Libra Esterlina: saiba tudo sobre a moeda do Reino Unido

Câmbio de moedas  / 

A Libra esterlina é a moeda oficial do Reino Unido. Você também, quando ouvir as pessoas se referindo a moeda inglesa, pode escutar elas chamando de pound (ou pounds informalmente), mas saiba que é a forma de falar Libra em inglês. Nesse artigo você vai conhecer tudo sobre essa moeda.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Libra Esterlina: a tradição da moeda britânica

Há muitos aspectos que formam a identidade de um país, cultura, história, sociedade, pontos turísticos e também a sua moeda. Pois, a maneira escolhida para representar seu valor no mercado econômico mundial, diz muito sobre cada nação.

Um grande exemplo é a libra esterlina, uma das moedas mais fortes que temos atualmente e um símbolo do Reino Unido. Ela é utilizada oficialmente nos países membros do Reino Unido:

  • Inglaterra;
  • Escócia;
  • País de Gales;
  • Irlanda do Norte.

Além disso, a libra esterlina também está presente nos territórios britânicos ultramarinos:

  • Ilhas Cayman;
  • Bermudas;
  • Ilhas Malvinas;
  • Gibraltar;
  • Anguilla;
  • Ilhas Virgens Britânicas;
  • Ilhas Pitcairn;
  • Geórgia do Sul;
  • Santa Helena;
  • Monte Serrat.

Além de ter um papel muito importante no comércio internacional, a moeda do Reino Unido também impressiona por ser a mais antiga do mundo. Criada em 1561, ainda hoje se encontra em circulação. Conhecer um pouco da sua história é saber mais sobre a própria Inglaterra. Por isso, vamos detalhar o surgimento e a importância da libra esterlina.

História da libra esterlina

Como já mencionamos, a libra esterlina é formalmente chamada de Pound Sterling e apenas pound, no uso comum do dia a dia. Essa, que é a moeda mais antiga do mundo, teve seu primeiro esboço ainda na Roma antiga, que emprestou a palavra em latim poundus que significa “peso”, dando início a uma história que se estende até hoje.

Durante muito tempo a palavra “pound” foi utilizada como um termo geral para nomear diversas unidades monetárias que circulavam pela Europa. Durante a era da Inglaterra Anglo-Saxã, o lastro da libra era de acordo com o peso da prata (e não de acordo com o ouro, como acontece atualmente).

Somente muitos anos depois, o primeiro rei da Inglaterra, Athelstan, instaurou em 928 D.C a libra como primeira moeda nacional oficial. Apesar desse marco importante, foi apenas no século XII que o nome da moeda recebeu seu complemento e passou a se chamar oficialmente libra esterlina.

Nessa época, os reis David I, da Escócia, e Henrique II, da Inglaterra, decidiram unificar suas moedas e encontraram na libra esterlina o significado ideal. O termo sterling provém do francês antigo esterlin, que significa indestrutível, forte, duro – tudo o que uma moeda deveria ser. A partir de então pequenas mudanças foram ocorrendo e cunharam a libra como moeda mais forte no mundo.

  • 1561: durante o reinado da rainha Isabel I a libra esterlina passou a circular em todos os territórios do Reino Unidos;
  • 1694: o rei William III criou o Banco da Inglaterra e instaurou o uso de notas, além das moedas já existentes;
  • 1717: Sir Isaac Newton implementa o padrão ouro e a libra esterlina passa a ter seu valor referente ao ouro e não mais à prata. A ideia era que um país deveria ter a mesma quantidade de dinheiro em circulação que o ouro que possuía guardado.

Se quiser saber mais sobre a história da Inglaterra, leia esse artigo com tudo sobre a Inglaterra que escrevemos.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Como cotar o valor da libra

Por ser uma das moedas mais importantes do mundo, é bastante simples realizar a cotação da libra esterlina. Todos os dias a cotação das moedas em relação ao real são divulgadas por bancos, casas de câmbio, corretoras ou sites especializados voltados para esse tipo de informação.

A estratégia mais indicada é escolher um dos canais citados acima, que seja de confiança, e realizar a cotação durante alguns dias, para ter certeza que irá comprá-la com um câmbio mais vantajoso.

Não é imprescindível, mas facilita bastante a operação se você realizar essa consulta no próprio local onde você planeja comprar a quantia desejada, visto que podem ocorrer diferenças de uma casa de câmbio para outra.

Confira a seguir algumas sugestões de lugares confiáveis para realizar a sua cotação:

Como fazer a conversão da libra esterlina

A conversão de real para libra é uma operação que deve ser realizada através de um canal seguro, visto que normalmente envolve uma grande quantia de dinheiro e ninguém quer arriscar perder esse valor, não é?

Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil entra como primeiro da lista pela praticidade oferecida a quem busca uma conversão simples e direta. Através dele é possível realizar a conversão tanto de libra esterlina quanto de qualquer outra moeda existente. Os valores são atualizados diariamente e estão sempre de acordo com o mercado internacional.

UOL

Realizar a conversão pelo site da UOL oferece a você algumas vantagens. Além de verificar a cotação do dia, o site também oferece a cotação por hora. Isso significa que você consegue se informar sobre a melhor hora do dia para comprar suas libras esterlinas.

Outra ferramenta bem interessante que você pode usar a seu favor é o gráfico de variação da moeda ao longo do mês ou do ano – tudo para você comprar o mais barato possível.

Quanto custa a Libra Esterlina?

A Libra Esterlina é a quarta moeda mais valorizada do mundo, perdendo somente do Dinar do Kwait (1 KWD = US$ 2,74), Dinar do Bahrein (1 BHD = US$ 2,21) e o Rial de Omã (1 OMR = US$ 2,17).

