8 coisas que aprendi com o meu intercâmbio (e dicas para planejar o seu)

Europa  / 

Foi em janeiro de 2014 que decidi embarcar rumo a uma das decisões mais sábias e enriquecedoras da minha vida. Hoje eu vim aqui dividir com vocês as 8 coisas que aprendi com o meu intercâmbio, me acompanhe!

Coisas que aprendi com o meu intercâmbio que vão ajudar você a viajar e morar fora

Meu primeiro destino nunca foi a Europa, muito menos a capital irlandesa – afinal, devo ser sincero em dizer que nem a conhecia.

Assim como a maioria dos brasileiros, sempre sonhei com o Canadá e os Estados Unidos (afinal, ainda hoje são os destinos mais procurados por nossos conterrâneos), mas por aspectos principalmente financeiros, acabei optando por Dublin, que na época era a opção mais próxima da minha realidade como universitário recém-formado e a beira da falência.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Leia também sobre Intercâmbio na Irlanda: quanto custa e documentação necessária.

A listinha desse post veio naturalmente, afinal já são praticamente 4 anos de intercâmbio por aqui, o que acredito me dar um pouco de bagagem para compartilhar mais dessa experiência com vocês. Olha só:

1. Viajar é prioridade e não é sinônimo de luxo

Eu não entendo porque muita gente ainda tem a concepção de que viajar é sinônimo de um hotel de luxo em NY, um jantar em frente à Torre Eiffel em Paris ou um voo em classe executiva nas melhores companhias aéreas.

Esqueça isso. Quem está com o orçamento limitado para viagem gasta horas pesquisando as melhores opções de hostel, passagens baratas e os países mais improváveis e aleatórios para conhecer, não se limitando apenas a conhecer os coringas, e sim o que tiver vontade — ou puder.

Quem quer viajar e não tem muito dinheiro sabe que o iPhone X custa o mesmo valor, ou até mais, do que uma passagem para qualquer lugar do mundo. São escolhas que precisam ser feitas e prioridades que precisam ser definidas. Veja bem, não estou ditando regra aqui falando que você tem que deixar de comprar um iPhone ou qualquer coisa que queira para viajar, apenas que, caso tenha vontade de conhecer o mundo, e está com a grana curta, precisará abrir mão de algumas coisas. E esse discurso abre precedente para o próximo tópico.

Saiba tudo o que você precisa para viajar para a Europa neste artigo.

2. Para economizar, você terá que mudar seu estilo de vida

Isso é óbvio, citando o clichê máximo: como você espera atingir qualquer novo resultado, mantendo velhos hábitos?

Sabe aquela cervejinha sagrada com os amigos depois do trabalho? Pois é, talvez você tenha que abrir mão dela ou começar a rever a frequência com que faz isso. Talvez o trabalho da diarista tenha que começar a ser feito por você e talvez aquele pacote extra que comprou da TV a cabo também precise ser cortado.

Precisa enviar dinheiro do Brasil para a Europa?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram e etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Com mais de 35.000 avaliações positivas, na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Economizar é reorganizar os seus gastos, rever suas prioridades e abrir mão do que é dispensável. Mais um clichê para marcar bem esse tópico mas que é a mais pura realidade: Quem quer viajar dá um jeito.

Assim como quem quer comprar um carro ou quem quer fazer qualquer outra coisa da vida. Fato é que, se for para desistir no primeiro obstáculo ou sempre colocar barreiras invisíveis nos seus sonhos, isso jamais irá se realizar.

Se o seu único impasse for realmente o dinheiro, não precisa ser nenhum gênio para saber que ele não irá aparecer de um dia para o outro. A paciência é necessária, e o foco é mais do que obrigatório.

Quanto custa fazer intercâmbio na Europa? Veja os custos em diferentes países.

3. Você foi enganado durante toda a sua vida

Sabe aquela mágica de sujar a roupa num dia, e ela aparecer limpa e dobrada no seu guarda roupas no outro? Ou então aquele truque misterioso que trazia a comida das prateleiras do mercado direto para sua mesa, e ainda muito mais gostosa? Então, não queria ser eu a pessoa a dar uma notícia tão trágica para vocês, mas sou obrigado: essas coisas deixarão de funcionar assim que você fizer seu check-in para o desconhecido!

Saiba também como fazer intercâmbio de graça na Europa (com dicas para cada país).

4. O Brasil é muito maior do que você imagina

Vocês fazem ideia do quão grande é nosso país? Tem certeza? Tenho uma imagem para compartilhar que fará com que vocês tenham uma noção:

 

Cabem, no mínimo, 27 países dentro do nosso!

Ou seja, além de aprender as mais diversas culturas quando vamos para fora do nosso país, nós também aprendemos muito com nossos conterrâneos. De nada ajuda chegar com aquele discurso de sempre, enchendo o peito para falar mal do que tem aí. Não é porque sua vida não estava boa que no Brasil inteiro esteja assim.

