Caso não consigo vale procurar a AirHelp para buscar uma indenização.

4. Perda de voo em conexão

Em caso de perda de voo de conexão, os passageiros tem direito a indenização na União Europeia, quando a chegada no destino final atrasa mais que 3 horas. Entretanto, há um detalhe, é preciso investigar junto a companhia aérea, as causas do atraso.

Em caso de questões climáticas, como mau tempo, não há direito a indenização, uma vez que está fora do controle da companhia. As indenizações variam de acordo com a distância do voo e o tempo de atraso, estando entre 250€ e 600€.

No Brasil, a companhia aérea deve oferecer ao viajante realocação em outro voo, assim como a assistência necessária de acordo com o tempo de atraso. Não há um valor de indenização pré-estipulado para esse tipo de situação.

voo atraso AirHelp

5. Extravio de bagagem ou atraso

Em caso de extravio ou atraso de bagagem, o passageiro tem uma série de direitos que devem ser atendidas pela companhia aérea. Mas, atenção, para fazer valer esses direitos primeiro é preciso registrar a reclamação, ainda na área de desembarque do aeroporto.

Em caso de bagagem extraviada no Brasil, por exemplo, a companhia aérea deve indenizar o passageiro em até 7 dias em caso de voo doméstico e em até 21 dias no caso de voos internacionais. As companhias aéreas devem indenizar o passageiro que passar por tal situação, se isso não ocorrer, é possível entrar com o pedido pela AirHelp, em alguns casos, é possível, ainda, pedir danos morais pelos transtornos causados.

Na Europa, os passageiros também tem direito a indenização, que pode chegar a 1.200€. Para realizar a solicitação, é preciso comprovar os gastos decorrentes do extravio da bagagem.

6. Greve da companhia aérea

Em caso de greve da companhia aérea, envolvendo pilotos, tripulantes de bordo, engenheiros aéreos e outros funcionários que trabalham diretamente com a companhia aérea, o usuário tem direito a indenização.

Caso ocorra uma greve e você não receba a devida assistência da companhia, seja com remarcação ou reembolso do voo, seja com assistência para alimentação e hospedagem, quando for o caso, você pode acionar a AirHelp.

Como fazer valer os meus direitos?

Muitas vezes, quando passamos por transtornos com a companhia aérea ficamos sem saber o que fazer imediatamente, principalmente se você não contar com alguém que tenha conhecimentos jurídicos no momento em que o problema ocorre.

É importante que sempre que houver um problema com o voo, seja atraso, cancelamento ou overbooking, você guarde todos os comprovantes de gastos extras e, também, os comprovativos de passagem. Caso a companhia aérea ofereça alguma compensação imediata, como é o caso de overbooking, fique atento ao valor proposto, ele geralmente é fixado pela regulação e pode ser uma boa solução.

direitos dos passageiros nos voos

Mas, na dúvida sobre seus direitos e como pode ser compensado, a AirHelp é uma boa maneira de conseguir solucionar o problema. Além de indicar quais são os seus direitos, ela leva a revindicação até a justiça, se for o caso, e cuida de toda a parte burocrática e jurídica.

Taxa de serviço da AirHelp

Apesar de não ser cobrado nenhum valor direto ao usuário, a AirHelp apresenta taxas que são descontadas das indenizações. A taxa de serviço que incide sobre as indenizações é de 35%, essa taxa é deduzida do valor recebido da companhia aérea, quando repassa o dinheiro ao cliente, o valor já está descontado.

Entretanto, caso a seja necessário avançar com o processo judicialmente, além da taxa de serviço é cobrada ainda a taxa de serviços judiciários, que corresponde a 15% do valor ganho na causa. Assim, nas situações em que é preciso resolver judicialmente a questão, a taxa corresponde a 50% do valor ganho.

Quanto vou receber de indenização?

O valor a ser recebido vai depender do tipo de ocorrência e se o pedido será resolvido direto com a companhia aérea ou se será necessário levar a situação para a justiça. Segundo o site da AirHelp, as indenizações podem ir até R$ 2.700.

Lembre-se do valor que você receberá, a taxa da AirHelp já estará descontada. Isso porque a companhia aérea pagará a indenização para a plataforma. Após o desconto, a AirHelp repassará o valor restante para o usuário.

Quanto tempo demora para receber indenização?

Depende de uma série de fatores. Depende do tipo de compensação solicitada, da companhia aérea (se irá ser ágil ou não ao responder ao pedido de indenização), se será preciso mover uma ação judicial, se o processo será julgado rapidamente ou não, etc. A AirHelp promete tentar ser o mais breve possível.

O processo de solicitação de apoio com a AirHelp é rápido, mas, a finalização do processo costuma demorar entre 1 mês e 1 ano, de acordo com a opinião de clientes.

Ou seja, é preciso paciência, mas é melhor esperar que a empresa tome conta de todo o processo para você do que ter a dor de cabeça de resolver tudo e ainda demorar da mesma maneira.

Vale a pena usar a AirHelp?

Se você passou por algum problema com a companhia aérea e não recebeu a assistência necessária, então pode valer a pena usar a AirHelp. Uma das principais vantagens é não ter que pagar nada caso o seu pedido de indenização não seja aprovado, assim, não é preciso arcar com os custos de advogado caso o problema vá para o tribunal.

Outra vantagem é a simplicidade para iniciar o pedido, basta acessar o site e apresentar as informações solicitadas, poupando tempo e tornando o pedido mais simples. Toda a documentação é enviada online e o solicitante não tem custo nenhum ao abrir um pedido.

A única desvantagem seria a taxa de 25% da indenização (com o desconto Euro Dicas). Mas o valor é justo pelo trabalho que a equipe da AirHelp tem para buscar a sua indenização e fazer todo o trabalho burocrático por você, então no fim, vale muito a pena!

Carolina é mineira e vive no Porto, em Portugal, desde 2018. Conheceu a cidade em 2013, quando realizou um intercâmbio acadêmico, se apaixonou e voltou para estudar e aproveitar o que o país tem de melhor; a qualidade de vida. Ama organizar roteiros de viagens detalhados e compartilha um pouco das experiências de viagem no @ourvieworld. Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto e graduada em Jornalismo pela Puc-Minas, se especializou em Marketing Digital, área na qual atua há 6 anos.

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Artigos relacionados

Raças de cachorro que não podem viajar de avião: veja a lista

Vai viajar de avião e quer levar o seu cachorro? Veja as raças de cachorro que não podem viajar e as restrições que as companhias aéreas impõem.

Comprar passagem para Portugal: preços e como economizar

Quer comprar passagem para Portugal? Saiba quanto custa, a melhor época para viajar e como escolher a melhor companhia aérea.

Passagem de volta para o Brasil: é obrigatório comprar? Descubra aqui

Entenda se é necessário comprar passagem de volta para o Brasil. Veja o que acontece se não comprar e se é possível remarcar a passagem de volta.

Sites de passagens aéreas: conheça os 9 melhores e economize

Veja quais são os melhores sites de passagens aéreas no Brasil e no estrangeiro. Saiba se é seguro comprar através desses sites e qual é a vantagem em usar.

Cancelar voo TAP com reembolso: entenda como solicitar

Precisa cancelar voo tap e pedir reembolso? Mostramos como fazer isso de forma simples e clara e as condições impostas pela companhia aérea.

Viajar com cachorros braquicefálicos: tudo o que precisa saber

Saiba tudo sobre como viajar com cachorros braquicefálicos, as raças mais sensíveis e todos os cuidados que devem ser tomados.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube