Quer conhecer a Espanha, mas não sabe por onde começar a organizar a viagem? Nós sabemos o quanto pode ser complicado viajar para um local onde nunca estivemos, por isso preparamos um guia completo de como Viajar para Espanha.

Neste artigo, você vai encontrar informações úteis e práticas como: onde comprar sua passagem aérea, quais são os custos médios de uma viagem para Espanha e quais os documentos necessários para apresentar na imigração. Além disso, também vai descobrir qual melhor época para conhecer a Espanha e o que é necessário levar. Confira!

Como viajar para a Espanha?

São muitos os motivos para você sonhar em viajar para a Espanha. Madrid e Barcelona são as cidades mais cosmopolitas e populares, porém há muitos outros lugares interessantes para conhecer.

O País Basco e a sua premiada cozinha, as cidades históricas da Andaluzia, além das praias paradisíacas das Ilhas Baleares, são algumas das muitas atrações deste fascinante país europeu.

Seja para fazer turismo ou para morar na Espanha, neste artigo você vai saber tudo o que precisa para aproveitar ao máximo.

Brasileiros já podem viajar a turismo para a Espanha?

Atualmente, vivemos um período de restrições e incertezas em razão da pandemia provocada pela Covid-19. Entretanto, há esperança para que tudo volte à normalidade, graças ao avanço da vacinação ao redor do mundo.

Infelizmente, as viagens provenientes do Brasil, ainda possuem restrições, estando proibida a entrada de turistas, ainda que estejam vacinados.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Porém, segundo publicação do Consulado Geral da Espanha no Rio de Janeiro, a partir do dia 03 de agosto de 2021, entram em vigor novas regras para voos provenientes do Brasil, abrindo um pouco mais as fronteiras.

Mas então quem pode entrar na Espanha?

Somente espanhóis, seus familiares, estrangeiros que possuam autorização de residência no país e titulares de vistos.

Vale mencionar que os familiares de estrangeiros residentes na Espanha poderão entrar em duas situações, ou com um visto de reagrupamento familiar ou alegando causas de força maior.

Entretanto, não é qualquer familiar que pode viajar para Espanha. Só está permitida a entrada de cônjuges, filhos e pais em situação de dependência.

Todas essas medidas são revisadas periodicamente levando em consideração os avanços da vacinação e do número de casos no país, podendo ser prorrogada ou não.

Dessa forma, se você se enquadra em uma das situações acima, poderá viajar do Brasil para a Espanha. Mas, quem deseja viajar a turismo, deverá esperar a melhora dos dados relacionados à pandemia e a mudança das restrições impostas aos viajantes brasileiros.

Requisitos para viajantes de voos provenientes do Brasil

Apesar da lista de pessoas que podem entrar na Espanha estar aumentando, ainda existem restrições a serem cumpridas.

Uma delas é a realização de uma quarentena de 10 dias depois de entrar no país e a outra é a apresentação de pelo menos um dos seguintes documentos:

Certificado de Vacinação

Serão válidos os Certificados de Vacinação expedidos pelas Autoridades competentes brasileiras expedido 14 dias depois da aplicação da última dose da vacina.

Vale mencionar que somente serão aceitos os certificados com as vacinas autorizadas pela Agencia Europeia de Medicamento, que atualmente são as seguintes: Oxford-Astra Zeneca; Jansen; Pfizer Biontech e Moderna.

O seu certificado de vacinação deve conter as seguintes informações:

  • Nome completo;
  • Data de aplicação da vacina, incluindo a data da última dose;
  • Tipo de Vacina aplicada;
  • Número de doses aplicadas;
  • País emissor;
  • Identificação do Órgão emissor do Certificado de Vacinação.

Exame negativo de Covid-19

São válidos os seguintes tipos de exames:

  • PCR realizado nas 72 horas anteriores a chegada à Espanha;
  • Teste de Antígeno realizado nas 48 horas anteriores a chegada na Espanha.

Este documento deverá possuir os seguintes dados:

  • Nome completo;
  • Data do exame;
  • Tipo de teste realizado (PCR ou Antígeno);
  • País emissor.

Certificado de Recuperação

Se você ainda não foi vacinado ou ainda não recebeu todas as todas da vacina e já teve Coronavírus nos últimos seis meses, o exame poderá ser substituído por um Certificado de Recuperação.

Esse Certificado deve ser expedido pelo menos 11 dias depois do primeiro exame positivo, e terá validade de 180 dias a contar da data deste primeiro exame.

Cidades imperdíveis para visitar na Espanha

Mas vamos lá, enquanto as fronteiras não abrem para turistas brasileiros, podemos fazer o planejamento e começar a pensar quais, entre tantos lugares da Espanha, você gostaria de visitar. É difícil mesmo escolher. Mas confira a seguir 5 cidades que não dá para deixar de conhecer e prepare-se para uma experiência incrível.

1. Madrid é o ponto de partida

A capital espanhola, centro intelectual e político do país, é uma das principais portas de entrada para o continente europeu e em todas as estações há sempre o que fazer. Há muitas maneiras de visitar Madrid, mas, sem dúvida, na região central, dá pra se virar a pé.

A cidade leva a fama de ter uma das noites mais animadas do país, os melhores museus, parques impecáveis, mercados de comida charmosos e bares de tapas, tudo em um lugar relativamente pequeno com pouco mais de 3 milhões de habitantes.

Madrid é repleta de praças monumentais. A Puerta del Sol é o marco zero, onde tudo acontece. Nessa praça está um dos monumentos mais fotografados e também um dos principais símbolos da capital espanhola: uma simpática estátua de um urso que apoia as suas garras em um arbusto.

Em uma caminhada de 4 minutos você chega na imponente Plaza Mayor, do século XVII, que presenciou importantes momentos da história: movimentos políticos, touradas, casamentos reais e até execuções na época da inquisição. Já a Plaza de España é uma das maiores do país e tem uma fonte que homenageia Dom Quixote, o herói da literatura espanhola.

Palacrio de Cristal de Madrid

Museus imperdíveis na capital espanhola

Os museus merecem um capítulo à parte. Uma vez na cidade, renda-se a eles. Casa das obras-primas de artistas espanhóis como Velásquez, Goya, Dalí e Picasso, o Museu do Prado, o Reina Sofia e o Thyssen-Bornemisza são programas obrigatórios.

Entre outros pontos turísticos, não podem ficar de fora o Palácio Real, em que não faltam luxo e exuberância, o Estádio do Real Madrid, se você gosta de futebol, o Templo de Debod, presente dos egípcios aos espanhóis, e os famosos mercados, como o de San Miguel. Por falar em culinária, não deixe de fazer uma peregrinação pelos bares de tapas. Come-se maravilhosamente bem e bebe-se melhor ainda.

Não deixe de visitar Toledo

Outro programa imperdível é o bate-e-volta a Toledo, uma das cidades nos arredores de Madrid, que é patrimônio da humanidade e linda de morrer. Eu viajei de trem para conhecer a cidade medieval onde o pintor El Greco, um dos ícones da arte espanhola, viveu até a sua morte, em 1614.

Toledo, terra das três culturas, onde muçulmanos, judeus e cristãos conviveram pacificamente durante a Idade Média, ainda hoje guarda templos das três religiões: mesquitas, sinagogas e igrejas. Mas, de todas as atrações da cidade, a que mais me surpreendeu foi a catedral gótica, do século XIII, uma das maiores construções cristãs do mundo e, na minha opinião, uma das mais belas também.

2. Barcelona e sua efervescência cultural

A segunda maior cidade da Espanha é a que mais atrai os turistas internacionais. Mais uma vez, troque o transporte público pelo tênis para ver e ouvir a ensolarada capital da Catalunha, um museu a céu aberto de alma cosmopolita.

Barcelona não é apenas a capital cultural e administrativa da Catalunha, mas também uma das regiões mais ricas da Espanha, onde o povo é extremamente orgulhoso das suas tradições e não se considera espanhol, mas sim catalão. Aqui tudo está escrito nas duas línguas.

Destaque para a arquitetura

Barcelona tem as casas mais criativas do mundo, herança do modernismo que deu novas formas e cores à arquitetura. O espetacular Antoni Gaudí é o expoente desse movimento e, deixou de herança para a cidade o Palau de la Música Catalana, o Parc Güell, as Casas Milà e Batló, além da mais famosa atração da Espanha: o Templo Expiatório da Sagrada Família, obra até hoje inacabada.

A criatividade do arquiteto e de conterrâneos como Puig i Cadafalch e Domènech i Montaner também é visível nas moradias da burguesia catalã, no Passeig de Gràcia, em l’Eixample, a melhor região para quem quer fazer umas comprinhas.

Sagrada Família de Barcelona

Gastronomia internacionalmente reconhecida e imperdível

Aliás, ô lugar para ditar tendências. Os irmãos catalães Ferran e Albert Adrià revolucionaram a alta gastronomia e ergueram um império fora de série. Berço das misturas gastronômicas, lugar onde comer bem em Barcelona é o que não falta.

No mercado La Boqueria, é possível encontrar gente de todos os lugares do planeta e, claro, comida para todos os paladares, bem nas Ramblas. Já a Barcelona medieval está no bairro gótico, outro “rolê” imprescindível. Ali você encontra a Catedral de Barcelona, construída entre os séculos XIII e XV, e bem pertinho o Museu Picasso.

Assim como em Madrid, Barcelona é uma cidade para saltar de museu em museu. Entre tantas opções estão a Fundação Miró, Museu de História da Catalunha, Caixa Forum e o Museu do Barcelona, para os amantes do futebol.

Ainda entre as atrações essenciais – a lista é inesgotável – está o Bairro de Gràcia, um dos mais charmosos da cidade, com ruas estreitas, pracinhas e construções encantadoras. É um lugar boêmio, ótimo para sair à noite, com inúmeros bares e restaurantes. Com diversão garantida e sol o ano todo, Barcelona é um clássico necessário para quem viaja à Europa, tudo isso à beira do Mediterrâneo.

3. Granada é o berço da tradição espanhola

O próximo destino é a Andaluzia, no sul do país, a Espanha do flamenco e de maravilhas arquitetônicas. Quem visita Granada, a última resistência árabe em terras espanholas, vai ver o melhor exemplo de como era a vida dos sultões em território espanhol. Na minha opinião, esse é um lugar que não pode ficar de fora do seu roteiro quando você viajar para a Espanha.

A principal atração de Granada está no alto de uma colina e faz a gente perder o fôlego. Alhambra é um conjunto monumental de fortalezas, palácios e jardins construídos a partir do século XIII. No seu auge, chegou a abrigar 40 mil pessoas, entre elas o sultão, sua família, suas concubinas e um exército de empregados. Os ingressos para o complexo são limitados e comprar online com bastante antecedência é essencial.

Alhambra de Granada

Assista um espetáculo de flamenco nas cuevas

Na colina em frente está o pitoresco Albaicín, repleto de casinhas brancas, ruas estreitas e muitas ladeiras. O Mirador San Nicolás tem uma vista privilegiada de Alhambra e, ao fundo, da Sierra Nevada. Todos os dias, moradores do bairro e turistas se reúnem ali para ver o pôr-do-sol.

No bairro vizinho, que se chama Sacromonte, vá assistir a um espetáculo de flamenco numa das “cuevas” (cavernas) onde, no passado, ciganos apresentavam-se de forma gratuita. Já no centro histórico, na Capela Real, estão enterrados os reis Fernando III e Isabel, que expulsaram os árabes da Espanha, em 1942. A cidade também é famosa pelos banhos árabes e a animação noturna. Bares de tapas servem comidinha grátis a cada bebida consumida.

E, se você visitar a cidade no inverno, saiba que Sierra Nevada, uma das estações de esqui mais badaladas do país, fica a um pulinho de Granada.

4. Menorca é um paraíso à beira-mar

Um dos paraísos do Mediterrâneo chama-se Menorca. Com pouco menos de 700 km², faz parte das Ilhas Baleares, também compostas pela badalada Ibiza, Formentera e Mallorca, onde está a capital da província, Palma.

No verão, as Ilhas Baleares são um destino muito popular de europeus ávidos por temperaturas elevadas, mas Menorca é uma exceção e se diferencia de suas vizinhas pela natureza preservada, sem construções que destoam da paisagem e sem multidões de turistas. Declarada Reserva da Biosfera pela UNESCO em 1993, a ilha conseguiu manter um estilo mais calmo e discreto, com poucos resorts e prédios baixos.

Mirante em Menorca

Verão badalado

Um dos vilarejos mais charmosos de Menorca e o melhor para se hospedar é a Ciutadella. No centro histórico, entre as ruelas, há igrejas seculares, palacetes, muitas lojinhas e o mercado da Plaza de la Liberdad.

No verão parte de lá o transporte público para os lugares mais desejados da ilha: as calas (pequenas praias) Macarella, Turqueta, Macarelleta, Son Saura e Mitjana. Nesse momento, feche os olhos e pense em lugares paradisíacos. A areia é clara, a água extremamente turquesa e o mar gostoso para nadar. Ou seja, um escândalo!

Mas, para chegar em quase todas as praias, você faz uma caminhada que pode durar de 15 a 40 minutos.

A boa notícia é que há muito mais a descobrir nessa ilha, além de sol e mar de águas cristalinas. Habitada há milhares de anos, a ilha ainda preserva alguns sítios arqueológicos, tem vida cultural agitada no verão e uma ótima gastronomia.

5. San Sebastián é referência na gastronomia

Perto da fronteira com a França, no Norte da Espanha, está uma cidade de bela paisagem que alçou um status privilegiado no mundo da gastronomia. San Sebastián pertence ao País Basco e faz valer a pena atravessar o Oceano. Além de ser um balneário delicioso para passear, San Sebastián, chamada de Donostia pelos bascos, tornou-se um destino reverenciado por entusiastas da boa mesa.

A pequena cidade tem dois restaurantes com cotação máxima no Guia Michelin, ou seja, três estrelas concedidas por inspetores que certificam tanto a qualidade do que é servido à mesa quanto o ambiente e o serviço do estabelecimento, além de tantos outros restaurantes de alto nível.

Mas, seja qual for o tamanho do seu bolso e apetite, a cozinha da cidade mais comilona da Espanha não decepciona. Mais de 200 bares de pintxos disputam a atenção, a maioria no centro histórico. Os pintxos, similares às tapas espanholas, são delicadas obras-primas em miniatura.

Faça como os locais: uma “maratona”. A tradição do txikiteo consiste em sair de bar em bar atrás dos pintxos, provar um ou dois acompanhados de uma bebida, e seguir ao próximo.

Cidade de San Sebastián

Arquitetura única e festivais ao longo do ano

Para perder as calorias, tem que caminhar e praticamente tudo que interessa ver na cidade está ao alcance das pernas. A Playa de la Concha é o principal cartão postal de San Sebastián, que possui ainda outras duas belas praias: a Playa de Ondarreta, mais familiar e a Playa de la Zurriola, mais animada e frequentada pelos surfistas.

A arquitetura também impressiona. Há construções góticas e barrocas, edifícios Belle Époque, cubos futuristas do Centro de Congresso Kursaal e muita agitação em algumas épocas do ano. Em julho, o agito fica por conta do Festival de Jazz, em agosto é celebrada a Semana Grande, evento com muita cultura popular, e em setembro rola o Festival Internacional de Cinema.

Além de conhecer o básico da cidade, Bilbao e seu famoso Guggenheim estão ali bem pertinho, a 93 quilômetros de distância.

O que preciso saber para viajar para Espanha

Para viajar para Espanha, é importante levar uma série de documentos que comprovem o motivo da viagem, permitindo passar pelo controle migratório.

Atenção: os documentos que devem ser apresentados devido à Covid-19 estão no topo do artigo, confira acima.

Os demais documentos são os seguintes:

  • Passaporte com validade superior a 3 meses após a sua data de saída da Europa;
  • Seguro de viagem internacional com cobertura mínima de 30 mil euros para toda a sua estadia no país;
  • Passagem aérea de ida e volta;
  • Comprovante de onde ficará hospedado durante as férias como reserva de hotel ou carta convite de um parente ou cidadão espanhol que irá recepcioná-lo;
  • Comprovante de que tem condições financeiras para se manter no país durante a viagem. Assim, a quantidade mínima a comprovar é de 95 euros por pessoa por dia, com um mínimo de 855 euros. Mas não se preocupe, esta comprovação pode ser realizada pelo limite disponível no seu cartão de crédito, conta bancária e/ou mostrar o valor em espécie.

