Tudo sobre a Inglaterra

Inglaterra  / 

Ela está nos filmes, livros, noticiários, cartões postais e no imaginário de muita gente que sonha em conhecer as terras Reais. De fato, a Inglaterra é um país intrigante e fascinante, mas será que você é um expert sobre a sua história? Confira esse artigo que conta tudo sobre a Inglaterra.

Tudo sobre a Inglaterra: o que você precisa saber

A Inglaterra, o maior país do Reino Unido, é um dos destinos favoritos tanto para quem está aprendendo inglês quanto para turistas e historiadores. Além dos inúmeros atrativos que abraçam o país, sua capital, Londres, também é um dos mais importantes centros financeiros do mundo, assim como Tóquio e Nova York, por exemplo.

Língua oficial

O país está no seu roteiro de viagens? Então é importante saber tudo sobre a Inglaterra, principalmente sobre o idioma. O inglês falado ali é consideravelmente diferente daquele que aprendemos na escola (o norte-americano).

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

A diferença entre o inglês dos Estados Unidos e o do Reino Unido pode ser equiparada a diferença entre o português do Brasil e o de Portugal. Ou seja, vocabulário, ortografia e pronúncia podem complicar a comunicação e variar ainda mais ao viajar para pequenos vilarejos.

Veja como fazer curso de inglês grátis.

Idioma esquecido

Extinta em 1777 e ressuscitada em 1904, uma segunda língua também é encontrada na Inglaterra, falada por cerca de 2 mil pessoas especialmente na Cornualha (península e condado a sudoeste do país). Estamos nos referindo ao córnico, um idioma celta do grupo britânico.

Saiba mais sobre a saúde na Inglaterra.

Geografia e população da Inglaterra

Os ingleses estão localizados em um arquipélago estratégico para o acontecimento de inúmeros eventos responsáveis pela construção do ocidente. A principal nação constituinte do Reino Unido tem como vizinhos a Escócia, ao Norte, e o País de Gales, a Oeste, ambos também integrantes da Grã-Bretanha.

Mar do Norte

A Leste da Inglaterra se encontra o Mar do Norte, um importante personagem para a história do continente, principalmente para atividades navais durante a Segunda Guerra Mundial. O Mar separa o país da Europa Continental e abriga ilhas britânicas (sob a tutela inglesa) assim como o Canal da Mancha, ao Sul.

Divisões e regiões da Inglaterra

Com 130.395 km² de extensão territorial, a Inglaterra ocupa o 77º lugar em termos de área, compreendendo dois terços da ilha da Grã-Bretanha. Além disso, possui diversas pequenas ilhas no entorno, sendo a Ilha de Wight a maior delas com 380.990 km² de área.

Assim como o Brasil é dividido em 26 estados e o Distrito Federal, a Inglaterra também possui suas sub-divisões territoriais e administrativas. Atualmente o país é segmentado em 8 regiões, mais a “Grande Londres” (ou Greater London), de modo que as demarcações possuem diferenças relacionadas a história e a geografia das mesmas.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Maiores regiões

As maiores regiões são a South West e South East, respectivamente correspondentes às partes sudoeste e sudeste do país — como o próprio nome já diz. Essas áreas também concentram grandes centros urbanos como Londres, Brighton e Southampton.

As demais sub-divisões incluem East Anglia, West Midlands, East Midlands, North West, Yorkshire and the Humber e North East.

População atual

Estima-se que até julho de 2018, a Inglaterra terá cerca de 55.33 milhões de habitantes. O número concentrado no país é equivalente a 84% de toda a população do Reino Unido.

Como é o clima na Inglaterra?

Clima na Inglaterra

O clima predominante é temperado, com grande abundância em chuvas o ano todo. Em geral, as temperaturas mínimas e máximas costumam ficar em -5°C e 30°C, respectivamente. A neve pode ocorrer em todo o país durante o inverno e o início da primavera.

Como é a bandeira da Inglaterra?

Bandeira da Inglaterra

Apesar de muito simples, a bandeira da Inglaterra ainda causa certa confusão com a bandeira do Reino Unido. Mas sem delongas, a bandeira inglesa consiste somente em uma cruz vermelha centralizada sobre um fundo branco. Essa combinação aparece como símbolo do país desde a Idade Média — apesar de sua origem ser imprecisa.

Cores da bandeira da Inglaterra

A cruz é a representação da espada de São Jorge, o santo padroeiro do país. É possível observar essa devoção principalmente na cidade de Londres, onde há simbologias por toda a parte de São Jorge enfrentando o dragão com sua espada.

Já o branco remete ao tempo das cruzadas, especialmente ao Rei Henrique II. Acredita-se que, durante uma batalha travada no século XII, usou uma espada de cor branca ao invés de vermelha (como era comum na época).

Bandeira do Reino unido

Bandeira do Reino Unido

A bandeira do Reino Unido, por sua vez, consiste na sobreposição das cruzes de São Jorge (padroeiro da Inglaterra), Santo André (padroeiro da Escócia) e São Patrício (padroeiro da Irlanda). O País de Gales, entretanto, ficou fora dessa combinação pois na época em que a bandeira do Reino Unido foi criada, ele ainda era membro do Reino da Inglaterra.

Moeda oficial e seus diferenciais

Libra esterlina ou simplesmente libra (o famoso pound) é a moeda oficial não somente da Inglaterra, mas de todos os países membros do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte).

Oficialmente em vigor a partir de 1971, a libra é a moeda mais valorizada dentre todas as demais de grande circulação, abrindo certa vantagem inclusive sobre o euro e o dólar. Atualmente, sob cotação do dia 22 de março de 2018, 1 libra equivale a 1,45 euros e 1,41 dólares americanos.

Veja como comprar Libra Esterlina.

As 5 principais cidades inglesas

Para saber tudo sobre a Inglaterra, você precisa conhecer as cinco cidades mais populosas da Inglaterra. São elas: Londres, Birmingham, Liverpool, Leeds e Sheffield, respectivamente. No entanto, a densidade demográfica não é critério para estas sejam as cidades mais visitadas ou de maior impacto histórico no país. Veja quais ficaram no pódio em termos de turismo.

Londres

Londres, principal cidade inglesa

Impossível saber tudo sobre a Inglaterra sem saber sobre a capital inglesa. A sede da monarquia britânica reúne quase 9 milhões de habitantes e já remonta a 2 milênios de história. Após grandes transformações culturais no século XX, a cidade se tornou um importante pólo global, influente na política, finanças, entretenimento, cultura e educação de um modo geral.

Estima-se que a diversidade de povos, culturas e regiões na cidade resulte em um total de 300 idiomas falados em todo o seu território — um dos motivos que fazem de Londres um atrativo destino turístico.

Além de atrações e monumentos populares como o Big Ben, Palácio de Buckingham, Catedral de São Paulo, Tower Bridge e London Eye, Londres também contam com inúmeros museus, galerias, bibliotecas e tantas outras instituições culturais.

Veja o guia completo do que fazer em Londres.

Manchester

Manchester, importante cidade inglesa
Outra cidade importante que você precisa conhecer para saber tudo sobre a Inglaterra é Manchester. Conhecida como o berço da Revolução Industrial, conta hoje com quase 450 mil habitantes. Sua diversidade arquitetônica, presente em contrastes, é também um ponto forte — o tradicional e o contemporâneo se mesclam surpreendentemente.

A cidade leva fama no mundo inteiro por ter lançado grandes bandas e movimentos musicais trazidos por nomes como Oasis, The Smiths, New Order, Joy Division, Simply Red e outros. Manchester abriga também três grandes universidades e é conhecida no mundo todo por seus dois clubes de futebol: Manchester City e Manchester United.

Liverpool

Poucas pessoas pensam em Liverpool sem se lembrar dos Beatles, mas certamente a cidade vai muito além da cena musical. Com 800 anos de história, está situada a extremo sudoeste do país e possui quase meio milhão de habitantes.

Liverpool tem uma intensa vida cultural, uma vez que abriga museus, teatros e galerias de arte. Patrimônio Mundial pela UNESCO, é uma das únicas cidades inglesas a ter edifícios tombados.

Com uma forte cena futebolística, assim como Manchester, o clube Liverpool é outro que leva o nome da cidade para o mundo.

Birmingham

Birmingham é a segunda maior cidade de todo o Reino Unido, com mais de 1.125.000 de habitantes, ficando atrás somente da capital. A cidade se ergueu oficialmente ainda durante a Idade Média, em 1166, e hoje é um grande pólo comercial, financeiro, gastronômico e de transportes.

Em Birmingham é possível desfrutar da maior biblioteca pública da Europa e também visitar o Vilarejo de Sarehole, local onde J.R.R. Tolkien (autor da saga O Senhor dos Anéis) viveu e serviu de inspiração para criação do Condado e a vila dos Hobbits.

Mais uma vez, o mundo da música deve agradecimentos à Inglaterra. Em Birmingham, bandas como Duran Duran, Black Sabbath e Judas Priest tiveram origem.

Oxford

Oxford, Inglaterra
Oxford é uma cidade que cresce rapidamente a nível internacional. Com estimados 161.000 habitantes, acredita-se que existam mais vagas de emprego disponíveis do que residentes por lá.

Enquanto muitas das cidades anteriores se destacaram pelo cenário musical, Oxford é conhecida pela literatura e por abrigar uma das melhores universidades do mundo. Responsável por formar reis, presidentes, cientistas, escritores, atores a vencedores do Prêmio Nobel, a Universidade de Oxford é composta por cerca de 40 colégios e está também entre as mais antigas de língua inglesa.

Fãs da saga Harry Potter também têm a cidade no roteiro de viagem, já que um dos colégios da Universidade, o Christchurch, serviu de cenário para as filmagens. Livros importantes como Alice no País das Maravilhas e O Senhor dos Anéis também nasceram em Oxford.

Veja mais sobre as melhores cidades da Inglaterra.

Uma breve história da Inglaterra

Inicialmente, o território onde hoje se encontra a Inglaterra era habitado pelos celtas desde meados do século V a.C. Sua colonização, entretanto, se deu pelos romanos entre os anos de 43 e 210 — que administraram a região no neste período até o início das invasões.

Ataques e invasões

Ainda no século V, o Império Romano foi invadido por bárbaros, principalmente pelos povos germânicos jutos, anglos e saxões. Essa invasão foi responsável por expulsar grande parte dos celtas e romanos da região.

Já no século X foi a vez dos vikings atacarem fortemente a região, que resistiu e se fortaleceu a partir do acontecimento.

A formação da Inglaterra

Foi no ano de 1066 que a Inglaterra começou seu processo de unificação e formação, graças a derrota do anglo-saxão Haroldo II pelo francês Guilherme, Duque da Normandia, durante a Batalha de Hastings. Guilherme então se tornou rei, sob o título de Guilherme I.

O parlamento, ou ao menos os primeiros indícios do que ele viria a ser, foi formado em 1256 com a participação de cidadãos comuns. O sistema de fato foi submetido em 1689 após a Revolução Gloriosa, que derrubou o absolutismo.

Nesse processo, a monarquia perde poder para o Parlamento, e o regime parlamentarista é efetivamente iniciado.

Guerra dos Cem Anos e a Guerra das Rosas

Certamente a mais famosa guerra do Velho Continente é a dos Guerra dos Cem Anos. Com duração de 1337 a 1453 ela marcou o embate entre Inglaterra e França, onde os ingleses saíram derrotados ao final desse jornada. Durante esse período, a Peste Negra atinge o país em 1348 e mata cerca de um terço da população.

Com apenas dois anos de intervalo, outra guerra chama a atenção, a Guerra das Rosas. Esse combate se deu entre pretendentes ao trono da Inglaterra: duas importantes famílias nobres inglesas, os Lencastre e os York. As lutas ocorreram de 1455 e 1487 e o final dessa disputa culminou na coroação de Henrique Tudor (um Lencastre) e seu casamento com Isabel de York.

A Dinastia Tudor

Com o fim da Guerra das Rosas, os Tudor reinaram de 1485 a 1603 e foram marcados pela crueldade, pulso filme, controle e muito progresso inclusive cultural. Nomes como William Shakespeare e Edmund Spenser surgem nesse reinado.

Foi nesse período que o marcante Henrique III fez sua aparição. Foi ele quem lançou as bases para a criação da Igreja Anglicana e confrontou o catolicismo romano com seu desejo de se divorciar de Catarina de Aragão — para ficar com a famosa Ana Bolena.

Outra personagem muito importante desse período é a filha de Henrique VII, Maria I, também conhecida como “Bloody Mary”. Católica ferrenha, passou a decretar leis contra heresia e uma caça aos protestantes. Durante seu reinado, mais de 300 pessoas foram acusadas e queimadas na fogueira.

Gosta de história? Conheça os melhores museus de Londres.

Como funciona a economia da Inglaterra?

Para pode entender tudo sobre a Inglaterra, aconselho a entender melhor a economia do país. Altamente industrializada, a Inglaterra é a maior economia do Reino Unido, e tem como Londres um dos maiores centros financeiros do mundo, além da moeda soberana. Sua economia interna consiste em:

Setor primário

Englobando agricultura, pecuária, pesca e silvicultura, o setor representa apenas 2% do PIB, com maior foco na pesca, da solha ao arenque.

Setor secundário

Atualmente a indústria se encontra em declínio, perdendo o posto de potência que carregava nos anos 60 e 70. Representando 26% do PIB, o setor se tornou mais direcionado às indústrias química, farmacêutica, de defesa e aeroespacial.

Setor terciário

O terceiro setor é o que mantém a Inglaterra como uma das maiores potências mundiais. Serviços na área de turismo, bancos e seguradoras são os que mais enriquecem o país, além de empregar cerca de 80% dos ingleses. Leeds, a quarta maior cidade do país, é também o segundo maior centro financeiro da Inglaterra.

PIB

O PIB da Inglaterra é o quinto maior do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China, Japão e Alemanha.

O mercado de trabalho na Inglaterra

Em 2017, o Reino Unido atingiu a menor taxa de desemprego desde 1975, a de 4,4%. O número foi alcançado por meio da contabilidade tanto dos beneficiários de subsídios de desemprego quanto dos que estão de fato empregados.

A boa notícia é que as pessoas empregadas aumentaram em 125 mil em comparação a 2016, enquanto os beneficiários do subsídio caíram em 4200 pessoas.

Emprego para brasileiros

Agora, se diante desses dados você se interessar em conseguir um emprego na Inglaterra, pode comemorar, pois o país possui boas oportunidades para estrangeiros — inclusive brasileiros. Mas lembre-se que para conseguir um bom emprego, ter um inglês ao menos intermediário é fundamental.

Emprego para brasileiros qualificados

Para os profissionais qualificados, o site do governo britânico divulga constantemente as profissões que mais estão sendo requisitadas e o que é necessário fazer para concorrer a vaga (e a um visto de trabalho).

Existem boas oportunidades para profissionais nas áreas de tecnologia da informação, engenharia, finanças, marketing, recursos humanos, saúde, hotelaria, gastronomia, turismo e outras.

Veja mais no artigo sobre emprego na Inglaterra.

E o sistema político?

