Portugal

Cidadania portuguesa por tempo de residência: como pedir

De acordo com a lei, é possível obter cidadania portuguesa por tempo de residência. Se você tem interesse, confira este artigo com todas as informações sobre o tema.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança na TransferWise, que funciona em toda a Europa.


A TransferWise não exige comprovação de rendimentos, você só precisa ter um endereço na Europa.

ABRIR CONTA »

O que é a cidadania portuguesa por tempo de residência

É a concessão de cidadania para quem possui mais de 18 anos de idade e já reside em território nacional português há pelo menos 5 anos.

Trata-se de uma modalidade de nacionalidade por aquisição, também conhecida como nacionalidade derivada ou por naturalização. Dessa forma, só produz efeitos a partir da data do seu registro.

Em síntese, o Governo português concede a nacionalidade portuguesa, por naturalização, aos estrangeiros que satisfaçam os seguintes requisitos, cumulativamente:

  • Tenha mais de 18 anos de idade ou seja emancipado, com base na lei portuguesa;
  • More legalmente em Portugal há, pelo menos, 5 anos;
  • Comprove conhecimentos suficientes da língua portuguesa;
  • Não tenha sido condenado a crime de prisão, com trânsito em julgado da sentença, com pena de prisão igual ou maior que 3 anos;
  • Não apresentem perigo ou ameaça para a segurança ou para a defesa nacional, pelo seu envolvimento em atividades relacionadas à prática do terrorismo, nos termos da respetiva lei.

Cidadania portuguesa: quem tem direito e como adquirir.

Quanto tempo precisa morar em Portugal

Como adiantamos, para ter direito à cidadania portuguesa por tempo de residência, o estrangeiro precisa morar por, pelo menos, 5 anos em território português.

Precisa ser legalmente?

Sim, para obter cidadania portuguesa por tempo de residência é necessário morar legalmente em Portugal. De acordo com o art. 6º, nº 1 da Lei Orgânica 02/2018 de 5 de julho, o prazo para residência legal é de 5 anos, e não mais 6 anos, como era.

Já com base no art. 15º, atualmente que a residência legal pode ser tanto ininterrupta quanto intercalada, para efeitos do pedido de nacionalidade. Porém, esses períodos interpolados a serem somados não podem ultrapassar o período de 15 anos.

Dessa forma, com base na nova lei, a contagem dos prazos para residência legal deve ser realizada pela soma de todos os períodos em que o imigrante morou legalmente em território português, seguidos ou intercalados, desde que não sejam maiores que 15 anos.

Exemplo: se você morou em Portugal durante 3 anos, voltou para o Brasil em 2013 e depois voltou para Portugal em 2016 e residiu por mais 2 anos, com um período total de 5 anos, já é possível requerer a cidadania portuguesa por tempo de residência.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com toda segurança.

VER COTAÇÃO »

Nacionalidade portuguesa ou visto de residência: saiba qual é o melhor para o seu caso.

Como saber quanto tempo o SEF contabiliza?

Ao chegar em Portugal, o estrangeiro deve agendar sua ida ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), para solicitar a concessão de autorização de residência. A partir daí, o imigrante está legal no país e passa a contar o prazo para que ele possa solicitar sua cidadania portuguesa por tempo de residência, de acordo com a lei.

Saiba tudo sobre como funciona o SEF, o órgão de imigração em Portugal.

Quais são os documentos necessários

De acordo com o site da Justiça de Portugal, para solicitar a nacionalidade portuguesa é preciso apresentar os seguintes documentos:

Importante: no Requerimento, você precisará informar:

  • Seu nome completo;
  • Sua data de nascimento;
  • Seu estado civil;
  • Sua nacionalidade;
  • Nome de seus pais;
  • Sua profissão;
  • Seu endereço;
  • O(s) país(es) onde morou;
  • Nome completo e endereço dos seus representantes legais, se for incapaz, ou do seu procurador;
  • Número, data e entidade que emitiu o seu título ou autorização de residência, passaporte ou documento de identificação equivalente.

Este requerimento deve ser assinado na presença de um dos funcionários dos registros, quando entregar o pedido, perante alguém com poderes para reconhecer a assinatura. Se preferir, enviar por correio para um dos Balcões da Nacionalidade ou para Conservatória dos Registros Centrais, Rua Rodrigo da Fonseca, 198, 1099-003 Lisboa. Se for enviar pelo Correio, o pagamento deve ser inserido no envelope, em numerário (espécie).

Onde fazer o pedido

Você pode solicitar sua cidadania por tempo de residência:

Se preferir, você também pode enviar sua documentação para:

  • A Conservatória dos Registros Centrais, na Rua Rodrigo da Fonseca, 198, 1099-003 Lisboa, Portugal;
  • Um Balcão da Nacionalidade.

Quanto custa cidadania portuguesa por tempo de residência

Quanto custa a cidadania portuguesa? De acordo com o nº 2.2.1. do art. 18º do Decreto-Lei, o valor atual aplicável é de 250 euros.

Esse é o valor pago ao Estado Português e não está contabilizado o valor da Certidão de inteiro teor e da Apostila de Haia.

Cidadania portuguesa por tempo de residência bandeira

Quanto tempo demora para sair minha cidadania portuguesa por tempo de residência

Não existe um prazo legal para o processo de cidadania portuguesa por tempo de residência ser concluído. Mas, em média, de acordo com a experiência prática, pode ser entre 6 meses e 2 anos.

A época em que foi solicitado e a forma como o processo é apresentada podem influenciar nos prazos. Sendo assim, quanto mais bem organizado, maior é a possibilidade de rapidez e deferimento de sua solicitação.

É possível que o processo de cidadania por tempo de residência seja negado?

Sim. Os pedidos com documentação incompleta ou pendências não são aceitos. Além disso, é importante destacar que o Ministro da Justiça tem autonomia e discricionariedade na análise da solicitação, o que significa que ele pode solicitar documentos além dos previstos legalmente, se entender que os já apresentados têm informações insuficientes.

Dessa forma, serão necessários outros documentos para convencê-lo de que o requerente efetivamente tem mesmo o direito à naturalização. Por isso, é essencial que o pedido seja formalizado com muita atenção, conhecimento legal e organização possíveis.

Se aprovado, já saio com passaporte europeu?

Não. Após realizar todos os trâmites e estar com a sua cidadania por tempo de residência em mãos, você já é um cidadão português e pode dar entrada no processo de solicitação de seu passaporte europeu.

Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas.
Compartilhe

Carolina Carvalho

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Artigos Relacionados

Fechar