Empréstimos para estudar no exterior: tudo o que precisa saber

Europa  / 

Estudar fora do Brasil pode lhe trazer mais experiência de vida, conhecimento de uma nova cultura, empregos e salários melhores, além de outros benefícios. Mas nem todo mundo tem condições de arcar com as despesas de fazer um curso fora do Brasil. Por isso, neste artigo vamos falar sobre empréstimos para estudar no exterior.

Empréstimos para estudar no exterior: brasileiros no exterior

De acordo com a pesquisa Selo Belta 2019, encomendada pela Associação das Agências Brasileiras de Intercâmbio (Belta), 365 mil brasileiros foram estudar no exterior em 2018 e 50,4 mil buscaram graduação. O mercado brasileiro de educação internacional teve um aumento de 20,46% em 2018: passou de 302 mil estudantes embarcando para fazerem intercâmbio para 365 mil.

Financing to study in Europe?

If you are planning to take a postgraduate, MBA or Masters degree in Europe, but you do not have the start up capital for this investment, check out the Prodigy Finance's solutions.


More than 14,500 students have secured funding through Prodigy to study at 600 international schools, you may be next.

KNOW MORE »

A pesquisa, realizada em abril de 2019, no Consulado da Irlanda, em São Paulo, revelou, ainda, que os destinos mais procurados pelos estudantes internacionais são: Canadá, EUA, Reino Unido, Irlanda, Austrália e Malta. Há 13 anos, o Canadá lidera nas escolhas dos estudantes.

De acordo com a presidente da Belta, Maura Leão, em entrevista ao jornal Metro, “Antes era um bicho de sete cabeças, hoje é mais acessível. Se a família quer qualidade acadêmica, pode somar o custo de uma boa faculdade e acomodação lá fora e ainda tentar uma bolsa. Aí vê que de repente consegue pagar. Antes as pessoas não faziam essa conta”.

Empregabilidade e salários para quem estudou no exterior: comprove como aumentam.

Empréstimos para estudar no exterior: como pagar seu curso fora

Antes de decidir se mudar para estudar fora do Brasil, a maioria das pessoas se preocupa e pensa: “como vou pagar um curso no exterior?”. Por isso, seguem algumas possibilidades:

como pagar curso dinheiro

Financiamento familiar

Se a sua família tem condições de pagar seus estudos fora do Brasil e de lhe oferecer empréstimos para estudar no exterior, você pode comemorar, pois essa é a maneira mais fácil e simples de você estudar em outro país.

Para retornar o investimento deles em você, é necessário que se esforce bastante e seja responsável, fazendo de tudo para conseguir um bom emprego e poder devolver esse dinheiro à pessoa, mesmo que seja seu pai, ou compensar, de alguma forma, o investimento feito em você.

Economia

Se o seu sonho é estudar fora do Brasil e já tem um bom valor em dinheiro ou trabalha há um tempo e tem como juntar uma boa quantia para realizar seu sonho, é totalmente recomendável que você economize para um objetivo maior. Evite comprar produtos supérfluos, telefone de última geração, ir a restaurantes caros.

Muitas vezes, você não precisa gastar todo o seu dinheiro de uma só vez, mas acaba gastando, às vezes até por impulso. Por isso, seja consciente e saiba o que está gastando. Uma boa dica é verificar o valor do curso que deseja fazer no exterior e as despesas que terá durante o período em que estiver estudando fora, programar uma data para iniciar seu curso e guardar, por mês, uma determinada quantia até completar o valor que vai precisar nesse período.

É importante ter em mente que em alguns países é possível que o estudante trabalhe também, mas não é indicado contar com isso; o ideal é você ter o valor que vai precisar para suas despesas, independentemente de conseguir trabalho no exterior.

Como fazer mestrado no exterior: guia completo.

Bolsas de estudo

Estudar fora com bolsas de estudo é uma excelente forma de economizar no exterior, e muitas universidades e escolas internacionais concedem descontos parciais ou totais a estudantes.

Diversos fatores são considerados para tal concessão; a maioria dos estudantes recebe o benefício por mérito ou por necessidade.

Financiamento estudantil

Quem necessita de um orçamento maior para viajar e pagar seu curso em outro país, encontra no crédito o melhor aliado, caso seja escolhida a opção mais saudável em relação aos juros e à forma de parcelamento.

Alguns bancos e empresas disponibilizam empréstimos para estudar no exterior. Os bancos não são tão recomendáveis, principalmente pela elevada taxa de juros. Dessa forma, você pagará muito mais do que gastou. Por isso, uma dica é verificar junto à universidade, quais são as empresas que têm parceria com ela para financiamento estudantil.

A pessoa pode utilizar o empréstimo para bancar seu curso à vista, levando em consideração que na maioria dos programas de pós-graduação é vantajosa a quitação total. E uma das principais dicas quando falamos de empréstimos para estudar no exterior é buscar taxas de juros menores, maior prazo possível para quitação e parcelas que não vão comprometer tanto suas finanças pessoais e/ou familiares.

Esses empréstimos se tornam saudáveis para os estudantes, tendo em vista que essa é a forma mais viável para eles conquistarem seu sonho de estudar fora.

Quanto custa morar fora para estudar: veja os custos em 5 países europeus.

Empréstimos para estudar no exterior: Prodigy Finance

Se você percebeu que precisará de empréstimos para estudar no exterior, não se preocupe. Não precisa deixar de fazer o seu tão almejado curso por não ter dinheiro suficiente para bancá-lo. Há empresas especializadas nisso, que lhe auxiliam a conquistar seu objetivo; a Prodigy Finance é uma delas.

A empresa oferece empréstimos financiados por ex-alunos para estudantes internacionais nas principais escolas de negócios do mundo ou em uma instituição de pós-graduação participante do programa.

Não são todos os cursos de todas as universidades que podem ser financiados. Os empréstimos oferecidos pela Prodigy Finance são para cursos de pós-graduação relacionados aos Negócios, Engenharia, Direito, Ciências da Saúde e Políticas Públicas. Na página da Prodigy você pode verificar quais são universidades que possuem parceria com a instituição.

O modelo da Prodigy Finance é sem fronteiras. Por isso, a empresa oferece tarifas competitivas para mais de 150 nacionalidades de estudantes em mais de 600 escolas. Vale a pena conferir!

Agora é mais rápido estudar em Portugal: confira as mudanças.

Empréstimos para estudar no exterior: dicas

Decidir estudar no exterior não é uma tarefa simples; é preciso, antes de tudo, muita pesquisa, tanto do país onde pretende morar, quanto da universidade ou escola onde pretende estudar.

Seguem algumas dicas para você que tem esse plano:

  • Pesquise as datas de abertura dos cursos e se planeje com, no mínimo, um ano de antecedência;
  • Poupe: saiba quanto gastará no seu curso e quanto precisará para viver em outro país. Se a conta não fechar, espere mais um pouco;
  • Invista além da poupança, em LCI, por exemplo, mas sempre com o auxílio de um banco ou uma corretora;
  • Opte pelo apoio de agências, pois, geralmente o gasto é menor do que programar tudo sozinho;
  • Troque seu dinheiro pela moeda do país de destino, pagando a taxa de conversão apenas uma vez;
  • Abra uma conta no banco do país onde vai realizar o intercâmbio, caso fique mais de seis meses;
  • Reserve dinheiro para gastos extras, além do aluguel e das contas, como: farmácia, distrações etc.;
  • Não conte com a possibilidade de trabalhar, pois nem sempre é possível durante o período de estudos e nem sempre surge essa oportunidade.

Veja também como fazer intercâmbio na Noruega.

COMPARTILHE
Autor

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.