Se você mora ou está pensando em mudar para o país luso é importante que tenha em mente alguns cuidados com a casa em Portugal. Neste artigo, listei os principais deles para você entender como funcionam alguns serviços e como manter sua casa e contas em ordem.

1. Ter empregada doméstica não é tão comum

Manter a casa sempre organizada, molhar as plantas, colocar o lixo para fora, lavar e passar roupa, trocar a roupa de cama, descongelar e limpar a geladeira.

Essas são algumas das principais tarefas que no Brasil, muitas vezes, podemos contar com a contratação de uma empregada doméstica. Porém, em Portugal elas não são tão comuns assim. Apesar de existirem, são raras as casas que possuem uma pessoa fixa e diária responsável pelos cuidados com a casa em Portugal.

Na maioria das casas em Portugal, esses afazeres do dia a dia ficam a cargo dos próprios residentes. O que é muito comum ao morar em Portugal, é a contratação de uma faxineira semanal ou quinzenal para dar aquela limpeza geral e mais pesada na casa.

Geralmente, as faxineiras em Portugal cobram por hora de serviço e o valor pode variar de acordo com o tamanho da casa, mas os valores médios praticados estão entre 5€ a 10€ a hora.

Para contratar faxina, você pode buscar nos grupos de Facebook, pedir o contato da faxineira com os vizinhos ou amigos, ou contar com serviços especializados como o Simplicasa, um aplicativo em que você pode buscar um profissional da área por cidade, verificar o currículo, o valor da hora, a avaliação do serviço e realizar o agendamento, assim como o pagamento.

2. Picheleiro

Esse nome pode parecer estranho, mas no Brasil ele é conhecido como aquele profissional “faz-tudo”, ou seja, é encanador, eletricista, desentupidor, conserta eletrodomésticos e faz reparação nas infiltrações e fugas de água.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Eu tenho a impressão que no Brasil é mais fácil encontrar esses profissionais. Em Portugal eles existem aos montes, mas parecem estar sempre com a agenda cheia. Afinal, com o boom da construção civil no país, esses profissionais acabam sendo todos contratados para trabalhar no setor.

Se precisar de um picheleiro, na OLX você encontra diversos anúncios, mas é bom ter cuidado com fraudes. Por isso, o melhor seria procurar por uma indicação de amigos e vizinhos. Além disso, é sempre bom solicitar uma garantia dos produtos utilizados e do serviço prestado.

3. Chaveiro

Chaveiro no Brasil é até um serviço barato quando comparado a Portugal. O serviço básico de fazer uma cópia de chave não sai caro, mas se por um acaso precisar de um serviço mais especializado ou de urgência, saiba que vai pagar muito caro. E é preciso ter cuidado, pois a maioria das portas em Portugal são do tipo: fechou, trancou. Se saiu sem chave ou a porta bateu, vai ficar trancado do lado de fora.

Não faça como eu, que me tranquei para fora de casa em uma sexta-feira a tarde. Liguei para um chaveiro para me socorrer e ele me cobrou 150€ para ir até lá abrir a porta. O resultado: me recusei a pagar e fui pedir abrigo na casa de uns amigos até segunda-feira, quando meu colega de casa retornou de uma viagem e finalmente consegui entrar.

Algumas pessoas na altura me disseram para ligar para os Bombeiros que eles faziam esse tipo de serviço por um preço bem mais baixo, mas isso não é verdade. Os bombeiros só vão abrir a porta para você caso exista alguma urgência – como, por exemplo, uma panela de pressão ligada ou uma criança sozinha em casa. Não tem isso dos bombeiros irem quebrar o seu galho e abrir a porta caso você se tranque para fora, afinal, eles têm muito mais o que fazer do que socorrer uma pessoa com a cabeça avoada.

Veja também 16 coisas que você precisa saber antes de mudar para Portugal.

4. Atenção à contagem da luz e da água

Esse é um dos cuidados com a casa em Portugal em que é preciso ter atenção para evitar um susto de tempos em tempos.

Em Portugal, diferente do Brasil, não vai passar um funcionário da companhia de água e energia para fazer a leitura do contator todos os meses. Mas então, como o consumo é contabilizado?

As contas de água e luz vão chegar, independente se você enviar a leitura ou não. Existem dois tipos de relógios, tanto de energia quanto de água, os automáticos e o analógico.

No caso do automático, a própria companhia extrai os dados remotamente. Mas no modelo analógico, mais comum para a água, por exemplo, é preciso enviar o consumo mensalmente.

contagem de eletricidade Portugal

Contudo, se você não envia a leitura mensal na data correta, a conta que chega é referente a uma média do seu consumo baseado nos meses anteriores. É aí que aparece o problema, pois vai ter mês que você vai gastar mais e outro menos.