As três moedas mais caras do planeta são do Oriente Médio e isso acontece por conta das negociações em relação a exportação de petróleo e gás, o que faz com que a entrada nestes países (Kuwait, Bahrein e Omã) sejam em quantias muito grandes, pressionando as moedas locais a se valorizarem frente ao dólar americano.

Em relação ao Real, na cotação de setembro de 2019, £1 vale R$ 5,02, já em relação ao dólar americano, £1 vale US$ 1,20 e em comparação ao Euro, £1 vale 1,10€.

Cuidado com as taxas bancárias

É bom ter em mente que o valor da moeda (£1 vale R$ 5,02) é apenas uma referência e quando você for fazer a troca ainda precisa contar com os impostos e as taxas de quem está negociando o dinheiro com você. Portanto, como dica, calcule entre 5% e 10% de aumento.

Saiba que dependendo da quantidade, você pode barganhar descontos nas taxas tanto dos bancos quanto das casas de câmbio.

Com a internet surgiram muitos serviços de transferência de dinheiro com taxas bem mais baixas que os bancos. A TransferWise é um desses serviços online, que permite enviar dinheiro para fora do Brasil.

Libra esterlina contar notas

Onde e como trocar

A resposta para essa questão todos querem saber. Mesmo você como turista e interessado em comprar libra esterlina para a sua viagem e não para transações comerciais, deve ficar atento ao cenário internacional. Tudo o que ocorre no mundo impacta de maneira direta o câmbio das moedas e com a libra não seria diferente.

Não compre tudo de uma vez

Por isso, vale relembrar: excluindo situações de emergência, nunca compre libra ou qualquer moeda logo no primeiro dia que fizer a cotação. Se a sua viagem já está marcada, não deixe de acompanhar o valor da mesma em relação ao real até uma data próxima do seu embarque.

Verificar as oscilações da moeda é essencial para encontrar o melhor dia para comprar libra e não perder dinheiro. Aproveite esse tempo para pesquisar melhor sobre as melhores casas de câmbio e quais oferecem as melhores taxas e condições de compra, para dessa maneira, garantir a melhor compra possível.

Diferenças entre libra esterlina e euro

No ano de 1973, o Reino Unido (RU) se juntou à União Europeia e, durante o processo de entrada, negociou uma cláusula com os países signatários de não adequação ao euro. Ao escolher participar do bloco, o RU elegeu como prioridade sua independência financeira.

Além disso, se o euro fosse adotado como moeda oficial, não seria uma troca tão vantajosa. O acordo foi pautado em certas exigências por parte britânica, como, por exemplo, o Banco da Inglaterra manteve sua autonomia para realizar intervenções na taxa de juros ou desvalorizar a moeda da Inglaterra quando necessário.

Outro ponto importante a ser citado, que muitas pessoas não levam em consideração, é a questão cultural. Esse também foi um fator de peso para a permanência da libra como moeda oficial. A maioria dos britânicos via a adoção do euro como sinônimo de perda de soberania.

Não deixe de conferir nossa seção de artigos sobre câmbio de moedas e tire todas as suas dúvidas.

Tradição da libra esterlina

Essa percepção por grande parte da população pode ser explicada por uma das maiores diferenças entre as duas moedas: o tempo de existência. Enquanto a origem da libra remonta do século X, o euro surgiu apenas em 1998, mais ou menos 900 anos depois. É de se esperar que não tenham muita confiança em uma moeda tão nova.

Outra diferença entre as duas é seu símbolo monetário utilizado. Enquanto a libra é representada por um £, o euro pode ser visto por aí como um .

Além disso, é possível destacar como pontos desalinhados a emissão das notas. Enquanto as notas e moedas do euro são emitidas apenas pelo Banco Central Europeu – localizado em Frankfurt, na Alemanha – o papel-moeda do Reino Unido pode ser emitido tanto pelo Banco da Escócia quanto pelo Banco da Inglaterra.

Notas e moedas existentes

Para entender a origem das moedas e notas existentes hoje, é preciso retornar ao ano de 1971, quando foi adotado o sistema decimal. A mudança ocorrida “transformou” o valor da libra: antes uma libra valia 20 shillings, que por sua vez, valiam 12 pence cada, totalizando 240 pence por uma libra.

Após a mudança, o mesmo valor passou a valer 100 pence. A partir daí ocorreu uma reformulação nas moedas e notas que são praticamente as mesmas existentes hoje. O sistema conta com seis notas:

  • £ 5;
  • £ 10;
  • £ 20;
  • £ 50;
  • £ 1 (presente somente na Escócia);
  • £ 100 (presente somente na Escócia e Irlanda);

E nove moedas:

  • 1 p;
  • 2 p;
  • 5 p;
  • 10 p;
  • 20 p;
  • 50 p;
  • £ 1;
  • £ 2;
  • £ 5.

A libra esterlina é, sem dúvidas, uma moeda que não carrega só uma importância no cenário econômico mundial, mas sim aspectos históricos e culturais que a ajudaram a ser o que é hoje.

Veja como eu envio dinheiro para o exterior com taxas baixas.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Alexandre Nogueira é brasileiro, jornalista e especialista em comunicação esportiva. Possui ainda pós-graduação em Jornalismo Esportivo e especialização em marketing digital. Tem prazer em dar dicas de roteiros turísticos europeus e recomendar os melhores passeios. Ama jornalismo, cinema, viajar, escrever, o futebol e o Santos, não necessariamente nessa ordem.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.