Documentos para morar na França: quais são e como obter

França  / 

O processo de mudança para qualquer país do mundo é longo e exige vários cuidados de nossa parte. Iremos falar dos documentos para morar na França, depois que você já estiver com o visto em mãos, já que ele é apenas a primeira parte das formalidades. Depois de chegar na França, para você regularizar a sua situação, precisará fazer alguns processos e documentos e nós vamos explicar passo a passo para você.

Qualquer estrangeiro que for morar na França e tiver um visto de séjour (longa duração) superior a 6 meses, precisará realizar essas mesmas formalidades, que servem para legalizar a permanência na França. A partir do momento em que você chegar na França, terá um prazo máximo de 3 meses para fazer tudo isso, senão, mesmo com o visto, ficará em situação ilegal. Veja abaixo a lista de documentos para morar na França.

Documentos para morar na França: 2 obrigatórios

Carte de Séjour

Ainda no Brasil, no dia em que você se apresentar ao consulado para tirar o visto, receberá um formulário OFII (Office Français de l’Immigration et de l’Intégration), que é o órgão que vai expedir a carte de séjour, que é como se fosse a carteira de identidade para estrangeiros que vivem na França. Ela pode ser renovada e apenas com ela podemos abrir conta bancária, entrar para o sistema de seguridade social francês (um dos melhores do mundo) e até mesmo fazer planos para telefone celular, para quem não quiser pagar mais caro e ter planos pré-pagos.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

A França é conhecida por fazer quase todas as formalidades via correio e isso não poderia deixar de estar de fora. Ou seja, assim que você chegar na França, deverá enviar este formulário OFII preenchido via correio e esperar que eles marquem um horário para que você compareça com todos os documentos solicitados e faça uma visita médica. Depois desses procedimentos você receberá a sua carte de séjour e poderá dar continuidade ao processo, que ainda não acabou.

Carte Vitale

Qualquer cidadão residente na França, mesmo estrangeiro, tem direito à Carte Vitale, que é a Securité Sociale – o seguro de saúde francês. Ele só poderá ser solicitado depois que você já estiver com a carte de séjour em mãos, a não ser que você esteja indo como estudante e tenha até no máximo 28 anos de idade. Neste caso, no momento da inscrição acadêmica na universidade, você já poderá fazer a solicitação.

O seguro de saúde público na França, conhecido como Assurance Maladie, cobre até 75% dos gastos em saúde, por isso muita gente acaba contratando o Mutuelle, que é um plano de saúde privado, a fim de completar os gastos não cobertos pelo sistema de saúde público. O Mutuelle na França é muito mais barato do que no Brasil e para os estudantes existem empresas especializadas em “Mutuelles étudiantes”, que são associadas ao Estado francês. Para você ter uma ideia de como é barato, existem planos para estudantes a partir de 5€ por mês.

Saiba tudo sobre emprego na França e descubra mais sobre transportes públicos na França.

Como obter os documentos para morar na França

Estes são os dois documentos para morar na França essenciais e necessários para que você esteja em situação legal e regular e eles deverão ser feitos no prazo máximo de 3 meses, após sua chegada na França. Mas o processo é um pouco demorado, mesmo porque você terá de enviar a documentação pelo correio, esperar a resposta também por correio, se apresentar ao OFII e aguardar a documentação chegar pelo correio. Ou seja, o ideal e muito recomendado (inclusive pelo consulado) é que você faça um seguro de saúde de viagem para pelo menos 1 mês, para que enquanto não esteja regularizado com o sistema de saúde francês, não fique sem cobertura alguma.

O procedimento de enviar o formulário OFII pelo correio requer o pagamento de uma taxa de 58€ por meio da compra de um selo fiscal com a menção “OM”, que pode ser adquirido nos próprios correios ou nos estabelecimentos conhecidos como “bureaux de tabac”, na França.

Saiba tudo sobre visto de estudante para a França.

Esperamos ter ajudado no processo de mudança, mas caso você esteja indo como estudante, geralmente as universidades ajudam em ambos procedimentos e o mesmo acontece se o seu caso for a trabalho. As pessoas sempre estão dispostas a ajudar os estrangeiros, não se preocupe, pois com organização conseguimos todos os documentos e podemos, finalmente, dar início a tão sonhada vida francesa. Bonne chance!

Precisa enviar dinheiro do Brasil para a Europa?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram e etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Com mais de 35.000 avaliações positivas, na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Descubra ainda como trabalhar na França e os melhores sites de emprego para a França.

Em destaque na Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE

Gabriela é brasileira, jornalista e vive na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada pelo país desde sempre, foi na França que ela se encontrou e aproveita este espaço para dar dicas e contar histórias e curiosidades sobre este país que vive no imaginário de muita gente. Com um gosto particular por cultura e viagens, ela é nômade digital e nunca mais pretende deixar de ser.