5. Brasileiro é como irmão criado longe da mãe

No meu atual trabalho (como agente de intercâmbio de uma escola em Dublin), uma das frases que mais ouvimos é: “Quero morar numa casa com gringos e estudar em uma sala sem brasileiros”.

Veja bem, não estou de forma alguma criticando isso. Afinal, é totalmente louvável e comum que ao vir para cá você queira ter essa experiência. O que me incomoda é o discurso de ódio e preconceito da galera com o pessoal do mesmo país.

coisas que aprendi com o meu intercambio brasileiros

Isso não se faz necessário e posso te garantir que (por favor, não generalizem e entendam que há exceções), quem vai te ajudar e estender a mão aqui fora quando você precisar são seus conterrâneos, pois muitos deles reconhecem sua dor, sabem o quanto você batalhou para chegar ali.

Brasileiros em Portugal: saiba quantos são e como eles fizeram para viver lá.

6. O mundo é muito maior do que a rua da sua casa

Precisei sair dela (e da minha zona de conforto) para entender isso. Não somos postes para ficar parados no mesmo lugar pelo resto de nossas vidas. Se há um conselho que dou para meus amigos ou alunos que me procuram para conversar sobre a experiência de intercâmbio ou viagens é: vá!

coisas que aprendi com o meu intercambio mundo

Não pensa muito, só arruma a mala. Depois a gente conversa.

7. Cuide muito bem da sua saúde mental

Quando falamos de intercâmbio, associamos a experiência com algo próximo como à realização de um sonho, mas levando em consideração apenas os aspectos e pontos vantajosos dessa nova fase de vida. No entanto, algo digno de nota é que essa experiência tem dificuldades que podem acabar afetando a saúde emocional dos intercambistas.

Rola de ter saudade de casa, dos amigos, da família. Vai ter perrengue, uma hora a grana acaba… Mas como costumo dizer, é um crescimento contínuo. São anos em meses.

Não tenha dúvidas de que a pessoa “você” que sairá do Brasil voltará completamente diferente da que voltará um dia —  se melhor ou pior, vai depender única e exclusivamente de você.

Veja o relato da autora Euro Dicas Fernanda Malaquias sobre sua experiência de viver em Portugal.

8. Viagem requer organização

Aqui eu só vou chover no molhado, mas é um fato tão óbvio que muitas vezes acabamos deixando passar batido.

Não é apenas dispensar o dispensável, como falei acima, e inventar outras prioridades, outros gastos, outros ralos para fazer sua grana correr. Vou repetir a palavra que mais apareceu no meu texto até então: faça da viagem a sua nova prioridade de vida. Organize seus gastos e seu tempo, crie planilhas, revise suas finanças.

Não deixe para última hora e nem se afobe. Tenho certeza que se você tratar esse sonho com paciência assim como tratou esse texto para chegar até aqui, irá conseguir.

Leia também esse artigo com 10 coisas a fazer antes de mudar para o exterior.

Dicas extras

Deixarei alguns links de aplicativos e programas que já usei para preparar algumas das minhas viagens, espero que ajudem e a caixa de comentários está completamente aberta para sugestões.

Para se organizar financeiramente: indico o Minhas Economias e também o GuiaBolso, que já foi eleito o melhor aplicativo de controle financeiro pessoal do Brasil. São duas ótimas opções para organizar, tabular e prospectar gastos. Lembra quando sua mãe mandava você não gastar com besteira na rua para não faltar dinheiro pro lanche na escola? Dê bom dia para sua madrasta.

Para pesquisar passagens: sou meio cético quanto ao uso de aplicativos para encontrar passagens baratas, prefiro pesquisar diretamente nos sites das companhias aéreas, mas são inegáveis as diversas vezes que esses apps me mandaram notificações de passagens que pareciam mentira. Voopter, Wego e Skyscanner estão entre os que sempre usei e sugiro.

Sobre hotéis e acomodações: o TripAdvisor é lei, esse você precisa ter no seu celular, para procurar acomodações ou qualquer outra coisa para a sua viagem. Os reviews normalmente são coerentes e levados muito a sério, o que dá uma credibilidade ao local da escolha.

O Airbnb hoje é o queridinho dos viajantes, te permitindo alugar quartos, apartamentos e até casas por preços camaradas e divididos em pacotes diários, semanais e até mensais.

Mas lembram que anteriormente falei que é importante procurar também por formas “alternativas” de viagem e acomodações? Então deixo aqui dois links para que os que estão realmente interessados em embarcar pesquisem. Um deles é o Couchsurfing e o outro o Workaway. Pode clicar que é garantido.

Um abraço, fellas!

Em destaque na Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é a TransferWise. Com mais de 35.000 avaliações positivas, na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE

Publicitário de formação. Imigrante por opção. Viajante em movimento. Atualmente morando na Irlanda, encontrou no Euro Dicas uma forma de unir as duas coisas que mais gosta, escrever e viajar. Divide sua vida entre carimbos novos no passaporte e documentos editados no word. Acompanhe-o também pelo Instagram e Medium.