Comprar passagem para Inglaterra: dicas para economizar

Passagens Aéreas  / 

Com tantos acontecimentos e opções de turismo nas terras da Rainha, viajar para o Reino Unido entrou para os planos de muita gente. No entanto, com a instabilidade política e econômica no Brasil e no mundo, comprar passagem para Inglaterra pagando pouco pode parecer impossível.

Contrariando as tendências, é possível encontrar preços bem atraentes, basta ter paciência e conferir algumas dicas valiosas que separamos para você.

Quanto custa comprar passagem para Inglaterra

Por padrão, os voos do Brasil para o Reino Unido não costumam ser dos mais baratos. Por isso é importante estudar datas, companhias aéreas e rotas na hora de comprar passagem para Inglaterra.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

A não ser que você tenha preferências sobre esse ou aquele mês, a baixa temporada é o período ideal para economizar em todos os setores. Compreendida entre os meses de inverno e meados da primavera, você pode encontrar preços mais baixos.

E se não quiser enfrentar tanto frio, vale a pena reservar sua viagem para os meses de março e junho. Aqui o clima é mais ameno e as passagens podem custar a partir de R$ 1.807 por adulto — é só pesquisar com calma e antecedência.

Você também pode viajar na “média” temporada, ou seja, entre os meses de outubro e novembro. Aqui os preços já abaixaram e ainda dá para aproveitar o país sem muito frio e chuva. Na cotação de 3 de setembro de 2018, é possível encontrar passagens a partir de R$ 2.425 por adulto, via Skyscanner.

E na alta temporada?

A alta temporada compreende os meses de verão, que começa em junho e termina em setembro. Outro pico ocorre durante as festas de fim de ano e o início de janeiro. Nessas épocas, com sorte e antecedência você encontra passagens a partir de R$ 3.200.

Os preços regulares vão de R$ 4.150, podendo ultrapassar os R$ 10 mil — tudo depende sua urgência e dos dias que pretende viajar.

Nunca é demais lembrar que para entrar na Europa é obrigatório ter em mãos um seguro de viagem. Para encontrar o plano ideal para você, utilize o nosso comparador de seguro viagem. Ele vai ajudar você a comparar os principais planos oferecidos pelas seguradoras e ainda garantimos o menor preço aos nossos leitores, faça sua cotação sem compromissos.

Como encontrar passagem para Inglaterra barata?

Muitos são os truques que você usar na hora de comprar passagem para Inglaterra. E acredite, os descontos podem garantir um upgrade na hospedagem, visitas a mais atrações turísticas e outras regalias. Veja por onde começar.

Compre com antecedência

Antecedência é dica unânime, e você não vai se arrepender se seguir. O ideal é que você comece a pesquisar e encontrar padrões com um ano de antecedência.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

No entanto, se os planos de viagem não estão tão longe assim, vá prestando atenção às promoções e aos sites de passagens aéreas com, no mínimo, três meses antes do embarque.

Use comparadores de preços

Você pode até ter um comparador de preços favorito, mas vale a pena comparar os preços também entre essas ferramentas. Sites como KayakSkyscanner, Momondo, ViajaNet, Decolar, Expedia e o próprio Google Flights são excelentes opções para basear suas buscas.

Fique de olho, entretanto, quando se deparar com preços muito baixos. Geralmente, esses valores não incluem as taxas de embarque, que serão adicionadas só quando você for redirecionado ao site da companhia aérea em questão.

Não viaje em alta temporada

Como já explicamos anteriormente, o mês que você escolhe para viajar influencia em muito no preço das passagens. Sendo assim, se busca por custo-benefício, opte pela “média” temporada, onde a chuva e o frio não devem interferir nos seus passeios e os preços são mais baixos que os meses de verão.

Agora, se quer economizar em tudo, vá pela baixa temporada. Ainda pode estar um pouco frio e a chuva pode aparecer sem aviso prévio, mas sua viagem vai sair muito mais barata. Aí é com você!

Confira nosso checklist para quem viajar para Inglaterra a turismo ou para morar.

Prefira certos dias da semana

Assim como existem os melhores meses para viajar, o mesmo se aplica aos dias da semana. Com destino a Londres, por exemplo, os dias em que as passagens estão mais baratas são as terças e quartas-feiras.

Durante as terças, vale ressaltar que é nesses dias que as companhias aéreas costumam soltar grandes ofertas. Fique de olho!

Use milhas e programas de fidelidade

Muita gente nem sabe que tem esse benefício, então é bom considera-lo! Confirme com sua operadora de cartão de crédito, seu plano de telefonia, programas de fidelidade em lojas, e outros, se você possui algum sistema de milhas ou pontos para trocar.

Você pode transferir todos os pontos que tiver a uma única plataforma, como o Multiplus, Smiles ou TudoAzul, por exemplo.

Seja flexível

Você já deve ter percebido que ser flexível quanto ao mês e o dia da semana pode te ajudar a conseguir promoções e preços especiais. E aí vai uma dica adicional: se você estiver disposto a pegar um voo com escalas, ou ainda que aterrisse em um outro aeroporto na mesma cidade, as passagens tendem a ficar ainda mais baratas.

Algumas companhias que trabalham bem com o quesito preço e tempo de espera são a Air France (com escala em Paris), Lufthansa (com escala em Frankfurt ou Munique), TAP (com escala em Lisboa) e até mesmo a Iberia, que pertence ao grupo da British Airways e faz escala em Madri.

Mas tome cuidado. Algumas companhias possuem preços um pouco mais baratos, mas operam com escalas que podem chegar a 30 horas — como acontece com frequência na Royal Air Maroc.

Saiba também quais são os aeroportos na Inglaterra e organize seu roteiro.

Melhor companhia para comprar passagem para Inglaterra?

Atualmente no Brasil todas as maiores companhias aéreas atendem os aeroportos de Heathrow, Gatwick, London City, Stansted, Southend e Luton Airport, em Londres; e em menor quantidade com destino a Manchester.

Apesar da grande disponibilidade em companhias que realizam o trajeto, as favoritas são a LATAM Airlines e a British Airways, justamente por serem as únicas que disponibilizam voos diretos para Londres. Não há opções de voos diretos para Manchester.

Em termos de conforto, duração dos voos e atendimento a bordo, a British Airways desponta como a mais procurada por quem vai comprar passagem para Inglaterra. Para quem não faz questão de voar com escalas, American Airlines é uma das opções mais procuradas.

Leia ainda as nossas 5 dicas para comprar passagem aérea promocional.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Brasileira, tem formação em Design de Games e Comunicação em Computação Gráfica. Apaixonada por tecnologia, cinema e literatura, desapegou e foi viver na Europa em 2015. De volta ao Brasil, hoje é grande entusiasta de um estilo de vida quase nômade.