O profissional responsável pela contagem costuma ir a sua casa geralmente duas vezes no ano para verificar o contador. No mês seguinte à visita vem a conta com o valor reajustado, ou seja, toda aquela média mensal que você tinha pago é reajustada para o consumo real.

E na maior parte das vezes, a conta vem com o valor bem mais alto do que você estava acostumado a pagar. Por isso, é muito importante que você mesmo faça e envie a leitura do seu contador mensalmente pela internet ou pelo telefone. Fique atento a prazo da leitura, pois normalmente não é uma data fixa. Todo mês é preciso verificar na conta o “Período de comunicação da leitura”.

Na dúvida, envie as leituras todos os meses, assim você paga exatamente o que deve e evitar sustos e dores de cabeça com as companhias de água e energia.

5. Janelas duplas

Um dos principais cuidados com a casa em Portugal é certificar que sua residência conta com portas e janelas com vidro duplo para vedação do frio e do barulho.

Caso sua casa não tenha essa vedação, a contratação de um serviço para a instalação do mesmo vai ser essencial. Afinal, o verão pode ser bem quente, mas o inverno é rigoroso, principalmente na região norte de Portugal. Além disso, o vidro duplo ajuda bastante na diminuição de barulhos e ruídos do vizinho e da rua.

E saiba que o custo da caixilharia com instalação é alto e vai variar conforme o modelo e medidas das janelas e portas. Segundo o site Habitissimo, o valor varia entre 150€ a 450€.

6. Certificado energético

No Brasil é muito comum visualizarmos o certificado energético ao comprar um eletrodoméstico. Aqui, é importante se atentar ao certificado energético antes de alugar uma casa em Portugal.

Em Portugal, desde 2013, todas as casas à venda ou para alugar precisam ter o certificado energético. Ele é essencial para entender o quanto o imóvel irá consumir de energia elétrica.

O certificado energético vai avaliar o preparo do imóvel para as mudanças de temperatura, assim, ao ter janelas duplas, isolamento térmico, entre outros itens, o consumo energético para manter a casa agradável, seja no verão ou no inverno será menor.

Procure por casas para morar com certificado energético A e B, que possuem instalações novas e, consequentemente, vai consumir menos energia elétrica. Mas já vou avisando que a maioria das casas em Portugal, especialmente nas zonas históricas, têm certificado C ou D.

Favela em Portugal: saiba se existe e as diferenças com o Brasil.

7. Regulagem do aquecedor de água

No Brasil, o chuveiro é elétrico e acaba sendo um dos principais itens de casa que consomem energia. Em Portugal, o chuveiro e a água da pia são geralmente fornecidas por um aquecedor, que consiste em um cilindro que esquenta e armazena a água quente.

No inverno, utilizamos muito mais a água quente do que no verão. Isso vai fazer com que o seu aquecedor de água trabalhe com maior frequência para manter a água o mais quente possível. Consequentemente, isso vai gerar um impacto maior na conta de energia. Por isso, aprender a regular o aquecedor de água é tão importante.

Portanto, no verão, como não precisamos tomar aquele banho extremamente quente, vale a pena diminuir a temperatura do aquecimento. Já no inverno, onde necessitamos tomar aquele banho mega quente para nos manter quentinhos e utilizar a água quente na pia para lavar a louça, é conveniente aumentar a temperatura.

cuidados com a casa em Portugal aquecimento água

Experiência pessoal: o aquecedor de água da minha casa tem uma regulagem de 1 a 5 e, independente de qual estação do ano eu estava, ele ficava regulado no 5, cuja água atingia uma temperatura de 60 graus. Quando resolvi diminuir a regulagem para 3, a água passou a atingir a temperatura de 40 graus, ou seja, continuo tendo uma água bem quente, mas o cilindro parou de consumir tanta energia para aquecer e manter a água sempre a 60 graus.

Conheça as curiosidades sobre as casas de Portugal.

8. Emissão de recibos nas Finanças

Para finalizar os cuidados com as casas em Portugal, antes de fechar um contrato de arrendamento, verifique com o proprietário se ele emite recibo na Autoridade Tributária e Aduaneira (AT). Muitos proprietários querem ser espertinhos fazendo o arrendamento sem a emissão do mesmo.

É esse recibo que comprova que o senhorio paga o imposto estipulado pela AT sobre o arrendamento. E é através dele que você poderá declarar o pagamento e deduzir no IRS (imposto de renda). Além disso, esse recibo facilita muito na hora de apresentar um comprovativo de morada, ou comprovante de endereço.

Agora que você já conhece melhor os cuidados com a casa em Portugal é hora de começar a planejar a mudança. Para ajudar nesse processo, preparamos o Programa Morar em Portugal, um guia super completo com todas as informações necessárias em 22 videoaulas mais um ebook para planejar a mudança, desde a decisão até os primeiros meses no país.