Para viajar para Espanha precisa de visto?

Para viajar para a Espanha, os turistas brasileiros não precisam de visto prévio até 2023, quando será necessário emitir o ETIAS.

Por enquanto, o acordo de imigração do Brasil com a Espanha e a União Europeia faz com que seja possível em casos de turismo permanecer no país por até 90 dias dentro de um período de seis meses, podendo nesse período inclusive visitar outros países do Espaço Schengen.

ETIAS para Espanha: o que é, quanto custa e como solicitar.

Enfrentando a imigração na Espanha

Já ouvimos muitos relatos de brasileiros que chegam ao aeroporto na Espanha e são deportados pela polícia de imigração espanhola. Os casos frequentes de pessoas que dizem estar com todos os documentos exigidos para viajar para a Espanha e mesmo assim são impedidas de entrar no país e até maltratadas já gerou muita indisposição entre os dois governos.

Saiba que para entrar na Espanha, o brasileiro está sujeito às normas de controle migratório. Ou seja, os espanhóis têm o direito e o poder de autorizar ou de negar a entrada a estrangeiros sem qualquer explicação e sem possibilidade de interferência de qualquer governo estrangeiro.

Essa é uma prática internacional, também aplicada pelo governo brasileiro. É importante saber que o brasileiro recusado na fronteira tem direito a assistência de advogado e intérprete gratuitos.

Comprar passagem para viajar do Brasil para Espanha

Com os documentos já prontos, o próximo item é encontrar a passagem aérea perfeita. O site recomendado para cotar e comprar as passagens é o Passagens Promo.

O Passagens Promo é um site de buscas de passagens aéreas que permite que o usuário encontre voos e compare os valores das principais companhias aéreas nacionais e internacionais. As informações ficam em uma única tela, muito simples de usar.

No site, você consegue selecionar filtros sobre escalas, horários, aeroportos, duração da viagem e outros. É fácil de usar e confiável, aqui no Euro Dicas a gente só usa esse site.

Companhias aéreas para viajar do Brasil para a Espanha

Quanto custa viajar para a Espanha?

A Espanha é um dos países mais baratos da Europa para fazer turismo, junto com Portugal, mas os preços podem mudar bastante dependendo da época que você escolher para viajar.

O verão, por exemplo, é alta temporada e tudo fica mais caro por aqui, dependendo da região.

Por isso, é recomendado planejar a viagem com antecedência para conseguir bons preços. Entretanto, vale lembrar que o orçamento varia de acordo com o seu perfil.

Passagem Aérea

Talvez este seja o item que mais pese no seu orçamento. O valor médio de uma passagem aérea Brasil – Espanha, gira em torno de R$ 3.000-R$4.000. Entretanto, este valor pode aumentar ou diminuir dependendo da época do ano da viagem, locais de partida e se você comprar com antecedência.

Hospedagem

Na Espanha você vai encontrar uma oferta bastante variada de acomodação. São hotéis, hostels e apartamentos de férias para todos os gostos. Em média, você vai gastar em torno de 30€ por dia em um hostel barato e entre 50 e 70€ em um hotel.

Gastos por dia

Sempre calculamos um valor de 50€ por dia para gastar entre atrações, passeios e comida. Esse valor pode variar entre um dia ou outro dependendo do que você programou para visitar.

Os museus, palácios e monumentos costumam tem um preço bastante acessível e variado entre 5€ e 15€. A comida na Espanha é relativamente barata e com cerca de 30€ por dia você consegue boas refeições (se preferir economizar, Burguer King ou Mc Donald’s possuem lanches a partir de 2,90€).

Para que você tenha ideia do gasto médio de uma viagem de 11 dias para Madrid e Barcelona, calculamos os valores por pessoa em reais.

Confira a tabela a seguir:

Despesa Custo
Passagem Aérea R$ 3.841,00
Hospedagem em apartamento duplo por pessoa R$ 2.700,00
Almoço e Jantar em restaurantes R$ 1.800,00
Atrações R$ 600,00
Transportes R$ 240,00
Total R$ 8.821,00

Qual a melhor época do ano para ir para Espanha?