Sistema político na Inglaterra

Quando se fala em tudo sobre a Inglaterra, é quase automática a imagem da Rainha Elizabeth II. Mas você saberia dizer se o país é de fato uma Monarquia? E a democracia, onde fica? Confira as respostas logo a seguir para saber tudo sobre a Inglaterra e seu sistema político.

Assinatura da Carta Magna

Até meados da Idade Média, o poder dos reis ingleses era absoluto. Em suas mãos, estava a permissão para criar impostos e quaisquer outras medidas sem a aprovação do Grande Conselho.

Foi então que em 1215 o rei João assinou a Carta Magna, que passou a limitar esse poder desenfreado, bem como dar mais liberdade para a igreja. Essa medida não teve efeito imediato, sendo reintroduzida no ano seguinte pelo filho de João, Henry III.

Henry suprimiu algumas cláusulas do documento, que foi aceito, mas ainda alterado. Pode-se dizer que a Magna Carta foi a primeira Constituição do mundo, e o pontapé inicial para limitar a monarquia e servir como base ao que viria a ser o Parlamento.

O surgimento da Monarquia Parlamentarista

O início da Monarquia Parlamentarista de fato se deu somente em 1689, por meio de um outro documento somado à Carta Magna: o Bill of Rights. Com esse documento, a Rainha Mary II e William de Orange sofreram a pressão do Parlamento a seguir o que nele era estabelecido.

Finalmente, direitos e deveres são direcionados à Realeza e subjugados ao Parlamento. Na prática, hoje em dia a Rainha Elizabeth II é chefe de estado, mas um primeiro-ministro é quem governa em seu nome — escolhido pela Rainha, com base no partido vencedor. Lembrando que é direito da Rainha ser consultada pelo primeiro-ministro, alertar e encorajar cursos de ação.

E a democracia?

Pois bem, até então nada pareceu muito democrático, e talvez não seja. Vamos te explicar mais sobre política aqui em tudo sobre a Inglaterra.

As eleições para o Parlamento abrangem todo o Reino Unido e modo distrital. São 650 distritos eleitorais (533 na Inglaterra, 59 na Escócia, 40 no País de Gales e 18 na Irlanda do Norte), onde cada eleitor vota no candidato de sua preferência para representar o distrito onde vive — algo como um prefeito, chamado de Member of Parlament (MP).

Os principais partidos políticos

Os principais partidos nacionais são: o Partido Conservador (direita), Partido Trabalhista (esquerda) e Liberal Democrata (centrista). Outros secundários incluem também o Partido para a Independência do Reino Unido (populista de extrema direita), Verdes (esquerda) e o Partido Nacional Escocês (separatista).

O partido que obtiver a maioria absoluta de MPs, ou seja, 326 de um total de 650, é chamado pela Rainha para formar governo, onde seu líder se tornará o primeiro-ministro — desde que aprovado pela Rainha.

Câmara dos Comuns e Câmara dos Lordes

Câmara dos Lordes, na Inglaterra
O parlamento britânico é formado por duas casas legislativas. A principal, chamada de “House of Commons” abriga mais de 600 parlamentares, os quais foram eleitos pela população. São estes os responsáveis por eleger o primeiro-ministro, bem como criar e modificar as leis do país.

Já a segunda, chamada de “House of Lords”, é composta pela aristocracia. Seus membros não são eleitos pelo voto direito, mas nomeados pela rainha ou por via hereditária. O papel destes parlamentares é revisar os projetos da “Câmara dos Comuns”.

E então? Gostou de conhecer tudo sobre a Inglaterra? Saiba como viajar para Inglaterra.

Veja também quanto custa viajar para Europa

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Brasileira, tem formação em Design de Games e Comunicação em Computação Gráfica. Apaixonada por tecnologia, cinema e literatura, desapegou e foi viver na Europa em 2015. De volta ao Brasil, hoje é grande entusiasta de um estilo de vida quase nômade.