No nosso artigo de como viajar para Espanha, não poderia faltar este tópico. Afinal, escolher a melhor data para visitar a Espanha é a chave para ter uma viagem maravilhosa e inesquecível. Por isso, é importante conhecer qual o clima na Espanha.

A melhor data varia de região para região e o que você espera encontrar na sua viagem. Entretanto, as estações mais agradáveis para conhecer a Espanha são os meses de primavera (em abril), onde o calor é suportável e o outono (em outubro), quando as temperaturas ainda estão amenas comparadas ao inverno.

Deixamos a temperatura média para cada estação nas principais cidades da Espanha, confira abaixo:

Madrid

  • Primavera: mínima 7ºC – máxima 18ºC;
  • Verão: mínima 17ºC – máxima 30ºC;
  • Outono: mínima 10ºC – máxima 19ºC;
  • Inverno: mínima 2ºC – máxima 9ºC.

Barcelona

  • Primavera: mínima 11ºC – máxima 18ºC;
  • Verão: mínima 21ºC – máxima 30ºC;
  • Outono: mínima 10ºC – máxima 19ºC;
  • Inverno: mínima 6ºC – máxima 13ºC.

Sevilha

  • Primavera: mínima 11ºC – máxima 24ºC;
  • Verão: mínima 20ºC – máxima 36ºC;
  • Outono: mínima 14ºC – máxima 26ºC;
  • Inverno: mínima 7ºC – máxima 14ºC.

Época mais barata para viajar para Espanha?

Os meses mais baratos para viajar para Espanha geralmente são: maio (um mês antes do início da alta temporada), setembro, outubro e novembro (são os três meses seguintes à alta temporada).

Assim, pesquisando passagens para o último mês da primavera (maio) ou para o outono (setembro, outubro e novembro), existe uma grande possibilidade de encontrar os melhores preços.

Se você quer curtir mais a primavera na Espanha, os meses de março e abril costumam ter promoções, mas fique de olho porque não é sempre que surgem bons preços nestes meses.

Viajar no inverno pode é um pouco mais caro que nos meses mencionados, mas nada se compara ao verão espanhol. Neste período os preços podem subir até 20% comparando com o período mais barato.

Dicas para viajar para a Espanha

A primeira dica é visitar o país no inverno, já que a Espanha é um dos países mais baratos da Europa para conhecer nessa época. Um ponto positivo é que você pode conhecer a neve e o clima não é tão frio.

Por outro lado, se você quer conhecer as praias espanholas, você pode tentar economizar escolhendo as cidades costeiras do sul, como Málaga e Cádiz, que possuem algumas das praias mais bonitas do país e um custo mais baixo.

Além disso, neste período os dias são mais longos e, consequentemente, você poderá desfrutar mais do sol, ou seja, a viagem rende muito mais.

Ainda assim, independente da época que você escolher viajar, sempre recomendamos planejar com a maior antecedência possível para conseguir boas tarifas nas passagens aéreas e hospedagem.

Também aconselhamos que você separe pelo menos 15 dias de viagem, já que a viagem até a Espanha leva uma noite inteira. Mas o difícil mesmo é escolher quais cidades visitar na Espanha. Para quem não conhece, vale começar pelo básico: a capital Madrid e a vibrante Barcelona.

Seguro Viagem para viajar para a Espanha

Se planeja viajar para a Espanha, lembro que o seguro viagem é obrigatório e deve possuir uma cobertura mínima de 30 mil euros. A apólice deve ser apresentada na imigração da Espanha (ou qualquer país que você vai atravessar a fronteira na Europa).

Um site muito bom para cotação e contratação de seguro viagem é o Seguros Promo, que funciona como um comparador de seguros, é super confiável e sempre possui o melhor custo-benefício do mercado. Faça uma cotação de seguros e garanta as melhores ofertas exclusivas aos leitores do Euro Dicas.

Agora, se morar na Espanha é o seu sonho você precisa conhecer o nosso Ebook Como Morar na Espanha. Ele será o seu guia mais completo e aliado na hora de preparar a sua mudança: desde a tomada de decisão, como avisar os familiares, documentos a tratar no Brasil, visto ou cidadania, custo de vida, escolha da cidade, a chegada na Espanha e até a adaptação ao país! Vale a pena garantir essa tranquilidade para realizar o seu sonho da melhor maneira. E boa sorte!